Freud explica | Renato Alessandro dos Santos | Digestivo Cultural

busca | avançada
71132 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 19/5/2020
Freud explica
Renato Alessandro dos Santos

+ de 1100 Acessos

Pareciam atletas olímpicos do salto em distância. Primeiro, veio Copérnico, com seus joelhos estralejando; mirou o sol, colocando-o no seu devido lugar, e saltou — fria e precisamente, como só um cientista de olhar telescópico poderia fazer. Da turba, algumas palmas, uns gritinhos e uma tosse aqui, outra ali, além de tímidos tapinhas nas costas pelos quais um resignado, mas feliz Copérnico, agradeceu. Darwin chegou em seguida, tropeçando na barba de onde micos leões dourados saíam sorridentes. A hipótese de fazer o sinal da cruz nem de longe passou por sua cabeça; sorriu, viu um sujeito de batina bem ao seu lado e, com o punho direito cerrado, como um Pantera Negra, gritou, àqueles ouvidos celestiais: nevermore! ― e saltou, em câmera lenta. Do outro lado, os pequenos micos pendurados na barba mafagafinho de Darwin — como num passe de mágica — trans-for-ma-ram-se em elétricos bebês berrantes, que, num átimo, foram acolhidos com espigas de milho que Freud, o próximo a saltar, atirou na direção deles. Eles agradeceram e — ploc! ploc! ploc! —, como pipoca, começaram a crescer, a sofrer, a falar pelos cotovelos, enquanto Freud ouvia tudo, dando as costas a eles, porque precisava saltar, e precisava saltar naquele momento. Saltou, e foi um salto elástico. Todos ficaram hipnotizados e intrigados: como havia saltado tão longe? Freud agradeceu e começou a explicar, a explicar, a explicar; falou de complexo disso, complexo daquilo. Ego. Id. Superego. Ninguém entendeu nada.

Copérnico deixou o papa estarrecido, quando afirmou que a Terra não ficava exatamente no centro da Capela Sistina. “Não somos o umbigo do universo, chefe”, disse, enquanto trocava a lâmpada da sala. “Somos punks da periferia” — e acendeu a luz. Darwin causou o maior reboliço, quando tirou o homem do berço, armado a ele feito lobotomia, no meio da manjedoura: “Somos animaizinhos quaisquer, a nos refestelar na lama”. E, nessa trindade, ninguém melhor do que Freud para nos fazer calar, enquanto atravessamos o labirinto, guiados pelo cordão que ele nos atira como finos fios de aranha aos quais nos agarramos. Fomos todos hibernar, inconscientemente reprimidos, lá nos fundilhos da infância, de onde Freud nos fisgou, como um peixe.



Ninguém nunca mergulhou tão fundo

Está tudo aqui em Entendendo Freud, publicado no Brasil pela LeYa. Além de toda a equipe editorial, os principais responsáveis por esta biografia ilustrada do pai da psicanálise são dois: Richard Appignanesi, que se preocupou com o roteiro, e Oscar Zarate, que pintou o sete com traços bem-humorados. “As ilustrações de Zarate são incríveis”, analisou o Washington Post, “e os textos de Appignanesi são pesquisados com esmero e apresentados com clareza”. Vai se arrepender quem, de repente, deixar de ler Entendendo Freud por julgar que uma biografia em quadrinhos não é uma forma adequada para se conhecer mais da vida e da obra de Sig. Sim, você tem razão: nada melhor do que ir à fonte; é um prazer ler o que Freud escreveu e acompanhar seu pensamento descortinando-se diante do leitor; por isso, vale a pena atravessar, de um lado a outro, ensaios que ele redigiu, como aquele que diz respeito ao conto “A Gradiva”, de Jensen. Já em relação à sua vida, boas biografias não deixam os leitores na mão. Duas delas: A vida e a obra de Sigmund Freud, de Ernest Jones, e Freud – uma vida para nosso tempo, de Peter Gay. Mas que tal Entendendo Freud, esta biografia ilustrada de Sigmund? Lemos sobre o conteúdo manifesto e o conteúdo latente dos sonhos ― se gosta de literatura, os capítulos 6 e 7 de A interpretação dos sonhos esperam por você; lemos sobre parapraxia, e nessa hora ficará com vontade de ler A psicopatologia da vida cotidiana (1901), em que Freud descreve exemplos típicos de esquecimento, coisas banais, como lapsos verbais e falhas de memória que ocorrem frequentemente em nossa vida; lemos sobre inconsciente e pré-consciente; sobre o Complexo de Édipo; a inveja do pênis e a angústia da castração; perversão, sexualidade, libido, amnésia infantil, narcisismo, instinto de morte etc. et cetera; e, claro, lá pelo fim de Entendendo Freud, sobre ego, Id e superego ― outra grande descoberta a respeito de nosso aparelho psíquico. Lendo Entendendo Freud, não fica difícil admirar o médico vienense apenas pelo que legou à humanidade, mas, também, pela resistência às mazelas que sofreu principalmente nos últimos 16 anos de vida, quando o câncer o fez passar por 33 cirurgias que não o impediram de morrer, em 23 de setembro de 1939. Foi operado pela primeira vez em 1923. “Todo o maxilar superior e o palato do lado direito foram removidos”, diz Appignanesi. “Durante os dezesseis seguintes anos de vida”, complementa, "Freud frequentemente sofreu de uma dor angustiante. Sua fala e sua audição foram afetadas e ficou difícil comer. Uma prótese (um tipo de dentadura imensa) teve de ser projetada para separar a boca da cavidade nasal”. Freud não merecia. Mas os portões do inferno já estavam abertos: em 1920, perdera Sophie, a “filha querida”, de 26 anos, e, em 1923, o “neto predileto”, que tinha apenas 4 anos e 6 meses.

Diante de uma vida tão devotada à ciência, finalizada a leitura, não fica difícil entender por que o bordão “Freud explica” aplica-se tão bem ao pai da psicanálise: ninguém nunca mergulhou tão fundo. Ao menos até aqui.

Nota do Autor

Texto publicado originalmente no site Tertúlia em 15 de março de 2013.


Conheça meu mais novo livro LADO B: música, literatura & discos de vinil).


Renato Alessandro dos Santos
Batatais, 19/5/2020


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meu reino por uma webcam de Ana Elisa Ribeiro


Mais Renato Alessandro dos Santos
Mais Acessadas de Renato Alessandro dos Santos em 2020
01. Quincas Borba: um dia de cão (Fuvest) - 16/6/2020
02. Freud explica - 19/5/2020
03. Championship Vinyl - a pequena loja de discos - 11/2/2020
04. Um grande romance para leitores de... poesia - 14/7/2020
05. Os bigodes do senhor autor - 24/3/2020


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MENINOS DE RUA - A INFANCIA EXCLUIDA NO BRASIL
LIGIA COSTA LEITE
ATUAL
(2001)
R$ 7,90



SOCIOLOGIA HISTÓRICA DO POLÍTICO.
YVES DÉLOYE
EDUSC
(1999)
R$ 23,92



A MULHER V MODERNA À MODA ANTIGA
CRISTIANE CARDOSO
THOMAS NELSON BRASIL
(2013)
R$ 5,00



GRAMÁTICA EUROLINGUA - DEUTSCH ALS FREMDSPRACHE: EUROLINGUA DEUTSCH: LERNERHANDBUCH
EUROLINGUA DEUSTSCH
CORNELSEN
(2001)
R$ 28,00



A BÍBLIA
J M ROVIRA BELLOSO
MARTINS FONTES
(1993)
R$ 14,02



PUT SOME FAROFA
GREGÓRIO DUVIVIER
COMPANHIA DAS LETRAS
(2014)
R$ 9,80



OS IRMÃOS CORSOS
ALEXANDRE DUMAS
ABRIL
(1979)
R$ 6,90



VIVA BEM !
MAX. HANIBAL
RIPRESS
(2003)
R$ 7,90



REVISTA PAULISTA DE MEDICINA VOL. 41, N. 5 NOVEMBRO DE 1952
ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE MEDICINA
ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE MEDI
(1952)
R$ 16,75



O PESCADOR E O PEIXINHO
ALAIN VAN CRUGTEN E GAETAN EVRARD
SCIPIONE
(1993)
R$ 5,00





busca | avançada
71132 visitas/dia
2,6 milhões/mês