Guerra de Egos | Rennata Airoldi | Digestivo Cultural

busca | avançada
78907 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Teatro Sérgio Cardoso recebe As Conchambranças de Quaderna de Ariano Suassuna
>>> “Meus bichos do sertão”, da artista mineira Maria Lira, em exposição na AM Galeria
>>> Maurício Limeira fará parte do DICIONÁRIO DO PROFUNDO, da Ao Vento Editorial
>>> Longa documental retrata música e territorialidade quilombola
>>> De Priscila Prade, Exposição Corpo em Quarentena abre dia 4/10
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
Últimos Posts
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Pronétaires, unissez-vous!
>>> O mapa da África
>>> Tem café?
>>> Dois anos de Cinema Independente
>>> O filme do Lula e os dois lados da arquibancada
>>> O comércio
>>> Isto é para quando você vier
>>> A vez dos veteranos
>>> A morte e a morte de jorge amado
>>> Solidão Moderna
Mais Recentes
>>> Assumindo o Controle do Seu Tempo de Hbr pela Elsevier (2007)
>>> Feliz Ano Novo de Rubem Fonseca pela Companhia das Letras (1990)
>>> Ai de Ti, Copacabana de Rubem Braga pela Record
>>> O Poder da Esposa Que Ora de Stormie Omartian pela Mundo Cristão (1998)
>>> Alexandre e Outros Heróis de Graciliano Ramos pela Record
>>> Nosso Lar de Chico Xavier pela Feb (1997)
>>> Pai Nosso de Francisco Cândido Xavier pela Feb
>>> Pai Nosso de Francisco Cândido Xavier pela Feb
>>> Maria, a Maior Educadora da História de Augusto Cury pela Planeta (2007)
>>> O Pequeno Príncipe de Antoine de Saint Exupéry pela Harper Collins Br (2006)
>>> Ação e Reação de Francisco Cândido Xavier pela Feb
>>> O Mestre dos Mestres Análise da Inteligência de Cristo Vol 1 de Augusto Cury pela Sextante (2006)
>>> Seara dos Médiuns de Francisco Cândido Xavier pela Feb
>>> Mantenha Seu Cérebro Vivo de Lawrence C Katz pela Sextante (2000)
>>> Terminologia Em Enfermagem de Maria Aparecida Modesto dos Santos pela Martinari (2006)
>>> Oração de São Francisco de Leonardo Boff pela Sextante (1999)
>>> Dom Quixote - Série Reencontro de Miguel de Cervantes / José Angeli pela Scipione (1985)
>>> Orixás, Caboclos e Guias de Edir Macedo pela Unipro (2007)
>>> A Suspeita de Friedrich Durrenmatt pela Circulo do Livro
>>> O Quinze de Rachel de Queiroz pela Salamandra
>>> O Que Você Precisa Saber Sobre Maçonaria de Elias Mansur Neto pela Universo dos Livros
>>> Filha da Noite de Marion Zimmer Bradley pela Imago
>>> A Rainha da Dança de Thalia Kalkipsakis pela Fundamento (2005)
>>> Ansiedade Como Enfrentar o Mal do Século de Augusto Cury pela Saraiva (2014)
>>> Ansiedade Como Enfrentar o Mal do Século de Augusto Cury pela Saraiva (2014)
COLUNAS >>> Especial Guerra dos Sexos

Segunda-feira, 18/2/2002
Guerra de Egos
Rennata Airoldi

+ de 3300 Acessos

“Que diferença da mulher o homem tem, / espera aí que eu vou dizer meu bem./ O bicho homem tem cabelo no peito, tem o queixo cabeludo / e a mulher não tem.” Será tão simples assim numerar as diferenças entre estes dois sexos? Na verdade, a medida é que, no decorrer da História da humanidade, a relação entre homens e mulheres, bem como suas posições dentro da sociedade, mudaram muito.

O desemprego e a falta de confiança no próximo, o individualismo determinam a era do sucesso particular, solitário, invejoso. Não é preciso construir uma família, ter casa, marido, filhos e cachorros no quintal. Hoje, a sobrevivência e os sonhos individuais falam mais alto. Há até famílias sustentadas pela mulher, por opção do casal. Isso só vem reforçar os novos tempos de igualdade.

Não existe mais guerra dos sexos, isso já é coisa do século passado. E quanto aos sexos, não podemos dizer que são apenas dois: homem e mulher. Há que se levar em conta que os homossexuais, transsexuais, bissexuais, que estão em número crescente em nossa sociedade, propondo novas formas de se relacionar e de se estabelecer uma família. O homem hoje disputa com uma mulher, com outro homem, com um homossexual. O problema de hoje não é mais o sexo. À medida que descobrimos o que somos, as opções, a guerra e a disputa passam a ser ditadas por nossos egos. O ser humano contra o ser humano.

Todos nós nos deparamos com um mundo competitivo no dia-a-dia. Desde coisas banais como ultrapassar um carro que transita lentamente pelas rua até o extremo de uma entrevista de emprego. E o que notamos? Há diferença se a outra pessoa com quem disputamos é homem ou mulher? Não há mais. Hoje, um quer mostrar mais que o outro. Quer dizer que sabe mais, que é mais competente, que tem mais experiência, que tem mais talento e determinadas pessoas não medem esforços para conquistar o que almejam.

Sendo assim, o ser que melhor suporta o peso das coisas do mundo, e se mantém o mais intacto possível, é o que sobrevive com sucesso. O que têm liderança, objetivo e “estômago” para as situações de disputa que enfrentamos diariamente, consegue ser visto com “bons olhos” pela maioria e, assim, consegue também ser invejado. Tanto faz ser um homem, uma mulher, hoje o que vale é o indivíduo e a guerra dos sexos passou a ser algo simples se comparada a vaidade dos egos inflados.

Não é à toa que, hoje em dia, ninguém mais se preocupa em ser professor, doutor, dentista. Todos querem ser artistas! Ou supostamente artistas, depende do ponto de vista. O que quero dizer é todos estão em busca de seus quinze minutos de fama. Na verdade, o importante é sair numa revista, dar entrevista na TV, tirar a roupa, fazer teste de DNA – vale qualquer coisa. Hoje não há ditado mais usual do que “os fins justificam os meios”. A ilusão é que ser famoso e invejado é sinônimo de felicidade. Ser querido, admirado por multidões e apenas acenar por uma janela, distribuir poucas assinaturas, mandar beijos ao vento em retribuição – isso preenche o vazio da alma? Só quem vive isso é que pode responder.

O que me surpreende é que não é permitido ser simplesmente alguém. Nada mais que uma pessoa que vive um dia após o outro. Que acorda cedo, trabalha dignamente e volta para casa, cansado ao fim do dia. Por isso mesmo que ser bandido dá mais “ibope” que muitas profissões hoje em dia. Já notaram quanta publicidade se dá a um assassino, seqüestrador ou assaltante? Quanto mais perigoso e audacioso melhor. Dá assunto para pelo menos dois dias nos noticiários. A realidade é que o mundo gira e, por mais que tentemos nos manter intactos e indiferentes à guerra dos egos, ela nos persegue. A necessidade de vencer. Vencer é uma missão hoje em dia e o sucesso é obrigatório.

A lástima é que isso só impede o mundo de ser melhor. O ego envaidecido cria uma máscara que com o tempo vai ficando cada vez mais difícil de ser quebrada. Que venha uma nova era e uma nova “guerra” com o passar dos anos. De preferência algo mais construtivo e menos solitário.


Rennata Airoldi
São Paulo, 18/2/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Faça você mesmo: a história de um livro de Luís Fernando Amâncio
02. A Velhice de Marilia Mota Silva
03. Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II de Cassionei Niches Petry
04. Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto de Heloisa Pait
05. Ler Oswald Spengler em 2014 de Celso A. Uequed Pitol


Mais Rennata Airoldi
Mais Acessadas de Rennata Airoldi em 2002
01. Cartas que mudaram a História! - 10/4/2002
02. Saudosismo - 10/7/2002
03. Do primeiro dia ao dia D - 13/3/2002
04. Enfim: Mário Bortolotto! - 25/9/2002
05. A Nova Hora, A Hora da Estrela! - 6/3/2002


Mais Especial Guerra dos Sexos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Noite de Autógrafos
Reinaldo
Desiderata
(2010)



Muito além da loucura
Marcelo Simões
Geração
(2013)



Empreendedorismo Na Veia
Rogerio Chér
Elsevier
(2014)



Aos Quatro Ventos
Ana Maria Machado
Nova Fronteira
(1993)



Concreto Armado - Eu Te Amo - Vol. 2 - 4ª Edição
Manoel Henrique Campos Botelho & Osvaldemar M. ...
Blucher
(2015)



Complete Cae Students Book Without Answers With Cd Row
Guy Brook Hart and Simon Haines
Cambridge
(2012)



Poesia Visual - Vídeo Poesia - 1ª Edição
Ricardo Araújo
Perspectiva
(2012)



Onde a Religiao Termina?
Marcelo da Luz
Editares
(2011)



Manual de Ioga
Georg Feuerstein
Cultrix
(1975)



Imunizações Em Pediatria Serie Atualizações Pediatricas
Helena Keico Sato e Outros
Atheneu
(2013)





busca | avançada
78907 visitas/dia
2,2 milhões/mês