Dicas Culturais: Lúcio Alves e Kathe Kollwitz | Maurício Dias | Digestivo Cultural

busca | avançada
42810 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 14/1/2004
Dicas Culturais: Lúcio Alves e Kathe Kollwitz
Maurício Dias

+ de 3900 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Charles Gavin é um dos membros do grupo de rock Titãs. Como tal, teve alguma importância na formação de quem, como eu, era adolescente na segunda metade da década de 80. Cabeça Dinossauro é um disco histórico no pop nacional.

Nos últimos anos Charles tem alternado o lado de músico com o de pesquisador e divulgador da MPB. É o responsável pela remasterização e lançamento de muitos discos significativos do passado. Junto à Odeon lançou uma série comemorando os 100 anos da gravadora que, entre outras pérolas, inclui dois discos de Lúcio Alves, o gênio da raça.

Lúcio (1927-1993) foi o maior cantor que o Brasil já teve, não só pela linda voz; não só por se adaptar a qualquer ritmo, usando pausas ou alongando fonemas quando achava necessário; mas por um calor humano que acompanha o seu canto e extrapola o terreno musical.

Em O Apanhador No Campo de Centeio – já há uma década passei da idade de citar esse livro, mas vá lá – J.D. Salinger critica a literatura de Hemingway, dizendo que “livro bom é o livro que você lê e tem vontade de ser amigo do autor”. O canto de Lúcio Alves é justamente isso: você ouve e quer ser amigo do cara. Toda a vivência e sabedoria – e porque não, uma pequena dose de malandragem, no sentido antigo da palavra? – que emanam dos discos mostram que aquele sujeito devia ser um ótimo papo num bar, aquele amigo mais velho, que quando você está começando a ganhar pêlos no rosto, chega um dia, bota um uísque na tua mão e fala: – "Faz parte da educação de um homem saber beber."

O mesmo sujeito que se você beber demais e ficar inconveniente te dará uma bronca por não ter controle, mas que, se preciso for, te leva pra casa e te bota com roupa e tudo debaixo do chuveiro pra curar o porre.

Bom, chega de conversa. Os discos são Lúcio Alves, Sua Voz Íntima, Sua Bossa Nova Interpretando Sambas Em 3-D e Doris e Lúcio (com Dóris Monteiro).

São duas obras-primas, o primeiro com arranjos do maestro Gaya, e o segundo com a brilhante dupla de cantores acompanhados por um quarteto (com órgão em vez de piano). A voz de Lúcio aqui está ainda melhor, mais madura. E Doris está a altura do parceiro, cantando baixinho e com grande elegância.

Quem gosta de boa música, tem que ouvir estes CDs com atenção. São uma aula de MPB, do começo ao fim, com repertório maravilhosamente adequado. E sobre Lúcio Alves, quem quiser saber mais dele, recomendo o livro ABC do Sérgio Cabral (Editora Codecri, 1979), onde há uma bela entrevista feita nos anos 70 com um Lúcio já cansado da falta de reconhecimento do grande público (ele nunca fora um cantor muito popular, embora todos respeitassem seu inquestionável e imenso talento). Na época o cantor sobrevivia trabalhando como produtor de programas de TV.

Mudando de assunto, Kathe Kollwitz foi uma artista alemã que viveu de 1867 a 1945, período em que seu país atravessou duas Guerras brutais, a ascensão do nazismo, terríveis agitações sociais e outras catástrofes menores. Kathe, de formação socialista, passou a década de 1890 e o período de 1900-1905 utilizando sua arte expressionista para realizar gravuras que mostravam as duras condições de vida dos operários, e conclamando à organização da classe e a resistência armada contra o opressor – o patrão.

Quem já leu algo que eu tenha escrito sabe o que penso sobre arte engajada. Mas Kathe morreu anos antes de sair o relatório Kruschev, que mostrava ao mundo o que fora a experiência marxista na prática. Seu trabalho tem uma qualidade expressiva e um alternância de claro e escuro que até hoje só vi nas gravuras de Rembrandt - apesar de Kathe sofrer de uma paixão pela desesperança e miséria que ao longo do século XX se tornaria um recurso de fácil apelo e um clichê nas mãos de artistas sem talento. Alguns dos mais renomados cineastas brasileiros da década de 1990 têm a mesma “paixão pela desesperança e miséria” e pouquíssimo talento para concretizá-la.

Já na década de 1900, Kathe foi se tornando mais e mais amarga, e a morte se torna um "personagem" (personagem mesmo, a morte surge encarnada) constante em sua obra.

Kathe Kollwitz foi a mulher mais relevante no mundo das artes visuais, e até semanas atrás eu desconhecia seu trabalho. Falha imperdoável para alguém que se dedica a estudar arte. Veja o trabalho dela aqui ou neste outro link. Clique nas imagens para ampliá-las.


Maurício Dias
Rio de Janeiro, 14/1/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Relatório de compra de Ana Elisa Ribeiro
02. Paisagem interna agreste de Elisa Andrade Buzzo
03. Entrevista com Gerald Thomas de Jardel Dias Cavalcanti
04. Melhor que muito casamento de Ana Elisa Ribeiro
05. A Vida dos Obscuros de Marilia Mota Silva


Mais Maurício Dias
Mais Acessadas de Maurício Dias
01. 100 homens que mudaram a História do Mundo - 16/3/2004
02. Crítica à arte contemporânea - 20/5/2002
03. Escrita e Artes Visuais - 21/11/2002
04. A obra-prima de Raymond Chandler - 21/1/2003
05. Picasso e Matisse: documentos - 10/6/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
16/1/2004
02h18min
Kathe Kollwitz perdeu um filho de 18 anos na primeira guerra mundial, daí talvez tenha vindo sua morbidez.
[Leia outros Comentários de Ana Couto]
22/1/2004
13h41min
Ana, obrigado pelo comentário. Certamente este fato por vc apontado contribuiu, mas antes da Guerra, em gravuras de 1907, 1910, etc., a morbidez, talvez premonitória, já podia ser notada no trabalho da artista.
[Leia outros Comentários de Mauricio Dias ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EDUCACAO: AS FALAS DOS SUJEITOS SOCIAIS
GONCALVES, NADIA GAIOFATTO
MARTINS
(2003)
R$ 60,78



MODERNSEXY EDIÇÃO 31 CHARME FATAL
HEIDI RICE
HARLEQUIN BOOKS
(2010)
R$ 6,90



THE BEST WOMENS STAGE MONOLOGUES OF 1991
JOCELYN A. BEARD
A SMITH AND KRAUS BOOK
(1992)
R$ 19,28



1001 QUESTÕES COMENTADAS DE DIREITO CONSTITUCIONAL
VITOR CRUZ
GEN
(2012)
R$ 15,90



CÓDIGO PENAL E SUA INTERPRETAÇÃO JURISPRUDENCIAL VL 1 TOMO 2 ARTS 75/120
ALBERTO SILVA FRANCO/ LUIZ CARLOS/SEBASTIÃO OSCAR
RT
(1979)
R$ 8,00



O MÉTODO VISCOTT
DAVID VISCOTT
RECORD
R$ 10,00



ENCONTRO DE AMOR
A. J. CRONIN
JOSÉ OLYMPIO
R$ 5,00



TURMA DA MÔNICA JOVEM 40 - O JOGO DOS REIS
MAURICIO DE SOUSA
PANINI
(2011)
R$ 7,80



ZOOLOGIA
CLEZIO MORANDINI
NOBEL
(1980)
R$ 35,00



ESPAÇO EM BRANCO
RAYMUNDO AMADO GONÇALVES
7LETRAS
(2010)
R$ 12,40





busca | avançada
42810 visitas/dia
1,2 milhão/mês