Levando o Orkut a sério | Eurandi Corvello

busca | avançada
82505 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Dias 06,13, 20 e 27 de março terão apresentações circenses virtuais da Arca de Vandé
>>> Obra clássica sobre a economia política de Marx é lançada no Brasil
>>> Estreia de Pantanal A Boa Inocência de Nossas Origens
>>> Sesc 24 de Maio apresenta o quarto episódio do Desafinados Entrevista
>>> Unil oferece curso sobre preparação e revisão de texto
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O que mata o prazer de ler?
>>> Ex-míope ou ficção científica?
>>> Cidades do Algarve
>>> Tralha
>>> Cameron Frye: o rapaz que se cansou de sentir medo
>>> Mighty Good Leader
>>> Réquiem
>>> Entrevista com André Fonseca
>>> Blogs, livros e blooks
>>> 8 de março: não aos tapas, sim aos beijos
Mais Recentes
>>> Indisciplina na Escola – Alternativas Teóricas e Práticas de Julio Groppa Aquino (Org.) pela Summus (1996)
>>> Big rock de Lauren Blakely pela Faro Editorial (2017)
>>> A Ética na Educação Infantil – O Ambiente Sócio-Moral na Escola de Rheta DeVries & Betty Zan pela Artmed (1998)
>>> Avaliação Da Excelência à Regulação das Aprendizagens – Entre Duas Lógicas de Philippe Perrenoud pela Artmed (1999)
>>> Encontros Com o Professor – Cultura Brasileira em Entrevista – Volume 1 de Cristiane Ostermann, Karen Mendes Santos & Ruy Carlos Ostermann (Org.) pela Tomo (2006)
>>> A Pesquisa e a Construção do Conhecimento Científico – Do Planejamento aos Textos, da Escola à Academia de Maria Luci de Mesquita Prestes pela Respel (2007)
>>> Uma Tranquila Transição de Dr. Bruce Goldberg pela Pensamento (2004)
>>> Este Barco é Nosso de D. Michael Abrashoff pela Cultrix - Amana Key (2013)
>>> Educação Inclusiva – Caderno de Estudos – Educação a Distância de Tatiana dos Santos da Silveira & Luciana Monteiro do Nascimento pela Uniasselvi (2013)
>>> Para Sempre (Os Imortais #1) de Alyson Noël pela Intrínseca (2011)
>>> Jesus, o Profeta do Oriente. de Michael Amaladoss pela Pensamento (2017)
>>> L'Histoire sans les femmes est-elle possible? de Anne-Marie Sohn; Françoise Thélamon (Orgs.) pela Perrin (1997)
>>> Les femmes, actrices de l'Histoire: France, 1789-1945 de Yannick Ripa pela Armand Colin (2002)
>>> Linguistique de Olivier Soutet pela Puf (1995)
>>> Gestão Escolar – Caderno de Estudos – Educação a Distância de Rosinete Bloemer Pickel Buss pela Uniasselvi (2013)
>>> Langues et écritures de la république et de la guerre: études sur Machiavel de Alessandro Fontana; Jean-Louis Fournel; Xavier Tabet; Jean-Claude Zancarini (Dir.) pela Name (2004)
>>> La guerre des identités: grammmaire de l'émancipation de Ernesto Laclau pela la Découverte Mauss (2000)
>>> Millennium 2 - A Menina que Brincava com Fogo de Stieg Larsson pela Companhia da Letras (2009)
>>> Psicomotricidade – Caderno de Estudos - Educação a Distância de Viviane Pessoa Padilha Patel, Scheila Krenkel & Eduardo Cartier Laranjeira pela Uniasselvi (2012)
>>> L'Insulte (en) politique: Europe et Amérique latine du XIXº siècle à nos jours de Th. Bouchet; M. Leggett; J. Vigreux; G. Verdo (Dir.) pela Editions Universitaires De Dijon (2005)
>>> A Revolução dos Bichos de George Orwell pela Globo (1971)
>>> Pragmatics de Stephen C. Levinson pela Cambridge University Press (1997)
>>> La danse des signes de Vários autores pela Hatier (1999)
>>> Le discours politique: les masques du pouvoir de Patrick Charaudeau pela Viubert (2005)
>>> A Quinta Disciplina - Arte e Prática da Organização Que Aprende de Peter M. Senge pela Best Seller (2012)
COMENTÁRIOS

Quarta-feira, 15/2/2006
Comentários
Leitores


Levando o Orkut a sério
Não consigo levar o ORKUT a sério. Imagino que a possibilidade de usar o Orkut seriamente esbarra, primeiro na exclusão digital e depois na qualidade de artigos e comentários postados no ORKUT. Seria necessario ter um perfil fantasma onde teriamos nossa verdadeira personalidade e um "perfil profissional", voltado somente para o "corretamente sério". Não, eu realmente não gosto desta superexposição que o Orkut traz. Comentários, "Scraps", tudo isto mostra o que o vírus "I Love You" revelou com precisão: somos todos carentes de atenção. E, Realmente somos extremamente numerosos no ORKUT, mas isso não implica em qualidade. É uma pena que, já no século 21 o acesso às necessidades básicas : educação, saúde, alimentação, moradia e emprego ainda seja um privilégio. Sempre que entro no ORKUT lembro de um quadro humorístico cujo bordão era "Não traz a máfia pro Brasil que esculhamba!". 8)

[Sobre "Por que eu não escrevo testimonials no Orkut"]

por Eurandi Corvello
15/2/2006 às
23h58 201.1.60.164
(+) Eurandi Corvello no Digestivo...
 
Para o Diego (parte 2)
(Continuando...) Não que eu queira me mostrar, mas simplesmente pq são recados inofensivos, que não fazem ninguém saber mais ou menos de mim ao lê-los. Saber que saí ontem ou que minha namorada gosta de mim? Ora, isso é público e notório no meu círculo de convivência, :-) Mas, como dito, é particular. Meu objetivo com o texto era defender uma posição e ir contra alguns tabus criados em torno do Orkut. Defenderei sempre a permanência dos scraps, quando bem utilizados e na sua real função. Sei de gente que teve problemas com isso, mas qualquer ferramenta mal utilizada pode ser transtorno. Aí a culpa não é da ferramenta, mas de quem não sabe utilizá-la. Valeu mesmo pelas considerações, elas apenas enriquecem o debate. Forte abraço!

[Sobre "Tabus do Orkut"]

por Marcelo Miranda
15/2/2006 às
22h30 201.19.141.240
(+) Marcelo Miranda no Digestivo...
 
Para o Diego (parte 1)
Diego, muito bom o seu retorno, e concordo com muita coisa que vc falou. Confesso que nem pensei muito no lance do Orkut estar servindo a empresas de RH e mesmo à polícia, é um dado que eu deveria ter abordado no texto. Agora, acho que enviar ou não um email não tem relação com os scraps, teoricamente. Eu frisei no artigo que o scrapbook facilita a vida justamente por não se precisar de todos os emails, servindo como mural de RECADOS, e não necessariamente de MENSAGENS. E no fim, eu defendo o uso responsável e correto dos scraps como forma de harmonizar as relações do Orkut sem que se obrigue as pessoas a "cancelarem" os scraps ou mesmo sair do site. Realmente é uma decisão pessoal, mas eu discordo de que o scrapbook seja algum livro aberto. Depende da relação que vc mesmo cria com ele - se vc dá liberdade, as pessoas escrevem. Eu, por exemplo, gosto de trocar scraps saudáveis com os amigos, e são coisas que não tenho motivos pra que não fiquem expostas.

[Sobre "Tabus do Orkut"]

por Marcelo Miranda
15/2/2006 às
22h29 201.19.141.240
(+) Marcelo Miranda no Digestivo...
 
Orkut não é brincadeira 2/2
(Continuando...) Apagar um scrap não desvirtua, de maneira nenhuma, a essência interativa do Orkut. Por que não enviar um bom (e agora velho, pelo jeito) e-mail? Por que não deixar um scrap pedindo, por exemplo, o MSN da pessoa (se ele não estiver disponível no perfil)? Perfis no Orkut e scraps expõem as pessoas. Deletar essas mensagens é apenas uma tentativa de minimizar essa exposição, que a meu ver é pouco saudável quanto o conteúdo dessas mensagens é bastante pessoal. Mas vai de cada um, claro. Há aqueles que estão dispostos a se expor, há aqueles que preferem controlar essa exposição. Ninguém tem a obrigação de transformar sua vida num livro aberto, e nem todo mundo tem essa disposição. É isso.

[Sobre "Tabus do Orkut"]

por Diego Maia
15/2/2006 às
21h43 201.1.136.229
(+) Diego Maia no Digestivo...
 
Orkut não é brincadeira 1/2
Marcelo, não concordo contigo, especialmente no item dos scraps. O Orkut não é uma brincadeira: já foi usado pela polícia para prender criminosos (pedófilos, líderes de gangues de torcidas organizadas, etc.), e é até utilizado por recrutadores de RH para avaliar candidatos a vagas de emprego! Por mais que queiramos NÃO levá-lo a sério, tratá-lo como mera brincadeira, o Orkut já não funciona mais assim. Em decisão tomada recentemente, apaguei todos os meus scraps recebidos, cerca de 1500, trabalhão que me tomou quase 1 hora. Valeu a pena. É como uma libertação. Não devo nada a ninguém, mas isso não quer dizer, de maneira nenhuma, que estou disposto a abrir minha vida para qualquer um lê-la. Muitos scraps têm conteúdo bastante pessoal que eu detestava ver ali, publicado pra todo mundo ver. É uma escolha que diz respeito à privacidade do usuário, não a uma suposta interferência na interatividade entre ele e seus amigos. (Continua...)

[Sobre "Tabus do Orkut"]

por Diego Maia
15/2/2006 às
21h35 201.1.136.229
(+) Diego Maia no Digestivo...
 
Orkut 'a moda antiga
Achei o seu e-mail bastante sincero, estava pensando em entrar no Orkut e sair depois, mas agora desisti, e' muito complicado ficar preso numa coisa que voce nao quer. Talvez seja melhor encontrar amigos 'a moda antiga!!!

[Sobre "Por que quero sair do Orkut (mas não consigo)"]

por Haylon Araujo
15/2/2006 às
20h04 201.30.188.66
(+) Haylon Araujo no Digestivo...
 
sensível, fluente, encantador
Sou mineira, nascida em Belo Horizonte, e tive muito prazer em ler seu texto - sensível, fluente, encantador. Meu enteado, paulistano, hoje com 20 anos, quando tinha 10, ouvia minhas histórias sobre a vida em Minas Gerais e, certa vez, contou-me que seu grande sonho era conhecer um cavalo. Mal pude acreditar no que me dizia. Mas era verdade. Ele jamais tinha visto um. Penso que não tenha se deparado, até hoje, com um cavalo.

[Sobre "Copacabana-Paulista-Largo das Forras"]

por Rina
15/2/2006 às
19h45 201.17.217.106
(+) Rina no Digestivo...
 
Concordo!
Pequenos comentários meus: sobre o Cocadaboa.. excelente! E sobre o Avast, há tempos eu o utilizo e endosso as palavras do autor. É isso! Saudações.

[Sobre "Digestivo nº 266"]

por Manoel Pinho Filho
15/2/2006 às
19h05 201.31.114.27
(+) Manoel Pinho Filho no Digestivo...
 
Correção sobre Bethânia
Acredito que o autor desconheça que a imagem de Bethânia cantando com Raul de Souza faça parte do documentário "Saravah" recentemente lançado no mercado brasileiro pela Biscoito Fino. Trata-se da filmagem de um ensaio da grande cantora Maria Bethânia que sempre se fez acompanhar por igualmente grandes músicos.

[Sobre "Cinema em Atibaia (III)"]

por Adélia
15/2/2006 às
17h08 200.222.51.246
(+) Adélia no Digestivo...
 
a televisão nos deixou burros
Adorei seu texto mas preciso dizer duas coisas: o talento dramático de Nicole Kidman é comparável ao de um espinafre, mas ela é linda e, nesse filme, está muito bonita; Reencarnação é um dos piores filmes que eu já assisti na vida (e nem é pelo tema - embora devam existir ao menos uma dúzia de filmes sobre o mesmo tema infinitamente superiores). Mas todo filme tem alguma coisa pra dizer para alguém. Você gostou do filme porque o filme te disse alguma coisa. Agora, Elefante é um filme de primeira grandeza. Está na minha lista dos 10 melhores de todos os tempos. Para completar: sim, a televisão nos deixou todos burros demais. Não assisto TV há mais de dez anos e nem sinto falta.

[Sobre "A falta de paciência com o cinema"]

por Daniela Castilho
15/2/2006 às
14h59 200.162.242.189
(+) Daniela Castilho no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Rainha do Inverno
Boris Akunin
Objetiva
(2003)
R$ 10,00



Poesia de Bicicleta
Sérgio Capparelli
L&pm
(2013)
R$ 7,00



Mutações O Jardim da Vida
Itaci
Mcs
(2003)
R$ 30,00



50 Técnicas Essenciais da Administração
Michael Ward
Nobel
(1998)
R$ 35,00



Gula: um Romance
John Lanchester
Companhia das Letras
(1996)
R$ 13,00



O Papel Político da Igreja
R. Lemieux e outros
Vozes
(1982)
R$ 15,00



Nosso Amiguinho English. Years.
Vários
Casa
(2013)
R$ 21,25
+ frete grátis



O que é ideologia
Marilena Chauí
Brasiliense
(1980)
R$ 7,00



Zapp! O Poder da Energização
William Byham; J. Cox
Elsevier
(2004)
R$ 25,00



Foro Extrajudicial - Normas Federais
Emilio Sabatovski
Juruá
(2015)
R$ 39,00





busca | avançada
82505 visitas/dia
2,1 milhões/mês