O fim da revista Bravo! | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
65683 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> No III Seminário da Cásper
>>> Não gaste o seu latim
>>> Gilberto Gil: Cultura Viva (2)
>>> A convergência das mídias
>>> 4 de Setembro #digestivo10anos
>>> É Isto um Homem?, de Primo Levi
>>> Violões do Brasil
>>> Sou um de vocês
>>> A redescoberta da(s) leitura(s)
Mais Recentes
>>> The Treason of Isengard the History of the Lord of the Rings Part 2 de J. R. R. Tolkien; Christopher Tolkien pela Harper Collins (2002)
>>> The Return of the Shadow 6 the History of the Lord of the Rings Part 1 de J. R. R. Tolkien; Christopher Tolkien pela Harper Collins (2002)
>>> A Idéia Republicana no Brasil Através dos Documentos de Reynaldo Carneiro Pessoa (Org.) pela Alfa-Omega (1973)
>>> The Shaping of Middle-earth the History of Middle-earth Volume 4 de J. R. R. Tolkien; Christopher Tolkien pela Harper Collins (2002)
>>> The Lays of Beleriand the History of Middle-earth Volume 3 de J. R. R. Tolkien pela Harper Collins (2002)
>>> The Book of Lost Tales II (the History of Middle-earth, Book 2) de J. R. R. Tolkien pela Harper Tolkien (2002)
>>> The Book of Lost Tales (the History of Middle-earth, Book 1) de J. R. R. Tolkien pela Harper Collins (2002)
>>> Tempo de Transcendência – O Ser Humano Como um Projeto Infinito de Leonardo Boff pela Sextante (2000)
>>> Jesus Cristo Libertador de Leonardo Boff pela Vozes (1972)
>>> O Livro de Ouro da Felicidade. Um guia prático aos estágios de meditação. de Sua Santidade, o Dalai Lama. pela Agir (2003)
>>> Viver Sem Tensão de Joseph Murphy pela Record (1959)
>>> Segredos do Iching – Os Mistérios da Sabedoria Oriental de Joseph Murphy pela Record (1970)
>>> A Magia do Poder Extra-Sensorial de Joseph Murphy pela Record (1994)
>>> Direito Constitucional 19ª ed. de Alexandre de Moraes pela Atlas (2006)
>>> A Paz Interior de Joseph Murphy pela Record (1979)
>>> 1001 Maneiras de Enriquecer (Coleção O Poder do Subconsciente) de Joseph Murphy pela Record (1966)
>>> O Poder Do Subconsciente de Joseph Murphy pela Record (1963)
>>> Mesa & Harmonia de Editores pela Companhia União dos Refinadores (1992)
>>> Festas & Férias de Editores pela Companhia União dos Refinadores (1989)
>>> Gibi Magali N°96 O Sumiço dos panetones de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2014)
>>> Gibi Almanaque da Magali N°22 de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2010)
>>> Gibi Magali N°34 A estrela cadente! de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2009)
>>> Gibi Magali. N°55. Lady Magaga. de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2011)
>>> Lições Positivas de Lauro Trevisan pela Da Mente (1993)
>>> Gibi Cebolinha N°30 de Mauricio de Sousa Editora pela Panni Comics (2009)
>>> Gibi Zé Carioca N°2338 de Disney pela Abril (2009)
>>> 7 Passos Para Dar a Volta Por Cima de Lauro Trevisan pela Da Mente (2004)
>>> O Poder Infinito da Sua Mente de Lauro Trevisan pela Da Mente (1980)
>>> O Poder Infinito da Sua Mente 2 de Lauro Trevisan pela Da Mente (2010)
>>> O Poder Interior de Lauro Trevisan pela Da Mente (1982)
>>> O Poder Interior de Lauro Trevisan pela Da Mente (1982)
>>> 1480-1520 A passagem do século. Série Virando Séculos. de Serge Gruzinski pela Companhia das Letras (1999)
>>> Paris Rendez-vous. Les photos de légende d'une ville amoureuse de François Besse & Clara Mackenzie pela Parigramme (2014)
>>> O Poder do Silêncio de Eckhart Tolle pela Sextante (2005)
>>> Praticando o Poder do Agora de Eckhart Tolle pela Sextante (2005)
>>> Um Novo Mundo - O Despertar de uma Nova Consciência de Eckhart Tolle pela Sextante (2007)
>>> Viagem pelo Ombro da Minha Jaqueta de Lo Galasso pela Atica (1995)
>>> O cultivo do ódio. A experiência burguesa da rainha Vitória a Freud. Vol. 3 de Peter Gay pela Companhia das Letras (1995)
>>> El Valor Con Conocimiento de Causa de Pierre Michel Klein pela Fondo de Cultura Economica (1994)
>>> Mercado de arte. Ensaio de economia da arte de Diva Benevides Pinho pela Esetec (2009)
>>> Os Jesuítas e a Traição a Igreja Católica de Malachi Martin pela Record (1989)
>>> The Ultimate Vegetarian Cookbook de Roz Denny pela Smithmark (1994)
>>> As aventuras de Benjamim, O muiraquitã de Camila Franco, Marcela Catunda, Blandina Franco pela Companhia das letras (2004)
>>> Espíritos entre nós de James Van Praagt pela Sextante (2010)
>>> Direito ambiental de Marcia Diegues Leuzinger e Sandra Cureau pela Elsevier (2008)
>>> O cortiço de Ivan Jaf pela Ática (2013)
>>> Improbidade Administrativa: Lei 8.429/1992 Teoria e Exercícios de Ivan Lucas de Souza Júnior pela Gran cursos (2011)
>>> Plástica. Quando? Por Quê? de Rolando Zani pela Manole (2001)
>>> Sexo tântrico : como prolongar o prazer e atingir o êxtase espiritual de Cassandra Lorius pela Ediouro (2000)
>>> Burocracia e ocupação no setor público brasileiro de José Celso Cardloso Jr pela Diálogos para o desenvolvimento (2011)
COLUNAS

Sexta-feira, 9/8/2013
O fim da revista Bravo!
Rafael Rodrigues

+ de 12300 Acessos

O que antes era boato, agora é fato: a revista Bravo! foi "descontinuada" - esse foi o termo que a editora Abril utilizou ao anunciar a notícia -, ou seja, acabou. O último número da publicação será o deste mês de agosto, e traz uma capa belíssima, com o escritor português José Saramago, morto em 2010.

Nem bem a notícia começou a circular e já pipocavam nas redes sociais críticas à revista. Alguns dizendo que a Bravo! era elitista, ou que ela era superficial, outros reclamavam do preço. Ao ver esses comentários, me perguntei: por que não criticaram antes? Críticas, quando construtivas, podem ajudar a melhorar os seu alvos. Agora, quando não há mais nada a fazer, de que adianta criticar? Só lembrando que criticar por criticar é uma coisa; analisar, é outra.

De minha parte, só tenho a lamentar.

Ao contrário de muita gente, não tenho, é verdade, uma relação afetiva com a Bravo!. Nunca fui um consumidor assíduo da revista, e jamais pensei em assiná-la porque, das revistas que assinei, a única que eu abria assim que chegava era a Playboy, quando eu era bem mais novo, e por motivos óbvios: as entrevistas e reportagens, é claro. Mas, de vez em quando, eu comprava a Bravo!. E, ainda que não aproveitasse todo o conteúdo - geralmente só lia a parte de literatura, apenas passando o olho pelo restante das matérias -, eu gostava da revista. Mais que isso: eu achava a Bravo! importante.

O Brasil tem quase 200 milhões de habitantes. Contemos quantas revistas de arte e cultura tem o Brasil. Revistas mensais, impressas, de arte e cultura, de circulação nacional, por favor. Quantas temos, agora? Só consigo ouvir o silêncio. Um silêncio não apenas do meu interlocutor imaginário - e de mim mesmo - tentando lembrar de ao menos uma publicação que se encaixe nesse universo. É um silêncio muito maior, pesaroso, de velório. Um silêncio que passa pela péssima educação que tem o povo brasileiro, pelos baixíssimos índices de leitura, pelo parco número de livrarias, pelo pouco caso que a população, de um modo geral, faz das artes - também de um modo geral.

Não me refiro, aqui, à chamada "alta cultura". E mesmo que me referisse a ela. É uma calamidade um livro ter, geralmente, uma tiragem de três mil exemplares num país de dimensões continentais como o nosso. A situação é ainda mais assustadora: sobram livros que não atingem sequer esse número de tiragem inicial - mesmo quando publicados por médias ou grandes editoras -, e sobram também obras que, pasmem, não vendem sequer mil exemplares mesmo depois de anos de exposição em livrarias.

Me refiro aos livros porque é meu habitat natural. Não custa lembrar: sou, antes de qualquer coisa, um leitor interessado no mercado editorial. Além disso, sou escritor com pretensões de experimentar a autopublicação e, quem sabe um dia, trabalhar em uma editora - ou ter minha própria editora. Sou, também, um profissional do mercado editorial, além de trabalhar em uma livraria. Os livros são o meu mundo. Mas eu poderia estar falando de CDs e DVDs, cujas vendas de cópias originais caíram vertiginosamente nos últimos anos, de exposições de arte, de peças de teatro, e até mesmo de shows de música.

Falando em números: segundo Armando Antenore, redator-chefe da Bravo!, a revista tinha "cerca de 20 mil assinantes e 8 mil compradores em bancas e supermercados. Vinte e oito mil pessoas, portanto, adquiriam a publicação mensalmente. Se levarmos em conta os parâmetros do mercado publicitário, cada exemplar tinha, em média, quatro leitores. Ou seja: uma edição atingia algo como 112 mil pessoas". Um número baixíssimo para o potencial de leitores que tem o nosso país.

Como toda publicação, a Bravo! tinha suas deficiências, mas nem de longe pode-se dizer que era uma revista ruim, muito pelo contrário. O número de leitores, portanto, não condiz com sua qualidade. A Bravo! tinha potencial para ter, no mínimo, o dobro de leitores. Assim como todas as revistas e todos os jornais do país.

E aqui eu faço um comentário que não tinha vindo à minha mente quando pensei em escrever este texto: os órgãos de imprensa brasileiros talvez não percebam, mas se eles cobrassem ainda mais investimentos dos governos em educação, talvez isso surtisse algum efeito, e talvez a população lesse bem mais. Acredito piamente que todas as melhoras possíveis numa nação começam pela melhoria na educação de seu povo. Sem educação, nada evolui. Saúde, segurança, economia, cidadania, cultura, enfim, tudo depende da educação.

Ao cruzarem os braços para isso, os órgãos de imprensa deixam de ganhar dinheiro. Porque existem pessoas de sobra no país com linhas de pensamento semelhantes a todos os veículos em circulação. Há um sem número de garotinhas que poderiam estar comprando a revista Capricho. Há um sem número de donas de casa que poderiam estar comprando revistas de fofoca ou celebridades. Há um sem número de esquerdistas que poderiam estar comprando a Caros Amigos. Há um sem número de conservadores que poderiam estar comprando a Veja. Mas eles não têm o hábito de ler, não foram educados para isso, e há milhares que precisam escolher entre comprar um quilo de feijão ou dois por mês, e sequer aventam a possibilidade de comprar uma revista para ler. E ainda há os milhões que simplesmente não sabem ler.

A Bravo! - e as outras revistas que foram "descontinuadas" com ela, a saber: a Alfa, a Lola e a Gloss - foi vítima da péssima educação de um povo. Estou exagerando, é verdade, ao colocar tudo na conta da péssima qualidade do nosso sistema educacional, quando a crise na imprensa é mundial e passa por outros fatores, como a internet. A internet está "matando" uma série de veículos de informação em todo o mundo. Mas talvez até nisso uma melhor educação pudesse interferir.

Fui escrevendo, escrevendo e quase esqueço de mencionar o fato de que a partir de agora não posso mais me autodenominar "blogueiro de Bravo!", título que me dava muito orgulho. O site da revista também será "descontinuado", e depois de três anos e alguns meses, meu blog voltará a morar sozinho, sem o abrigo acolhedor do site da Bravo!. Pensei em não lamentar isso aqui, porque é até egoísta levantar essa bola num momento desses. Mas eu não poderia deixar de abordar isso, afinal, sou eternamente grato à revista - e ao João Gabriel de Lima, diretor de redação da revista durante algum tempo, que abriu as portas para o Entretantos em 2010 - pela oportunidade, e pela "vitrine".

Enfim, é isso. Agora, só resta o lamento.

Nota do Editor:
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado em Paliativos.


Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 9/8/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Algo de sublime numa cabeça pendida entre letras de Elisa Andrade Buzzo
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 1. À Beira do Abismo de Heloisa Pait
03. Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras (3) de Marilia Mota Silva
04. O caso Luis Suárez de Humberto Pereira da Silva
05. 40 de Julio Daio Borges


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues
01. O óbvio ululante, de Nelson Rodrigues - 2/11/2007
02. O nome da morte - 16/2/2007
03. Caio Fernando Abreu, um perfil - 28/10/2008
04. A história do amor - 24/7/2006
05. Meus melhores livros de 2008 - 6/1/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CIRURGIA MORAL
JOÃO NUNES MAIA - ESPÍRITO LANCELLIN
ESPÍRITA FONTE VIVA
(2018)
R$ 25,00



GOYA
GASTON POULAIN (CAPA DURA)
CLUB DART BORDAS (PARIS)
(1968)
R$ 24,28



GINÁSTICA YOGUE - AUTOGRAFADO
SANDRA GARCIA
DO AUTOR
R$ 12,00



REFORMA E CONTRA - REFORMA 22 GRANDE HISTÓRIA UNIVERSAL
EDITORA BLOCH
BLOCH
(1973)
R$ 7,70



ESCUTANDO SENTIMENTOS - 1ª EDIÇÃO
WANDERLEY OLIVEIRA & ERMANCE DUFAUX
DUFAUX
(2006)
R$ 52,00



O PATINHO FEIO
PEDRO BANDEIRA; ILUSTRAÇÕES ROGERIO BORGES
QUINTETO
(1997)
R$ 8,87



A GRANDE COZINHA - MASSAS
NAO CONSTA
ABRIL
(2007)
R$ 6,90



RELIGIÕES COMPARADAS
CRUZADA ESPIRITUALISTA DAVID PÉREZ OSWALDO S...
CRUZADA ESPIRITUALISTA
(1929)
R$ 124,37



MANUAL DE PSICOLOGIA APLICADA
PIERRE WEIL
ITATIAIA
(1967)
R$ 10,00



BRASIL AVENTURA - ODISSÉIAS
ANA AUGUSTA ROCHA; ROBERTO LINSKER (COORDS.)
TERRA VIRGEM
(1997)
R$ 70,00





busca | avançada
65683 visitas/dia
2,2 milhões/mês