Fazer conta de cabeça e a calculadora | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
30740 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> "A roda de cura pelo aiurveda" apresenta os princípios do milenar sistema medicinal indiano
>>> release banda BRVTO AMOR
>>> Estúdio Móvel recebe autores do site de humor Sensacionalista
>>> Estação Plural traz um bate-papo com Emílio de Mello em novo horário na TV Brasil
>>> Pátio Alcântara recebe o clássico 'Mágico de Oz'
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O bosque das almas infratoras
>>> Notas sobre a Escola de Dança de São Paulo - I
>>> A literatura de Marcelo Mirisola não tem cura
>>> A Garota do Livro: uma resenha
>>> Sarkozy e o privilégio de ser francês
>>> Noturno para os notívagos
>>> Wanda Louca Liberal
>>> Transformação de Lúcifer, obra de Egas Francisco
>>> Um safra de documentários de poesia e poetas
>>> Nos tempos de Street Fighter II
Colunistas
Últimos Posts
>>> Daphne Koller do Coursera
>>> The Sharing Economy
>>> Kevin Kelly por Tim Ferriss
>>> Deepak Chopra Speaker Series
>>> Nick Denton sobre Peter Thiel
>>> Bill & Melinda Gates #Code2016
>>> Elon Musk Code Conference 2016
>>> 75 anos de Charlie Watts
>>> Blockchain by William Mougayar
>>> Caravana em BH
Últimos Posts
>>> Combustíveis
>>> Vibrações
>>> Existencialismo
>>> O menino e o Homem Aranha
>>> Ajustando o rumo
>>> Da linguagem das águas
>>> A guerra de tróia entre os PHdeuses!!!
>>> Raízes da corrupção
>>> Dr. Onan, o advogado.
>>> O marido perfeito
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Entrevista com Sheila Leirner
>>> As máximas de Chamfort
>>> Lou Andréas-Salomé
>>> Semana de 22 e Modernismo: um fracasso nacional
>>> Bill & Melinda Gates #Code2016
>>> 10º Búzios Jazz e Blues
>>> Uma Srta. e um Blog
>>> A História das Notas de Rodapé
>>> Drama e glória de escrever
>>> Jonny Quest
Mais Recentes
>>> A LOUCURA DE ISABELLA (E outras comédias da Commedia Dell`Arte)
>>> MANUAL MÍNIMO DO ATOR - Dario Fo
>>> Religião para Ateus
>>> Mural de Ventos
>>> Sentimento do Mundo
>>> O TEATRO SOVIÉTICO
>>> EL TEATRO RUSO (Del Imperio a los soviets)
>>> A Literatura Brasileira Através dos Textos
>>> BREVE HISTORIA DEL TEATRO SOVIÉTICO
>>> TEORIAS DO TEATRO (Estudo histórico-crítico, dos gregos à atualidade)
>>> O TEATRO E SUA ESTÉTICA (2 volumes) Redondo Júnior
>>> INTRODUÇÃO ÀS GRANDES TEORIAS DO TEATRO - Jean-Jacques Roubine
>>> TEMAS EM CONTEMPORANEIDADE, IMAGINÁRIO E TEATRALIDADE
>>> O IMAGINÁRIO GRUPAL (Mitos, violência e saber no Teatro de Criação)
>>> DIONISO (Apologia do teatro) - O AMADOR DE TEATRO (Ou a regra do jogo)
>>> História da Literatura Brasileira Modernismo
>>> Oriente Médio, A Gênese das Fronteiras
>>> EL TEATRO CONTEMPORANEO POLACO
>>> Kafka
>>> BREVE HISTORIA DEL TEATRO INGLÉS
>>> O TEATRO NA FRANÇA
>>> TEATRO FRANCÊS
>>> O Fauno de Mármore
>>> TEATRO SOCIAL EN ESPAÑA
>>> HISTORIA DEL TEATRO ESPAÑOL
>>> O TEATRO AMERICANO CONTEMPORÂNEO
>>> O TEATRO NORTE-AMERICANO DE HOJE
>>> TEATRO ALEMÃO (Esboço Histórico) Anatol Rosenfeld
>>> PERSPECTIVAS DO MODERNO TEATRO ALEMÃO
>>> TEATRO NA ALEMANHA - 1960/1984
>>> GUGU MANIA
>>> Rangers A Origem Livro 1 O Torneio de Gorlan
>>> Querido Diário Otário-Ano Dois-Aproveite cada dia como se fosse o mais otário
>>> VIVA SEM MEDO- 15 atitudes que você deve tomar diante do câncer e outras doenças
>>> DEUS NÃO EXISTE ( eu rezo para Ele todos os dias)- UMA LEITURA DO PAI NOSSO
>>> A dimensão econômica da soberania sob a perspectiva de sua dimensão política
>>> Efeitos da cláusula de raio nos shopping centers
>>> Geopolítica das Igrejas e Anarquia Religiosa no Brasil
>>> Velhos saberes, novas abordagens - A Geografia à Luz da Contemporaneidade
>>> Entre a memória e o mercado: identidade, (re)significação e cultura empresarial
>>> Direitos existenciais emergentes: uma análise sociológica de casos difíceis no Supremo
>>> Direito Internacional dos Investimentos: o tratamento justo e equitativo dos investidores
>>> Ainda que tardia: escravidão e liberdade no Brasil contemporâneo
>>> O esforço fiscal dos municípios e as transferências intergovernamentais
>>> A identidade brasileira por meio de imagens na obra Triste fim de Policarpo Quaresma
>>> O direito internacional dos investimentos e a promoção do direito ao desenvolvimento: reflexos na indústria do petróleo
>>> Investigando convicções morais: o que pensa a população do Rio de Janeiro sobre os direitos humanos
>>> Judicialização da política no Brasil: a polarização da disputa nas eleiçoes presidenciais
>>> Aspectos históricos do processo transexualizador no Rio de Janeiro
>>> Glissando Versos
COLUNAS

Sexta-feira, 10/8/2012
Fazer conta de cabeça e a calculadora
Ana Elisa Ribeiro

+ de 3800 Acessos

Não guardei na memória como foi que aprendi matemática, mais precisamente, a aritmética mais básica que se pode imaginar. Talvez não tenha mesmo memória disso justamente porque acho que nunca aprendi direito a fazer contas. Somo, subtraio, multiplico e divido, claro, mas sem forçação de barra. Tenho cá uma quedinha pela adição, que, não sei por quê, me parece mais tolerável do que as demais continhas.

Depois de uns dias fazendo esforço para recuperar algo desse meu contexto de "ruim de matemática" (uma pecha que inibe todo aluno por não ser genial), consegui me lembrar das aulas de tabuada, isto é, decoreba, e do Quadro Valor de Lugar (QVL), apoio engenhoso para nos ensinar unidades, dezenas, centenas e lá vai.

Confesso que até hoje me fogem algumas contas de multiplicar. Essas tipo 7x8 me custam uns segundos de inspiração. E graças àquele que inventou o lápis-tabuada, que era, de outro lado, proibido na escola. Calculadora, então, nem num raio de quilômetros. A maquineta era coisa pra engenheiro ou pra gente que só precisava confirmar. Quem não domina tem de fazer conta de cabeça.

Conta de cabeça, conta de cabeça. Como é que eu vou enxergar isso? Abstração, visão, raciocínio. Foi outro dia que, conversando com um físico profissional, descobri por que razão dei de aprender apenas a demonstrar teoremas. É. A despeito de tudo, inclusive do professor, as únicas coisas que me pareceram ter sentido, nos tempos de segundo grau (nem se chamava ainda ensino médio), foram os escalonamentos e os teoremas. Paixão irrefreável por aquele finalmente, quando o mestre escrevia lá, com giz e suspiros, o CQD ou Como Queríamos Demonstrar. Para o meu delírio. Para tocar o sinal e vir lá qualquer outra aula. Bem, então, era isso: teorema é argumentação. Estava explicada minha associação.

E eu pensei que o tal de "fazer conta de cabeça" tivesse saído da moda, das diretrizes curriculares, dos programas de ensino, de onde quer que estivessem. Pensei que uma matemática mais pop ou uma fazeção mais aplicada de contas tivesse encontrado seu valor. Mas não. Estava cá meu pimpolho estudando a tabuada e tentando fazer contas de cabeça, isto é, tentando visualizar pauzinhos, bolinhas, cores, grossuras para então passar aos resultados.

Mas, não sejamos implicantes, houve um avanço: agora se pode calcular com calculadora. Não de primeira nem a conta mais fácil, mas para conferir. Qual não foi minha surpresa quando vi escrito, a tinta, no livro didático da editora famosa, um "Confira com a calculadora". Meu Deus, tiraram o peso das costas dos meninos, aleluia. Então pode-se conferir! Um elemento tão necessário, no dia a dia, para ir à padaria, para pegar ônibus, para comprar chiclete. Então admitiram a checagem, enfim.

Vamos lá. Faça as contas de cabeça. Some, diminua, divida, multiplique, mas veja se fez direito. Cate lá, com papai ou mamãe, uma máquina de calcular, calculadorinha aritmética, dessas made in China mesmo, pro adianto. Vai lá, fez a conta? Então mande bala: 34 + 72. E ainda tive de ensinar ao guri onde ficava o =.

Mas vocês nem imaginam o que foi que eu vi. Vocês não podem imaginar como foi que o garoto reagiu. Uma coisa linda mesmo, linda de se compartilhar. É um negócio que só vi poucas vezes, assim, de pegar no salto, no ato, na virada. Eu vi foi o encantamento dele ao ver a calculadora trabalhar. Foi um susto rápido e alegre o que ele demonstrou quando viu o produto da soma aparecer no visor, sem que ele visse a mágica por trás da interface, sem que ele percebesse qualquer suadeira no dispositivo, qualquer esforço ou tremedeira no somatório. Plim! Estava lá o 106 redondo, que nem o dele, confirmando que, sim, estava tudo certo. Calculadora não erra.

Eu mesma tenho umas tantas pra todo lado da casa, especialmente onde tiver gaveta, que é onde elas repousam sem poeira. Calculadora solar, sem precisar trocar baterias incômodas. Calculadora simples, dessas que vivem sumindo e aparecendo, feito caneta Bic. Isso sem falar naquelas HPs de engenheiros, que só faltam dar conselhos sobre o casamento.

Olha, mas eu vi o prazer e a exclamação nos olhos do menino. Tudo por conta de uma máquina que sabe calcular, sem fazer alarde. Tudo por causa de um tecladinho barato que me oferece o resultado certo, preventivo, atual.

E nessa brincadeira, fui lá na Wikipédia fuçar a calculadora, origens e espécies. Peguei logo um macete engraçado, que ninguém nunca me disse e que sempre me incomodou. Compro dessas calculadorinhas sem OFF e fico encucada, esperando que ela se apague. E não é que aprendi um truque? Se não tem OFF, é só apertar os sinais de dividir e multiplicar, ao mesmo tempo, junto com o ON. E a calculadora desliga. Diz que também funciona apertando-se o 5 e o 6 ou 4, 5 e ON. E nunca mais ficarei esperando a máquina desligar sozinha pra eu sossegar com meus múltiplos de dois.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 10/8/2012


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2012
01. Quero estudar, mas não gosto de ler. #comofaz? - 10/2/2012
02. Voltar com ex e café requentado - 13/1/2012
03. iPad pra todo mundo - 13/4/2012
04. Como amar as pessoas como se não houvesse amanhã - 9/11/2012
05. Fazer conta de cabeça e a calculadora - 10/8/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




OREMOS - 1ª EDIÇÃO
T. S. WATCHMAN NEE
VIDA
(1980)
+ frete grátis



BARTLEBY, O ESCRIVÃO
HERMAN MELVILLE
JOSÉ OLYMPIO
(2007)
+ frete grátis



O HOMEM DOS CÍRCULOS AZUIS
FRED VARGAS
COMPANHIA DAS LETRAS
(2006)
+ frete grátis



A IDENTIDADE BOURNE
ROBERT LUDLUM
EDITORA NOVA FRONTEIRA
(1980)
+ frete grátis



CRISTO A ESSÊNCIA DE TUDO O QUE É ESPIRITUAL
WATCHMAN NEE
TESOURO ABERTO
(2006)
+ frete grátis



VOCÊ CONHECE SOCIOLOGIA JURÍDICA?
SÉRGIO CAVALIERI FILHO
FORENSE
(1995)
+ frete grátis



A ESCOLHA DA DRA. COLE
NOAH GORDON
ROCCO
(1996)
+ frete grátis



MANUAL DE TERAPIA POR EXERCÍCIOS
M.DENA GARDINER
EDITORA SANTOS
(1990)
+ frete grátis



ENQUANTO O AMOR NÃO VEM
IYANLA VANZANT
SEXTANTE
(1999)
+ frete grátis



AUTO-ESTIMA- COMO APRENDER A GOSTAR DE SI MESMO
NATHANIEL BRANDEN
SARAIVA
(1992)
+ frete grátis





busca | avançada
30740 visitas/dia
1,2 milhão/mês