E-mails a um jovem resenhista | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
34463 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 28/12/2007
E-mails a um jovem resenhista
Rafael Rodrigues

+ de 3000 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Volta e meia puxo uma conversa, quase sempre sobre literatura e relações pessoais, com uma das pessoas mais sensatas que conheço. Ela sempre me dá bons conselhos e nossos e-mails rendem boas conversas. Dessa vez não resisti, e pedi a ela que me deixasse reproduzir um trecho da nossa correspondência eletrônica. Mas a conversa foi tão boa que aproveitei mais de um trecho.

O primeiro é sobre as panelinhas no meio literário. Já fui acusado, há alguns anos, de participar de uma panelinha. Um absurdo, visto que a maioria dos conhecidos que tenho no meio são apenas conhecidos virtuais. Fiz algumas amizades, claro, mas nunca tirei proveito de nada. Eu digo que tudo o que tenho são minhas referências, meus escritos espalhados por aí. Sempre corri atrás de minhas coisas. Óbvio que, se algum dia surgir uma oportunidade por indicação de alguém, não vou recusar. Nem é nada desonrador pedir ajuda a um amigo mais bem relacionado (no sentido de pedir o contato de alguém, ou que ele faça a ponte entre você e outra pessoa). Mas isso não é participar de panelinha. Isso é reconhecimento de esforço e capacidade.

"Existem sim as tais panelinhas. E como. Você não faz idéia da podridão que reina no mundo literário, sobretudo na nova geração de autores. A verdade é que o mundo literário é uma ridícula guerra de egos. Cada um se acha dono da verdade e, o pior, se atribuem uma importância irreal e disparatada. E a verdade maior ainda é que essas pessoas têm muito pouca projeção no mercado em geral (falo do conjunto de leitores) e quase nenhuma influência no que é vendido e no que se lê pela maioria."

O problema das panelinhas é que, no geral, todos os participantes são medíocres, no sentido de serem medianos. Décadas atrás as panelinhas também existiam. Mas uma panelinha constituída por Fernando Sabino, Otto Lara Resende, Paulo Mendes Campos, Hélio Pellegrino, Murilo Rubião, Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes, Clarice Lispector e outros tantos, que liam e elogiavam os livros uns dos outros é muito diferente de uma panelinha constituída por escritores que escrevem livros, na melhor das hipóteses, "mais ou menos".

Eu, como aspirante a crítico literário e escritor, não posso me deixar seduzir por uma dessas panelinhas. Os amigos que fiz, fiz por gostar verdadeiramente deles. De alguns até me afastei, justamente para não correr o risco de ser considerado integrante de determinado grupo. É uma pena, pode ser bobagem, mas é verdade.

"Existe uma prática muito comum entre jornalistas-escritores que é a seguinte: 'escreva uma resenha falando bem do meu livro que eu escrevo outra falo bem do seu'."

Eis algo que realmente acontece. Essa troca de favores é abominável. E não é camaradagem, é picaretagem mesmo. Isso explica, em parte, o fato de alguns livros ruins serem tão elogiados por aí. E lá vamos nós de volta à discussão sobre as panelinhas, dos parágrafos acima. Quando algum amigo ou conhecido meu lança um livro e ele não é bom (para não dizer que é ruim), eu prefiro não escrever sobre o livro. Pro autor, eu digo o que achei. Por mais chato que seja fazer isso. Perco a amizade, mas não deixo de dizer a verdade. Se for amigo mesmo, vai entender que aquela é apenas a minha opinião. Não significa que o livro é ruim. Leitores diferentes fazem leituras diferentes, como bem diz o experiente José Castello.

"Quanto à sua relação, enquanto crítico, com os autores amigos, ela será sempre problemática. Porque é um terreno em que é preciso estar sempre pisando em ovos. Faça uma escolha. Você pode optar por não resenhar livros de amigos, o que é válido. Agora, como crítico, você terá sempre desafetos, a menos que seja um vaselina total. E mesmo esses viram alvo de ressentimento por parte de escritores que se enfurecem por seus livros não terem sido mencionados ou criticados (afinal, não se pode escrever sobre tudo o que é lançado e na literatura brasileira atual há muito lixo)."

Justo o que eu disse acima. Mas não posso deixar de resenhar bons livros de amigos por conta da possibilidade de alguém dizer que é um elogio gratuito, que só estou elogiando porque é o livro de um amigo meu, esse tipo de coisa. Por mim, podem falar até cansar. Não vou jamais me justificar ou pedir desculpas por elogiar um amigo.

"Volta e meia, acontece um briga pavorosa em torno de um assunto, em geral, besta, uma bobagem. Eu me pergunto: para quê? Ninguém toma conhecimento daquilo. É pura guerra de egos. Perda de tempo e de energia total."

O engraçado é como essas bobagens, essas picuinhas ganham tanto tamanho e espaço. A literatura é importante para quem faz, para quem ama, para quem gosta. Mas são tão poucas pessoas que fazem, amam e gostam de literatura, que chega a ser ridícula a proporção que alguns autores dão às más críticas de seus livros, por exemplo. São ridículos também comentários do tipo "ah, só publicaram porque ele é amigo de fulano". É verdade que isso ocorre, mas reclamar e choramingar vai adiantar? Não vai. Então. O melhor é esquecer as reclamações e trabalhar, ou seja, escrever.

O leitor que sustenta o mercado não está interessado em polêmicas entre escritores ou entre críticos e escritores. O chamado "leitor de fim de semana" deve achar um porre dois escritores brigando, ou um escritor e um crítico discutindo. Às vezes até que é bom, pra animar o ambiente. Mas de uns tempos pra cá, de quinze em quinze dias temos uma discussão boba no "meio literário", e isso enche o saco. Da mesma maneira que a "briga" pode fazer o leitor comprar o livro, pode fazê-lo jamais comprar o livro. Polêmica e discussão não são garantia de vendagem. Garantia de vendagem e de público leitor é qualidade. Seja o retorno imediato ou a médio-longo prazo. E o escritor de verdade, que prima pela qualidade, não se importa muito se terá retorno agora ou depois de morto. Ele quer escrever, só isso. E é isso que ele deve fazer. Não que polêmicas não sejam válidas. Algumas são. Mas nem todas.


Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 28/12/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte final) de Jardel Dias Cavalcanti
02. Repensando a esquerda de Celso A. Uequed Pitol
03. O sublime Ballet de Londrina de Jardel Dias Cavalcanti
04. Do outro lado, por Mary del Priore de Ricardo de Mattos
05. Gabo, os escritores e a política de Wellington Machado


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2007
01. O óbvio ululante, de Nelson Rodrigues - 2/11/2007
02. O nome da morte - 16/2/2007
03. História dos Estados Unidos - 29/6/2007
04. Os dois lados da cerca - 7/12/2007
05. O homem que não gostava de beijos - 9/3/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
28/12/2007
14h31min
Estas panelinhas existiram, existem e sempre existirão. Eu de certa forma tenho a minha, mas melhor seria chamá-la "grupo de amigos que têm um gosto em comum, a literatura". Estou longe de poder publicar algo, se é que um dia poderei. Em relação às panelinhas "oficiais", foi-se o tempo em que me preocupava (acho que já conversamos sobre isso). Deixa elas.
[Leia outros Comentários de Diego Barreto Ivo]
29/12/2007
11h27min
Pertinente o seu texto. Acho que faz bastante sentido. Essa história de panelinha faz tanta parte desse meio, que quase foi condicionada à publicação de algum livro. Quem consegue, por si só, lançar e publicar um livro, sem a ajuda dessa panelinha? Se consegue, é um herói ou ele mesmo se banca, sei lá. O que não pode ocorrer é deixar-se contaminar pela vaidade e achar que é um foda, que é um grande escritor. Deixe que o público indique isso, como você disse, a curto ou médio prazo. O tempo e os leitores dirão. Pena que muitos bons e verdadeiros escritores deixem seus livros guardados no fundo de alguma gaveta. E para que façam parte dessa panelinha, talvez, só depois de mortos. Ou quando são descobertos por algum mecenas, com boa alma. Muito bom o seu texto. Abraço, Adriana
[Leia outros Comentários de Adriana Godoy ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




THE ECONOMIST GUIDE TO ORGANISATION DESIGN
NAOMI STANFORD
ECONOMIST BOOKS
(2007)
R$ 40,00



O MÉDICO E O JORNALISTA - AFINAL, A IMPRENSA NÃO É NENHUM MONSTRO
JOSÉ ROBERTO LUCHETTI; CACÁ AMADEI
DOC CONTENT
(2016)
R$ 35,00



O GUARANI
JOSÉ DE ALENCAR
KLICK
R$ 10,00



SOCIEDADES ANONIMAS DEPORTIVAS DERECHO COMPARADO
ANTONIO MANUEL MORAIS
HUGIN
(2001)
R$ 74,70



A VELOCIDADE DA CONFIANÇA
STEPHEN R. COVEY; REBECCA MERRIL
ELSEVIER
(2007)
R$ 50,00



HORA DO ESPANTO O DOUTOR MORTE
EDGAR J. HYDE
CIRANDA CULTURAL
(2009)
R$ 7,00



SOCIALISMO IMPASSES E PERSPECTIVAS
RUBENS PINTO LYRA (ORG.)
SCRITTA
(1992)
R$ 25,82



TIGRE DE PAPEL
OLIVIER ROLIN
COSAC NAIFY
(2006)
R$ 10,71



GAROTAS APAIXONADAS
JOSÉ ALCIDES FORTES DE CAMARGO
ÔMEGA
(1999)
R$ 23,00
+ frete grátis



O GUIA GERENCIAL PARA A ISO 9000
KENNETH L. ARNOLD
CAMPUS
(1994)
R$ 20,00





busca | avançada
34463 visitas/dia
1,3 milhão/mês