O irmão alemão, de Chico Buarque | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
41731 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Vendedor de Passados
>>> Entre a crise e o espectro do humor a favor
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Tiros, Pedras e Ocupação na USP
>>> Oficina de conto na AIC
>>> Crônica em sustenido
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> O julgamento do mensalão à sombra do caso Dreyfus
>>> Retomada do crescimento
>>> Drummond: o mundo como provocação
Mais Recentes
>>> O Espiritismo Aplicado de Eliseu Rigonatti pela Pensamento (2006)
>>> Luz no lar de Francisco Cândido Xavier pela Federação Espírita Brasileira (1968)
>>> O Evangelho segundo o espiritismo de Allan Kardec pela Federação Espírita Brasileira (1997)
>>> Sobrevivência E comunicabilidade dos Espíritos de Hermínio C. Miranda pela Federação Espírita Brasileira (1975)
>>> O Livro dos Espíritos de Allan Kardec pela Federação Espírita Brasileira (1944)
>>> História das Religiões de Ivan Ap. Manoel e Nainora M.B. de Freitas pela Paulinas (2006)
>>> O Brilho dos pássaros de Carlos Luz pela Nova Era (1996)
>>> Prosperidade fazendo amizade com o dinheiro de Lair Ribeiro pela Objetiva (1992)
>>> Sessões Prática e Doutrinárias do Espiritismo de Aurélio A. Valente pela Federação Espírita Brasileira (1990)
>>> 100 Impulsos positivos para viver melhor de Eduardo Criado pela Folio (1996)
>>> O Avesso de um Balzac Contemporâneo de Osmar Ramos Filho pela Lachârtre (1995)
>>> O Ser Integral o despertar de uma nova era de Orlando Santos Junior pela Royal Court (1996)
>>> A fé crista Normal de Watchman nee pela Living Stream Ministry
>>> Sementes de vida Eterna de Djalma Santos pela Novo Ser (2011)
>>> Vencendo os Limites de Elaine de Melo pela Qualitymark (2000)
>>> Ala Sombra de los Monasterios Tibetanos de Jean M. Riviére pela Kier (1986)
>>> A vida Normal da Igreja Crista de Watchman nee pela Living Stream Ministry
>>> Esclarecendo os Jovens de Umberto Ferreira pela Goiânia (1993)
>>> O Vôo mais Alto de Luiz Sérgio pela Edição do Autor (1983)
>>> Evolução Espiritual de Narcí Castro de Souza pela Madras
>>> Copos que Andam de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho pela Petit (1994)
>>> O Mistério do Sobrado de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho pela Petit (2001)
>>> Imagem do eterno de Carmen Cinira Macedo pela Moderna (1989)
>>> A Gêneses de Allan Kardec pela Federação Espírita Brasileira (2000)
>>> Manual de Boas Práticas em Ensaios Clínicos de Conceição Accetturi, David Salomão Lewi e Greyce Balthazar Lousana pela Usp (1997)
>>> Filho do Sol de Savitri Devi pela Renes (1981)
>>> Encontros com o Insólito de Raymond Bernard, F. R. C. pela Renes (1970)
>>> Introdução à Filosofia da Rosacruz Áurea de J. van Rijckenborgh pela Escola Espiritual da Rosacruz Áurea (1982)
>>> Biografias de Personalidades Célebres de Prof. Carolina Rennó Ribeiro de Oliveira pela do Mestre (1970)
>>> As Últimas Horas de Gibran de Kahlil Gibran pela Nova época (1980)
>>> El Misterio De Los Templarios de Louis Charpentier pela Bruguera (1970)
>>> Valongo Arte e Devoção de Ana Maria C. Silva De Biasi, Elias Jorge Tambur e Maria Rabello da Motta pela A Tribuna (1995)
>>> Eu, Detetive O Caso do Sumiço de Stella Carr e Laís Carr Ribeiro pela Moderna (2003)
>>> Dinheiro Público e Cidadania de Silvia Cintra Franco pela Moderna (1998)
>>> Quando o espiritual domina de Simone de Beauvoir pela Nova Fronteira (1980)
>>> Coração de Vidro de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (1972)
>>> Transformadores de Alfonso Martignoni pela Globo (1981)
>>> Guia Técnico do Alumínio - Extrusão de Associação Brasileira do Alumínio pela Tecnica (1990)
>>> História da Literatura em Santo André de Tarso M. de Melo pela Fundo de cultura de santo andré (2000)
>>> Cinco Minutos - A Viuvinha de José de Alencar pela Ática (2001)
>>> O Mochileiro das Galáxias - Volume 4 de Douglas Adams pela Arqueiro (2010)
>>> Amo Poesia de J. Dellova pela Do escritor (1989)
>>> Folhas aos Ventos Maçônicos de Breno Trautwein pela A Trolha (2000)
>>> Os Segredos dos Construtores de Maurice Vieux pela Difel (1977)
>>> Antigos Manifestos Rosacruzes de Joel Disher pela Amorc (1982)
>>> Breve História da Maçonaria de Rubens Barbosa de Mattos pela A Trolha (1997)
>>> Por Mares há Muito Navegados de Álvaro Cardoso Gomes pela Ática (2002)
>>> Isso Ninguém me Tira de Ana Maria Machado pela Ática (1996)
>>> Um Dono para Buscapé de Giselda Laporta Nicolelis pela Moderna (1996)
>>> Encontro com os Deuses de Jaime Guedes pela Mandála (1978)
COLUNAS

Terça-feira, 25/11/2014
O irmão alemão, de Chico Buarque
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 2700 Acessos

Desde Estorvo, seu primeiro romance, Chico Buarque vem mesclando fantasia e realidade nas suas criações literárias. Também aspectos biográficos (ligados ao eu do artista ou à sua inserção na história do Brasil) compõem grande parte do que ele escreve (e mesmo no âmbito de suas canções pressentimos o mesmo tipo de presença). Não é diferente agora em seu novo romance, denominado O irmão alemão, que a Companhia das Letras acaba de lançar.

O novo livro parte da ideia da existência de um irmão de Chico Buarque, concebido por seu pai, o grande historiador Sergio Buarque de Hollanda, no período de sua juventude vivida na Alemanha, antes de se casar com a mãe do escritor. Além do irmão alemão, o autor decide explorar a relação que tem com o próprio pai, um escritor preso à sua biblioteca, ausente de contatos amistosos com o filho, mas para quem ele é uma figura central e, principalmente, misteriosa.

Não só dos elementos acima citados vive o romance, onde aparecem vários fatos ligados à história pessoal do próprio autor, suas aventuras afetivo-sexuais, suas preferências literárias, sua relação com o aparecimento da ditadura militar e a morte do pai. Chico Buarque, em sua escrita sempre delirante (como em Leite Derramado e Estorvo, principalmente), pratica uma espécie de literatura que concebe o real como fantasioso e o fantasioso como real. Nessa transmutação de significados, os leitores passam a confundir os dois polos das existências descritas. A velocidade da escrita/narrativa, sem muita descrição subjetiva dos fatos, ajuda a pensar o próprio correr do tempo de uma vida que se forma dentro e fora dos personagens, não sendo uma mais importante que a outra. E é essa capacidade de criar a dimensão cruzada de forças interiores e exteriores que faz de Chico um grande narrador.

O crítico literário Alcides Villaça, em artigo no Estadão sobre O irmão alemão, chamou esse tipo de literatura de "romance de imaginação autobiográfica", o que talvez traga um parentesco com a literatura de outro escritor contemporâneo: Marcelo Mirisola. De fato, nos dois escritores os aspectos pessoais da existência e os aspectos da criação literária não se separam, sendo como dois átomos trombando um no outro e, com a energia que daí deriva, é que se fertiliza a escrita que sustenta a arquitetura dos romances que criam.

Ao ler o romance de Chico Buarque sentimos que estamos sendo levados para uma espécie de parque de diversão, onde o drama não deixa de existir, mas onde o humor é quem se apresenta com mais força na constituição dos encontros e desencontros dos personagens. Não só a presença do pai, da mãe, dos amigos e do irmão namorador, como também as fantasias que o autor cria em torno do irmão alemão são colocados sempre na clave divertida de uma aventura detetivesca, misto de farsa e realidade documentada, forjando os elementos propulsores da história.

Mesmo não deixando de lado a História - a descrição da violência dos corpos sob tortura no regime militar e a invasão de privacidade, por exemplo, e até a aproximação da ditadura com o nazismo- o peso a ela atribuído tem certa leveza, talvez a de quem se libertou dos ressentimentos do passado, ou de quem a descreve a partir de uma lembrança tão distante que faz dela uma fantasia em dó menor.

O que importa de fato para Chico Buarque é sua qualidade de escritor, ou seja, a do sujeito que fabrica uma fantasia através da linguagem e para quem a linguagem é o meio mais eficaz de se aproximar do "real". E que sabe que o real, quando tornado elemento literário, merece sempre as aspas com que a literatura o adorna.

Dentro de uma clave musical, podemos dizer que o romance de Chico Buarque é uma "fantasia". E aqui recorremos ao Dicionário Grove de Música, que define "fantasia" como uma composição em que a imaginação do compositor tem precedência sobre os estilos e formas convencionais. Então, se o real se apresenta, sobre ele o autor cria uma sucessão de acontecimentos, pequenas peças livres, guiadas por estados imaginativos tão importantes quanto a reconstrução documental dos fatos. E se os documentos querem falar, poderão falar, mas sob o tom maior da inventividade do autor. Afinal, para ser uma obra literária uma narrativa precisa ir além do real e se tornar um produto da rainha das faculdades humanas, a imaginação.

E Chico Buarque, apesar do peso que sua própria história comporta dentro da História do Brasil, sempre soube nos embalar com criações que vão além do tempo datado dos fatos históricos. E este romance, O irmão alemão, que é um romance também sobre livros, mostra que grande leitor ele foi para depois se tornar o grande escritor em que tem se transformado.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 25/11/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Fake-Fuck-Fotos do Face de Jardel Dias Cavalcanti
02. Precisa-se de empregada feia. Bem feia. de Yuri Vieira
03. A invenção da imprensa de Gian Danton
04. Deseducação Sexual: Boneca vs. Sapo de Débora Carvalho
05. Escrevemos para nós mesmos (?) de Rafael Rodrigues


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2014
01. Simone de Beauvoir: da velhice e da morte - 29/7/2014
02. O assassinato de Herzog na arte - 30/9/2014
03. As deliciosas mulheres de Gustave Courbet - 3/6/2014
04. A Puta, um romance bom prá cacete - 2/12/2014
05. Narciso revisitado na obra de Fabricius Nery - 11/3/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO - 4ª EDIÇÃO
DIOGO DE FIGUEIREDO MOREIRA NETO
FORENSE
(1983)
R$ 49,00
+ frete grátis



GONZO! 30 ANOS DE REPORTAGENS
ARTHUR VERÍSSIMO
REALEJO
(2014)
R$ 39,90



CHILE 1973: DO FOGO À LUZ: UM ENCONTRO COM A TORTURA
PEDRO HIDALGO
SENGE
(2012)
R$ 10,50



GRANDES ARTISTAS BRASILEIROS VOLPI
MARCOS A MARCONDES
CIRCULO DO LIVRO
(1985)
R$ 5,00



O QUE FAZER?
V. I. LÉNINE
EDIÇÕES AVANTE
(1977)
R$ 46,82



ESPORTE E EDUCAÇÃO:
ERIKA KARLA DE FREITAS
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



ESTUDO DE TEMPOS PARA SUPERVISORES
GIUSEPPE MICHELINO
PUBLICAÇÕES EDUCACIONAIS
(1964)
R$ 4,90



METODOLOGIAS QUALITATIVAS NA SOCIOLOGIA
TEREZA MARIA FROTA HAGUETTE
VOZES
(2001)
R$ 20,00



A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EM CURRÍCULOS DE UNIVERSIDADES PÚBLICAS
ELIMAR PONZZO DUTRA LEAL
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00



JÚLIO A MURALHA- FERAS FUTEBOL CLUBE
JOACHIM MASANNEK &JAN BIRCK
VIDA & CONSCIÊNCIA
(2009)
R$ 17,50





busca | avançada
41731 visitas/dia
1,1 milhão/mês