Inunda meus olhos | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
65494 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Em espetáculo de Fernando Lyra Jr. cadeira de rodas não é limite para a imaginação na hora do recrei
>>> São Paulo recebe exposição ‘À Meia Luz Na Pele’ em dois pontos da capital
>>> Santander instala painel eletrônico em prédio para levar arte ao centro de São Paulo
>>> Workbook de Carl Honoré é transformado em lives
>>> Experiência Quase Morte é o tema do Canal Angelini
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
>>> PoloAC retoma temporada de Os Doidivanas
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Villa no segundo turno
>>> Autores & Ideias no Sesc-PR I
>>> Medo e Delírio em Las Vegas
>>> Sobre os jornais e a internet
>>> Cem anos de música do cinema
>>> Inutilidades e pianos
>>> Diário de Rato, Chocolate em Pó e Cal Virgem
>>> Diário de Rato, Chocolate em Pó e Cal Virgem
>>> Fotógrafa da Amazônia é destaque na Europa
>>> Educadores do Futuro
Mais Recentes
>>> Biblioteca do Escoteiro Mirim - Completa 20 Volumes de Disney pela Círculo do Livro (1989)
>>> Enciclopédia das Ciências Filosóficas em Compêndio (1830) Volume I: A Ciência da Lógica de G. W. F. Hegel pela Edições Loyola (2005)
>>> Islamismo e humanismo latino: Diálogos e desafios de Arno Dal Ri Júnior (org.) pela Vozes (2004)
>>> Consciência e liberdade em Sartre: por uma perspectiva ética de Carlos Eduardo de Moura pela EdUFSCar (2012)
>>> Sartre: Direito e Política - Ontologia, liberdade e revolução de Silvio Almeida pela Boitempo (2016)
>>> Imigração Atual: Dilemas, Inserção Social e Escolarização - Brasil, Argentina, EUA de Leda Maria de Oliveira Rodrigues pela Escuta (2017)
>>> Os Céticos Gregos de Victor Brochard pela Odysseus (2009)
>>> Ontologia, Conhecimento e Linguagem: Um encontro de Filósofos Latino-Americanos de Plinio Smith Ulysses Pinheiro, Marco Rufino pela Mauad (2001)
>>> Discurso do Método de Descartes pela Lafonte (2017)
>>> Pensamento Alemão no Século XX - Volume 3: Grandes Protagonistas e Recepção da Obra no Brasil de Wolfgang Bader , Jorge de Almeida pela Cosac Naify (2013)
>>> Revista Matéria Prima - Práticas Artísticas no Ensino Básico e SecundárioVol. 6 (1), janeiro–abril 2018, quadrimestral de Vários pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa & Centro de Investigação e de Estudos em Belas-Ar (2018)
>>> Ser e Tempo de Martin Heidegger pela Vozes (2012)
>>> AIDS no Brasil : A agenda de construção de uma epidemia de Jane Galvão pela 34 (2000)
>>> Trópicos utópicos: Uma perspectiva brasileira da crise civilizatória de Eduardo Giannetti pela Companhia das Letras (2016)
>>> Razão e Sensibilidade de Jane Austen pela Tricaju (2021)
>>> Arsène Lupin e a Rolha de Cristal de Maurice Leblanc pela Principis (2021)
>>> O Livro da Selva de Rudyard Kipling pela Principis (2021)
>>> Tarzan de Edgar Rice Burroughs pela Principis (2021)
>>> O Pequeno Príncipe de Antoine de Saint-exupéry pela Tricaju (2021)
>>> A Odisseia de Homero pela Principis (2021)
>>> Persuasão de Jane Austin pela Principis (2019)
>>> Verdade ao Amanhecer de Ernest Hemingway pela Bertrand Brasil (2015)
>>> Sonhos na Casa da Bruxa e Outros Contos de H. P. Lovercraft pela Principis (2020)
>>> Cinco Semanas Em um Balão de Júlio Verne pela Principis (2020)
>>> Da Terra á Lua de Júlio Verne pela Principis (2020)
COLUNAS

Quinta-feira, 1/1/2009
Inunda meus olhos
Elisa Andrade Buzzo

+ de 3000 Acessos


foto: Sissy Eiko

Elas, as luzes, vêm com a euforia das compras e num espetáculo de beleza recebe, democrática, todos os transeuntes, empetecados ou não, endinheirados ou não. Oferecem-se aos olhos guirlandas dando claridade aos prédios e postes, noite iluminada essa que inunda meus olhos, sem pedir licença, e me leva a contemplá-la como um rastro de Via Láctea. Tenho sede de luzes e é no final de ano que me abasteço delas, sem saber ao certo com qual serventia.

Há algumas semanas a decoração de Natal fora instalada nas principais ruas comerciais. A grande avenida teve suas árvores decoradas com luzes até onde a vista se perde. O pinheiro de adornos mais reluzentes foi montado na entrada da prefeitura. Aguardava com ansiedade acenderem-se no momento em que a escuridão dá seus primeiros sinais e, da minha janela redonda, das coisas que existem e que não existem, era embebida um halo verde e branco.

Em outra avenida há uma onda branca e volumosa acima de nós, combinada com uma chuva vermelha de luzes. Elas acendem e se apagam, dançantes. Outra árvore, solitária, imita neve caindo. Na praça a nudez dos galhos se reveste com folhas artificiais iluminadas e bolas vermelhas que mais parecem maçãs. E onde dormem os passarinhos nesta profusão luzidia? Não durmo eu nesta cidade iluminada, que me mantém acordada, pensamento aceso.

Fantasio outras ruas extemporâneas, com olhos biônicos de câmera de vigilância. Quero adornar os lugares já visitados, numa inútil tentativa de rever as possibilidades do que já foi descarrilado. Monitoro vidas paralelas a essa, porque o tempo nesta janela é o do pensamento, corre na velocidade das nuvens e nunca se reconfigura como da primeira vez.

Por que a prefeitura e os comerciantes se encarregam destas luzes todo final de ano? E o que leva alguém a decorar seu quadrado de sobrevida à maneira de estrela guia? Enfeites de luz chamam a atenção em meio às outras sacadas. Pois ali não apenas mora, antes vive alguém com suas aspirações e problemas, que compartilha com quem passa seu pedaço diminuto de mundo.

São 19h30, ainda é dia, um apartamento está com as cortinas fechadas e uma estrela pisca, pisca. Impossível fazer um programa diferente com os amigos, estão todos em busca de mais luzes. A fotógrafa sai à procura de cliques inéditos da decoração de Natal da Avenida Paulista. A casa branca do Bank Boston perdeu seus dias de glória com o Itaú Personnalité. Ainda assim, 0h e o trânsito da Avenida beira ao insuportável. Tudo bem, a grande caixa de presentes psicodélica em que foi transformado o prédio do Banco do Brasil já vale a visita. Enquanto isso, longe do novo centro, o Terminal Sacomã do Expresso Tiradentes bruxuleia.

Me contam da fonte do Ibirapuera, aspergindo germes e luzes. Digo que vou, mas já sei que não é minha praia pegar trânsito, comer pipoca e pagar a taxa do flanelinha para estacionar. Gosto das luzes solitárias e de difícil acesso, esquecidas nas ruas mais afastadas, presas nos prédios de pedra. Tirar os óculos e sentir o mundo ser englobado pelas luzes dilatadas. Ou ainda imaginar aquelas que ainda não vi e só mesmo o tempo, fechando aos poucos as pupilas, poderá revelá-las.

Revistas fazem um guia completo das melhores decorações da cidade. Passo em frente ao Shopping Iguatemi e reconheço o Papai Noel tropical gigante acompanhado de um labrador cor de mel portando óculos de sol. Dica do guia. O relógio d'água do shopping, que pena, foi recoberto por lacinhos vermelhos e uma casca verde com gosto enjoativo de pasta americana. Olhando mais de perto, alguns enfeites revelam uma preocupação ecológica. A original árvore de Natal do Colégio Santa Marcelina na verdade é feita com garrafas e copos de plástico coloridos. E as guirlandas verdes e vermelhas na Rua Vergueiro, timidamente dependuradas nos postes em meio à confusa mistura de fios, também parecem ser feitas de material reciclável.

Todo final de ano elas voltam, insistentes, tentando passar alguma mensagem. E não ficam por muito tempo. Seria curta a revelação? Lights will guide you home and ignite your bones. Fulgor nos olhos, a consciência exata das coisas pisca, pisca... Qual seria o significado destas luzes que aparecem e desaparecem rapidamente, para a qual olhamos absortamente, onde só pode haver uma beleza resplandecente?

E mais, a calma lúcida, em sua insistência sazonal, também me torna mais silenciosa, contemplativa. Então finalmente lembro de mim e das coisas que passam, se atenuam, se diluem no ambiente como se nunca um dia tivessem acontecido. Engano meu. Pois, ainda assim, é como se ficasse um resquício, um calor talvez luminoso, como os enfeites, que irradiam e cujo deslumbramento ninguém mais se lembra da explicação.

Nouvelle vague são essas luzes banhando cada um de nós, nos pintando de mil cores abstratas e irreais, como se fossem enredo ainda inacabado de novela ou filme de aventura. Histórias e lembranças apagadas que, um dia, como as luzes de Natal, voltam multicoloridas e desabam, torrenciais, sobre nossas cabeças.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 1/1/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. I-ching-poemas de Bruna Piantino de Jardel Dias Cavalcanti
02. Um livro para Fernando Morais de Guilherme Pontes Coelho
03. Imitação da Vida e as barreiras da intolerância de Carla Ceres
04. Sultão & Bonifácio, parte I de Guilherme Pontes Coelho
05. Cleópatra, a rainha enigmática de Gian Danton


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2009
01. Inútil, o filme e a moda que ninguém vê - 22/1/2009
02. USP: 75 anos de histórias várias - 12/2/2009
03. A Mulher Invisível ou a literatura como salvação - 20/8/2009
04. A profundidade aparente do concreto - 30/4/2009
05. Polly - 28/5/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Mapa da Austr?lia
Eust?quio Gomes
Geração Editorial
(1998)



Where Memories Lie - a Novel
Deborah Crombie (capa Dura)
William Morrow
(2008)



Nos Bastidores da Alma
Nilza Kfouri
Do Autor
(2009)



Instrumentos de Deus: um Livro Que Toca
Moraes Moreira e Parceria; Romero Cavalcanti (ilus
José Olympio
(1986)



Marketing on the Internet - Quarta Edição
Jan Zimmerman
Maximum Press
(1999)



O Ministério do Medo 3ª Edição
Graham Greene
Record



Desenho Geométrico Métodos e Exercícios Volume 2
Rubens
Loyola
(1980)



Comment Dire?: Grammaire Simplifiee
"job", Sinjan, Berger, Spiegeleer
Cle International
(1993)



Jardim de Aninha
Vera Lucia Figueiredo
Autores Associados
(2005)



Loucuras e Canções
Luciano Bahia
Cultura Brasileira
(2002)





busca | avançada
65494 visitas/dia
2,5 milhões/mês