Crônicas de solidão urbana | Guilherme Conte | Digestivo Cultural

busca | avançada
51198 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 30/6/2005
Crônicas de solidão urbana
Guilherme Conte

+ de 7800 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Histórias em quadrinhos sempre foram marginalizadas. Por mais que grandes nomes como Robert Crumb não devam nada a muitos pintores e artistas plásticos por aí, o termo "quadrinista" ainda carrega um conteúdo depreciativo. A torcida é para que a excelente montagem de Avenida Dropsie, pela Sutil Companhia de Teatro, ajude a mudar um pouco esse quadro. Com direção do sempre criativo e competente Felipe Hirsch, a Sutil leva ao palco uma seleção de histórias (graphic novels) do norte-americano Will Eisner, tido como o pai dos quadrinhos, morto no último dia 3 de janeiro.

Eisner ficou famoso - e conquistou uma legião de fãs fiéis - como o criador de The Spirit, longevo HQ para adultos, sobre um detetive sem super-poderes ou complicadas engenhocas. Mas as histórias de Dropsie são de natureza diversa. Elas bebem da fonte de outras novels de Eisner, como Life force e Eisenshpritz. Mostram o cotidiano da Nova York de sua infância, no Brooklyn. Imigrantes judeus, soturnos músicos de jazz de calçada, vagabundos, donas de casa e todos os tipos de bêbados e vadios. O cenário e figurino impecáveis, aliados a uma produção inventiva (com uma impagável cena de chuva), nos transportam por vezes às cenas tais quais desenhadas por Eisner. Impressiona. Não menos criativa é a trilha sonora, que vai de música folclórica grega a Ramones, mas principalmente recheada com big bands da década de 1930, muito ao gosto dos filmes de Woody Allen. Grandes trilhas, aliás, são uma das marcas da Sutil, notabilizada em premiados espetáculos como A Vida é Cheia de Som e Fúria (2000) e Temporada de Gripe (2003).

Montagens inquietantes de peças fora da pauta do dia são uma constante dessa companhia curitibana fundada em 1993 pelo diretor Hirsch e pelo ator (e por vezes assistente de direção) Guilherme Weber, um dos melhores em cena. O elenco é afinado e realmente parece ter pulado dos desenhos de Eisner. Ora provocando risos, ora grandes silêncios na platéia, mostra um pequeno microcosmo de uma Nova York cáustica, por vezes sombria, engatinhando para sair da crise de 29. Reconhecemos pessoas comuns, que também poderiam ter vindo das páginas de E.B. White ou Gay Talese. É Nova York, mas poderia ser São Paulo ou qualquer outra grande cidade. A solidão da vida na metrópole. Pessoas enganando a fome, matando o tempo. Uma peça que faz rir, mas um riso nervoso. Afinal de contas, não é agradável se reconhecer no palco.

Para ir além
Avenida Dropsie - Teatro Popular do Sesi - Avenida Paulista, 1313 - Quinta (20h) e domingo, 19h, grátis - ingressos retirados com uma hora de antecedência [a dica nesses dias é chegar bem antes; filas enormes são comuns]. Sexta (21h) e sábado (20h), R$ 15,00. Até 28/08.
www.sutilcompanhia.com.br

Retrato visceral

Ei, você que está lendo isso aqui, mexa-se! Corra até alguma unidade do SESC para garantir seu ingresso. Há pouco tempo. Louise Bourgeois: faço, desfaço, refaço, da atriz paranaense Denise Stoklos, só fica em cartaz até o dia 3 de julho. E é imperdível.

A peça é baseada na vida da artista plástica francesa Louise Bourgeois. O texto, o cenário e a música também são de Louise, hoje com 94 anos. A concepção foi feita em conjunto pela dupla. E a parceria deu muito certo.

O perfil de Louise vai se construindo a partir de pensamentos, sentimentos, fluxos de consciência e escritos. Denise entrou de corpo e alma no papel. Sua interpretação transparece autenticidade durante todo o espetáculo, não há um segundo sequer de vacilação. Ela deixa mostrar toda a admiração e a obsessão que tem pela artista.

A vida de Louise, de fato, é muito interessante. Após largar o curso de Matemática da Sorbonne, em Paris, ela mergulha no cenário artístico da cidade e passa a freqüentar ateliês de diversos artistas. Queria ser pintora, contra a vontade do pai. Num desses ateliês, o de ninguém menos que o pintor Fernand Léger, achou sua vocação para a área que lhe trouxe a fama: a escultura.

Em 1938 muda-se, recém-casada com o historiador da arte Robert Goldwater, para os Estados Unidos, onde mora até hoje (atualmente em Nova York).

Ligada notadamente ao expressionismo abstrato, manteve intenso contato com artistas como Marcel Duchamp, Joan Miró e Le Corbusier. Sua obra é relevante; uma de suas esculturas mais famosas, "Spider", uma gigantesca aranha de bronze com mais de três metros de altura, está em exposição permanente no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo, no Parque do Ibirapuera.

Além de excelente atriz e diretora, Denise briga também em outro campo: o teórico. Já tem sete livros publicados, entre peças, poesia, romance e textos sobre teatro, entre os quais o principal é Teatro Essencial, de 1993. Denise pensa um teatro engajado, agente de mudanças. Isso fica muito claro em suas atuações, sempre apaixonadas e vibrantes.

Se você nunca viu Denise e seus cabelos desgrenhados no palco, prepare-se para algo novo em sua vida. Goste ou não de seu teatro, muito particular, não há como não se impressionar com sua energia e extrema força em cena. O palco parece pequeno - ela preenche cada espaço, seu vozeirão ecoa em todos os cantos da sala. É de uma expressão comovente.

Para ir além
Louise Bourgeois: faço, desfaço, refaço - Sesc Belenzinho (teatro) - Av. Álvaro Ramos, 915 - Sexta a domingo, 21h, R$ 10 a 20. Até 03/07.
www.denisestoklos.com.br


Guilherme Conte
São Paulo, 30/6/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. Prólogo. Sem Alarde de Heloisa Pait
02. Jardim da Infância de Ricardo de Mattos
03. O experimento de J. K. Rowling de Marta Barcellos
04. A cidade do improvável de Elisa Andrade Buzzo
05. Nice, Bebeth e Anjali de Marta Barcellos


Mais Guilherme Conte
Mais Acessadas de Guilherme Conte em 2005
01. Fantasmas do antigo Recife - 31/8/2005
02. Um rio para lavar a dor - 12/10/2005
03. Crônicas de solidão urbana - 30/6/2005
04. Sobre o gênio que é Harold Pinter - 26/10/2005
05. Rindo de nossa própria miséria - 21/9/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
1/7/2005
08h36min
Viu? Não falei? E você querendo fazer propaganda e marketing...
[Leia outros Comentários de Ciça]
12/7/2005
03h28min
do texto podemos tirar varias conclusoes, dependendo do nosso interesse e da paixao pelo que lemos: excelente e fascinante o empenho dos profissionais.
[Leia outros Comentários de gilberto correia]
13/7/2005
13h19min
Grande Guilherme, parabéns pela excelente estréia no "Digestivo".
[Leia outros Comentários de André Cintra]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O MONTE CINCO
PAULO COELHO
OBJETIVA
(1996)
R$ 5,00



DIRETRIZES ESPIRITUALISTAS DA RELIGIÃO DE DEUS - VOL. 2
JOSÉ DE PAIVA NETTO
RELIGIÃO DE DEUS
(1995)
R$ 5,00



SELEÇÕES DO READERS DIGEST DE AGOSTO DE 1968
TITO LEITE REDATOR CHEFE
YPIRANGA
(1968)
R$ 7,00



MAD - ÚLTIMO NÚMERO
EDITORA RECORD - Nº 68
RECORD
(1990)
R$ 9,82



WINNICOTT - SEMINÁRIOS CEARENSES
OUTEIRAL
ZAGODONI
(2008)
R$ 31,33



BIO CONECTE 1
SONIA LOPES
SARAIVA
(2014)
R$ 130,00



THEO ANGELOPOULOS. LA MIRADA DE ULISES/TO VLEMMA TOU ODYSSEA
PERE ALBERO
PAIDÓS
(2000)
R$ 160,00
+ frete grátis



A ESCALA DOS NOSSOS SONHOS
GABRIEL CHALITA
CORTEZ
R$ 62,34



CONQUISTANDO O INIMIGO
JOHN CARLIN
SEXTANTE
(2009)
R$ 16,00



LITERATURA ESTRANGEIRA
O TEMPO NAS PALAVRAS
EDITORIAL PRESENCA
(2004)
R$ 61,70





busca | avançada
51198 visitas/dia
1,4 milhão/mês