A arte assombrada | Pedro Maciel

busca | avançada
39401 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
ENSAIOS

Segunda-feira, 9/1/2006
A arte assombrada
Pedro Maciel

+ de 8400 Acessos
+ 1 Comentário(s)

“Para mim o mistério, o fantástico, existe no cotidiano e é um elemento que respiro com prazer. Adoro filmes de horror, de preferência vampiros. Só leio ficção científica e acredito firmemente na existência de outras dimensões e de infinitos universos paralelos. Acredito também que fadas, gnomos, anjos, demônios são todos habitantes de outras dimensões que atravessam a barreira e surgem no mesmo mundo. Eles deram origem aos nossos mitos ancestrais, o mito do anjo, o mito do demônio. Do bem e do mal”.

As palavras são de Farnese de Andrade, em depoimento inédito de 1976. A partir deste depoimento revelador, pode-se entender a obra e a história de vida do artista. Farnese de Andrade (1926-1996) passou a vida debatendo-se com fantasmas, sonhos e obsessões.

Os objetos do artista revelam os extremos da vida, como a fecundação, germinação, nascimento e morte. Desenhista, gravador, escultor e pintor, é também conhecido como um dos pioneiros da invenção de objetos no Brasil. Desde o início dos anos 60, o artista apropria-se de detritos encontrados em praias, restos de demolições, fragmentos de fotos, oratórios populares, ex-votos e gamelas para criar seus objetos.

O drama de Farnese de Andrade (Ed. CosacNaify), uma espécie de iluminista das sombras, passou-se entre os sentimentos de estranhamento e opressão em relação à religião, à família e à sexualidade. Acreditando ultrapassar o conteúdo da existência que teria quase se esvaído por obra de uma grande angústia, Farnese permaneceu, entretanto, preso ao passado e à sua biografia, a fim de restaurar o seu pensamento atormentado. Recria com as suas soturnas assemblages (obras criadas a partir da justaposição de objetos naturais ou fabricados) uma arqueologia existencial.

“Conheço pouca coisa mais triste do que os trabalhos de Farnese de Andrade”, anota Rodrigo Naves, no esclarecedor texto de apresentação do artista. E prossegue: “Essas cabeças de boneca arrancadas ao corpo lembram maldades da infância. As madeiras gastas de seus trabalhos guardam um tempo esponjoso, que se acumula sobre os ombros e nos paralisa os movimentos. As fotografias e imagens presas nos blocos de poliéster falam de um passado que nos inquieta, mas que não podemos remover ou processar, já que não mais nos pertence.”

Pode-se afirmar que a linguagem barroca de Farnese, além de recuperar as qualidades do ornamental e do cenográfico, busca revelar a essência do tempo. “Seus trabalhos, em vez de serem uma montagem de objetos e imagens, são na verdade uma colagem dos tempos, que, no entanto, tendem sempre a se instalar numa região do passado a que não teremos mais acesso. O mundo da infância, as proibições dos adultos, as interdições imemoriais se reúnem num só espaço, fundem-se, unificam-se de tal forma que jamais poderão ser desvendados. Resta sofrer. Remoer interminavelmente essas culpas sem expiação, essas faltas por que não somos responsáveis, mas que nos vergam sob seu peso”.

O mundo inconsciente, o acaso, os sentimentos afetivos, a religiosidade, e, principalmente, o tempo são matéria-prima de toda obra do artista. Não o tempo de Heráclito que, perplexo com o problema do tempo, pergunta: por que ninguém desce duas vezes o mesmo rio? E nem o tempo do poeta Boileau que diz que “o tempo passa no momento em que algo está longe de mim”.

O que se revela de forma surpreendente nesta obra é que Farnese viveu recolhendo sensações perdidas, memórias inconfessáveis ou coisas imaginadas para traduzir a nostalgia de outros mundos.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Publicado originalmente em 13 de julho de 2002, no caderno “Idéias”, do Jornal do Brasil.

Para ir além






Pedro Maciel
Belo Horizonte, 9/1/2006

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Delírios da baixa gastronomia de Ruy Castro
02. Cultura do remix de Alexandre Matias
03. 20 anos do Dois de Alexandre Matias
04. Lô Borges e a MPB de Ronald Polito


Mais Pedro Maciel
Mais Acessados de Pedro Maciel
01. Italo Calvino: descobridor do fantástico no real - 8/9/2003
02. A arte como destino do ser - 20/5/2002
03. Antônio Cícero: música e poesia - 9/2/2004
04. Imagens do Grande Sertão de Guimarães Rosa - 14/7/2003
05. Nadja, o romance onírico surreal - 10/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
31/1/2006
09h35min
No assombro do autor, revejo o assombro do personagem-título, quanto ao existir, ao ser e às implicações a que isso nos leva. A aceitação da turbulência interior, expressa no processo criativo do artista enfocado, o teria levado a, durante toda a vida, expressar a densidade das sombras que o envolveram desde sempre, como um manto protetor. No processo deslumbrante de sua inadequação à vida comum, o personagem parece ter-se refugiado no místico e no fantástico – como, aliás, quase todos nós, por mais incrédulos que pareçamos ser...
[Leia outros Comentários de Elizabeth Castro]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CONSTANCE
LAWRENCE DURRELL
EDITORA LIBERDADE
(1990)
R$ 15,00



O TRECO DE NOÁ COMO SE FABRICAM AS COISAS
SCIPIONE
SCIPIONE
R$ 7,00



POEMAS DE COMBATE
CARLOS FINHO TELHADA
NATURALESLLA
(2012)
R$ 10,90



O CAVALO AMARELO
AGATHA CHRISTIE
L&PM
(2013)
R$ 18,00



CARTAS PROVINCIANAS
GILBERTO FREYRE, MANUEL BANDEIRA
GLOBAL
(2017)
R$ 49,00



ZIRALDO - LITERATURA COMENTADA
SAMIRA YOUSSEF CAMPEDELLI BENJAMIN ABDALLA JR...
ABRIL
(1982)
R$ 5,00



EL ESTRUCTURALISMO
JEAN-MARIE AUZIAS
ALIANZA (MADRI)
(1969)
R$ 15,82



EM NOME DA JUSTIÇA
JAY BRANDON
BEST SELLER
(1990)
R$ 8,94



REPRESENTAÇOES SOCIAIS FRONTEIRAS, INTERFACES
ROMILDA TEODORA ENS
CHAMPAGNAT
(2013)
R$ 40,00



COMANDOS DO AMOR
CHICO XAVIER; VARIOS ESPIRITOS
IDE
(2009)
R$ 15,00





busca | avançada
39401 visitas/dia
1,4 milhão/mês