Saleté S.A. | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 24/4/2008
Saleté S.A.
Elisa Andrade Buzzo

+ de 2500 Acessos


Foto: Magaly Bátory

Mal acabou a arruaça carnavalesca, a máquina dobra a esquina e, com eficiência germânica, aspira confetes e serpentina. Morriam num esganiço metálico as últimas notas do trio elétrico. A lembrança daquela terça-feira gorda foi sugada da minha memória e, menos de uma semana depois, não restou papel picado algum pra contar história.

Ela não tem a graciosidade enferma de uma madrinha de bateria. Numa manhã de sábado qualquer onde nada ainda voltou ao movimento e todos parecem dormir (exceto os seniors do Turisme Bleu), as escovas acopladas em seu ventre giram com ferocidade, o que não parece ser suficiente para retirar o encardido das ruas. É assim que a limpeza pública atua: rugindo e se repetindo; animal sem jaula que se farta de amendoim, mas acuado por chicletes.

Na noite anterior, este mamute mecânico não parara. A frota de carros aguardou os moradores cerrarem as cortinas e enfiarem o nariz no edredom para entrar na avenida. Em linha reta e quase sem manobras, seu ruído autolimpante embalava o sono das ruas de Belle Endormie. Ninguém se incomoda com seu pisca-pisca amarelo e na verdade poucos reparam na evolução destas criaturas.

As árvores testemunharam silenciosas a passagem de outro caminhão branco da família Propreté. Espirrando pela dianteira um líqüido contra pragas urbanas, ele passa, para logo após retornar pela outra mão da rua, desenhando uma faixa úmida da sarjeta até metade da pista. Me disseram que isso diferenciava, por exemplo, o mundo desenvolvido do mundo subdesenvolvido. Ao amanhecer, tudo estava seco e ninguém se lembrava de que estava no primeiro mundo.

E assim codinome Mathieu avança, sedento por sujeira, espraiando seu know-how de limpeza. Nos hipermercados, lá está uma outra versão intrincada na avidez consumidora, limpando, perseguindo, atropelando se necessário. Soberano, um faxineiro é o condutor nas alturas desta impressionante máquina, a qual, além das grandes escovas ultralimpantes, é seguida por um amplo rodo absorvente. Uma buzina é acionada quando há perigo de colisão. Apesar da alta tecnologia, um saco de lixo transparente fica pendurado na traseira, para o caso de uma operação manual. Não se percebe sinal algum de estranhamento no rosto dos consumidores ao se depararem com tal gigante em movimento.

Se a máquina limpa com afinco, os humanos parecem não criar vínculos afetivos com o que limpam. Esperam que os céus ou a indústria enviem outros mecanismos miraculosos? Em média uma vez por mês o interfone dos velhos edifícios do centro de Belle Ville grita com autoridade "Societé de nettoyage!" Permito, na minha vez, sua entrada, sem ver seu rosto ou suas vassouras. São xx degraus de pedra distribuídos em quatro andares, decorados com corrimão de madeira sem verniz e grade de ferro forjado. Em menos de uma hora a incrível sociedade dá as costas. Abro a porta pra ver o resultado: talvez um cheirinho de essência perdido no ar... as bitucas de cigarro do vizinho ainda estão lá, inclusive o capacho, que há tempos não vê a luz do sol. Pois ainda não inventaram uma máquina que suba escadas?

Saio em busca de ar e respostas. Pelas bandas de Quinconces grandes secadores de cabelo recolhem folhas mortas do final de inverno. Nos rastros de cocô de cachorro se inscrevem pragas e maldições. O comércio de rua fecha as portas e pelas vitrines espio as coquetes conseillers de ventes. De salto e saia ajustada, uma passa aspirador, outra tem um esfregão gosmento nas mãos. Mais alguns passos e, numa loja de sapatos, um jeune homme retoca a faxina com um pequeno espanador. É disso que precisamos, espanar a poeira, a tristeza, desintoxicar os manequins e o solo da sujeira!

Portanto, a explicação que esboço é que a mão-de-obra em Belle é luxo para poucos, daí existir uma poussière, desculpe, uma saleté, sujeira, incrustada de forma que só mesmo uma reforma profunda seria capaz de extinguir. Dizem que às vezes é melhor nem tentar limpar alguns locais, pois isso pode causar um desabamento (muros antigos, por exemplo), ao que eu concordo veementemente...

Em vez de condenarem à limpeza perpétua seus habitantes, que passariam o resto de sua vida esfregando nos halls dos prédios panos com substâncias molientes, enfiando cotonetes com álcool em cada vão puído, Belle Endormie mantém uma frota de mastodontes a serviço das grandes sujeiras citadinas. Se o resultado é bom, que importa?

En Belle-Ville il n'y a pas encore des esclaves (...)
J'ai ma propre balai (...)

O dono da banquinha de crepe se entrete no final do expediente removendo e aspirando as crostas duras de massa na chapa. Todo concentrado, se encurva e, então, sinto o prazer com que se dedica à atividade. Teria ele uma doença, mania de limpeza? Seu comércio brilha aos olhos cinzentos da clientela.


Elisa Andrade Buzzo
Bordeaux, 24/4/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Um demente chamado J.G. Ballard de Luiz Rebinski Junior
02. Na toca dos leões de Gian Danton
03. O que fiz com Tom Jobim de Ana Elisa Ribeiro
04. O país dos imbecis de Ana Elisa Ribeiro
05. Lana Lane surpreende com clássicos do rock de Debora Batello


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2008
01. Como era gostoso assistir à Sex and the City - 26/6/2008
02. Oiti - 20/11/2008
03. Chicas de Bolsillo e o fetiche editorial - 13/3/2008
04. Da indústria do sabor e do desgosto - 2/10/2008
05. No chão em que você pisa com seu salto agulha - 28/2/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




INOCÊNCIA - COLECAO TRAVESSIAS
VISCONDE DE TAUNAY
MODERNA
(1998)
R$ 8,00



O ESPIÃO INVISÍVEL
MARK FOWLER
SCIPIONE
(1993)
R$ 8,88



85 VEZES SILVIO SANTOS AS MELHORES CARICATURAS DO REI DOS DOMINGOS
VÁRIOS AUTORES
ASTRAL
(2016)
R$ 27,44



GUIA PORTUGAL. O GUIA DE VIAGEM MAIS FACIL DE USAR
VÁRIOS AUTORES
PUBLIFOLHA
(2009)
R$ 70,00



A PSICOLOGIA DO ANORMAL E A VIDA CONTEMPORÂNEA
JAMES C. COLEMAN
PIONEIRA
(1973)
R$ 60,00



SEMPRE SERÁS LEMBRADA
JOSUÉ MONTELLO
NOVA FRONTEIRA
(1999)
R$ 7,48



MONTEIRO LOBATO VIDA E OBRA TOMO I
EDGARD CAVALHEIRO
COMPANHIA NACIONAL
(1956)
R$ 14,00



ESTORIAS PARA CRIANÇAS QUE OS ADULTOS DEVEM LER ESCONDIDOS
RICARDO BANDEIRA
DO AUTOR
(1977)
R$ 5,00



PAIXÃO E CRIME O PROCESSO DO DR. JACCOUD
CARLOS LACERDA
NOVA FRONTEIRA
(1965)
R$ 10,00



ECLIPSE
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2008)
R$ 34,90
+ frete grátis





busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês