Gênios e loucos | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
28343 visitas/dia
851 mil/mês
Mais Recentes
>>> Livro narra a trajetória do empresário que transformou a história urbana de São Paulo
>>> TV Brasil destaca polêmica das fake news no Mídia em Foco desta segunda (22/10)
>>> Ruy Castro e Frei Betto em novembro, no IEL
>>> Operação Condor, Direitos Indígenas, Cine Nuevo e Economia serão temas do 36º EPAL/PROLAM
>>> Sidney Rocha lança seu novo livro, A Lenda da Seca
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Voto de Meu Pai
>>> A barata na cozinha
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> O artífice do sertão
>>> De volta à antiga roda rosa
>>> O papel aceita tudo
>>> O tigre de papel que ruge
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> A moral da dúvida em Oakeshott e Ortega Y Gasset
>>> Por um triz
>>> Sete chaves a sete cores
>>> Feira livre
>>> Que galho vai dar
>>> Relâmpagofágico
>>> Caminhada
>>> Chama
>>> Ossos perduram
>>> Pensamentos à política
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Para tudo existe uma palavra
>>> Cind Canuto
>>> Araquém Alcântara #EuMaior
>>> Henry Ford
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Apresentação
>>> Apresentação
>>> Um defeito de cor, um acerto de contas
>>> Cuidado: Texto de Humor
>>> O Oratório de Natal, de J. S. Bach
Mais Recentes
>>> O Livro das Sombras de Scott Cunningham pela Madras (2017)
>>> O Livro Secreto da Magia Celta de Montse Osuna pela Universo dos Livros (2009)
>>> Contabilidade de custos de Eliseu martins pela Atlas (2018)
>>> Responsabilidade social e competencia inter-pessoal de Paul serter pela Ibpex (2018)
>>> A estrategia e o cenario dos negocios de Pankaj guemawat pela Bookman (2018)
>>> Faça voce mesmo propaganda de Fred e. hahn pela Ibpi (2018)
>>> Recursos humanos de Idalberto chiavenato pela Atlas (2018)
>>> Organizaçao & metodos de Antonio cury pela Atlas (2018)
>>> Manual de maitre d hotel de Aristides de oliveira pacheco pela Senac (2018)
>>> O criador no mundo empresaral de Sofia mountian pela Conex (2018)
>>> De mulher para mulher de Eugene price pela Mundo cristao (2018)
>>> O egito secreto de Paul brunton pela Pensamento (2018)
>>> Contacto interdimensional-el contacto continua de Sixto paz wells pela Sixto paz (2018)
>>> Doenças profissionais ou do trabalho de Irineu antonio pedrotti pela Leud (2018)
>>> Direito Empresarial de Mônica Gusmão pela Impetus (2004)
>>> Metodo rapido de corte-modelagens e tecnicas de costura de Carminha de feitas pela Sigbol (2018)
>>> Executivo-a carreira em transiçao. de Ricardo de almeida prado xavier e claudir franciatto pela Sts (2018)
>>> Curso avançado de excel de Fabricio augusto de ferrari pela Digerati (2018)
>>> Historia e doutrina da franco-maçonaria de Marius lepage pela Pensamento (2018)
>>> Crimes Contra a Dignidade Sexual - para Concursos de Francisco Dirceu Barros pela Elsevier (2010)
>>> Nostradamus-historiador e profeta de Jean-charles de fontbrune pela Circulo do livro (2018)
>>> Nossos filhos sao espiritos de Herminio c. miranda pela Lachatre (2018)
>>> Meus engmas favoritos de J.j. benitez pela Circulo do livro (2018)
>>> A cidade e as serras de Eça de queiroz pela Nucleo (2018)
>>> Minerais do Brasil 3 volumes de Rui Ribeiro Franco et Alii pela Edgard Blucher (1972)
>>> Entre Moisés e Macunaíma. Os judeus que descobriram o Brasil de Moacyr Scliar & Márcio Souza pela Garamond (2000)
>>> A aventura realista e o teatro musicado de Flávio Aguiar. Organizador pela Senac SP (1998)
>>> O Império do Belo Monte. Vida e Morte de Canudos de Walnice Nogueira Galvão pela Fundação Perseu Abramo (2001)
>>> Teoria da História do Brasil. Introdução Metodológica de José Honório Rodrigues pela Nacional (1978)
>>> O Polichinello de Ana Martia de Almeida Camargo. Organização pela Imprensa Oficial do Estado SP (1981)
>>> Enquadro. Capitulo I: Domingas de Eddie Louis Jacob pela Casa da Lapa (2009)
>>> Revista de Comunicação, Cultura e Política - V.14 Jan/Jun - 2014 de Vários Colaboradores pela PUC/Vozes (2014)
>>> Direito Processual do Trabalho (Reforma e Efetividade) de Luciano Athaíde Chaves (Org) pela LTr / Anamatra (2007)
>>> Lições de Direito Penal - Parte Geral de Heleno Cláudio Fragoso pela Forense (2003)
>>> Curso de Direito Penal - Parte geral - Volume 1 de Fernando Capez pela Saraiva (2007)
>>> On Love: A novel de Alain de Botton pela Grove Press (1994)
>>> Tarô dos Vampiros O Oráculo da Noite Eterna de David Corsi pela Madras (2010)
>>> Aptidao fisica-um convite a saude de Valdir j. barbanti pela Manole dois (2018)
>>> Science for all children de National academic press pela National academic press (2018)
>>> Restauraçao da mata atlantica em areas de sua primitiva ocorencia natural de Antonio paulo mendes galvao e antonio carlos de souza galvao pela Mapa (2018)
>>> O caminho para o amor de Deepak chopra pela Rocco (2018)
>>> O livro do juizo final de Roselis von sass pela Ordem do graal na terra. (2018)
>>> Meu anjo de Fausto de olveira pela Seame (2018)
>>> Perversas Famílias (um castelo no pampa 1) de Luiz Antonio de Assis Brasil pela L&PM (2010)
>>> Evoluçao consciente de Sergio motta pela Ediouro (2018)
>>> Carrie, a estranha de Stephen King pela Suma de Letras (2013)
>>> Pesquisa e planejamento de marketing e propaganda de Marcia valeria paixao pela Ibpex (2018)
>>> Pedra do Céu de Isaac Asimov pela Aleph (2016)
>>> A guerra se torna mundial--4. de Folha de sao paulo pela Folha de sao paulo (2018)
>>> A guerra se torna mundial--4. de Folha de sao paulo pela Folha de sao paulo (2018)
COLUNAS >>> Especial Gênio

Terça-feira, 10/2/2009
Gênios e loucos
Rafael Rodrigues

+ de 6900 Acessos
+ 7 Comentário(s)

Era muito mais fácil, há uns 150 ou 200 anos, conhecer e conviver com um gênio. Naquela época era possível, inclusive, ser um gênio. Talvez porque as desgraças da vida não estavam tão longe das pessoas como estão hoje ― todos digam "amém", agora, por favor (longe das pessoas que podem ser gênios, claro; das outras, não, infelizmente). Afinal, quem mais tem um parente tuberculoso? Aliás, quem é que tem tuberculose, hoje? Tudo bem que o nosso governo tem se esforçado ao máximo para manter a possibilidade de termos doenças ridículas e que poderiam ser banidas para sempre da nossa sociedade, como tuberculose, febre amarela e dengue, mas é raro alguém ter tuberculose, hoje. Talvez ela tenha acabado, literalmente, com os gênios, e é possível que tenha dado origem a alguns também. Muitos morreram devido a ela e talvez, quem sabe, justamente por causa dela, muitos gênios tenham surgido. Era batata: o jovem poeta, de repente, sabia que iria morrer em breve. Dali até o dia de sua morte sua mente iria trabalhar de maneira incessante e seus poemas sairiam cada vez melhores.

Mas, claro, graças a Deus nos livramos da tuberculose. E é óbvio que ela não está diretamente ligada aos gênios. O parágrafo acima é só uma associação bem exagerada entre a terrível doença e a genialidade. Agora, se alguém me levar a sério, começar a fazer um estudo sobre o assunto e descobrir que essa pseudoteoria realmente tem fundamento, vou querer minha parte no negócio. Uma descoberta dessas com certeza viraria livro e, muito possivelmente, me chamariam de gênio. Ora, não seria mesmo uma teoria genial?

Outra associação que podemos fazer é entre a loucura e a genialidade. Alguém tem alguma dúvida de que Nietzsche foi um gênio? (Aliás, continua sendo, porque gênios são imortais...) Mas Nit ― o apelido vale apenas para os íntimos ― morreu num sanatório e sua derradeira obra, Ecce Homo, apesar de genial e bastante engraçada ― ah, a sisudez dos que não conseguem ver humor na filosofia! ― é um festival de fanfarronices e delírios do genial filósofo alemão. Outro gênio que hoje é associado à loucura é Napoleão Bonaparte. Um dos maiores personagens da História, é bom esclarecer que Napoleão não chegou a ficar louco ― ao menos não há registro histórico disso. O que consta é que sua derrota em Waterloo fez com que muitas pessoas ficassem loucas e saíssem pelas ruas dizendo ser Napoleão. Por isso as centenas de piadas de manicômio utilizando sua persona.

Além de poder ser provocada por uma enfermidade e poder desencadear outra, a genialidade pode ser, em si, uma patologia. Ou seja: a genialidade pode ser uma doença que se manifesta através de comportamentos paranóicos, obsessivos e esquizofrênicos. Quem assistiu a Uma mente brilhante tem uma boa ideia de como a genialidade pode ser prejudicial a uma pessoa. O filme conta a história de John Forbes Nash, matemático que em 1994 foi agraciado com o Prêmio Nobel de Economia. No filme, vemos um homem à beira de um colapso nervoso, como se a qualquer momento sua mente fosse entrar em curto-circuito. É como se o cérebro não suportasse a quantidade de conhecimento que ele tem; ou como se sua capacidade de processamento de informações fosse tão grande e acontecesse de maneira tão veloz, que as atividades cerebrais lhe causassem um dano irreparável. Então, ser um gênio pode ser ― e a História provou que muitas vezes é ― um fardo, quase uma maldição. Não são poucos os casos de "gênios atormentados" ou "incompreendidos", vocês sabem.

E aqui poderíamos entrar numa discussão interminável: o indivíduo tornou-se um gênio por ser um atormentado ou passou a ser um atormentado depois de descobrir-se ― e, claro, descobrirem-lhe ― gênio? Mas tentar responder a essa pergunta é como tentar responder àquela outra bem famosa: "quem veio primeiro: o ovo ou a galinha?". Não entremos neste beco sem saída, portanto. Melhor partirmos para um outro, mas com várias saídas: o que é um gênio, afinal?

Existem várias definições, e eis a minha: gênio é todo aquele que os outros "colegas de trabalho" posteriores a ele querem imitar ou almejam sê-lo. É todo aquele detentor de uma obra fundamental para a humanidade ou, no mínimo, para determinada área do conhecimento ou da atividade humana. Por exemplo: Dostoiévski. Não fosse ele, Nit não existiria. Toda a paranóia de Nit vem de Crime e castigo. A teoria do super-homem é quase um plágio de uma passagem do romance de Dosto. Arrisco até dizer que, sem Dostoiévski, não haveria Nietzsche. Porque ele não apenas teorizou o super-homem, que é o próprio Raskólnikov: o filósofo alemão viveu como um super-homem.

(Bom, essa teoria é minha, não precisa ninguém concordar com ela.)

Encontrar ou conhecer um gênio, hoje, é mais difícil que ganhar na Mega-Sena. Tudo bem que Pelé ainda está vivo e Bill Gates também, mas a genialidade deles não pode ser comparada com a de Da Vinci, por exemplo. Ou com a de Newton. Talvez o grau de genialidade dos gênios esteja mesmo diminuindo. É pouco provável ― para não dizer impossível ― que surja um novo Einstein, por exemplo, ou um novo Machado, ou um novo Nelson Rodrigues. Mas não se deve almejar menos que chegar ao patamar de um gênio. Como diz J.M. Coetzee em Diário de um ano ruim: "o padrão ao qual todo romancista sério deve aspirar, mesmo sem a menor chance de chegar lá" é "o padrão do mestre Tolstói de um lado e do mestre Dostoiévski do outro". Substitua "romancista" por sua profissão e "Tolstói" e "Dostoiévski" pelos mestres dela e tenha isso como um mantra. Você não se tornará um gênio ― nem chegará perto disso ―, mas certamente vai lhe colocar na estrada rumo ao sucesso.

Nota do Editor
Leia também "Artistas não são pirados" e "Não me venham com escritores (gênios, então...)".


Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 10/2/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os olhos de Ingrid Bergman de Renato Alessandro dos Santos
02. Inquietações de Ana Lira de Fabio Gomes
03. Meu pé quebrado de Luís Fernando Amâncio
04. Eu blogo, tu blogas? de Fabio Gomes
05. O bosque das almas infratoras de Elisa Andrade Buzzo


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2009
01. Meus melhores livros de 2008 - 6/1/2009
02. Sociedade dos Poetas Mortos - 10/11/2009
03. Indignação, de Philip Roth - 27/10/2009
04. No line on the horizon, do U2 - 24/2/2009
05. Gênios e loucos - 10/2/2009


Mais Especial Gênio
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/2/2009
14h01min
Caro Rafael, meu nome é Andrea Mathias Losacco, sou enfermeira e trabalho na Divisão de Tuberculose do Estado de São Paulo e gostaria de lhe informar que, só no Estado de São Paulo, são notificados anualmente cerca de 21 mil casos novos de tuberculose, e que o Brasil apresenta cerca de 100 mil casos novos por ano, números que mostram que a tuberculose está bem longe de ter sido erradicada.
[Leia outros Comentários de Andrea Mathias Losac]
10/2/2009
20h04min
Rafael, o matemático John Forbes Nash sofria de esquizofrenia. Doença que pode acometer qualquer pessoa, jovem ou velha, preto ou brano, pobre ou rico e genial ou não.
[Leia outros Comentários de El torero]
11/2/2009
00h40min
Olá, Rafael. Acho que a necessidade de encontrar um gênio em tempos difíceis, como o nosso, é tão grande, que acabamos por criar um estereótipo baseando-nos em pessoas que foram "destaque" em épocas passadas. Muitos escritores eram (?) chegados à boemia e a noitadas com profissionais do sexo - para ser politicamente correta - e, por isso, estariam mais próximos de contrair doenças como tuberculose e sífilis. Quem sabe daqui a 150 ou 200 anos a gente não consegue reconhecer gênios do século XXI?
[Leia outros Comentários de Amábile Grillo]
11/2/2009
18h05min
Rafael, não existe nem jamais existirá outro Machado, Nelson Rodrigues (?) ou quem quer que seja. Seu texto não é genial, sequer ousado, um amontoado desconexo de preconceitos e figuras juvenis desenvolvidas por um senso mal-formado. Por favor, dê uma lida no texto do Jardel e seja mais prudente ao postar "textos" desta qualidade. Espero mais em qualidade e menos em presunção e preguiça.
[Leia outros Comentários de Carlos E F Oliveira]
12/2/2009
08h10min
Para quem não entendeu o texto do Rafael ou "esqueceu" de ler a linha: "O parágrafo acima é só uma associação bem exagerada entre a terrível doença e a genialidade". Uma pena, Rafael, que nem todo mundo saiba interpretar um texto com fina ironia como seu...
[Leia outros Comentários de Amábile Grillo]
18/2/2009
07h34min
Eu penso que os gênios nunca existiram... De fato houve muitos intelectuais que se destacaram em diferentes épocas e lugares. Mas a genialidade também é um mito moderno, um mito criado pelos "pares". O lance da tuberculose, por exemplo (risos). No Brasil foi embuste! Castro Alves e Álvares de Azevedo (os geniozinhos do nosso Ultraromantismo) não morreram disso, ainda que um catatal de textos afirme que sim.
[Leia outros Comentários de sandra mara ]
19/2/2009
14h50min
A genialidade decorreria de um excesso de neurônios em certas áreas dos cérebros de alguns indivíduos? Provavelmente! Estimulados por circunstâncias ou ocasiões propícias, os tais neurônios, em determinados indivíduos, providencialmente desencadeariam resultados inesperados, surpreendentes, incompreensíveis, em tudo desproporcionais à normalidade de cada época... Talvez, por isso, da genialidade decorram obras individuais, únicas, motivos de admiração, respeito, discussão e crítica, no seu tempo. Aliás, elas extrapolam seu espaço e seu tempo, imortalizando-se pelo seu ineditismo... Imitar um gênio é compreensível. Formar escola a partir se sua obra, também. Difícil, mesmo, é conviver com um deles, pois sua carga de informações e percepções está longe de ser compreensível para a maioria de nós...
[Leia outros Comentários de Beth Castro]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ISADORA, SUA CAMISOLA LA PERLA E A BR
CATARINA GUEDES
KALANGO
(2015)
R$ 28,00



O LIVRO ESSENCIAL DE UMBANDA
ADEMIR BARBOSA JÚNIOR
UNIVERSO DOS LIVROS
(2014)
R$ 45,00



O SENHOR DOS ANÉIS 2 - AS DUAS TORRES
J. R. R. TOLKIEN
MARTINS FONTES
(2000)
R$ 31,90



A MORTE DA ESTANDARTE E OUTRAS HISTÓRIAS
ANÍBAL M. MACHADO
LIVRARIA JOSÉ OLYMPIO
(1972)
R$ 7,00



AS CARIOCAS
SÉRGIO PORTO
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1967)
R$ 8,00



ANTROPOLOGIA I - TEXTOS I
FACULDADES OBJETIVO
SUPERO
R$ 7,90



BÍBLIA EM POLONÊS - ANTIGA 1959
VÁRIOS AUTORES
ND
(1959)
R$ 149,00



A CULPA É DAS ESTRELAS.
JOHN GREEN
INTRÍNSECA
(2012)
R$ 12,90



O SENHOR É MEU PASTOR. SALMO 23
IRAMI B. SILVA (RESP. EDIT. & REV.)
SCIPIONE
(1991)
R$ 10,00



VIVALDI - A HISTORIA DOS GÊNIOS DA MUSICA CLÁSSICA
EDITORA NOVA CULTURAL
NOVA CULTURAL
(1988)
R$ 8,99





busca | avançada
28343 visitas/dia
851 mil/mês