Terra Papagalli | Rafael Azevedo | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
>>> O Valhalla em São Paulo
>>> Por dentro do Joost: o suco da internet com a TV
>>> Em busca de cristãos e especiarias
Mais Recentes
>>> Direito Romano - Vol. II de José Carlos Moreira Alves pela Forense (2003)
>>> Divinas Desventuras: Outras Histórias da Mitologia Grega de Heloisa Prieto pela Companhia das Letrinhas (2011)
>>> Le Nouveau Sans Frontières 1 - Méthode de Français de Philippe Dominique e Jacky Girardet e Michele Verdelhan e Michel Verdelhan pela Clé International (1988)
>>> Sobrevivência de Gordon Korman pela Arx Jovem (2001)
>>> Ética Geral e Profissional de José Renato Nalini pela Revista dos Tribunais (2001)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Abril (1982)
>>> O Menino no Espelho de Fernando Sabino pela Record (2016)
>>> Labirintos do Incesto: O Relato de uma Sobrevivente de Fabiana Peereira de Andrade pela Escrituras-Lacri (2004)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Círculo do Livro (1975)
>>> Ponte para Terabítia de Katherine Patersin pela Salamandra (2006)
>>> O Desafio da Nova Era de José M. Vegas pela Ave-Maria (1997)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1970)
>>> Trabalho a Serviço da Humanidade de Escola Internacional da Rosa Cruz Áurea pela Rosacruz (2000)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ensinando a Cuidar da Criança de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Ensinando a Cuidar da Mulher, do Homem e do Recém-nascido de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Luxúria Encadernado de Judith Krantz pela Círculo do Livro (1978)
>>> Fundamentos, Conceitos, Situações e Exercícios de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Personality: How to Unleash your Hidden Strengths de Dr. Rob Yeung pela Pearson (2009)
>>> Um Mês Só de Domingos de John Updike pela Record (1975)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Caravanas de James Michener pela Record (1976)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> Deus Protege os Que Amam de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1977)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> O Quarto das Senhoras de Jeanne Bourin pela Difel (1980)
>>> Beco sem Saída de John Wainwright pela José Olympio (1984)
>>> Casais Trocados de John Updike pela Abril (1982)
>>> O Hotel New Hampshire Encadernado de John Irving pela Círculo do Livro (1981)
>>> As Moças de Azul de Janet Dailey pela Record (1985)
>>> Amante Indócil Encadernado de Janet Dailey pela Círculo do Livro (1987)
>>> A Rebelde Apaixonada de Frank G. Slaughter pela Nova Cultural (1986)
>>> Escândalo de Médicos de Charles Knickerbocker pela Record (1970)
>>> A Turma do Meet de Annie Piagetti Muller pela Target Preview (2005)
>>> O Roteiro da Morte de Marc Avril pela Abril (1973)
>>> Luz de Esperança de Lloyd Douglas pela José Olympio (1956)
>>> Confissões de Duas Garotas de Aluguel de Linda Tracey e Julie Nelson pela Golfinho (1973)
>>> Propósitos do Acaso de Ronaldo Wrobel pela Nova Fronteira (1998)
>>> Olho Vermelho de Richard Aellen pela Record (1988)
>>> A Comédia da Paixão de Jerzy Kosinski pela Nova Fronteira (1983)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Böll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> O Caminho das Estrêlas de Christian Signol pela Círculo do Livro (1987)
>>> Longo Amanhecer de Joe Gores pela Best-seller (1988)
>>> As Damas do Crime de B. M. Gill pela Círculo do Livro (1986)
>>> Os Melhores Contos de Alexandre Herculano de Alexandre Herculano pela Círculo do Livro (1982)
COLUNAS >>> Especial Carnaval

Sexta-feira, 22/2/2002
Terra Papagalli
Rafael Azevedo

+ de 5400 Acessos


Foliões
Acabou o Carnaval. Aos poucos, tudo parece voltar ao normal; a Quarta-feira de Cinzas marca o Ano-Novo Brasileiro. Difícil acreditar que durante quatro ou cinco dias tudo pára no país, e mais difícil ainda tentar explicar isso para um estrangeiro. Na Espanha carnaval é festa infantil.


Berço esplêndido
Em se falando de feriados, somos campões mundiais absolutos, somos hors concours. Ninguém folga tanto quanto nós brazucas. Férias de um mês, ou mais, todo ano, feriados a dar com pau, todo mês um ou dois. Até feriados religiosos temos, ainda. Duvido que capitalismo algum dia dê certo num país assim.


No man's land
Vivemos um momento perigosíssimo no país, e mais especificamente em Sampaulo - a falência total e completa da autoridade e domínio da lei. Acabou. A bandidagem tomou conta, pura e simplesmente; dita os nossos hábitos, impõe os toques de recolher, e faz a cabeça da moçada da periferia, que a cada dia aperta mais o cerco na cidade. A polícia é ineficiente em sua totalidade, e corrupta em sua enorme maioria, despreparada, mal-treinada e mal-armada. As autoridades penitenciárias são tão sujas que aqueles que eles encarceram, quando não mais, e as cadeias e FEBEMs da vida estão caindo aos pedaços e dominadas por facções que continuam com a mesma vida de crimes que levavam fora. Os advogados, juízes, promotores et alii também têm em suas filas grande número de mal-intencionados, coagidos por dinheiro ou canalhice intrínseca mesmo a agirem em benefício do lado errado; e os poucos que se salvam estão presos a um código penal atrasado, uma constituição grotesca, e um sistema jurídico moroso e inepto, mal-feito de nascença e corrompido pelo mau uso.

Somente nos últimos meses sequestraram a filha do apresentador de TV mais famoso do país, e o mantiveram como refém. Levaram também o publicitário mais famoso. Dois prefeitos de grandes cidades do Estado foram assassinados, um deles após ter sido mantido em cativeiro por 24 horas. Sem contar os milhares de anônimos que vivenciam isso todos os dias, todas as horas. Nessa semana, um moleque de 16 anos, trocando tiros com a polícia (!), invadiu com o carro roubado que dirigia os jardins do Palácio do Governo. Se isso ainda não é motivo para que se tome alguma medida drástica, exército nas ruas, ou algo do tipo, eu já não sei mais nada.


Os hómi
Observando ainda os boletins policias, fornecidos às pencas pelos meios de comunicação brasileiros, que descobriram a rentabilidade do ramo folhetinesco em programas como Cidade Alerta, percebe-se que na absoluta maioria das vezes, a polícia deixa escapar alguém da "quadrilha", nas diversas ocorrências e perseguições. Dificilmente, para não dizer quase nunca, ele prendem todos. Das duas uma: ou é incompetência máxima, ou tá chovendo cascalho na mão deles.


Wasteland
Ainda que em São Paulo, supostamente a maior cidade da América Latrina, a sensação que se tem é de se estar no submundo cultural. Não há uma peça minimamente decente em cartaz, um concertozinho sequer. Dizem que a vida cultural de Buenos Aires, em tempos de cacerolazo, é mais completa. Ouço que a OSESP, de John Neschling, está gravando um disco... que façam bom proveito.


Paneleiros
Enquanto isso, se abrimos um dos cadernos culturais dos dois maiores jornais da cidade, a impressão é a oposta. Parece que vivemos em uma das capitais do mundo, numa Roma mulata, como diria o Darcy. Abundam, literalmente, eventos de segunda, vernissages de desconhecidos, balés gays, exposições de esculturas pós-modernas, peças de teatro cheias de gente gritando e tirando a roupa. Parece que só o lixo da cultura mundial desembarca por nossas praias, desde que Pero Vaz cá aportou. E o mais engraçado é que os responsáveis por todo esse detrito são amigos, muitas vezes pessoais, de quem o comenta (e elogia). Isso é mau-caratismo puro.


Tutti buona gente
A ausência da autoridade, que mencionei acima, não se reflete somente na criminalidade - embora essa seja sua faceta mais incômoda. Ela está presente mais que nunca no início de todo ano, nessa época de chuvas torrenciais (quem mandou viverem nestes tristes tropiques?). A cidade alaga, ponto. Não há o que se fazer, a não ser largar o carro na rua, mudar os móveis de lugar. Isso seria inaceitável em qualquer outro lugar, motivo de revolta popular. Mas ainda não tivemos nossa revolução francesa. Nada parece mudar, ao sul do Equador; aqui provavelmente a massa ignara votará nos mesmos políticos que vêm assombrando o país há dez, quinze, vinte anos atrás. Uma ou outra carinha diferente aparece de vez em quando, e logo demonstra ser farinha do mesmo saco. Novas pessoas, novas idéias, gente dotada de um mínimo de inteligência e boa vontade? Inexiste. Aqui a política é ainda mais suja e mal-vista que no resto do mundo; é, como a atividade policial, exercida por quem não tem talento para mais nada.


Semana de 1922
Oitenta anos da semana de 22. "Semana de Arte Moderna". Hmmm... alguém aí sabe me dizer o que essas pessoas, os Andrade, Anita Malfatti, e o resto da cambada, trouxeram de valor para a arte mundial? Algo que se aprofunde, ainda que levemente, mais do que simplesmente o "novo pelo novo" - que em boa parte dos casos equivale ao mais puro charlatanismo - e que mereça com que essa tal semana tenha alguma relevância? Eu não faço idéia. Há algo de bom em Di Cavalcanti, e Portinari não é de todo ruim; mas Mário de Andrade não passou de músico frustrado e escritor incompetente - seu Macunaíma é ilegível - e Oswald não passava de um fanfarrão com pretensões de gênio. Anita nos assusta com seu hediondo Abaporu, que, graças a Deus, foi comprado por um argentino e já deve estar bem longe do Brasil.

Além disso, uma herança direta desse "movimento" foram charlatanices pós-modernas como o concreti(ni)smo, os irmões (sic) Campos... coisas que por si só tornariam obrigatória a execração pública dessa semana por toda história do Brasil, por todo mundo que tenha um mínimo de interesse em arte. Quantas gerações de pessoas que poderiam ter algum interesse por cultura e arte não tiveram esses mesmos interesses aniquilados quando ouviram algum poemeto do Haroldo com trilha sonora do Arnaldo Antunes, ou leram aquele célebre do Augusto em forma de chuva?


Rafael Azevedo
São Paulo, 22/2/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Casa Arrumada de Ricardo de Mattos
02. Omissão de Ricardo de Mattos
03. Livrarias de Ricardo de Mattos
04. Ação Social de Ricardo de Mattos
05. Sobre os Finais de Franco Fanti


Mais Rafael Azevedo
Mais Acessadas de Rafael Azevedo em 2002
01. Banana Republic - 19/4/2002
02. Terra Papagalli - 22/2/2002
03. Depois do ensaio - 1/3/2002
04. O injustificável - 12/4/2002
05. Vidas Paralelas - 22/3/2002


Mais Especial Carnaval
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PRIMEROS PASOS EN PINTURA ARTÍSTICA
JOSÉ PARRAMÓN
PARRAMÓN
(1991)
R$ 40,00



APRENDENDO A GOSTAR DE SI MESMO
LOUISE L. HAY
SEXTANTE
(2001)
R$ 10,80



MEMÓRIAS DO MARQUÊS DE FRONTEIRA E DALORNA VII VIII
D. JOSÉ TRAZIMUNDO MASCARENHAS BARRETO
IMPRENSA NACIONAL
(1986)
R$ 27,69



ANTOLOGIA DE BARBOSA LIMA SOBRINHO: 100 ANOS DE VIDA LUTANDO PELO
ALEXANDRE JOSE BARBOSA
PAZ E TERRA
(1997)
R$ 26,28



AINDA EXISTE ESPERANÇA
ENRIQUE CHAIJ
CASA PUBLICADORA BRASILEIRA
(2010)
R$ 4,50



A EXPLOSÃO SILENCIOSA
PHILIP APPLEMAN
ATLAS
R$ 7,00



MARCADA VOL. 1 - THE HOUSE OF NIGHT
P. C. CAST E KRISTIN CAST
NOVO SÉCULO
(2009)
R$ 20,52
+ frete grátis



PSICOLOGIA E PROFISSÃO EM SÃO PAULO ENSAIOS 16
SYLVIA LESES DE MELLO
ATICA
(1983)
R$ 4,00



O SEGREDO DE UMA FAMÍLIA FELIZ
ASSOCIAÇÃO TORRE DE VIGIA DE BÍBLIAS E TRATADO
ASSOCIAÇÃO TORRE DE VIGIA
(2006)
R$ 5,00



O QUE TODO CIDADÃO PRECISA SABER SOBRE DEMOCRACIA
MARIA CRISTINA CASTILHO COSTA
GLOBAL
(1989)
R$ 4,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês