O lado A e o lado B de Durval Discos | Lucas Rodrigues Pires | Digestivo Cultural

busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O escritor pode
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> Os 60
>>> Tico-Tico de Lucía
>>> Abdominal terceirizado - a fronteira
>>> Cinema é filosofia
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Mulher no comando do país! E agora?
>>> YouTube, lá vou eu
>>> YouTube, lá vou eu
Mais Recentes
>>> A Alma do Poeta (Vinicius de Moraes) de Revista Bravo - Janeiro 2009- Ano 11 - nº 137 pela Abril Cultural (2009)
>>> Jardim Botânico de São Paulo de Juan Esteves & Maria Guimarães pela Terceiro Nome (2012)
>>> Música Faz - vol. 1 - A arte musical na prática escolar - Ensino médio de Yara Alves- Larissa Vitorino pela Htc (2011)
>>> Teimosia da imaginação. Dez artistas brasileiros de Maria Lúcia Montes pela Martins Fontes (2012)
>>> Panoramas. A paisagem brasileira no acervo do Instituto Moreira Salles de Carlos Martins pela Ims (2012)
>>> Andanças de Um Cavaleiro e Outras Novelas de Tennesse Williams pela Espressão e Cultura (1970)
>>> Tributação de Bens Digitais: a Disputa Tributária ... de Tathiane Piscitelli/Fernando Rezende pela FGV Direito (2018)
>>> Caiapó Metutire. Os guerreiros pintados de negro. de Paulo Pinagé & Vito D'Alessio pela Dialeto (2004)
>>> Inglês Sem Mistério Para Concursos de Robson Machado pela Fortium (2005)
>>> Carnaval Brasileiro - O Vivido e o Mito de Maria Isaura Pereira de Queiroz pela Brasiliense/ SP (1992)
>>> Treinamento da Argumentação: Persuadir Em Vez de Contrariar... de Tom Werneck e Reinhard Grasse pela Ediouro/ RJ. (1982)
>>> O encanto das aves. The magic of birds de Ricardo Martins pela Fm (2009)
>>> Portoghese Dizionario essenzaiale Portoghese-Italiano - Italiano-Portoghese de Zanichelli pela Zanichelli (1997)
>>> Princípios de Organização Japoneses: Melhor Produtividade ... de Peter Engel pela Ediouro/ RJ. (1982)
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> Licença de Marca - Aspectos Jurídicos e Econômicos de Um Contrato ... de Thiago Jabur Carneiro pela Juruá (2012)
>>> O Aleijadinho Arquiteto e Outros Ensaios Sobre o Tema/ Inclui CD de André Guilherme Dornelles Dangelo (e outro) pela Ed. da Escola de Arquit. da UFMG./ Belo Hte. (2008)
>>> Concerto Carioca de Antonio Callado pela Nova Fronteira (1985)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (2001)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (1995)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (1995)
>>> Prêmio FCW 2004 de Fotografia Publicitária Fundação Conrado Wessel de Diversos Autores pela Fcw (2005)
>>> A Questão dos Livros - Passado Presente e Futuro de Robert Darton pela Companhia das Letras (2010)
>>> Mar de homens de Roberto Linsker pela Terra Virgem (2005)
>>> Arte de Perto - Volume Único de Maurílio Andrade Rocha e outros pela Leya (2016)
>>> Palco Paulistano. São Paulo Stage de Vânia Toledo pela Imprensa Oficial (2009)
>>> Todo Paciente Tem Uma Historia Para Contar - Mistérios médicos e a arte do diagnóstico de Dra. Lisa Sanders pela Zahar (2010)
>>> Da Ação direta de declaração de Inconstitucionalidade no Direito Brasileiro de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1958)
>>> Ações Cominatórias no Direito Brasileiro de Moacyr Amarral Santos pela Max Limonad (1962)
>>> Do Mandado de Segurança e de Outros meios de Defesa Contra atos do poder público de Castro Nunes pela José Aguiar Dias (1967)
>>> Estudos e pareceres de direito processual Civil de Alfredo Buzaid pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Corinthians é preto no branco de Washington Olivetto e Nirlando Beirão pela Dba (2002)
>>> Do Mandado de Segurança Volume 1 de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1989)
>>> Estudos de Direito de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1972)
>>> Da Ação Renovatória de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1981)
>>> Projeção do Corpo Astral de Sylvan J. Muldoon e Hereward Carrington pela Pensamento
>>> Atribuições dos juízes municipaes de Orphãos e Ausentes na Republica de José Tavares Bastos pela Livraria Garnier (1914)
>>> Novo Dicionário de Processo Civil de Eliézer Rosa pela Livraria Freitas Bastos S.A (1986)
>>> O Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (2005)
>>> Manual do Advogado de Valdemar P. da Luz pela Sagra (1999)
>>> Teoria e prática do Despacho Saneador de Jônatas Milhomens pela Forense (1952)
>>> Código de processo Civil Anotado de Sálvio de Figueiredo Teixeira pela Saraiva (1993)
>>> Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (1998)
>>> A Prova Civil de José Mendonça pela Livraria Jacintho (1940)
>>> A Morte de Rimbaud de Leandro Konder pela Companhia das Letras/SP. (2000)
>>> Prova Civil Legislação Doutrina Jurisprudência de Raphael Cirigliano pela Forense (1939)
>>> Código do Processo Civil e Commercial para Districto Federal de J. Miranda Valverde pela Impresa Nacional (1927)
>>> De Pessoa a Pessoa - Psicoterapia Dialógica de Richard Hycner pela Summus (1995)
COLUNAS

Quinta-feira, 3/4/2003
O lado A e o lado B de Durval Discos
Lucas Rodrigues Pires

+ de 6800 Acessos

O slogan de publicidade do filme Durval Discos afirma que "tudo na vida tem um lado A e um lado B". O filme de Anna Muylaert, já em exibição nos cinemas, é exatamente assim: tem um lado A que caminha muito bem, mas o lado B deixa um pouco a desejar.

Lado A

Para começar, Durval Discos tem uma das aberturas mais criativas e fantásticas do cinema brasileiro contemporâneo. A câmera flutua pelas ruas de Pinheiros, bairro da cidade de São Paulo, e em sua paisagem natural inclui os créditos do filme, ora mergulhando em lanchonetes, chaveiros, casa de jogos e mesmo nos transeuntes do momento. É uma seqüência longa, de uns quatro minutos, sem cortes, que lembra muito a célebre cena inicial de A Marca da Maldade, de Orson Welles. Depois disso, entram em cena os personagens. Durval é um quarentão dono de uma loja de discos de vinil - que não aderiu ao CD e nem pretende - que mora com a mãe num dos sobrados de Pinheiros. Solteiro, ele segue sua vidinha sem graça com a sempre constante presença castradora da mãe, numa atuação excepcional de Etty Fraser. Tudo muda quando decidem contratar uma empregada para ajudar nos afazeres domésticos. Eis que surge Célia, amável e que inexplicavelmente aceitou um salário de 100 reais. Dois dias depois ela some e deixa uma garota de 5 anos, Kiki, e um bilhete, onde pede que cuidem da menina enquanto estiver fora. A partir daí, o roteiro, escrito pela própria diretora, dá uma reviravolta non-sense, deixando o espectador deslocado na trama, perdido entre o suspense e o surrealismo da situação. Não revelarei o que acontece para não estragar a história de quem ainda não viu o filme.

Lado B

Dada a linha narrativa da história, é preciso ressaltar alguns pontos cruciais na produção. Uma delas é a trilha sonora. Houve um apreço muito grande por parte da equipe em conseguir algumas canções para o filme. Há desde Tim Maia a Novos Baianos, passando por Jorge Ben Jor, Elis Regina e Toquinho e Vinicius. Tais músicas estão inseridas no ambiente do filme, tocadas na vitrola antiga de Durval. E exatamente por isso que em muitas passagens o som da música atrapalha a compreensão dos diálogos. Num dos primeiros papos de Durval com Elizabeth (Marisa Orth) é quase impossível entender o que dizem.

Lado A

Em compensação, Durval Discos é aula de cinema a quem gosta da arte. Se disse acima que a abertura era digna de Orson Welles, reforço afirmando que todo o filme tem elementos do cinema do gênio que filmou Cidadão Kane. Muitos elementos, inclusive deste, como os ângulos inusitados de câmera, o aprofundamento de campo e o enquadramento que rebaixa o teto da casa, o que cria um aspecto de achatamento e deformação dos objetos em cena. Tudo isso foi visto em Cidadão Kane e parece que Anna Muylaert incorporou a seu trabalho.

O trabalho de fotografia e câmera lembra, trazendo a comparação ao campo presente, o cinema de M. Night Shyamalan, em especial Corpo Fechado. Poucas vezes a câmera fica estática. O movimento suave de aproximação e recuo, além do artifício de dar o olhar subjetivo do protagonista (quando a câmera segue o olho do personagem), dão ao filme um respiro de criatividade e diferencial no meio do cinema chapa branca que se vê atualmente no mundo hollywoodiano.

Se Durval Discos não traz uma estética moderna para o cinema brasileiro, como fizeram O Invasor, Cidade de Deus e Abril Despedaçado, viaja no tempo e recria o cinema clássico alternativo americano, no qual Orson Welles se inclui como seu maior expoente. Bebendo nessa fonte, aliada à trilha sonora escolhida a dedo, a diretora construiu um filme repleto de cenas marcantes que vão ficar marcado na história do cinema brasileiro da Retomada. É exatamente esse aspecto que explica os sete prêmios recebidos pelo filme no último festival de Gramado, onde concorreu com o excelente Dois Perdidos numa Noite Suja, que entra em cartaz dia 4 de abril. Como exemplo de cenas memoráveis, que ficam na mente do espectador ao final da sessão, incluo a já citada abertura; a corrida de Kiki de bicicleta pela casa; a dança de Durval e Kiki em volta do balcão de discos ao som de "Mestre Jonas"; e a mais surreal das cenas, digna de um quadro de Dali - a composição de um cavalo montado por uma garota vestida de bailarina pintando a parede com uma vassoura embebida em sangue, um cadáver deitado na cama, uma senhora a arrumar o guarda-roupa, e tudo isso dentro de um quarto de um sobrado!!! Não posso esquecer de inserir outra cena magistral nesse rol de preciosidades - a volta de charrete pelo asfalto de São Paulo ao som de "Besta É Tu" com os Novos Baianos. Mais um momento magistral que há em Durval Discos.

Pesando positivamente também está o elenco. Ary França, com seu cabelo enorme e cara de bobo inocente, passa toda a desilusão de um solteirão preso à mãe. Etty Fraser está sublime como essa mãe que, viúva, só teve como pedir socorro ao filho e nele se apoiar. Com a chegada da menina, o objeto de devoção da mãe passa a ser a pequena, a quem até um cavalo de verdade é dado e levado pra dentro de casa. Essa ligação, de um simples gostar torna-se obsessão e culmina com a loucura plena. Foi esse sentimento de transformação, de evolução da insanidade - muito bem caracterizado pela atriz - que fez com que o absurdo daquilo fosse realmente visto como absurdo.

Lado B

Se for assim, esse absurdo acaba por explicar o non-sense pelo qual critiquei o filme anteriormente. Pensando bem, faz parte do contexto e da idéia de filme idealizada por Muylaert.


Lucas Rodrigues Pires
São Paulo, 3/4/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O direito autoral vai sobreviver à internet? de Marta Barcellos


Mais Lucas Rodrigues Pires
Mais Acessadas de Lucas Rodrigues Pires em 2003
01. Babenco traz sua visão do país Carandiru - 17/4/2003
02. O cinema brasileiro em 2002 - 16/1/2003
03. A normalidade sedutora d'Os Normais - 3/12/2003
04. Top 10 da literatura - 16/10/2003
05. O lado A e o lado B de Durval Discos - 3/4/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TRÁGICA PAIXÃO
ASSIS BRASIL
ABERTO
R$ 10,00



PORTUGUÊS: DIALOGANDO COM TEXTOS 6º ANO 5ª SÉRIE
BEATRIZ MARCONDES/PAULA PARISI E LENIRA BUSCATO
POSITIVO
(2007)
R$ 30,00



TIPOS PSICOLÓGICOS DE JUNG E MYERS-BRIGGS (MBTI): UM ENFOQUE GERENCIAL
DERLI LUÍS ANGNES
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



PERGUNTE AO MAX
MAX GEHRINGER
GLOBO
(2007)
R$ 4,00



VAMOS CONSTRUIR LARES FELIZES
PE. F. J. HEGGEN/PROF J. C. MARLET
PAULINAS
(1984)
R$ 6,00



A CHAVE DO PODER MÁGICO
J R R ABRAHÃO
PACIFIC POST
(1995)
R$ 20,00
+ frete grátis



O BAIRRO GETÚLIO VARGAS E A GRANDE FAXINA DOS ANOS 70
DIEGO CIPRIANO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



HENRI WALLON
MARIA JOSÉ GARCIA WEREB ET ALII
ÁTICA
(1986)
R$ 45,00



CÂMERA NA MÃO, O GUARANI NO CORAÇÃO
MOACYR SCILIAR
ÁTICA
(2002)
R$ 13,00



ANÁLISE AMBIENTAL DA ÁGUA DA LAGUNA DE IGUAPE, MUNICÍPIO DE AQUIRAZ CE
SANDRO SILVEIRA, LORECI GISLAINE UND CARLA MARIA SALGADO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 391,00





busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês