A Mente dos Outros | Alexandre Soares Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
39185 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Tiros, Pedras e Ocupação na USP
>>> Oficina de conto na AIC
>>> Crônica em sustenido
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> O julgamento do mensalão à sombra do caso Dreyfus
>>> Retomada do crescimento
>>> Drummond: o mundo como provocação
>>> Cigarro, apenas um substituto da masturbação?
>>> De volta às férias I
Mais Recentes
>>> Como Um Mistico Amarra os Seus Sapatos (O Segredo das Coisas Simples) de Lorenz Marti pela Vozes (2008)
>>> Sagas de Heróis e Cavaleiros - Vol 2 de Martin Beheim-Scwarzbach pela Paz e Terra (1997)
>>> O Aprendiz de Assassino de Robin Hobb pela Leya (2019)
>>> Atlas Ilustrado: Fichas Interativas (capa 3d/ pags duplas) de Andrea Pinnington e Marie Greenwood pela Ediouro (2002)
>>> Retrato do Brasil (vol. Ii): da Monarquia ao Estado Militar de Mino Carta: Diretor de Redação pela Política Edit./ Sp. (1984)
>>> Marterworks of Man & Nature: Preserving Our World Heritage de Mark Swadling: Diretor Management pela Globe Press/ Australia (1992)
>>> Tania Castelliano e J. Cabral de Entenda Seus Conflitos e Livre-se Deles pela Record (2002)
>>> 1ª Oficina de Desenho Urbano de Florianópolis de Silvia Ribeiro Lenzi (et..al): Organização pela Ipuf/ Pmf Arq./ Ufsc (1994)
>>> 1ª Oficina de Desenho Urbano de Florianópolis de Silvia Ribeiro Lenzi (et..al): Organização pela Ipuf/ Pmf Arq./ Ufsc (1994)
>>> Primeira Vez de Ivan Jaf pela Moderna (1997)
>>> Primeira Vez de Ivan Jaf pela Moderna (1998)
>>> Fe, Razon y Civilizacion: Ensayo de Análisis Historico de Harold J. Laski pela Editorial Abril/ Buenos Aires (1945)
>>> Bolofofos e Finifinos de Fernando Sabino pela Ediouro (2006)
>>> ...Quando Florescem os Ipês de Ganymédes José pela Brasiliense (1986)
>>> Robinson Crusoé A Conquista do Mundo numa Ilha de Daniel Defoe pela Scipione (1983)
>>> O Monstro do Morumbi de Stella Carr pela Moderna (1993)
>>> O Útimo Magnata de F. Scott Fizgerald / Introd.: Edmund Wilson pela Record
>>> Poesia e Prosa - (obras Completas- Avulso): Volume 3/ Encadernado de Edgar Allan Poe pela Ed. da Livr. do Globo (1944)
>>> Dama da Caridade de Antonio Cesar Perri de Carvalho pela Radhu (1987)
>>> O Castelo dos Horrores de Thomas Brezina pela Melhoramentos (1996)
>>> Rita Está Crescendo de Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual (1989)
>>> Feliz Ano Velho de Marcelo Rubens Paiva pela Círculo do livro (1989)
>>> Uma Escola para o Povo de María Teresa Nidelcoff pela Brasiliense (1980)
>>> O Mulato de Aluísio Azevedo pela Ática (1970)
>>> Uma Escola para o Povo de María Teresa Nidelcoff pela Brasiliense (1981)
>>> O Gato Sou Eu: Todos Têm o Direito de Sonhar... de Fernando Sabino pela Record (1983)
>>> O Navegador do Espaço de José Acleildo de Andrade pela Leal (2006)
>>> Os Raios Invisíveis O astral das Coisas de Acervo Papus pela Gnosis (2002)
>>> Passes e Radiações de Edgard Armond pela Aliança (1999)
>>> O Livro da Lua de Marcia Mattos pela Campus (2001)
>>> Yokaanam fala á Posteridade de Vários pela Edição do Autor (1970)
>>> Os Tecelões do Destino de Eurípedes Kühl pela Petit (2001)
>>> O Poder dos Anjos de Martin Claret pela Martin Claret
>>> Eliminando o Estresse de Brian L. Weiss M.D. pela Sextante (2006)
>>> Fenômenos Ocultos de Zsolt Aradi pela Ibrasa (1976)
>>> Los Rosacruces de Christopher Mc Intosh pela Edaf (1988)
>>> Bases Esenias ( Em 02 volumes ) de Oreb Raja Aari pela Organizacion Esenia Universal
>>> Mudando o seu destino de Mary Orser e Ricardo Zarro pela Summus (1991)
>>> Magia Organizada Planetária de Vicente Beltran Anglada pela Aquariana (1990)
>>> Muralhas do passado de Jaci Regis pela Dpl (2001)
>>> O séculos dos Cirugiões de Jürgen Thorwald pela Hemus
>>> Dicionarios de las artes adivinatorias de Gwen Le Scouézec pela Martínez Roca (1973)
>>> Há Solução Sim! de José Lázaro Boberg pela Chico Xavier (2012)
>>> A Outra Face da doença de Mokiti Okada pela Fundação Mokiti (1986)
>>> Como evitar as influências Negativas de Amadeus Volben pela Pensamento (1984)
>>> A Última Grande lição ( O Sentido da vida) de Mitch Albom pela Sextante (1997)
>>> Terceiro Milênio de Carlos E. Pesssione pela Z. Valentin gráfica (1992)
>>> Segurança Mediúnica de João Nunes Maia pela Espirita Cristã (1992)
>>> O Que é o Espiritismo de Allan Kardec pela Ide (2008)
>>> Os Novos Pagãos de Hans Holzer pela Record (1972)
COLUNAS

Sexta-feira, 23/5/2003
A Mente dos Outros
Alexandre Soares Silva

+ de 5700 Acessos

Um dos aspectos horríveis dos blogs é ver que pessoas bonitinhas escrevem feio. Uma amiga do colégio ouve você dizer que tem um blog. Sorri e diz que também tem um. Você contrai o esfíncter de desgosto, porque sabe que a sua amiga é tão normal, tão normal, que só pode escrever bestamente.

Ou essas garotas altas de dezesseis, que andam por aí carregando no alto de um corpo lindo uma mente brega. Mas você só descobre isso ao ver o blog dela. Antes disso, poderia pensar que é uma leitora de Cioran.

Quem poderia dizer que a minha vizinha linda escreve posts assim?: Ah... Ontem eu fiz um jantar aki em casa e convidei a dani, a luisa, a joana e o paulim!* foi masaaaaaaaaaaaa; * *** adoreeeeeeeeiiiiiiii1!!! ; ******* fikamo keimando o povo lah e falando sobre nossas experiências amorosas! ; ) kkkkkkkkkkkkkk :P

Pessoas bonitas deviam escrever bem; seria uma extensão natural do cuidado que têm com a pele. Ainda mais que essa garota usa oclinhos na ponta do nariz. É linda em tudo, mas tem uma prosa deformada; é uma mutilada-de-guerra da prosa. Uma menina-feia da prosa, com aparelhos dentários na sintaxe e acnes nas orações.

Também me dói saber (se a mente dela é como o blog dela) que sua mente é decorada por unicórnios, que num passado mítico foram símbolo de pureza, e agora são só símbolo do retardamento fofo.

Ah, e ela termina todos os posts com um bjauM. É importante colocar esse M final em maiúsculas, repare. bjauM.

Como também se recomenda a troca de todos os Cs por Ks, e a alternância enTrE leTraS mAiÚsCulaS e minÚsCulAs. Vieira faria assim, se fosse uma garotinha meiga chamada *Ingrid*, e fosse amiga da dani, da luisa, da joana e do paulim.

Sabe do que eu estou falando? Conhece o tipo?
Há mulheres que só chamamos de mulheres por uma espécie de cortesia - mas é estranho usar a mesma palavra para Lauren Bacall e Marilena Chauí. E não se trata de beleza: certas mulheres feias são inegavelmente mulheres. Nem de virilidade; não estou dizendo que certas mulheres na verdade são homens. Estou dizendo que certas mulheres - como por exemplo aquelas que trabalham nas secretarias de faculdades - são uma coisa à parte, como potes de iogurte, xaxins ou girinos.

Sim, o tipo a que me refiro é invariavelmente burocrático - um ser humano sem pênis, às vezes até mãe, freqüentemente tia, que se recusa a carimbar o seu papelzinho porque falta outro papelzinho, e que ri com desprezo da sua tragédia burocrática - sim, aposto que na secretaria da sua faculdade a pessoa que atende é assim (ela e um rapazinho usando dreadlocks, cara de percussionista, provavelmente chamado Tim). Reparem no sorriso de desprezo dela, como ela acha engraçado que você não saiba que a secretaria do SACSP não abre às quartas ou que para obter um cadastro de aluno especial classe 4 você precisa de um folheto verde preenchido, afixado a um boleto de pagamento e duas fotos. E você já está saindo da secretaria quando ela diz: Mas o prazo venceu ontem, viu?

Vocês estão vendo - não estão? - a cara amassada, o cabelo ruim, o penteado de Gal Costa circa 1983, o paletó bege com as mangas arregaçadas, o cigarro comprido? Estão ouvindo a voz rascante, mandona?

E isso é uma mulher? Como Louise Brooks era uma mulher?

Os Polemistas Mortos
É impressionante como todas as bestas amam os polemistas mortos. O mais irresponsável dos polemistas, porque morreu, é elogiado por um acadêmico fanho que seria sua vítima, mas não sabe disso.

Um polemista sábio deveria xingar a posteridade, para que os acadêmicos fanhos nunca pudessem achar que seriam amados pelo polemista. Deveria descrever os tipos que acha abomináveis, e proibi-los sequer de gostar dele. E cem anos depois, o acadêmico fanho leria aquilo, e secretamente se reconheceria, e teria convulsões de amor não-correspondido.

Porque é realmente duro ler textos de bestas reclamando contra polemistas vivos, dizendo que eles são irresponsáveis, como se a graça de todo polemista não fosse sua irresponsabilidade; e pior, batendo nos polemistas vivos com o busto dos polemistas mortos.

Acadêmicos exangues, ouçam, de uma vez por todas: Camilo Castelo Branco detestaria vocês; Mencken os xingaria; Paulo Francis não lhes daria bom-dia.

Literatura, amor e greve
Duas espécies de prostituição na literatura: por dinheiro, e por respeitabilidade.

No Brasil ninguém quer se prostituir, literariamente, por dinheiro. É muito difícil, nem parece possível. Donde a mais perigosa prostituição é a que é feita para ganhar respeitabilidade. Adota-se seja qual for o estilo considerado respeitável no momento, e seja qual for o tema. No Brasil, seria de fato uma virtude, para um escritor, se prostituir por dinheiro.

O que me parece ideal para um escritor seria fazer muita força para ser conhecido como escritor comercial, só como escritor comercial - passando uma vida inteira escondendo sua própria genialidade em pequenas passagens. Só depois de morto os leitores mais inteligentes diriam: olha a delicadeza deste parágrafo, olha a beleza desta cena. No século vinte, me parece que Patrick O´Brian foi assim.

O talento devia ter o talento de se esconder um pouco. Nem sempre a Grande Arte vem pela Estrada da Grande Arte. Etc, etc.

Nota do Editor
Alexandre Soares Silva assina hoje o soaressilva.wunderblogs.com, ondes estes textos foram originalmente publicados.


Alexandre Soares Silva
São Paulo, 23/5/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cidades do Algarve de Elisa Andrade Buzzo
02. Mais outro cais de Elisa Andrade Buzzo
03. Antes que seque de Guilherme Pontes Coelho
04. A maldade humana de Gian Danton
05. A margem negra de Gian Danton


Mais Alexandre Soares Silva
Mais Acessadas de Alexandre Soares Silva em 2003
01. Defesa dos Rótulos - 30/5/2003
02. Que espécie de argumento é uma bunda? - 2/5/2003
03. Breve História do Cinismo Ingênuo - 11/4/2003
04. A Mente dos Outros - 23/5/2003
05. As Quatro Salas - 9/5/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CIÊNCIAS 8 - ARARIBA PLUS
OBRA DA EDITORA
MODERNA
(2014)
R$ 70,00



TREINAMENTO AVANÇADO XML 7760
ROGERIO AMORIM DE FARIA
DIGERATI
(2005)
R$ 13,00



COMO ABRIR SEU PRÓPRIO NEGÓCIO : CESTAS DE CAFÉ DA MANHÃ
JOÃO HUMBERTO DE AZEVEDO
SEBRAE
(1996)
R$ 10,50



SÓ O AMOR É INFINITO
LAURO TREVISAN
DA MENTE
(1988)
R$ 4,00



INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA
T.B. BOTTOMORE
ZAHAR
(1967)
R$ 10,00



A ILHA SOB O MAR
ISABEL ALLENDE
BERTRAND BRASIL
(2011)
R$ 13,49



A CAMA REDONDA DE MARIA BEATRIZ
MARIA BEATRIZ SOARES
PLANETA
(2005)
R$ 10,00



MANCHETE EDIÇÃO HISTÓRICA - A VERDADE DO PAPA
VARIOS AUTORES
BLOCH
(1997)
R$ 35,00



AS PAIXÕES INTELECTUAIS - VOL. 3 - VONTADE DE PODER 1762-1778
ELISABETH BEDINTER
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(2009)
R$ 62,00



AFFECTIVAS 8407
J B N GONZAGA FILHO
JORNAL DO COMERCIO
(1919)
R$ 85,00





busca | avançada
39185 visitas/dia
1,1 milhão/mês