A vida dos outros | Guilherme Pontes Coelho | Digestivo Cultural

busca | avançada
80302 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Liberdade Só - A Sombra da Montanha é a Montanha”: A Reflexão de Marisa Nunes na ART LAB Gallery
>>> Evento beneficente celebra as memórias de pais e filhos com menu de Neka M. Barreto e Martin Casilli
>>> Tião Carvalho participa de Terreiros Nômades Encontro com a Comunidade que reúne escola, família e c
>>> Inscrições abertas para 4ª Residência Artística Virtual Compartilhada
>>> Exposição 'Mundo Sensível dos Mitos' abre dia 29 de julho em Porto Alegre
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
Colunistas
Últimos Posts
>>> A melhor análise da Nucoin (2024)
>>> Dario Amodei da Anthropic no In Good Company
>>> A história do PyTorch
>>> Leif Ove Andsnes na casa de Mozart em Viena
>>> O passado e o futuro da inteligência artificial
>>> Marcio Appel no Stock Pickers (2024)
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A mulher madura
>>> Banheiros
>>> Semana da Canção Brasileira
>>> Poesia vira imagem: Ronald Polito e Guto Lacaz
>>> Um imenso Portugal
>>> 6 anos esta noite
>>> As noites insanas de Zizi Possi
>>> Sobre cafés e diversão 0800
>>> Temporada de Gripe
>>> Você viveria sua vida de novo?
Mais Recentes
>>> Guardiões Da Galáxia & X-men: O Vórtice Negro de Sam Humphries pela Panini Books (2018)
>>> Compañeros 3 Alum Brasil Nueva de Francisca Castro pela Sgel (2024)
>>> Goniômetro de Bolso de Prof. Claudio Lopes Simplicio pela Frasce
>>> Um Assassinato. Um Mistério. Um Casamento de Mark Twain - Trad. Ana Maria Machado pela Objetiva (2001)
>>> O Verdadeiro retorno de Arsène Lupin triângulo Dourado de Maurice Leblanc pela Pé da Letra (2021)
>>> Livro Infanto Juvenis Percy Jackson e Os Olimpianos O Ladrão De Raios Volume 1 de Rick Riordan, Ricardo Gouveia pela Intrínseca (2010)
>>> Moving Into English, Grade 1 de Harcourt School Publishers pela Harcourt School Publishers (2017)
>>> Livro Infanto Juvenis O Poder da TV Ponto de Apoio de José Arbex pela Scipione (1995)
>>> Guia prático de saquê de Celso Ishiy pela JBc (2014)
>>> Os Fabulosos X-men: O Bom, O Mau E O Inumano de Bendis - Bachalo - Anka - Rudy pela Panini (2017)
>>> Diarios De Adao E Eva de Mark Twain pela Hedra (2014)
>>> What Is The Super Bowl? (what Was?) de Dina Anastasio, Who Hq pela Penguin Workshop (2015)
>>> O Pequeno Caderno Das Coisas Não Ditas de Clare Pooley pela Verus (2022)
>>> Brazil Guide de Diverso autores pela Bei (2005)
>>> O Dia Do Curinga de Jostein Gaarder pela Companhia das Letras (2007)
>>> Gibis Blue Exorcist Volume 13 de Kazue Kato pela Jbc
>>> Fabulosos X-men: Destroçados de Brian Michael Bendis pela Panini (2016)
>>> Guia Unibanco Rio de Janeiro de Vários Autores pela Bei (2006)
>>> Direito Penal Esquematizado Vol. 03 - Parte Geral de André Estefam e Victor Eduardo Rios Gonçalves pela Saraiva (2013)
>>> Livro Religião Deus No Coração Da Vida A Vida No Coração De Deus de Vanderlei Soela pela Paulinas (2008)
>>> Teoria e Prática dos Sonhos Lúcidos de Otávio Ferreira de Aquino pela Xama (1995)
>>> Dicas Úteis Para Uma Vida Fútil de Mark Twain pela Relume Dumará (2005)
>>> O Último Duelo de Eric Jager pela Intrinseca (2021)
>>> Chasing The King - Home Run Edition (dream Series) de Joshua Stein pela Scobre Press (2005)
>>> Livro Literatura Estrangeira Staline 1878-1953 de Jean-jacques Marie pela J'ai Lu (2003)
COLUNAS

Quarta-feira, 18/2/2009
A vida dos outros
Guilherme Pontes Coelho
+ de 3700 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Ler biografias é um hábito recente (meu). Via biografias sempre ou como discursos idólatras redigidos por um fã do biografado ou como extensas diatribes de rivais, invejosos, afins. Era uma visão muito simplista da coisa, confesso a você. Um perfil, um resumo biográfico ou mesmo uma cronologia da vida de um autor, por exemplo, eram o máximo a que prestava atenção. Ultrapassasse três páginas, já não me interessava mais. Só a obra me interessava. Mas a coisa mudou um bocado.

A primeira biografia que li foi O anjo pornográfico ― A vida de Nelson Rodrigues, escrita pelo Ruy Castro. Isso foi há pouco mais de dois anos. Hoje, vejo que comecei bem nessa área e me pergunto por que não havia me interessado por biografias antes. Agora, o meu critério maluco em escolher uma biografia pra ler não é com base na personalidade biografada, mas no biógrafo. (É um critério que recomendo veementemente a você.) Quanto mais historiador ele for, melhor. É uma maneira de combater uma rusga antiga, antiquíssima, que tenho com livros de história: é tudo muito abstrato.

Digo, em livros de história é muito comum ter frases do tipo "assim a classe artística sentiu o perigo que...", "era proibido à sociedade da época pensar que...", "o clero viu ali uma oportunidade de ouro para..." ― classe, sociedade, clero, esse coletivos usados deliberadamente me deixam transtornado. Livros como Rumo à Estação Finlândia fazem muito mais sentido em estudos históricos. A História é feita de gente, e eu quero ver gente, seres humanos em livros de História, não conceitos. Sempre que leio qualquer coisa relativa à I Guerra Mundial fico meio aborrecido porque os autores parecem não se interessar pelo ser humano, pelo indivíduo Gavrilo Princip, o assassino do Arquiduque Franz Ferdinand da Áustria, que, sozinho, foi lá e matou o arquiduque e sua esposa. Assim começou a I Guerra.

Essa minha visão individualista de ver a História tem lá seus furos, digamos, metodológicos. Quando os historiadores usam coletivos e/ou conceitos, muita coisa é resumida numa frase, muito tempo é comprimido e, conceitualmente, a coisa pode até ficar mais lógica dada a codificação linguística, a valoração intelectual e outras falácias. O problema é que eu gosto de histórias, sobretudo de histórias da História, então biografias são um ótimo remédio. Sobretudo aquelas cujos biógrafos vão além das diatribes e das bajulações.

É o caso do já citado Ruy Castro, o óbvio que dispensa comentários, idem Fernando Morais. No caso de Castro, as biografias que escreveu de Nelson Rodrigues e Garrincha (ainda não li a da Carmen Miranda) não se resumem aos personagens título. São, também, a História do teatro brasileiro e da era romântica do nosso futebol. Sem contar com o estilo magnífico do Ruy.

Depois da minha primeira experiência com Ruy, prossegui lendo biografias sempre interessado mais no biógrafo. Daí acabei lendo vidas que nunca imaginei ler. Pior, acabei sentindo até admiração por algumas às quais dedicava pensamentos negativos. Exemplo: Che Guevara. Não gostava dele e, quando via alguém vestido com aquela foto que o Korda tirou dele, eu tentava fingir que minha pena era compaixão. Mas li a biografia escrita pelo Jon Lee Anderson (muito melhor que a escrita pelo Jorge Castañeda). Além de biografia, é um livro que fala de toda a América Latina sob a influência norte-americana, da ascensão do comunismo e suas divergências intrapolíticas (comunismo russo e comunismo chinês), da economia polarizada em blocos etc. etc. Até comprei uma camisa com o Che estampado nela, veja você.

Desde então, entre uma literatura e outra, devoro uma biografia. Algumas me surpreenderam muito. A do Ulysses Guimarães escrita pelo Luiz Gutemberg, por exemplo. Estilo claro, corrido, uma história de verdade, cheia de intriga, mistério, suspense etc. e tal ― mas pouco sexo. Mesmo assim é um ótimo livro.

De repente, me peguei lendo Maysa ― Só numa multidão de amores, do Lira Neto. Achei fantástica essa biografia. Fiz uma breve pesquisa antes, sobre qual biografia dela comprar e, pelo menos dessa vez, todas as críticas que li estavam certas em dizer que esta é a melhor já escrita sobre a cantora. O autor, Lira Neto, já é um dos meus prediletos. Ele pode escrever a biografia de quem for ― eu a lerei, e recomendo o mesmo a você. Dele também é Inimigo do Rei, a bio do José de Alencar. Um espetáculo de livro. (Já estou ansioso pra ler a próxima dele, do Padre Cícero.) Além do mais, a Maysa era fascinante. Na minha opinião, ela foi um modelo de ética artística. Até então só a ouvira cantando a batida "Ne me quitte pas"; hoje reconheço a importância dela na nossa música, tenho uns CDs dela e a acho uma ótima cantora. Infelizmente, a série de tevê não me atraiu. Não foi feita para os telespectadores da nossa geração (tenho 28), mas pra quem a viu, quem foi contemporâneo dela. Daí o jeitão novelesco e adramalhado à mexicana de fazer a coisa, acredito eu.

Minhas mais recentes apaixonites biográficas são Johann Sebastian Bach (3 vols.), de Philipp Spitta (por "indicação" de Otto Maria Carpeaux); The Life of Samuel Johnson, de James Boswell; e James Boswell: The Earlier Years 1740-1769, de Frederick A. Pottle. São jóias culturais.


Guilherme Pontes Coelho
Brasília, 18/2/2009

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Só sei que nada sei de André Pires
02. Autobiografia musical de Gian Danton
03. Palácio dos sabores 4/5 de Elisa Andrade Buzzo
04. PMDB: o retrato de um Brasil atrasado de Diogo Salles
05. Impressões de Marta Barcellos


Mais Guilherme Pontes Coelho
Mais Acessadas de Guilherme Pontes Coelho em 2009
01. Exógeno & Endógeno - 4/11/2009
02. A morte de Michael Jackson, um depoimento - 5/8/2009
03. Entre a simulação e a brincadeira - 11/3/2009
04. Meu assassino - 10/6/2009
05. Sobre escrever a História - 17/6/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/2/2009
00h06min
Guilherme, eu também adoro biografias. Duas dicas: 1) "Maria Callas: a mulher por trás do mito", por Ariana Stassinopoulos Hutchinson. Cia das Letras ("um arraso"!); 2) "Rainha Vitória", por Lytton Strachey. Record (IMPERDÍVEL!) abraços do Sílvio. Campinas, é verão de 2009.
[Leia outros Comentários de Sílvio Medeiros]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Emissários da Nova Era
Marcelo Baglione
Nova Era
(1996)



Conheça a Alma dos Animais
Severino Barbosa
Eme
(2010)



Livro Infanto Juvenis Alice no País das Maravilhas
Lewis Carroll
Objetivo e Sol



Amanhecer de Uma Nova Era
Divaldo Franco, pelo espirito Manoel Philomeno de Miranda
Leal
(2016)



Manucho e o Labirinto
Antonio Miranda
Global
(2001)



A Justiça da França - um Modelo Em Questão
Luiz Guilherme Marques
De Direito
(2001)



Best Seller o Romance
Olivia Goldsmith
Record
(1996)



A Obra ao Rubro de Herberto Helder
Maria Estela Guedes
Escrituras
(2010)



O Pequeno Principe
De Saint-expury, Antoine
Agir
(2001)



Livro Literatura Estrangeira Formaturas Infernais
Meg Cabot e Outros
Galera Record
(2009)





busca | avançada
80302 visitas/dia
2,1 milhões/mês