As lendas de Kerouac | Adriana Godoy

busca | avançada
51779 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> DIADORIM | NONADA SP
>>> Porto Blue Sound, festival de música gratuito chega a Belo Horizonte em julho
>>> Projeto Memória leva legado de Lélia Gonzalez ao CCBB BH
>>> DJ Erick Jay participa de A Quebrada É Boa, evento realizado pelo Monarckas em Sapopemba
>>> Espetáculos gratuitos da São Paulo Escola de Dança acontecem na Pinacoteca e Teatro de Contêiner
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
Últimos Posts
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Lá vamos nós outra vez...
>>> Tempo vida poesia 5/5
>>> Nós, os escritores derrotados
>>> A Paris de Chico Buarque
>>> Muhammad Ana Maria Ali Braga
>>> Segundo, o primeiro de Maria Rita
>>> Os bigodes do senhor autor
>>> Jackie O., editora
>>> Morrer, na literatura
>>> Sobre Caramujos
Mais Recentes
>>> Panfletos Satíricos de Jonathan Swift (tradução de Leonardo Fróes) pela Topbooks (1999)
>>> Fique De Bem Com Seu Cerebro de Suzana Herculano-houzel pela Sextante (2007)
>>> Livro Ciências Exatas Debate Nacional Projeto Nacional Ciência e Tecnologia de Luiz Toledo Machado; Esdras Magalhães dos Santos pela Inep
>>> Dona formiga mestre tatu e o imposto de renda de Cecília Lopes da Rocha Bastos; Hugo Ribeiro pela Do autor (1970)
>>> Novo Guia Cartoplam-Rio de Janeiro de Paulo Roberto Houch pela Cartopi
>>> Livro Infantil O Grande Livro dos Grandes Planetas de Luciano Campelo, Emily Bone pela Usborne (2017)
>>> Figueirense x Avaí: O clássico de florianópolis de Jairo Roberto de Souza pela Tribo da ilha (2005)
>>> Interpretação sintética do apocalipse de Cairbar Schutel pela O Clarim (1977)
>>> Educação Fisica Na Terceira Idade- Teoria e Pratica - Esportes de Francine Cruz pela Icone (2013)
>>> Diccionario de Bolsillo de la Lengua Española de Aquilino Sánchez Pérez pela SGel (1998)
>>> Livro Infantil As Aventuras De Tom Sawyer de Mark Twain pela Panda Books (2011)
>>> Teoria geral do federalismo democrático de Augusto Zimmermann pela Lumen Juris (1999)
>>> Tratado De Fisiologia Médica de Arthur C. Guyton; Hall pela Elsevier (2011)
>>> Correio Sul - Voo Noturno de Antoine De Saint-Exupery pela Abril Cultural (1974)
>>> Livro Infantil Quanto Lixo - Desperdício, Reciclagem e Proteção do Planeta de Jess French pela Girassol (2020)
>>> Mantras Para O Dia A Dia - Esoterico de Sonia Novaes E Outros pela Atomo (2014)
>>> Crônicas e comentários de Aureliano Alves Netto pela Culturesp (1987)
>>> O Mapa dos Ossos de James Rollins pela Ediouro (2005)
>>> Soluções Caseiras para problemas do dia-a-dia de Marleine Cohen pela Globo (2009)
>>> Livro Infantil 20 Mentes Extraordinárias Que Mudaram o Mundo de Moon SRL pela TodoLivro (2019)
>>> Ivana - A mulher de duas vidas de J. Stefanini pela Edicel
>>> O Poder Da Autorresponsabilidade de Paulo Vieira pela Gente (2017)
>>> The Catcher In The Rye de J. D. Salinger pela Penguin (1994)
>>> Eu Sou Jack 0 Estripador - Biografia de James Carnac pela Seamon (2016)
>>> Um Estranho Numa Terra Estranha de Robert Heinlein pela Aleph (2017)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 10/9/2010
Comentários
Leitores

As lendas de Kerouac
Muito interessante seu texto, embora quebre com o clima "romântico-beat" em relação a Kerouac. Sempre desconfiei de que havia uma disciplina e um trabalho árduo por trás dos textos dele. Não sei se este livro faz referências a "Subterrâneos" que, segundo a lenda, foi escrito em uma ou duas noites. De qualquer forma vale conhecer o outro lado desse beat que admiro tanto. Abraço.

[Sobre "Os diários de Jack Kerouac"]

por Adriana Godoy
http://driaguida.blogspot.com
10/9/2010 às
16h36 201.58.225.167
(+) Adriana Godoy no Digestivo...
 
Ler desperta a curiosidade
Quando há filhos que comportam-se, que leem, estes com certeza tiveram o privilégio de um processo educacional, que é cada vez mais raro. Continuar a educar os nossos filhos pra terem uma leitura de mundo que privilegie o respeito ao próximo é ótimo, e, quando é alguém que lê, é excelente. Desperta a curiosidade e refina a intelectualidade.

[Sobre "A Bienal do Livro ― diário de bordo"]

por Manoel Messias Perei
http://www.pop.com.br
10/9/2010 às
16h02 189.79.200.100
(+) Manoel Messias Perei no Digestivo...
 
Feliz escolha do tema
Caro Rafael, maravilha de texto! Lá no EAE (Escritores, Autores e Editores) temos conversado sobre isso. Surgiram até ideias de eventos abertos em locais públicos, como o Metrô, com palestras ou debates com o autor. Você foi muito feliz na escolha do tema. Abraços.

[Sobre "Escrevemos para nós mesmos (?)"]

por Silvio T Corrêa
http://www.encontro.silviocorrea.com.br
10/9/2010 às
15h47 187.3.184.249
(+) Silvio T Corrêa no Digestivo...
 
Os meus estão encalhados
Oi, Rafael. Sempre achei que a humanidade tem muita violência porque "dizem" que o homem comecou "primitivo" e "ignorante". Como não penso assim, escrevi um livro em que descrevo um comeco com homens que viviam em harmonia e usavam a telepatia, comiam pouquíssimo e que foram dispersos por cataclismas inevitáveis, e, por isso, tornaram-se cruéis. Já enviei o livro para o Mel Gibson, para fazer um filme sem violência, mas como nao é "tema atual" ou porque está em português, não deu resultado. Meus 300 livros editados pela Scortecci estão encalhados, debaixo da cama. Acabei dando muitos para amigos. Abracos, M'Anna.

[Sobre "Escrevemos para nós mesmos (?)"]

por Maria Anna Machado
10/9/2010 às
13h43 70.118.124.179
(+) Maria Anna Machado no Digestivo...
 
Ato de pura vaidade
A maior parte das centenas ou milhares de criaturas que se pretendem escritoras sabe, muito bem, que não tem a menor chance de "emplacar" um trabalho qualquer, seja uma coletânea de contos, um ensaio, um romance ou mesmo uma autobiografia. A facilidade de se produzir um objeto-livro, independente do conteúdo, bastando pagar e receber qualquer tiragem que caiba no bolso do pretenso autor, está ajudando aos egos mais afoitos, na grande façanha de tornar-se "escritor". O oportunismo também produz "autores" escondidos na sombra dos "ghost-writers" e, aí, tome "celebridade" contando a própria historia de sucesso, meretrizes descrevendo sua gênese profissional etc. e tal... Escrever para si mesmo é catarse, é purgação, é um prazer ingênuo ou um ato de pura vaidade. Se não for para ser lido, pra que escrever? A outra ponta também precisa ter qualidade. Com 51% de adultos sem o ensino médio completo, a coisa fica difícil. Não dá para comparar os mercados brasileiro e americano.

[Sobre "Escrevemos para nós mesmos (?)"]

por Raul Almeida
10/9/2010 às
12h31 189.25.136.227
(+) Raul Almeida no Digestivo...
 
Só agradam aos críticos
Caro Rafael Rodrigues, andei pensando sobre este assunto hoje pela manhã, e, posteriormente, ao receber o e-mail do Digestivo Cultural, encontrei o seu texto, por pura coincidência. Estive exatamente pensando, e me indagando, por que alguns autores, especialmente poetas e contistas, fazem questão de escrever apenas para si, para críticos literários e para alguns outros escritores que gostam do que eles escrevem. Não pensam em momento algum, pelo que percebo, ou se pensam não fica patente este pensamento, no público leitor. Mas eu me refiro sem demagoria, ao cidadão comum, que em sua maioria acaba se distanciando dos autores por acharem os textos de difícil entendimento. Longe de ser político, mas se um escritor não consegue se comunicar com um leitor comum, é porque seu texto está complexo, prolixo, pedante, enfim, creio que só serve para agradar críticos literários, e outros autores que apreciam o mesmo estilo. Bom, por falta de espaço vou ficando por aqui. Abraços.

[Sobre "Escrevemos para nós mesmos (?)"]

por Sergio Tavares
10/9/2010 às
12h23 201.51.88.240
(+) Sergio Tavares no Digestivo...
 
Movimento literário constante
As imagens que marcaram: autor de quadrinhos tratado como popstar e milhares de pessoas consumindo literatura, concordo, são imagens de Bienal. Mas note, o nome já diz: Bienal, movimento a cada dois anos. A educação que transforma o bruto tem que ser diária, cotidiana. A Bienal, sem desmerecê-la, é elitizada, para poucos. Precisamos que saraus, feiras de livros, movimentos literários periféricos sejam incentivados, precisamos que a literatura não tenha apenas palco para estrelas, estas ficam longe da terra. Há que se trabalhar na comunidade em que se vive, juntando a família e amigos para ler uns aos outros, tal qual fazemos para jogos de futebol e último capítulo de novela. Isto, sim, seria impressionante. A Bienal é maravilhosa, mas também, com as verbas e incentivo que tem, não poderia ser diferente. É um evento livreiro que marca a vida, precisamos de movimento literário que componha a vida.

[Sobre "A Bienal do Livro ― diário de bordo"]

por Eliana de Freitas
http://www.elianadefreitas.recantodasletras.com.br
10/9/2010 às
11h48 200.171.248.6
(+) Eliana de Freitas no Digestivo...
 
É preciso pensar nos leitores
Há uma diferença entre escrever para si mesmo e não importar-se com os leitores. Melhor dizendo, escrever para si mesmo é mais "escrever o que quer, sem preocupar-se em agradar", o que é uma atitude correta por parte do escritor, que não se vende a um segmento qualquer, social, político, ou de consumo. Mas preocupar-se com leitores é essencial. No entanto, a dificuldade principal continua sendo a distribuição: eu publiquei um romance às minhas custas, tenho distribuído gratuitamente, pois essa era a finalidade: divulgação. Mas mesmo uma distribuição gratuita é problemática, e, por incrível que pareça, há veículos de divulgação cultural que se recusam a ajudar um empreendimento assim, e mesmo o livro sendo gratuito cobram para divulgá-lo!

[Sobre "Escrevemos para nós mesmos (?)"]

por Gil Cleber
http://www.gilcleber.com.br
10/9/2010 às
11h41 189.25.91.207
(+) Gil Cleber no Digestivo...
 
Não é tão simples assim
Caro Rafael, querer ser lido é inerente à maioria dos autores, mas atingir este objetivo não é "simples assim". Se você não é um autor conhecido, vai à Bienal para autografar e fica horas sem vender um único livro. Mesmo que você bata altos papos com leitores, troque ideias incríveis, somente um, outro ou mais provavelmente nenhum, comprará o seu livro. A não ser que, além de escritor, você seja bom vendedor. E note que, para chegar lá, no Anhembi, você teve que ter agenda livre, pagar combustível, estacionamento e, se passar o dia, terá que comer. Sem nenhum livro vendido, a verba terá de ter vindo de outra fonte de renda. Outro ponto: se você não está estabelecido por uma editora, não tem ponto de venda na Bienal, nas livrarias ou na Flip. Em Paraty, autores que vendiam seus livros na rua foram repreendidos por policiais. Esses são os fatos que não nos permitem sermos lidos.

[Sobre "Escrevemos para nós mesmos (?)"]

por Eliana de Freitas
http://www.elianadefreitas.recantodasletras.com.br
10/9/2010 às
11h08 200.171.248.6
(+) Eliana de Freitas no Digestivo...
 
Circo político brasileiro
Parabéns pelo excelente texto, Marcelo! Concordo com grande parte dos comentários, mas percebo, infelizmente, que o quadro traumático vivenciado pela política continuará ainda o mesmo enquanto nós, integrantes de uma "elite escolarizada", segundo o comentário feito por Regina acima, formos minoria. Li uma estatística assustadora que reforça os comentários: apenas um em cada quatro brasileiros é completamente alfabetizado, de acordo com pesquisa da INAF de 2005 sobre os indicadores de analfabetismo funcional (Fonte: "Analfabetismo e a Inviabilidade do Brasil", Gustavo Ioschpe). Enquanto for este o quadro, sinto que teremos diversos palhaços fazendo sucesso no circo político brasileiro.

[Sobre "A quem interessa uma sociedade alienada?"]

por Gabriel Marques
http://www.portalconstitucional.blogspot.com
10/9/2010 às
11h00 189.105.115.254
(+) Gabriel Marques no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Dona Lua e Donzelinha
Carmela Carminatti
A Fábrica De Desenhos
(2015)



Livro Literatura Brasileira Para Não Esquecer
Clarice Lispector
Rocco
(1999)



Livro Infanto Juvenis Homem Não Chora
Flávio de Souza
Formato
(1994)



Águas Turvas
Helder Caldeira
Quatro Cantos
(2014)



Secrets of Stylists
Sasha Charnin Morrison Grace Mirabella
Chronicle Books
(2011)



Criando Meninas - Raising Girls - Portuguese Edition
Gisela Preuschoff
Fundamento
(2003)



A Esperança 574
André Malraux
Record
(2000)



Como e por que se faz arte
Elizabeth Newbery
Ática
(2004)



Livro Literatura Estrangeira A Cabana
William P. Young
Sextante
(2008)



Infierno Grande
Guillermo Martínez
Planeta
(2006)





busca | avançada
51779 visitas/dia
2,3 milhões/mês