Quanto vale blogar? | Rafael Fernandes | Digestivo Cultural

busca | avançada
76521 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 9/11 books
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Cidade de Deus, de Paulo Lins
>>> Humberto Alitto
>>> Orra, meu
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Meu tio
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> Tarde, de Paulo Henriques Britto
>>> Curitiba
Mais Recentes
>>> Ilustrado de Miguel Syjuco pela Companhia das Letras (2011)
>>> Revista Viagem e Turismo - Ano 20 – Nº 2 - Quatro Roteiros na Itália Pra Ver Antes de Morrer de Vários Autores pela Abril (2015)
>>> Guia do Executivo Porto Alegre 1998 de Vários Autores pela Gazeta Mercantil (1998)
>>> Guia Quatro Rodas Brasil 2002 de Vários Autores pela Abril (2002)
>>> Éfeso de Naci Keskin pela Keskin Colors (2012)
>>> Clube do Livro, Ser Leitor - que diferença faz? de Luzia de Maria pela Literária (2009)
>>> The Good Life Guide to Sydney de Tessa Mountstephens pela Hark! (1996)
>>> Matemática - 8º Ano - 6º Edição de Edwaldo Bianchini pela Moderna (2006)
>>> Encontro com a Begõnia de Nilza de Oliveira pela Imagem (2014)
>>> Buenos Aires de Boca a River de Joaquim da Fonseca pela Artes e Ofícios (1996)
>>> Brisa Bia, Brisa Bel de Ana Maria Machado pela Record (1999)
>>> Barcelona – Um Ano Com 365 Dias de Marcos Eizerik pela Age (2008)
>>> De Mala e Cuia – Tudo o Que Você Precisa Saber Para Morar, Estudar, Trabalhar e se Divertir na Europa de Adriana Setti pela Jaboticaba (2005)
>>> Quebra de Confiança de Quebra de Confiança Harlan Coben pela Arqueiro (2011)
>>> Viajando pela Europa e Pelo Mundo de José Cretella Júnior pela T. A. Queiroz (1985)
>>> Silêncio na Floresta de Harlan Coben pela Benvirá (2009)
>>> A Nova História Cultural de Lynn Hunt pela Martins Fontes (1992)
>>> O Livro dos Espíritos de Allan Kardec pela Círculo do Livro (1993)
>>> Não Conte a Ninguém de Harlan Coben pela Arqueiro (2009)
>>> Cyrano de Bergerac de Edmond Rostand pela Nova Cultural (2003)
>>> O Livro dos Incensos de Steven R. Smith pela Roca (1994)
>>> Confie Em Mim de Harlan Coben pela Arqueiro (2009)
>>> Romeu e Julieta - Macbeth - Otelo, O Mouro de Veneza de William Shakespeare pela Nova Cultural (2003)
>>> Consciência Cósmica de Rosabis Camaysar pela Lorenz (1994)
>>> Alta Tensão de Harlan Coben pela Arqueiro (2011)
>>> Os Sentidos do Trabalho - Ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho de Ricardo Antunes pela Boitempo (2000)
>>> Luta Armada no Brasil do Anos 60 e 70 de Jaime Sautchuk pela Anita Garibaldi (1995)
>>> Jogada Mortal de Harlan Coben pela Arqueiro (2011)
>>> Quando Ela Se Foi de Harlan Coben pela Arqueiro (2011)
>>> Descartes The Project of Pure Enquiry de Bernard Williams pela Routledge (2005)
>>> Desaparecido para Sempre de Harlan Coben pela Arqueiro (2010)
>>> Seis Anos Depois de Harlan Coben pela Arqueiro (2014)
>>> Estatuto da Criança e do Adolescente de Vários Autores pela Pmpa (2003)
>>> O Inocente de Harlan Coben pela Arqueiro (2013)
>>> A Dama das Camélias de Alexandre Dumas Filho pela Nova Cultural (2003)
>>> Equilíbrio Total Através da Parapsicologia de Miguel Lucas pela Almed (1981)
>>> Casa de Bonecas de Henrik Ibsen pela Nova Cultural (2003)
>>> O Poder da Oração para Mulheres de Jackie M. Johnson pela Povket ouro (2013)
>>> Jesus como Terapeuta - O Poder Curador das Palavras de Anselm Grün pela Vozes (2013)
>>> Manual do Astrônomo Amador de Jean Nicolini pela Papirus (1991)
>>> As Três Irmãs de Anton Tchekov pela Nova Cultural (2002)
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Alexandre de Moraes (Org.) pela Atlas (2001)
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Vários Autores pela Saraiva (2000)
>>> O Livro Secreto do Banheiro Feminino de Jo Barrett pela Essência/Planeta (2008)
>>> Código de Hamurabi – Código de Manu – Lei das XII Tábuas de Jair Lot Vieira (Superv.) pela Edipro (2002)
>>> Manual de Prática Forense Civil de Edson Cosac Bortolai pela Revista dos Tribunais (2003)
>>> Vade Mecum Método Cívil 2016 de Vários Autores pela Método (2016)
>>> Nossa próxima atração. O interprograma do Canal 3 de Mário Fanucchi pela Edusp (1996)
>>> Evaristo de Moraes Filho – 100 Anos de Vida Contribuição à Sociologia e ao Direito do Trabalho de Eliana Gonçalves da Fonte Pessanha e Outros (Orgs.) pela Ministério do Trabalho (2016)
>>> O tempo e a alma de Jacob Needleman pela Ediouro (1999)
COLUNAS

Quarta-feira, 21/10/2009
Quanto vale blogar?
Rafael Fernandes

+ de 4400 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Tenho um blog há pouco tempo (uns dois, três anos), mudei de endereço algumas vezes, não posto com frequência e nem tenho acessos. Mas, mesmo assim, é divertido. Outros pontos positivos são a liberdade de assuntos e de periodicidade. Muitos dos "manuais" de "como blogar melhor" indicam que escrever sempre é inevitável para quem quer ter um bom blog. Concordo em termos. Postar com frequência é bom para indicar a possíveis leitores que o espaço não está largado. Mas essa obsessão em publicar é cansativa e faz com que a coisa perca um pouco a graça. Já fazemos "obrigados" tantas coisas! Com os RSS isso fica quase irrelevante, pois não importa postar todo dia ou não: quando acontecer, o assinante recebe a atualização de qualquer forma. Além disso, como leitor, acabo preferindo quem escreve o que acha que de fato vale a pena e não apenas para cumprir tabela.

Aliás, postar só quando me surge algo foi o motivo de eu criar o meu, num primeiro momento. Às vezes via um filme, ouvia uma música etc. e pensava numa observação. Sentia falta de conseguir ordenar e registrar isso. Num caderno não adiantava. O blog foi a solução para organizar pensamentos sobre cultura (e, às vezes, futebol), incluindo meus textos aqui no Digestivo. Está tudo lá, registrado e arranjado de uma forma tão boa e simples que dificilmente eu conseguiria fazer de outra maneira.

Acredito que guardar e registrar coisas diversas foi também o motivo para muita gente começar a usar blogs. Para colocar um link, um vídeo, uma citação etc. num lugar só, sem correr tantos riscos de perder tais informações. Hoje essas pessoas estão migrando para sites como Tumblr e afins que, apesar de serem plataformas de blog como quaisquer outras, de certa forma estão se tornando "scrapbooks", ou "livro de recortes" virtuais. Nos quais as pessoas podem colocar tudo o que gostam num lugar só de maneira simples. Porém, isso não resolve tudo. Para quem gosta de expor ideias de forma mais trabalhada (não que saiam grandes coisas...), mais do que catalogar informações diversas, o blog ainda faz sentido. E tem o mérito de mostrar o que antes talvez ficasse no fundo de uma gaveta. A possibilidade de ter leitores, mesmo que remota, leva (ou deveria levar) a uma maior reflexão no que se escreve.

A internet está se (re)organizando constantemente. Portanto, muitas das motivações ao se criar um blog acabam sendo saciadas por novos veículos que vão surgindo. De sites sociais (Orkut, Facebook, MySpace) à exposição de fotos (Flickr), Twitter, agregadores (Ning, Tumblr) e outros. Há uma década era o blog que fazia as vezes de publicador de ideias e discussões. Hoje isso está se pulverizando. E é natural, já que tudo vai se ajeitando à medida que surgem plataformas que melhor se adequem a cada necessidade.

Dizem que a maioria dos blogs é de bobagens ou irrelevâncias. Ou, ao menos, os mais acessados. É verdade. Mas isso não é um problema apenas dos blogs. Está em tudo. Veja os programas de TV (até TV a cabo) comentados, os filmes mais vistos nos cinemas, as conversas das pessoas, as músicas mais ouvidas, os livros mais vendidos. A internet trouxe a possibilidade de se encontrar quase qualquer tema, mas com diferentes qualidades, claro. Trouxe, ainda, um mar de informação, de fluxo incontrolável. Mas achar as coisas boas, realmente relevantes, em qualquer área da vida é difícil e requer trabalho. Há 15 anos achar certos filmes "cult" nas locadoras era dificílimo; o mesmo acontecia para achar em CD um show da sua banda favorita. Como é difícil achar um restaurante diferente ou elaborar uma viagem menos óbvia. Existem e existirão dificuldades de achar o site certo no meio de tantas bobagens. Mas, repito, sempre foi difícil. Agora, as dificuldades só são outras: basicamente de organização e ordenação. Eu não canso de me assustar com a quantidade de gente talentosa que encontro graças à internet.

Vejo por aí obsessão por acessos, por "ganhar dinheiro", por "acontecer" via blogs (e, agora, Twitter): virar "blogueiro profissional" (quase um oxímoro). É algo que sempre existiu, mas que tem proporções assustadoras com a internet: é essa mania de as pessoas quererem resultados antes da relevância. E de fazer por dinheiro ou qualquer outra coisa, não por prazer. Ou seja, é a banda que quer "explodir" sem se preocupar com a composição, ensaios, shows etc. O escritor que quer publicar antes de ter bagagem e uma obra de fato boa. O blogueiro que quer viver de anúncios e tem uma página que não diz nada.

Essa mania de querer ganhar dinheiro, de tornar as coisas obrigatórias, de "aparecer", para que serve? Acho que esse pensamento enviesado é uma ilusão que mistura as "explosões" da indústria cultural de massa dos anos 80 com o surgimento de jovens empreendedores dos anos 2000. A ideia (falsa) de que você pode "bombar" a qualquer momento e ganhar dinheiro com o que seria inicialmente um hobby. Mas qual o problema em fazer só pelo prazer? Vale lembrar que muita gente, de diferentes épocas e áreas, de Carlos Drummond de Andrade a Fernando Pessoa, na escrita, a Jacob do Bandolim, Cartola e Guinga, na música, trabalhavam com outras coisas. Seu ganha-pão não necessariamente era sua arte. O legado dessas figuras e suas obras únicas eram feitas nos momentos de folga. Boa parte deles sequer teve retorno financeiro ou aclamação em vida. Se tiveram, demorou a acontecer. Nada contra quem ganha a vida assim, pelo contrário! Só uma restrição à essa ansiedade pelo "acontecer", esse comportamento meio "Tô Na Xuxa".

Nós sempre nos empolgamos com o novo, seja o que for. A internet potencializa esse sentimento: parece uma incessante busca da "nova revolução" do momento. Cada novidade da Web é tratada como a coisa mais genial do mundo, que vai impactar em tudo e mais um pouco. Uma suposta solução de todos os problemas ― que, na verdade, pode só trazer novos problemas. Isso tudo até o próximo hype. Como diz o Diogo Salles, é a "indústria do hype": a necessidade de apontar o novo mais pelo novo em si ou pelo "pioneirismo" da descoberta. Não necessariamente pela qualidade e relevância. Essas novidades da internet são interessantes, mas é preciso, sempre, relativizar a sua importância. As coisas novas e velhas vão se ajeitando, se acomodando nos seus lugares ― seja continuar na massa ou virar mais um item da cauda longa, num nicho. O tempo vai cuidando de separar o que era importante do que era sonho de uma noite on-line. Para que tanta pressa?


Rafael Fernandes
Sorocaba, 21/10/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Piada pronta de Luís Fernando Amâncio
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico de Heloisa Pait
03. O tremor na poesia, Fábio Weintraub de Jardel Dias Cavalcanti
04. Os dinossauros resistem, poesia de André L Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
05. O bosque das almas infratoras de Elisa Andrade Buzzo


Mais Rafael Fernandes
Mais Acessadas de Rafael Fernandes em 2009
01. 10 músicas: Michael Jackson - 22/7/2009
02. A Crise da música ― Parte 1/3 - 25/3/2009
03. A Crise da música ― Parte 2/3 - 29/4/2009
04. Chinese Democracy: grande disco - 25/2/2009
05. A Crise da música ― Parte 3/3 - 8/7/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
21/10/2009
09h14min
A difícil tarefa de viver (ou da vida) é salvar-se. Muitas vezes nos sentimentos como alguém que está com água até o nariz, buscando respirar, mas qualquer movimento brusco pode sufocar. Em meio a toda esta loucura estamos buscando respirar, nos manter vivos, mas parece que vez por outra a água nos toma o corpo e perecemos por alguns momentos... para depois voltar a respirar.
[Leia outros Comentários de Ronaldo Magella]
29/10/2009
09h38min
Na época que Bauman chama de líquida, vivendo minutos pontilhados pela busca desenfreada do sucesso, a impressão que temos é de que a vida é um trator desembestado lombada abaixo. Não é verdade, mas naturalizamos como se fosse, e assim criamos blogs para o sucesso, para o mundo dos negócios. Como diz, e diz muito bem o autor, para tudo se requer paciência, tempo, ou seja, todo (bom) vinho exige maturação, e talvez tenhamos que pensar com muito carinho sobre a artesania, e não sobre mais um produto customizado e industrial. Parabéns pelo texto e pela feliz ideia da escrita qualificada!
[Leia outros Comentários de Hilton Besnos]
26/10/2010
11h48min
Infelizmente hoje existe sempre uma razão pra se criar um blog e nem sempre é o prazer ou a felicidade de falar algo que interessa. Faço parte de um grupo de blogueiros que fala sobre literatura. Quando cheguei, pensei que essas pessoas queriam distribuir informação, mas hoje vejo que muitos têm blogs para ganhar livros grátis das editoras que querem divulgação. Muitos são mais viciados em compras do que apaixonados pela leitura e começo perder o interesse em ter um blog. Comecei porque o nível cultural dos jovens de hoje me assusta, mas me sinto dsmotivada quando vejo no que se transformou essa história de blogar. Pessoas fúteis falando de coisas fúteis ganhando prêmios e se vangloriando do "sucesso" que fazem.
[Leia outros Comentários de Samantha Abreu]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O BRANCO E A ROSA
SCHERING DO BRASIL
LIMAY
(2003)
R$ 5,00



O ABC DA EMPRESA DE SERVIÇOS
ROSALVO LIMA
FUTURA
(2006)
R$ 18,00



A VERDADE QUE EU DESCONHECIA
STELLA FERNANDES RIBEIRINHA
NOTRYA
(1993)
R$ 24,28



A FILOSOFIA ATRAVES DOS TEXTOS
ALEXANDRE CABALLERO
CULTRIX
(1980)
R$ 9,90



GIBRAN KHALIL FILÓSOFO DOS PROFETAS, PROFETA DOS FILÓSOFOS
ASSAD ZAIDAN
ESCRITURAS
(2008)
R$ 26,51



O HOMEM E A SOCIEDADE-UMA INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA
M B L DELLA TORRE
CIA. NACIONAL
(1971)
R$ 8,00



O BICHO HOMEM - UM ESTUDO BEM HUMORADO SOBRE O ANIMAL MAIS COMPLEXO...
CRISTINA MOUTELLA & GLICIA VAN LINDEN
OBJETIVA
(1997)
R$ 6,90



AS POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA NA ESPANHA DEMOCRÁTICA - COL. ORELLANA
ANTONIO IBAÑEZ RUIZ
CONSEJA DE EDUCACION EN BRASIL
(2007)
R$ 9,87



UMBANDA: UMA RELIGIAO SEM FRONTEIRAS - 1ª EDIÇÃO
FLAVIO PENTEADO
NOVA SENDA
(2015)
R$ 30,96



KISS - GUISE TO SELLING
KEN LLOYD
DORLING KINDERSLEY BOOK
(2001)
R$ 100,00





busca | avançada
76521 visitas/dia
2,1 milhões/mês