Reflexões sobre um século esquecido (1901-2000), por Tony Judt | Digestivo Cultural

busca | avançada
28479 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Urban Arts sedia exposição fotográfica gratuita
>>> Programa musical Reverbera estreia na TV Brasil, Rádio MEC e web nesta sexta (23)
>>> Elian Woidello apresenta show Vinho barato e Cinema Noir no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC)
>>> Show de lançamento do Selo Blaxtream reúne grandes nomes do jazz e da música instrumental em SP
>>> Autobiografia de George Sand ganha edição brasileira em volume único
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 2. O Catolotolo
>>> A pós-modernidade de Michel Maffesoli
>>> Um parque de diversões na cabeça
>>> O que te move?
>>> O dia que nada prometia
>>> Super-heróis ou vilões?
>>> Seis meses em 1945
>>> Senhor Amadeu
>>> Correio
>>> A entranha aberta da literatura de Márcia Barbieri
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
>>> Ebook gratuito
>>> Poesia para jovens
Últimos Posts
>>> Objetos de desejo
>>> Matéria prima
>>> Espírito Santo
>>>
>>> Fuga em Si
>>> Frutos
>>> Traço
>>> Criaturas
>>> Homo ludens
>>> 9° Festival Internacional do Documentário Musical
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 10 maneiras de tentar abolir o debate
>>> O amor é importante, porra
>>> Satã, uma biografia
>>> Pólvora e Poesia
>>> O que faz de um livro um clássico
>>> O Salão e a Selva
>>> O dia que nada prometia
>>> Ebook gratuito
>>> Palmada dói
>>> Fórum de revisores de textos
Mais Recentes
>>> Drogas e a Família
>>> Drogas, O universo paralelo
>>> Sitiado Em Lagos
>>> O Equilíbrio do temperamento Através da Música
>>> Cultura no Mercosul: uma política do Discurso
>>> Cristo Cósmico
>>> Coleção Série Princípios
>>> Vidas descoloridas, como Paulo se perdeu para as drogas.
>>> O Livro das Virtudes Uma antologia
>>> A Espiã
>>> Quarta-feira de Cinzas
>>> Cruzando o Paraíso
>>> A poética migrante de Guimarães Rosa
>>> Obra Reunida
>>> Dicionário Latim-Português Português-Latim
>>> Contos Mineiros
>>> Box Coleção História da Vida Privada
>>> Coleção de livros
>>> A Crônica
>>> Zen Budismo e Psicanálise
>>> A Essência do Eneagrama - Manual de Autodescoberta e Teste Definitivo de Personalidade
>>> Guerra e Paz
>>> Depois da Morte
>>> Doze Reis e a Moça do Labirinto do Vento
>>> As Noites Difíceis
>>> Luxo
>>> Fome, Catástrofe Provocada pelo Homem? (Sociologia/Geografia Humana)
>>> Os Irmãos Karamázovi - Fiódor Dostoiévski (Literatura Russa)
>>> Ana Karênina - Leon Tolstói (Literatura Russa)
>>> Almas Mortas - Nicolai Gogol (Literatura Russa)
>>> Pais e Filhos - Ivan Turgueniev (Literatura Russa)
>>> Os Imortais da Literatura Universal (Biografias) Volume III
>>> Processamento de Dados
>>> Teilhard e a Vocação da Mulher
>>> Falsa Identidade- A Conspiração para Reinventar Jesus
>>> Olha para Mim
>>> The Nature of Technology: What it is and how it evolves
>>> Digital Futures for Cultural and Media Studies
>>> Creative industries
>>> Everything is workable: A zen approach to conflict resolution
>>> i of the vortex: From Neurons to self
>>> Arquivos do mal-estar e da resistência
>>> Linked: A nova ciência dos networks
>>> O segundo mundo: Impérios e influência na nova ordem global
>>> O médico quântico: Orientações de um físico para a saúde e a cura
>>> Viver de música: Diálogo com artistas brasileiros
>>> Reagregando o social: Uma introdução à teoria do Ator-Rede
>>> I Ching: Uma nova interpretação para os tempos modernos
>>> O século da canção
>>> Em busca de uma psicologia do despertar: Budismo, Psicoterapia e o Caminho da Transformação Espiritual Individual
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Imprensa

Terça-feira, 7/9/2010
Reflexões sobre um século esquecido (1901-2000), por Tony Judt
Julio Daio Borges

+ de 7000 Acessos
+ 2 Comentário(s)




Digestivo nº 470 >>> Tony Judt comoveu, recentemente, o mundo, ao lutar contra uma doença rara, que ia paralisando-o, progressivamente, até a morte. O mal avançava a galope, e a morte não tardaria a ocorrer, mas Judt, supreendentemente, concedeu uma entrevista à Época — onde afirmava que continuaria escrevendo enquanto pudesse. Seu corpo quase não respondia, mas sua mente continuava límpida. Impossível não se lembrar dessa história ao ler Reflexões sobre um século esquecido (1901-2000), que acaba de sair pela editora Objetiva. Judt ficaria conhecido por Pós-guerra (2008), igualmente traduzido no Brasil, mas seus ensaios, coligidos neste novo volume, são tão interessantes quanto. E a sensação, ao avançar pela leitura, é que o mundo perdeu mais um ensaísta — do quilate de Juan Luis Cebrián; do tipo que não se forja mais (talvez porque se escreva cada vez menos em profundidade). E Judt é, deliciosamente, fluido — desde a introdução, que fisga o leitor ainda na livraria, até a última parte, quando aborda pesos pesados como Kissinger. Judt partiu convencido de que o século XXI assumiu o controle de nossa época aos borbotões: saímos dos 1900s propriamente sem nos despedir, nem ponderar o que "ganhamos" e o que deixamos para trás. Judt, por exemplo, lamenta — como Umberto Eco — o fim de uma "cultura comum", dada a profusão de informações, também na internet, isolando-nos de nossos contemporâneos e, em igual medida, de nossos antepassados. Judt observa — como Marco Antonio Villa, outro dia — que a política se esvaziou, que as discussões são majoritariamente econômicas e que não existem novas "metas sociais" a serem cumpridas. E Judt lamenta, sobretudo, o desaparecimento dos chamados "intelectuais públicos": "homens e mulheres que se dedicavam ao debate e a influenciar a opinião pública e a política" — "assumindo o papel de porta-vozes do interesse público e do povo, contra a autoridade do Estado". Tudo isso na supracitada "introdução", habilmente designada "O mundo que perdemos". Judt ainda relembra Koestler, Primo Levi e tem a audácia de criticar a quase unânime Hannah Arendt. Ressuscita Camus — sem poupá-lo —, e desconstrói, para espanto dos historiadores (ou simpatizantes), Eric Hobsbawn. Consegue retomar o interesse pela história do marxismo (quem diria) e discutir, como se fosse hoje, a "Queda da França" (em 1940). É possível supor — como Nélson Rodrigues afirmava — que Tony Judt tenha alcançado "a serenidade dos que vão morrer". O certo é que numa era de tantos "extremos" quanto a anterior, precisamos de novos faróis, como Tony Judt — pois, "se quisermos compreender o mundo do qual acabamos de emergir, precisamos ter em mente o poder das ideias".
>>> Reflexões sobre um século esquecido (1901-2000)
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Diderot, o enciclopedista, e sua História da Filosofia (Internet)
02. A Linguagem das Coisas, de Deyan Sudjic (Artes)
03. Decálogo (Comentado) do Perfeito Contista, de Horacio Quiroga (Literatura)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/9/2010
03h00min
Julio, muito obrigado por repercutir o lançamento desse livro. O Judt foi uma das mentes mais lúcidas do século 20. Mal posso esperar para ler seu livro póstumo de memórias.
[Leia outros Comentários de Daniel Lopes]
8/9/2010
10h07min
A reflexão nasce da serenidade, da busca íntima dos valores morais e éticos e da leitura crítica de um período em que construímos a vida. No momento em que podemos partir devido a uma doença ou coisa assim teremos tempo pra essa reflexão. Mas o importante é elaborar o tempo enquanto estamos vivos e respirando, refletindo sobre a nossa forma de existir.
[Leia outros Comentários de Manoel Messias Perei]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COMO E POR QUE LER OS CLÁSSICOS UNIVERSAIS DESDE CEDO
ANA MARIA MACHADO
OBJETIVA
(2009)
R$ 40,00



GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DA HISTÓRIA DO MUNDO
LEANDRO NARLOCH
LEYA
(2013)
R$ 9,90



SEPARADOS POR DEUS QUEM SÃO OS SETE MIL?
SIMPLICIO JOÃO
NEW CASTLE
(2013)
R$ 14,90



O MESTRE
SANTO AGOSTINHO
LANDY
(2002)
R$ 20,10
+ frete grátis



O POBRE DE DEUS
NIKOS KAZANTZAKIS
CÍRCULO DO LIVRO
(1984)
R$ 13,90



E AGORA, MÃE?
ISABEL VIEIRA
MODERNA
(2003)
R$ 4,90



TWILIGHT DIRECTORS NOTEBOOK
CATHERINE HARDWICKE
LITTLE BROWN AND COMPANY
(2009)
R$ 12,00
+ frete grátis



ATLAS UNIVERSAL - BRASIL ESPECIAL
OBRA COLETIVA
DCL
(2008)
R$ 18,40



A ESTRUTURA DA FILOSOFIA E FENOMENOLOGIA
R. VANCOURT
DUAS CIDADES
(1964)
R$ 19,10



ERA DUAS VEZES O BARÃO LAMBERTO - GIANNI RODARI (LITERATURA INFANTO-JUVENIL)
GIANNI RODARI
MARTINS FONTES
(1992)
R$ 7,00





busca | avançada
28479 visitas/dia
1,1 milhão/mês