Rodrigo e a guerra | André Pires | Digestivo Cultural

busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
>>> Espetáculo teatral conta a história de menina que sonha em ser astronauta
>>> Exposição virtual 'Linha de voo', de Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves
>>> MAB FAAP seleciona artista para exposição de 2022
>>> MIRADAS AGROECOLÓGICAS - COMIDA MANIFESTO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Carma & darma
>>> Sultão & Bonifácio, parte II
>>> Ensaio autobiográfico, de Jorge Luis Borges
>>> O código dos gênios
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Para você estar passando adiante
>>> Blogs roubam audiência
>>> O enigma da 21ª letra
>>> Crise dos 40
>>> Marcelotas
Mais Recentes
>>> Livro A Maldição do Titã de Rick Riordan pela Intrínseca (2014)
>>> Livro Se Eu Ficar de Gayle Forman pela Novo Conceito (2019)
>>> Querido John de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2013)
>>> Saudável aos 100 Anos de John Robbins pela Fontanar (2009)
>>> Chico Buarque Letra e Música - 2 Volumes de Chico Buarque de Hollanda pela Companhia das Letras (1989)
>>> Songbook Caetano Veloso - Vol. 2 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Songbook Bossa Nova - Vol. 1 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Médio Dicionário Aurélio de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira pela Nova Fronteira (1980)
>>> Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa de Antônio Geraldo da Cunha pela Nova Fronteira (1982)
>>> Dolce Casa - Manuale Di Sopravvivenza Domestica de Grazia Dominici pela La Spiga (1984)
>>> Meu Mundo Caiu. a Bossa e a Fossa de Maysa. a Bossa e a Fossa de Maysa de Eduardo Logullo pela Novo Século (2007)
>>> Haroldo Costa de Vários Autores pela Rio (2003)
>>> Cancioneiro Popular Português e Brasileiro de Nuno Ctharino Cardoso pela Portugal-brasil Ltda (1921)
>>> Retratos - Dadá Cardoso de Dada Cardoso pela Avatar (1999)
>>> A Informação no Rádio de Gisela Swetlana Ortriwano pela Summus Editorial (1985)
>>> Yes, nos Temos Bananas - História e Receitas de Heloisa de Freitas Valle; Márcia Masca pela Senac São Paulo (2003)
>>> Manual de Modelismo de Albert Jackson; David Day pela Hermann Blume (1981)
>>> Madeira-mamoré. Patrimônio da Humanidade de Hércules Góes pela Ecoturismo (2005)
>>> Uma História de Agendas de João Rothschild pela Ernesto Rothschild (1990)
>>> Estética. La Cuestion del Arte de Elena Oliveras pela Aemecé (2007)
>>> Conheça o Pantanal de Nicia Wendel de Magalhães pela Terragraph (1992)
>>> Corpo de Baile de João Guimarães Rosa pela José Olympio (1956)
>>> Línguas de Fogo. Ensaio Sobre Clarice Lispector de Claire Varin pela Limiar (2002)
>>> Pedagogia Diferemciada : das Intenções à Ação de Philippe Perrenoud pela Artmed (2000)
>>> Um General na Biblioteca de Italo Calvino pela Companhia das Letras (2007)
COLUNAS >>> Especial Guerra no Iraque

Segunda-feira, 14/4/2003
Rodrigo e a guerra
André Pires

+ de 4000 Acessos

-Pai, vai começar! - grita Rodrigo da sala, sentado em frente à TV da sala, com um enorme balde de pipocas no colo.

O pai tira o terno com calma e coloca o pijama devagar, já havia dito pra ele que essa disputa não tem graça. Esse jogo já está definido antes de começar. A superioridade de um dos lados é evidente, são muito mais experientes nesse tipo de confronto. Mas ele nasceu em 93; com 10 anos agora, é a primeira vez que vai acompanhar uma guerra de verdade, ao vivo pela televisão. Quando o bicho começou a pegar e uma rede de Portugal deu o furo com uma câmera que tremia mais pela deficiência técnica do que pelo choque das bombas, logo viu que boa coisa não vinha por aí.

O pai chega então na sala e senta no sofá ao lado do filho.

- Isso aí não tem graça. Desde o começo eu te disse: "É muito interesse por trás." Não sei como não foi decidido no tapetão.

- Você já me explicou pai. O Bush disse que o Sadam não respeitava a ONU aí ele desrespeitou a ONU e invadiu o Iraque.- sentencia Rodrigo, com a autoridade de quem vem acompanhando a Guerra 24 horas na televisão, recorrendo à Rede TV se for necessário.

-É mais ou menos isso. - O pai não tem mais paciência para as imagens frias e os discursos tendenciosos que se repetem em todos os canais. Se já não bastasse o videogame ainda tinha que aturar isso agora. Já não sabia mais o que era guerra e o que era jogo quando chegava em casa e se deparava com o filho, olhos vidrados na TV que piscava bombas luminosas em uma tela verde escura. E estava cada vez mais difícil explicar as arbitrariedades, as quebras de regras e os desmandos daquele conflito. Mas era seu papel de pai, resignava-se. Era seu dever passar para o filho os valores morais e humanos que um homem deve prezar, mesmo em meio ao absurdo da guerra. Era sua obrigação responder a todas as perguntas de seu filho.

- É como se fosse o Big Brother, né pai? Tem a prova do líder, disputa pela comida...

Na medida do possível, é claro.

Pior foi quando Rodrigo quis entender o motivo daquele conflito.

- Como os americanos dizem: é porque o Iraque possui armas de destruição em massa.- afirmou categórico o pai.

- E porque são os Estados Unidos quem decide que vai ter guerra?

- Bom , porque eles são ma...

- Só o Iraque tem essas armas?

- Não, mas o Sadam já....

- Porque eles falam tanto em petróleo, pai?

- Calma moleque! Presta atenção. Ele vai atacar o Iraque porque teme que o seu presidente possua armas que possam causar danos ao mundo. É uma guerra preventiva, como diria Hitler.

- Ah... é como se o juiz marcasse o pênalti no meio de campo achando que o jogador vai cair na área.

As vezes não dá para escapar. O pai pensa nas diferenças de seu tempo. Na sua época é que era guerra. Tá certo que não era ao vivo, mas eram os soldados com a câmera na mão que tinham que improvisar de repórter, e não o ridículo oposto que se via agora. Os aliados não eram uma dupla, e contavam com o apoio do mundo todo...

- Pai, hoje mostraram os prisioneiros dos dois lados. O Bush falou que aquilo era contra o tratado de Genéra.

- Genebra.

- Ou isso. Porque é que eles mostraram os prisioneiros iraquianos então?

Seria difícil explicar que para os fanáticos da direita cristã americana os fanáticos iraquianos islamitas eram caricaturas de seres humanos, seres bizarros de culturas estranhas, quase bichos, sem nenhum valor. Pior ainda fazer o menino entender que os americanos que apóiam a invasão nem sabem onde fica o Iraque, e que apoiaram seu país da mesma forma quando este treinou outros fanáticos terroristas para atuar contra a ameaça da vez: o temido comunismo soviético. Incluindo aí o arqui-inimigo atual, Sadam Hussein, que já foi parceiro do pessoal da Casa Branca.

- É sem querer, filho.

Fica mais fácil assim.

Um menino de dez anos jamais entenderia que alguém decida pela guerra agindo tão somente em próprio benefício, que o extermínio de civis inocentes atende a interesses econômicos escusos. Petrodólares, petroeuros...

Não ia entrar na cabecinha dele que os ativos de uma mega corporação valham mais do que a vida de uma criança muçulmana. Ou dez. Ou cem. Ou mil. Ele não entende como os idealistas da guerra podem ignorar os milhões que se aglomeram nas ruas em todas as partes do mundo, dia após dia, pedindo pela paz. Rodrigo encara aquilo como a grande torcida de um time pequeno. Tipo o Botafogo do Rio, ou o Palmeiras em São Paulo. Uma metáfora cruel mas bem próxima da realidade.

- Quem é que diz quando é que vai acabar essa guerra, pai? A França? O Papa? A ONU???

Percebendo o descrédito na fala do filho, o pai se sente arrebatado por uma enorme tristeza. Um menino que perde a crença na justiça, na bondade, em plena infância não é um bom sinal. Não há mais a quem apelar, não há quem vá nos socorrer, o mundo está impotente e a mercê de sociopatas gananciosos e estúpidos. Perder as esperanças em tão tenra idade...

A decepção com a humanidade não é algo bonito de se ver nos olhos de uma criança de dez anos.


André Pires
Rio de Janeiro, 14/4/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Ah!... A Neve de Marilia Mota Silva
02. A maldade humana de Gian Danton
03. Fake-Fuck-Fotos do Face de Jardel Dias Cavalcanti
04. Desejo do momento é o caramba de Marta Barcellos
05. Educando as velhas gerações de Carla Ceres


Mais André Pires
Mais Acessadas de André Pires
01. Matrix, Reloaded e Revolutions - 29/5/2003
02. Em Defesa do Funk - ou nem tanto - 11/5/2001
03. Só sei que nada sei - 9/12/2009
04. Cidade de Deus: o maior barato - 7/10/2002
05. Rodrigo e a guerra - 14/4/2003


Mais Especial Guerra no Iraque
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Quimica na Abordagem do Cotidiano Volume 2 Modernaplus
Tito/canto
Modernaplus
(2010)



Na Pele de um Dalit
Marc Boulet
Bertrand Brasil
(2009)



Cidade dos Karianthos
Valdir Oliveira
Escrituras
(2016)



Carmichael Psicologia da Criança 1 Bases Biológicas do Desenvolvimento
P. H. Mussen
Epu
(1975)



O Mais Completo Guia Sobre Microsoft Office X
Joe Kraynak
Berkeley
(2001)



Geopolítica
Fabio Webel Lima
Pensieri
(1994)



Destin de La Planification Soviétique
Philippe J. Bernard
Ouvrieres (paris)
(1963)



Controle do Uso do Solo Urbano
Serfhau
Min Interior; Serfhau
(1974)



As Crianças Descobrem a Bíblia
Vários Autores
Cpad
(2000)



Física para a Universidade - Física 2 - Volume 1
Pierre Lucie
Conselho Nacional de Pesquisa
(1971)





busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês