Pequeno contato com a civilização | Rafael Azevedo | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A literatura feminina de Adélia Prado
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
>>> A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Millôr e eu
>>> As armas e os barões
>>> Quem é o autor de um filme?
>>> Cyrano de Bergerac
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Marco Lisboa na Globonews
Mais Recentes
>>> Psicanálise da maternidade: uma crítica a Freud a partir da mulher e de Nancy Chodorow pela Rosa dos Tempos (1999)
>>> O Preço de Uma Vida de Cristiane Krumenauer pela Novo Século (2018)
>>> Revista de História USP Nº 60 1964 de Diversos Autores pela Ffcl/USP (1964)
>>> Kerata O Colecionador de Cérebros de Juliana R. S. Duarte pela Novo Século (2017)
>>> Revista de História USP Nº 50 1962 de Diversos Autores pela Ffcl/USP (1962)
>>> Crepúsculo - Livro de Anotações da Diretora de Catherine Hardwicke pela Intrínseca Ltda (2019)
>>> Os Sertões de Euclides da Cunha pela Nova Cultural (2002)
>>> O Segredo e outras Histórias de Descoberta de Lygia Fagundes Tellles pela Companhia das Letras (2012)
>>> Uma Família Feliz de David Safier pela Planeta (2013)
>>> O Enigma da Pirâmide de Alan Arnold pela Circulo do Livro (1985)
>>> Adrienne Mesurat (prefáco Inédito) de Julien Green/ (Nota): Josué Montello pela Nova Fronteira (1983)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes) de Jonathan Swift/ Trad.: Octavio Mendes Cajado pela Globo/ RJ. (1987)
>>> O Mochileiro das Galáxias - Volume 5 - Praticamente Inofensiva de Douglas Adams pela Arqueiro (2010)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes)/ Encadernado de Jonathan Swift/ Prefácio: Almir Andrade pela W. M. Jackson (1970)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes)/ Encadernado de Jonathan Swift/ Prefácio: Almir Andrade pela W. M. Jackson (1970)
>>> Amigos de Todo Mundo: Romance de um Jardim Zoológico de Felix Salten/ Ilustrações: Philipp Arlen pela Edições Melhoramentos (1952)
>>> Lembranças Obscuras de um Judeu Polonês Nascido na França de Pierre Goldman pela Francisco Alves (1984)
>>> El Hombre de Annie Besant pela Glem (1957)
>>> Lo Spiritismo Nella Umanita de Casimiro Bonfiglioli pela Bologna (1888)
>>> Santo Tomas de Aquino de P.J. Weber pela Poblet (1949)
>>> Rumo a Consciência Cómica de Pagina de ouro de Ramasar pela Curitiba (1969)
>>> Reencarnação de J.H. Brennan pela O Hemus
>>> Rezando com o Evangelho de Pe. Lucas Caravina pela Paulus (1997)
>>> Resolução para o novo milênio de Jennifer Fox pela Ediouro (1999)
>>> Los Maestros sus Retratos Meditaciones y Graficos de David Anrias pela Horus (1973)
>>> La Doctrina Cosmica de Dion Fortune pela Luis Cárcamo (1981)
>>> Remotos Cânticos de Belém de Wallace Leal V. Rodrigues pela O Clarim (1986)
>>> Reencarnação e Imortalidade de Alexandra David Neel pela Ibrasa (1989)
>>> Raios de Luz Espiritual de Francisco Valdomiro Lorenz pela Pensamento
>>> Does God Exist? de A.E. Taylor pela The Macmillan Company (1947)
>>> Administração Básica de Adelphino Teixeira da Silva pela Atlas (2011)
>>> Como Resolver Conflitos no Trabalho de Jerry Wisinski pela Campus (1994)
>>> Administração de Investimentos de Peter L. Bernstein pela Bookman (2000)
>>> Sistemas Organização e Métodos de Tadeu Cruz pela Atlas (1998)
>>> Os 100 melhores livros de negócios de todos os Tempos de Todd Sattersten Jack Covert pela Campus (2010)
>>> Propaganda de Plínio Cabral pela Atlas (1980)
>>> Empresa Como Organizar e Dirigir de Antônio Carlos Ferreira pela Ouro
>>> Marketing Cultural ao Vivo de Vários pela Francisco Alves (1992)
>>> A Dose Certa de John C. Bogle pela Campus (2009)
>>> Já tenho idade para saber de Michael W. Smith pela BomPastor
>>> Sobreviver não é o Bastante de Seth Godin pela Campus (2002)
>>> Jesus, o maior psicólogo que já existiu de Mark W. Baker pela Sextante
>>> Aspectos Legais da Documentação em Meios Micrográficos Magnéticos e Ópticos de Ademar Stringher pela Cenadem (1996)
>>> Go Pro de Eric Worre pela Rumo (2019)
>>> Avaliação da aprendizagem - Componente do ato pedagógico de Cipriano Carlos Luckesi pela Cortez (2011)
>>> Pílulas do Bem-Estar de Daniel Martins de Barros pela Sextante (2019)
>>> Trilha de Diversos pela EuBlack
>>> Apostila de Vestibular Semi FGV 2 de Não Informado pela Cpv (2003)
>>> Documentos Maranhenses Pantheon Maranhense 2 Volumes de Antônio Henrique Leal pela Alhambra (1987)
>>> Economia de João Paulo de Almeida magalhães pela Não sei (2019)
COLUNAS >>> Especial Viagem

Sexta-feira, 13/7/2001
Pequeno contato com a civilização
Rafael Azevedo

+ de 3300 Acessos

A primeira impressão que se tem de Amsterdã é péssima; adolescentes de todas as idades e mochileiros de todas as partes do mundo, os chamados "homens (e mulheres) caramujos", sem tomar banho há uma semana, e inúmeros imigrantes de todas as ex-colônias européias possíveis e imagináveis, com igual desprezo pela higiene pessoal, infestam a estação da cidade. Alguns destes passam com olhar interessado, fitando sem qualquer pudor as malas dos viajantes mais desavisados. Aos que encaram as minhas, fazendo pose de "mau"... dou risada - ah, se eles passassem uma semana na selva selvagem que é o Brasil! Mas apesar disso tudo respiro um ar diferente, percebo uma liberdade no ar, algo que já veio comigo desde a fronteira com a Alemanha, quando o guarda antipático alemão, fardado e carrancudo, foi substituído pelo bom e velho hippie holandês, sem uniforme e de cabelo comprido, que me pediu o bilhete com um largo sorriso. Ao sair da estação, uma epifania - percebo-me cercado de edifícios esplêndidos, entre eles o da estação. Para admirá-los satisfatoriamente tenho que ignorar a multidão de mendigos e scumbags que se amontoa na calçada - nada muito difícil para qualquer um que já visitou o centro de São Paulo. Apanho um táxi, e da estação até o local onde me hospedei sou surpreendido por uma experiência estética em cada esquina - seja na forma das espetaculares holandesas, zunindo pelas ciclovias em suas bicicletinhas, seja na forma das incríveis casas de quatrocentos anos (ou mais) que ainda são maioria no centro da cidade. A arquitetura da cidade é espetacular. A de suas habitantes é fascinante.
Afortunadamente, pego bom tempo nesta minha primeira vez por lá; um holandês me disse que aquilo era "muito especial" para eles. De fato, não condizia com a imagem da cidade que tinha, nem com a que posteriormente vim a ter - um sol de rachar, as pessoas de bermuda pelas ruas, o Vondelpark lotado... nada melhor que caminhar por aquelas ruas históricas, se perder por vielas de nome impronunciável. Faço e refaço inúmeras vezes o caminho que liga as duas principais praças da cidade, a Rembrandtsplein e a Leidseplein. No caminho, inúmeras lojas de imigrantes árabes e turcos, vendendo falafel e outras baboseiras junk, bares decadentes e muita, muita gente de bicicleta.Ao mesmo tempo, instalados em prédios históricos, livrarias, pubs aconchegantes, e os inevitáveis coffeeshops, sempre lotados de fumaça e jovens de todos os lugares, muitos brasileiros, mas mais americanos, e sempre um som techno ensurdecedor dentro deles... mais adiante, na Kerkstraat, as famosas lojas de Magic Mushrooms, e produtos afins... sinto-me tentado a adquirir um "havaiano" e um "mexicano", mas deixo pra outra oportunidade. Resolvo esticar meu passeio até a Museumplein, a praça que abriga os principais museus e a Concertgebouw, principal teatro da cidade e sede de uma das mais notórias orquestras do mundo. Para chegar lá, abandono a zona central da cidade, que "termina" na Leidseplein, e atravesso uma ponte que me leva a uma parte mais residencial, com prédios mais modernos, e alguns poucos estabelecimentos comerciais, que já são outros: hotéis, supermercados, pizza-huts, além dos agora ocasionais coffeeshops. Ao aproximar-me da praça, passo pelas arcadas do Rijksmuseum, o mais importante museu da cidade, onde algum doidivanas toca músicas medievais com um instrumento de sopro, mas que me causa mais epifanias - estar sob aquele prédio fantástico, vendo aquelas colunas tão antigas, ouvindo uma música provavelmente da mesma época em que ele foi construído certamente evocou sensações vívidas em mim, que sou apreciador de tudo que se relaciona à História. Saindo deste pequeno túnel, vislumbro a praça - fantástica, apesar de seu design "moderno" (leia-se linhas retas e uma simplicidade hedionda nas formas), um lugar muito acolhedor, onde pessoas jogam bola e deitam na relva cercadas por alguns dos prédios mais bonitos que já pude ver na minha vida. Atrás, a quase excessiva elaboração do Rijksmusem; à frente, a elegância imponente da Concertgebouw, e num dos lados o Stedelijk Museum, o museu de arte moderna. No outro lado, o museu Van Gogh quase destoava de tudo, pequeno e feio (leia-se moderno) em meio a tudo isso, mas ainda assim se encaixava à praça, tamanha a harmonia que ali reinava. Aquilo era um lugar, acima de tudo, de convivência social, como há muito não vejo aqui no Brasil. Um lugar para as pessoas se integrarem, sentirem o que é viver numa Sociedade de verdade, com S maiúsculo.
Numa tarde agradável como a que fazia, pessoas jovens e velhas jogavam bola, outras aproveitavam o sol deitadas na relva, mais adiante algumas conversavam nos banquinhos... e tudo ali parecia fluir de uma maneira que nunca havia visto até então mas que, de certa maneira, parece acontecer em menor escala em todas as cidades européias, inundadas com aquelas deliciosas e reconfortantes sensações de que, no matter what, a vida ali continua, como tem feito há dois mil anos ou mais.



Rafael Azevedo
São Paulo, 13/7/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Virando as Latas: o atleta brasileiro e o esporte de Heloisa Pait
02. Anotações de um amante das artes de Márwio Câmara
03. Steve Jobs e a individualidade criativa de Wellington Machado
04. Tempo vida poesia 5/5 de Elisa Andrade Buzzo
05. Projeto Itália ― Parte II de Eduardo Mineo


Mais Rafael Azevedo
Mais Acessadas de Rafael Azevedo em 2001
01. A TV é uma droga - 23/11/2001
02. Os males da TV - 6/7/2001
03. A primeira batalha do resto da guerra - 30/11/2001
04. Só existe um Deus, e Bach é seu único profeta - 2/11/2001
05. A Má Semente - 19/2/2001


Mais Especial Viagem
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AJUDA-TE PELA NOVA AUTO-HIPNOSE
PAUL ADAMS
IBRASA
(1978)
R$ 20,00



ADULTOS SEM FILTRO E OUTRAS CRONICAS
THALITA REBOUCAS
ROCCO
(2012)
R$ 21,87



POR QUE OS HOMENS MENTEM E AS MULHERES CHORAM?
ALLAN E BARBARA PEASE
SEXTANTE
(2003)
R$ 6,00



JUAZEIRO DO PADRE CÍCERO
M. B. LOURENÇO FILHO

R$ 44,00



VAMPIROS EM DALLAS
CHARLAINE HARRIS
ARX
(2010)
R$ 10,00



A MÁSCARA DA MORTE VERMELHA
EDGAR ALLAN POE
MELHORAMENTOS
(2013)
R$ 8,00



O JOVEM FUTEBOLISTA
GARY LINEKER
CIVILIZAÇÃO
(1994)
R$ 11,70



DEVOCIONÁRIO NOSSA SENHORA DA PAZ
MARIA DAS NEVES
SANTA MARIA
(1999)
R$ 3,00



PASSADO E FUTURO DA ERA DA INFORMAÇÃO
RICARDO RANGEL
NOVA FRONTEIRA
(1999)
R$ 7,60



PARADOXO GLOBAL
JOHN NAISBITT
CAMPUS
(1998)
R$ 7,00





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês