Copa do Mundo: batalha entre nações | André Pires | Digestivo Cultural

busca | avançada
46257 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Domingo, 19, 17h, tem 'Canta Teresa' - Roda Cultural com os rappers Ramonzin e Emitê OG
>>> HOJE E AMANHÃ - JÁ ESTAMOS BEM - IMPROVISO DE DANÇA ABORDA ADOECIMENTO HUMANO E PLANETÁRIO
>>> Selvageria synth pop no Pantera Clube
>>> Explorando o Universo das Janelas: A Arte de Elvis Mourão na Galeria Alma da Rua I
>>> Noite Maranhense abre o final de semana da Virada Cultural em SP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
Últimos Posts
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Por Que Impeachment?
>>> Songs in the Key of Steve
>>> Sou diabético
>>> Pousada Bromélias em Parati
>>> A literatura de ficção morreu?
>>> Martins Pena: sonhando com o romance brasileiro
>>> 22 de Agosto #digestivo10anos
Mais Recentes
>>> Atlas de Anatomia de Anne M. Gilroy - Brian R. Mac Pherson - Lawren pela Gen - Guanabara - Estácio (2008)
>>> Livro Matemática Financeira Aplicada de Nelson Pereira Castanheira e Luiz Roberto de Macedo pela Ibpex (2008)
>>> Livro Estatística Aplicada A Todos Os Níveis de Nelson Pereira pela Ibpex (2008)
>>> Revista Trip Monica Iozzi - Louise DTuani e Eduardo Sterblitch - n 283 de Sem Autor pela Trip
>>> Revista GQ Brasil - Rodrigo Hilbert - Vida em Portugal - n 136 de Sem Autor pela Globo Conde Nast
>>> Revista do Consumidor Carro Corsa Minivan - n 101 de Sem Autor pela Plural
>>> Revista Figurino Artes Domésticas - Trabalhos Manuais - n 6 de Sem Autor pela Vecchi (1972)
>>> Revista Pro Games Minecraft - Dicas Truques Segredos Tutoriais - Pingentes e Broches - n 4 de Sem Autor pela On line
>>> Revista Coleção Viva Saúde Especial Diabetes Controle o Açúcar no Sangue de Sem Autor pela Escala
>>> Revista Saúde é Vital Especial Animal Proteja Seu Pet - n 446 de Sem Autor pela Abril
>>> Revista Viva Saúde O Preço da Obesidade - n 210 de Sem Autor pela Escala
>>> A Meditação ao Alcance de Todos de Ven. Henepola Gunarátana pela Ibrasa (1994)
>>> Revista Corpo a Corpo Eliana - 12kg mais magra - n 294 de Sem Autor pela Escala (2013)
>>> Revista Photo Magazine Fotografia é arte flying houses - n 50 de Sem Autor pela Photos (2013)
>>> O Sexo Além da Morte de R. A. Ranieri pela Eco
>>> Primeiros Acordes ao Violão - Método Prárico de Othon G. R. Filho pela Irmãos Vitale (2008)
>>> Guardiões Do Carma - A Missão Dos Exus Na Terra de Wamderley Oliveira; Pai João de Angola pela Dufaux (2017)
>>> Umbanda Pe No Chao de Norberto Peixoto pela Do Conhecimento (2008)
>>> O Dia Do Curinga de Jostein Gaarder pela Cia. Das Letras (1996)
>>> O Iniciado de Élcio Souto pela Madras (2001)
>>> Punk - Anarquia Planetária e a Cena Brasileira de Silvio Essinger pela 34 (1999)
>>> Glee: Anuário do Colégio William Mckinley de Debra Moston Zakarin pela Madras (2012)
>>> Ramayana de William Buck pela Circulo do Livro (1992)
>>> Fazendo Música no Computador de Luciano Alves pela Campus (2002)
>>> Música Sacra Paulista de Régis Duprat pela Arte e Ciência (1999)
COLUNAS >>> Especial Copa 2002

Quinta-feira, 6/6/2002
Copa do Mundo: batalha entre nações
André Pires
+ de 4300 Acessos

A partir desta semana, o Jornal Nacional da Globo começa a ser transmitido direto de Ulsan na Coréia do Sul, cidade escolhida como sede de um dos jogos da seleção brasileira nesta Copa. É então que cai a ficha. A Copa vai começar. A Copa do Mundo vai começar. Sim, a copa do mundo de futebol, evento máximo do esporte bretão por nascimento e brasileiro por merecimento, aquela que ocorre de quatro em quatro anos, vai começar! Overdose de ópio do povo brasileiro. Iguaria fina e rara para os viciados esportistas.

Em ano de Copa do Mundo, temas menores, como eleições para presidente do país, imediatamente são relegados a segundo plano. Contendas disputadas fora das quatro linhas, como: esquerda versus direita, Lula versus FHC (leia-se Serra), proletariado versus elite... são imediatamente consideradas de menor importância, quando comparadas a uma bela madrugada de Senegal versus Uruguai, regada a amendoim e cerveja gelada. Faz parte da natureza do povo brasileiro. Já nos duros/áureos (duros politicamente, áureos futebolisticamente) tempos da ditadura militar, muitos lamentavam o fato do escrete brasileiro ter a vitória praticamente garantida nos pés de Tostão e Pelé. Isso pelo uso indevido, porém oportuno, por parte de militares, que se apropriavam do nosso caneco para fazer propaganda nacionalista.

Triste ou não, há que se confessar que, de 4 em 4 anos, nossa pátria calça chuteiras. Mas não é totalmente correto afirmar que qualquer tipo de fleuma política fica esquecida quando do grande embate esportivo das maiores nações futebolistas do planeta. Sobretudo se levarmos em consideração o nacionalismo despertado somente em situações extremas, como em Guerras e Copas do Mundo de futebol.

O que dizer, por exemplo, da comemoração terceiro-mundista na Copa da França, com a vitória do Irã sobre o selecionado Americano, no tão badalado jogo da paz, disputado como uma verdadeira batalha campal?

Não é difícil perceber a sádica felicidade de nossos hermanos argentinos, quando esses aplicam seguidas e humilhantes derrotas sobre seus adversários britânicos (com direito a gol de mão e de placa, do "polêmico" craque Diego Maradonna), como se numa revanche pelas Ilhas Falklands, no fundo mais dolorosa do que se aplicada militarmente.

É só na Copa do Mundo que os soberbos Estados Unidos têm que baixar a cabeça e aceitar a superioridade dos representantes Latinos, Orientais e subdesenvolvidos. A Irlanda entra com a camisa do IRA debaixo de seu uniforme oficial, se tiver que enfrentar o selecionado Inglês. As disputas entre europeus têm sempre um sabor a mais, de embate histórico, onde a linha divisória de combates militares e esportivos fica tão tênue que quase não se vê. (Imagine quão grande seria o ódio bairrista do povo brasileiro contra argentinos se eles tivessem ocupado o Brasil na marra há algumas décadas atrás... Talvez seja por isso que o Paraguai é sempre um adversário difícil, quando atua contra a seleção canarinho.) Agora considere essa fator atuando nas disputas entre virtualmente todos os paises europeus. É assim que se dão os confrontos históricos. Sempre mantendo o fair play, of course.

Na Copa, futebol é football; que soccer, que nada! Portugal vai ter de lutar muito para subverter a supremacia de seus colonizados verde-amarelos. Misturaram-se com índias e escravas e, sem querer, criaram as super-máquinas jogadoras do futebol com excelência. O G8 na Copa é outro: nele estão presentes Brasil e Argentina (quem diria?!). Japão e EUA são países de terceiro mundo, sob as leis da FIFA. E isso dá um gostinho, uma libertação. Mesmo que temporária e ilusória.

Cada grito de gol pode ser uma vingança pela Palestina, embargos, sanções, ataques, usurpações, etc. Faça da Copa a sua vingança poética em cima daqueles que lhe oprimiram. Cada país pode arranjar um motivo cabível. Um rojão a cada gol. Solte o grito da garganta, e confira comigo no replay.


André Pires
Rio de Janeiro, 6/6/2002

Quem leu este, também leu esse(s):
01. 40 anos sem Carpeaux de Celso A. Uequed Pitol
02. O enigma de Michael Jackson de Marcelo Miranda


Mais André Pires
Mais Acessadas de André Pires
01. Matrix, Reloaded e Revolutions - 29/5/2003
02. Só sei que nada sei - 9/12/2009
03. Em Defesa do Funk - ou nem tanto - 11/5/2001
04. Cidade de Deus: o maior barato - 7/10/2002
05. Rodrigo e a guerra - 14/4/2003


Mais Especial Copa 2002
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Depois Daquela Noite
Karin Slaughter
Harper Collins
(2023)



Love In A Bottle
Antal Szerb
Pushkin Collection
(2010)



Viva Você Sem Peixes No Muro
Davi Urias Vidigal
Nova Letra
(2006)



O Assassinato no Trem - As Irmãs Mitford Investigam
Jessica Fellowes
Record
(2020)



Em Segredo
Georges Chevrot
Quadrante
(1991)



Benefício na Morte
Robin Cook
Record
(2015)



Themen Neu 1 - Arbeitsbuch
Heiko Bock / Karl-heinz Eisfeld / Outros
Max Hueber Verlag
(1997)



Livro Sociologia Onde Erramos? Quando a Droga Invade a Família
Klaus H. G. Rehfeldt
Epu
(2009)



Razões de Estado
Noam Chomsky
Record
(2008)



Cachorrinho Mágico - Um Novo Comerço
Sue Blentley
Fundamento
(2010)





busca | avançada
46257 visitas/dia
2,4 milhões/mês