O fim da revista Bravo! | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
38448 visitas/dia
955 mil/mês
Mais Recentes
>>> MANU LAFER APRESENTA SHOW NOBODY BUT YOU - TRIBUTO A KIKA SAMPAIO
>>> Sesc Belenzinho recebe a banda E a Terra Nunca me Pareceu Tão Distante
>>> Sesc Belenzinho recebe a atriz e cantora Zezé Motta
>>> Psicólogo lança livro de preparação para concurseiros usando a Terapia Cognitiva-Comportamental
>>> O Sertão na Canção: Guimarães Rosa
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Era uma casa nada engraçada
>>> K 466
>>> 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis
>>> Minimundos, exposição de Ronald Polito
>>> Famílias terríveis - um texto talvez indigesto
>>> O Carnaval que passava embaixo da minha janela
>>> A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto
>>> Lançamentos de literatura fantástica (1)
>>> Cidadão Samba: Sílvio Pereira da Silva
>>> No palco da vida, o feitiço do escritor
Colunistas
Últimos Posts
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
Últimos Posts
>>> Nem só de ilusão vive o Cinema
>>> As Expectativas de um Recrutador e um Desempregado
>>> A Independência Angolana além de Pepetela
>>> Porque dizer adeus?
>>> Direções da véspera IV
>>> Direções da véspera IV
>>> A pílula da felicidade
>>> Dispendioso
>>> O mês do Cinemão
>>> O NAVEGANTE DO TEMPO
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Por que ler poesia?
>>> O titânico Anselm Kiefer no Centre Pompidou
>>> Woody Allen
>>> The Second Coming of Steve Jobs, by Alan Deutschman
>>> Como detectar MAVs (e bloquear)
>>> Como detectar MAVs (e bloquear)
>>> 89 FM, o fim da rádio rock
>>> Crítica à arte contemporânea
>>> estar onde eu não estou
>>> Churrascaria Ponteio Grill, 30 anos
Mais Recentes
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Melhoramentos (2014)
>>> Cultura Brasileira, Temas e situações de Alfredo Bosi pela Ática (2008)
>>> O escravo dos escravos de Rosa freua de carvalho pela Feesp (2012)
>>> Obras completas - volume 7 - O cancioneiro de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Obras completas - volume 9 - O banquete, Da monarquia de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Obras completas - volume 10 - Da monarquia, Da linguagem vulgar, Epístolas, A questão da água e da terra de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Minha Formação de Joaquim Nabuco pela W.M. Jackson (1948)
>>> Deus um Fracasso Amoroso de E. L. Doctorow pela Record (2003)
>>> Os carneiros de Panúrgio de Bezerra de menezes pela Feesp (2012)
>>> Obras completas - volume 5 - A Divina Comédia - O purgatório de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Obras completas - volume 4 - A Divina Comédia - O inferno de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Memórias de um Delegado de Polícia de Renato Augusto de Lima pela Do Autor (1972)
>>> Obras completas - volume 3 - A Divina Comédia - O inferno de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Obras completas - volume 2 - A Divina Comédia - O inferno de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> O Pai do Vento - Cordel de Chico Salles pela Graúna
>>> Obras completas - volume 1 - A Divina Comédia - O inferno de Dante Alighieri pela Das Américas
>>> Vie et Règne de l'Amour de Søren Aabye Kierkegaard pela Aubier
>>> Rumo à Cultura de L. Riboulet pela Globo (1960)
>>> No lar e no magistério de Esther Menna Barreto Costa pela Não consta
>>> Amor sem Fim de Ian McEwan pela Companhia das Letras (2001)
>>> Rei Édipo, antígone, Prometeu Acorrentado (Tragédias gregas) de Sófocles, Ésquilo pela Ediouro
>>> OMC Manual Prático da Rodada Uruguai de Ligia Maura Costa pela Saraiva (1996)
>>> Contos de I. L. Peretz de J. Guinsburg pela Perspectiva (2001)
>>> RS: Modernização & Crise na Agricultura de Elomar Tambara pela Mercado Aberto (1983)
>>> Terra: Planeta Em Perigo de Vinícius Bertoletti pela Chiado (2016)
>>> Sociedade e Estado Volume X - Número 2 de Vicente de Paula Faleiros e Outros pela Unb (1995)
>>> Antimémoires de André Malraux pela Gallimard (1967)
>>> Da Matéria dos Sonhos de Rosana Rios pela Saraiva (1995)
>>> O Último Portal de Eliana Martins e Rosana Rios pela Companhia das Letras (2003)
>>> Hqs Quando a Ficção Invade a Realidade de Rosana Rios pela Scipione (2007)
>>> A Pequena Dorrit de Carlos Dickens pela Bruguera (1969)
>>> Jacare-de-papo-amarelo de Rosana Rios pela Scipione (2003)
>>> La Divina Comedia - 2 volumes de Dante Alighieri pela Sopena (1942)
>>> Marília, Mar e Ilha de Rosana Rios pela Saraiva (1998)
>>> A Relíquia de Eça de Queiroz pela Galex
>>> Manual de engenharia elétrica - volume 3 de Siemens pela Nobel (1988)
>>> Manual de engenharia elétrica - volume 1 de Siemens pela Nobel (1988)
>>> A Eneida de Virgílio pela Atena (1956)
>>> O encantador de cães: compreenda o melhor amigo do homem de Cesar Millan pela Verus (2007)
>>> Quincas Borba de Machado de Assis pela Instituto Divulgação Cultural
>>> As Vantagens de Ser Invisível de Stephen Chbosky pela Rocco (2007)
>>> O Cortiço de Aluisio Azevedo pela Ática (1979)
>>> Areia e espuma de Gibran Khalil Gibran pela Acigi
>>> A Sutil Arte de Ligar o F*da-Se: Uma estratégia inusitada para uma vida melhor de Mark Manson pela Intrínseca (2017)
>>> Estudo dirigido de desenho para o ensino programado - volume 1 de Carlos José Fiorano pela Discubra
>>> Manual de Engenharia Elétrica - volume 2 de Siemens pela Nobel (1987)
>>> Mecânica dos fluidos de Chemello Luzzatto pela Sagra
>>> Mecânica dos sólidos de Acilio Chemello e Darcy Luzzatto pela Sagra
>>> Zeitoun de Dave Eggers pela Companhia das Letras (2011)
>>> Zeitoun de Dave Eggers pela Companhia das Letras (2011)
COLUNAS

Sexta-feira, 9/8/2013
O fim da revista Bravo!
Rafael Rodrigues

+ de 10700 Acessos

O que antes era boato, agora é fato: a revista Bravo! foi "descontinuada" - esse foi o termo que a editora Abril utilizou ao anunciar a notícia -, ou seja, acabou. O último número da publicação será o deste mês de agosto, e traz uma capa belíssima, com o escritor português José Saramago, morto em 2010.

Nem bem a notícia começou a circular e já pipocavam nas redes sociais críticas à revista. Alguns dizendo que a Bravo! era elitista, ou que ela era superficial, outros reclamavam do preço. Ao ver esses comentários, me perguntei: por que não criticaram antes? Críticas, quando construtivas, podem ajudar a melhorar os seu alvos. Agora, quando não há mais nada a fazer, de que adianta criticar? Só lembrando que criticar por criticar é uma coisa; analisar, é outra.

De minha parte, só tenho a lamentar.

Ao contrário de muita gente, não tenho, é verdade, uma relação afetiva com a Bravo!. Nunca fui um consumidor assíduo da revista, e jamais pensei em assiná-la porque, das revistas que assinei, a única que eu abria assim que chegava era a Playboy, quando eu era bem mais novo, e por motivos óbvios: as entrevistas e reportagens, é claro. Mas, de vez em quando, eu comprava a Bravo!. E, ainda que não aproveitasse todo o conteúdo - geralmente só lia a parte de literatura, apenas passando o olho pelo restante das matérias -, eu gostava da revista. Mais que isso: eu achava a Bravo! importante.

O Brasil tem quase 200 milhões de habitantes. Contemos quantas revistas de arte e cultura tem o Brasil. Revistas mensais, impressas, de arte e cultura, de circulação nacional, por favor. Quantas temos, agora? Só consigo ouvir o silêncio. Um silêncio não apenas do meu interlocutor imaginário - e de mim mesmo - tentando lembrar de ao menos uma publicação que se encaixe nesse universo. É um silêncio muito maior, pesaroso, de velório. Um silêncio que passa pela péssima educação que tem o povo brasileiro, pelos baixíssimos índices de leitura, pelo parco número de livrarias, pelo pouco caso que a população, de um modo geral, faz das artes - também de um modo geral.

Não me refiro, aqui, à chamada "alta cultura". E mesmo que me referisse a ela. É uma calamidade um livro ter, geralmente, uma tiragem de três mil exemplares num país de dimensões continentais como o nosso. A situação é ainda mais assustadora: sobram livros que não atingem sequer esse número de tiragem inicial - mesmo quando publicados por médias ou grandes editoras -, e sobram também obras que, pasmem, não vendem sequer mil exemplares mesmo depois de anos de exposição em livrarias.

Me refiro aos livros porque é meu habitat natural. Não custa lembrar: sou, antes de qualquer coisa, um leitor interessado no mercado editorial. Além disso, sou escritor com pretensões de experimentar a autopublicação e, quem sabe um dia, trabalhar em uma editora - ou ter minha própria editora. Sou, também, um profissional do mercado editorial, além de trabalhar em uma livraria. Os livros são o meu mundo. Mas eu poderia estar falando de CDs e DVDs, cujas vendas de cópias originais caíram vertiginosamente nos últimos anos, de exposições de arte, de peças de teatro, e até mesmo de shows de música.

Falando em números: segundo Armando Antenore, redator-chefe da Bravo!, a revista tinha "cerca de 20 mil assinantes e 8 mil compradores em bancas e supermercados. Vinte e oito mil pessoas, portanto, adquiriam a publicação mensalmente. Se levarmos em conta os parâmetros do mercado publicitário, cada exemplar tinha, em média, quatro leitores. Ou seja: uma edição atingia algo como 112 mil pessoas". Um número baixíssimo para o potencial de leitores que tem o nosso país.

Como toda publicação, a Bravo! tinha suas deficiências, mas nem de longe pode-se dizer que era uma revista ruim, muito pelo contrário. O número de leitores, portanto, não condiz com sua qualidade. A Bravo! tinha potencial para ter, no mínimo, o dobro de leitores. Assim como todas as revistas e todos os jornais do país.

E aqui eu faço um comentário que não tinha vindo à minha mente quando pensei em escrever este texto: os órgãos de imprensa brasileiros talvez não percebam, mas se eles cobrassem ainda mais investimentos dos governos em educação, talvez isso surtisse algum efeito, e talvez a população lesse bem mais. Acredito piamente que todas as melhoras possíveis numa nação começam pela melhoria na educação de seu povo. Sem educação, nada evolui. Saúde, segurança, economia, cidadania, cultura, enfim, tudo depende da educação.

Ao cruzarem os braços para isso, os órgãos de imprensa deixam de ganhar dinheiro. Porque existem pessoas de sobra no país com linhas de pensamento semelhantes a todos os veículos em circulação. Há um sem número de garotinhas que poderiam estar comprando a revista Capricho. Há um sem número de donas de casa que poderiam estar comprando revistas de fofoca ou celebridades. Há um sem número de esquerdistas que poderiam estar comprando a Caros Amigos. Há um sem número de conservadores que poderiam estar comprando a Veja. Mas eles não têm o hábito de ler, não foram educados para isso, e há milhares que precisam escolher entre comprar um quilo de feijão ou dois por mês, e sequer aventam a possibilidade de comprar uma revista para ler. E ainda há os milhões que simplesmente não sabem ler.

A Bravo! - e as outras revistas que foram "descontinuadas" com ela, a saber: a Alfa, a Lola e a Gloss - foi vítima da péssima educação de um povo. Estou exagerando, é verdade, ao colocar tudo na conta da péssima qualidade do nosso sistema educacional, quando a crise na imprensa é mundial e passa por outros fatores, como a internet. A internet está "matando" uma série de veículos de informação em todo o mundo. Mas talvez até nisso uma melhor educação pudesse interferir.

Fui escrevendo, escrevendo e quase esqueço de mencionar o fato de que a partir de agora não posso mais me autodenominar "blogueiro de Bravo!", título que me dava muito orgulho. O site da revista também será "descontinuado", e depois de três anos e alguns meses, meu blog voltará a morar sozinho, sem o abrigo acolhedor do site da Bravo!. Pensei em não lamentar isso aqui, porque é até egoísta levantar essa bola num momento desses. Mas eu não poderia deixar de abordar isso, afinal, sou eternamente grato à revista - e ao João Gabriel de Lima, diretor de redação da revista durante algum tempo, que abriu as portas para o Entretantos em 2010 - pela oportunidade, e pela "vitrine".

Enfim, é isso. Agora, só resta o lamento.

Nota do Editor:
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado em Paliativos.


Rafael Rodrigues
São Paulo, 9/8/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As Lavadeiras, duas pinturas de Elias Layon de Jardel Dias Cavalcanti
02. T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você) de Renato Alessandro dos Santos
03. Goeldi, o Brasil sombrio de Jardel Dias Cavalcanti
04. Do canto ao silêncio das sereias de Cassionei Niches Petry
05. Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela de Renato Alessandro dos Santos


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues
01. O óbvio ululante, de Nelson Rodrigues - 2/11/2007
02. Caio Fernando Abreu, um perfil - 28/10/2008
03. O nome da morte - 16/2/2007
04. A história do amor - 24/7/2006
05. Meus melhores livros de 2008 - 6/1/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




BLISS AND OTHER STORIES
KATHERINE MANSFIELD
PENGUIN BOOKS
(1975)
R$ 15,85



CERTIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS COMO FATOR ESTRATÉGICO EM HOTÉIS NO BRASIL
MURILO DE ALENCAR SOUZA OLIVEIRA UND ADRIANA M. ROSSETTO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 342,00



PSICOLOGIA DO HOMEM - PSICOLOGIA DA MULHER - INTRODUÇÃO AO ROMANC
CADERNOS DE FORMAÇÃO E CULTURA
GRUPO GENTE NOVA (BH)
R$ 22,00



ESTUDO INTERPRETATIVO DA TÉCNICA COMPOSICIONAL MELODIA DAS MONTANHAS
RODRIGO PASSOS FELICISSIMO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



TEXTOS ESCALARES
MARCO AURÉLIO BAGGIO
B (BELO HORIZONTE)
(2003)
R$ 23,82



ORQUÍDEAS (4404)
PETER MCKENZIE BLACK
LIVROS TÉCNICOS
(1973)
R$ 35,00



ARDENTIA - CRÔNICAS
MALUH OURO PRETO
NOVA FRONTEIRA (RJ)
(1975)
R$ 25,82



DOUTRINA CATÓLICA COMPÊNDIADA HOJE PARA ADULTOS - 5ª EDIÇÃO
PE. LUIZ G. DA SILVEIRA D ELBOUX S. J.
EDIÇÕES LOYOLA
(1980)
R$ 7,00



CURSO DE ALIMENTAÇÃO E TERAPÊUTICA NATURISTAS
ROGERIO R. MALTA
GERMINAL
R$ 9,28



GERENCIANDO PELA QUALIDADE TOTAL NA SAÚDE
LUIZ CARLOS LIMA NOGUEIRA
UFMG BELO HORIZONTE
(1996)
R$ 11,00





busca | avançada
38448 visitas/dia
955 mil/mês