Grande diretores | Bruno Garschagen

busca | avançada
67290 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> É HOJE (30/9): Mostra Imaginários no Cine Bijou
>>> Etapa apresenta concerto gratuito da Camerata Fukuda com o violinista Ricardo Herz
>>> SESC BELENZINHO RECEBE O GRUPO DÁGUAS
>>> Sesc 24 de Maio apresenta leitura dramática “O Cachorro Morto... e a Expulsão do Diabo” - 7 Leituras
>>> Chega ao Brasil novo espaço literário que provoca os sentidos, do toque ao aroma
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
Colunistas
Últimos Posts
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
Últimos Posts
>>> Bizarro ou sem noção
>>> Sete Belo
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Mire e Veja
>>> Não gostar de Machado
>>> Entrevista com Pedro Doria
>>> Don Corleone e as mulheres
>>> Satã, uma biografia
>>> Frívola, despreocupada e sorridente alta sociedade
>>> 10 vídeos musicais no YouTube
>>> A linguagem de Shakespeare
>>> Negócios no Second Life
>>> Tem café?
Mais Recentes
>>> Estudos Jurídicos e Políticos de Autores Diversos Revista Sequência pela Ufsc (1995)
>>> Esportes: a capital dos craques de Coleção Rio de outros tempos pela O Globo (2012)
>>> Starship English 1 Teachers Book de Emmie-clare Leckie Dr. Ken Beatty pela Fortunas (2011)
>>> Jack de A. M. Homes pela 34 (1993)
>>> Word Guia Didático de Easycomp pela Viena (2000)
>>> O Problema de Cristo de Domenico Grasso pela Loyola (1967)
>>> Restauração da Qualidade da Vida de Dr J Treiger pela Republica Federativa do Brasil (1982)
>>> Grupo - Instrumento de Serviço Social de Zélia Torres pela Vozes (1977)
>>> Nomenclatura e Critérios de Diagnóstico das Doenças do Coração e Grand de Associação de Cardiologia de Nova York pela Atheneu (1976)
>>> Renatureza - o Aprendiz de Ecologista de Luiz Fernando Abreu pela Manticore (2006)
>>> Teorias da Administração de Reinaldo O. da Silva pela Pioneira (2002)
>>> Cartas de Elise: Uma história brasileira sobre o nazismo de Luís Ernesto Lacombe pela Tinta negra (2016)
>>> Cenas cotidianas: estilo e charme nas ruas de Coleção Rio de outros tempos pela O globo (2012)
>>> As Amorosas de Kathleen Winsor pela Nova Cultural (1987)
>>> História Semi Extensivo Vol 3 de Curso e Colégio Decisão pela Decisão
>>> Por Que Minhoca Não Tem Perna?: Explicando a Natureza de Jenny Vaughan pela Melhoramentos (2010)
>>> Falências e Concordatas de Rubens Santanna pela Síntese (1979)
>>> Regard Sur Lunesco de Unesco pela La Néogravure (1973)
>>> Por Que Theodomiro Fugiu de Fernando Escariz pela Global (1980)
>>> Quarta Página de Sérgio da Costa Franco pela Movimento (1975)
>>> À beira-mar: a vida na orla de Coleção Rio de Outros Tempos pela O Globo (2012)
>>> Vamos Mudar de Luiz Nelson Stadler Jr pela Do Autor (1992)
>>> Sobrevivi para contar: O poder da fé me salvou de um massacre de Immaculée Ilibagiza com Steve Erwin pela Fontanar (2008)
>>> Pollyanna de Eleanor H. Porter pela Martin Claret (2013)
>>> Quase ... de Corpo Inteiro de Vilca Marlene Merízio pela Da Autora (1996)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 3/5/2002
Comentários
Leitores


Grande diretores
Caro Otavio, obrigado pelas palavras. Infelizmente, ainda não vi o KRO249, mas já li algo sobre o documentário e pedi para um colega gravar para mim. Valeu o toque sobre os filmes do Kubrick. Vou tentar vê-los para elaborar um texto. Sobre os outros grandes diretores, não sei se estou a altura de escrever sobre eles, assim como escrevi sobre Welles mais por petulância. Mas, obrigado pela consideração e leitura. Abs. Bruno Garschagen

[Sobre "O cidadão Welles"]

por Bruno Garschagen
3/5/2002 às
14h56 200.176.210.96
(+) Bruno Garschagen no Digestivo...
 
Mensagem para o Bruno
Bruno Apesar de ter todo o estilo de um filme de Orson Welles, o Terceiro Homem não foi dirigido por ele e sim pelo Carol Reed.

[Sobre "O cidadão Welles"]

por Marilia Araujo
3/5/2002 às
14h06 200.154.58.144
(+) Marilia Araujo no Digestivo...
 
joaninhas
Cara, fantástica sua coluna. Uma das suas melhores (como todas as outras, aliás). É um privilégio poder lê-lo e compreendê-lo - azar das joaninhas prados, condenadas ao asfalto e ao silicone. Mas confesso que de vez em quando, de vez em quando, eu gostaria de ser um abacate. Ignorante e burro como um abacate. Sem dúvida sofreria menos - mas também viveria menos. Um grande abraço, Fabio.

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Fabio
3/5/2002 às
13h56 200.183.94.214
(+) Fabio no Digestivo...
 
Pulando e batendo palminhas!
Coisa mais estranha! Não sei por que, mas ao entrar novamente nesta página... cheguei a escutar um trechinho da Flauta Mágica. Hahaha! Como o Fabio deve estar apreciando o vai e vem de comentários (todo vai e vem é excitante). Ele, o Fabio Danesi, deve estar pulando e batendo palminhas ao som de Mozart. Divirta-se, caríssimo colunista! Na arena branca dos comentaristas, a luta continua... E pensar que tudo o que o Fabio quer, mesmo, mesmo, é achar o tal "Der Lieb' und Tugend Eigentum" (o lugar do Amor e da Virtude). Só que ainda há muita estrada poeirenta pela frente, filho... Não desanime, o mundo é quase bom e a felicidade até existe! Viu como a Isabella o defendeu ardentemente? Viu? E a Sue? Imagine se você penteasse os cabelos, então... acho que até a belíssima cantora Dido tomaria o primeiro avião para São Paulo! Hahaha! Enquanto isso... Lula sobe nas pesquisas e o risco Brasil vai subindo junto... Sinto um desejo enorme de partir para Neverland, por pura vergonha. Já pensou se o sr. Luiz Inácio chegar a lider supremo da Nação? Teremos um orc tolkieniano a nos empurrar para o mais fundo dos abismos. Abraço do Dennis

[Sobre "a falsa verdadeira democracia"]

por Dennis
3/5/2002 às
12h38 200.204.143.186
(+) Dennis no Digestivo...
 
o Evangelho das mulheres
DICA CULTURAL: QUERIA RECOMENDAR A VOCÊS ESTE LIVRO FANTÁSTICO..Chama-se O Evangelho Segundo Maria e seu autor é Armando Avena. É livro diferente que coloca a mulher em primeiro plano na história bíblica. Foi lançado pela editora Relume-Dumará, do Rio de Janeiro. É a história de Jesus contada pelas mulheres, Maria e Madelena que no Novo Testamento ficaram canonizadas nos papéis da santa e da prostituta, mas que, no romance, se colocam como as forjadoras do pensamento de Cristo. É um romance e, apesar de todos conhecerem o final, vai surpreender o leitor a cada linha.

[Sobre "Pode guerrear no meu território"]

por fatima
3/5/2002 às
11h40 200.223.116.1
(+) fatima no Digestivo...
 
Falta um Sokal
E isso, Evandro, sem mencionar a velha tática usada por tais palestrantes iluminados, que é a de se esconder por trás de um jargão nebuloso e impenetrável. Bem que poderia surgir um Alan Sokal por aqui, prá botar em seus devidos lugares uma meia dúzia de densos tagarelas. Abraço Rogério Macedo P.S. Sobre tal jargão já escrevi em meu blog (http://pradomacedo.blogspot.com) no dia 1 de Junho de 2001.

[Sobre "Superficialidade e Reducionismo"]

por Rogério Macedo
3/5/2002 às
10h48 200.194.102.154
(+) Rogério Macedo no Digestivo...
 
PESSOAS CEGAS
Alexandre: Está de parabens, pois é exactamente o que acontece com as pessoas que não procuram os livros, são pessoa cegas, que pensam ou imaginam que sabem alguma coisa, mas no fondo ñada sabem, e infelizmente temos tantos especimem de essa natureza e o pior, isto está dideminado en todas partes e em todas as classes sociais.

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Roberto Mauricio
3/5/2002 às
10h40 200.215.130.129
(+) Roberto Mauricio no Digestivo...
 
Menos
Gostei do texto, especialmente pelo tom irônico. Seria legal, no entanto, para adicionar ainda mais ironia, que aqueles operários fossem apenas um grupo de amigos literatos, como Bukowski e pares, num dia de trabalhos nos correios da cidade angelical, ignorados em suas facetas mais verdadeiras pela visão míope do observador, apenas a descansar sobre a relva urbana. Creditar à leitura a qualidade da superação da condição humana, que aqui já se traveste de proto-humana, como bem deve ser ressaltado, é de bom tom acatar. Mesmo porque a crença segue igual sentido. Interessante é que o autor parte do princípio que ser homo literalis já é, para si próprio, uma verdade tão absoluta, que a refutação é digna de considerações obsequiosas. De um cavalo ao chão poderia ter nascido a teoria newtoniana. Foi de uma maçã. Bem, ao menos alguns podem nisso crer: Um charuto também pode ser só um charuto. Menos, Alexandre, menos. Mas ainda assim, meus parabéns.

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Homer
3/5/2002 às
09h55 200.152.98.9
(+) Homer no Digestivo...
 
Uma saga de grandes diretores
Caro Bruno, ( desculpe pela faltas de acentos, ja que micro por qual escrevo esta com problema na configuracao) Parabens pelo belissimo texto. Para quem gosta cinema e mais do que interessante. Nao sei se voce viu existe um filme que a HBO produziu que conta a historia da producao do Cidadao Kane que chama KRO249. Era a caixa de lata que pelicula era guaradada. Que tal um texto sobre o Kubrick. Esta passandono CineMax Prime uma saga com todos os filmes do rapaz. Voce poderia fazer varios textos com grandes diretores do seculo XX Abracao Otavio

[Sobre "O cidadão Welles"]

por Otavio
3/5/2002 às
10h26 200.153.78.26
(+) Otavio no Digestivo...
 
Há quem prefira a cozinha
Alexandre, obviamente, no clube da humanidade, se um membro não quer saber de ler as atas, sua presença ali será, digamos, pouco significativa, ao menos no hall principal. Mas há gente que quer ficar mesmo na cozinha, na ante-sala, no quintal. Quer estar nesses locais, pois lá é melhor prá fornicar, prá beliscar sorrateiro a broa de milho, prá opinar sem responsabilidade sobre a nova roupa da senhora gorda, sobre o novo automóvel do senhor de casaco preto, sobre o cofiar de bigodes do velho barrigudo, etc. Acho que foi o Victor Hugo que disse "tudo que aumenta a liberdade aumenta a responsabilidade". Há quem abra mão da liberdade que o conhecimento traz para não ter que carregar o fardo da responsabilidade. Há quem prefira deixar nas mãos dos governantes a solução de seus problemas mais comezinhos. É em última instância uma escolha pessoal. Como nos grandes centros urbanos, na cidade do saber há a periferia do conhecimento. Só que nesse caso eu acho que o inchaço populacional da periferia é menos uma questão social do que espiritual. Há, claro, o aspecto social, pois há quem nasça e morra nesse país sem nunca ter passado diante de uma biblioteca pelo fato de não haver bibliotecas nesse país. Mas quem não lê porque "logo me cansa a vista" está mentindo prá si mesmo e nem que morasse dentro duma biblioteca saberia que há mais Capitus nesse universo do que aquela putinha da novela das oito. Pessoas muito ligadas a mim já insinuaram que eu devo ser um idiota, dada a quantidade de tempo que "perco" diante de meros pedaços de papel salpicados de letras. Obviamente não tenho o louvável ânimo de um Alexandre para pegar tal pessoa pelo braço e dizer-lhe que "não é bem assim" ou, se o humor não estiver lá essas coisas, um "você quase nunca sabe do que está falando e eu sei a causa disso". Já tomei minha decisão: danem-se, fiquem na sua areia movediça que eu fico no meu vale das sombras. Mais uma coisinha óbvia, mas que pode explicar alguma outra coisa: as pessoas conseguem emular uma vida feliz longe do conhecimento, longe do desejo de saber algo mais do que aquilo que lhes dê um bom bocado da broa de milho. E essa emulação é um mistério da perfeição que suscita uma pergunta fundamental: as pessoas são realmente mais felizes na ignorância ou pensam que são mais felizes na ignorância? É tentador escolher a segunda opção, mas não dá prá fazer isso, pobres humanos caídos em pecado que somos, sem uma considerável dose de soberba. No entando não é soberba ou extrema vaidade o que me leva a concordar com o Alexandre: há muito de joaninha em quem não lê por não nunca ter sido apresentado aos livros. Mas há seres muito mais primitivos, que vivem em fossas abissais, aqueles que tiveram um pouco da educação formal mas que não lêem porque "não tenho tido tempo e quando tenho logo me dá um sono"... Abraço fraternal no amigo Alexandre Rogério Macedo P.S. Mais das minha abobrinhas em http://pradomacedo.blogspot.com

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Rogério Macedo
3/5/2002 às
09h56 200.194.102.154
(+) Rogério Macedo no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro - Atuação Psicopedagógica e Aprendizagem Escolar
Fermino Fernandes Sisto; Gislene C. Oliveira
Vozes
(1996)



Presenteie Seus Orixás e Ecuruns - 1ª Edição
Vera de Oxalá George Maurício
Pallas
(2004)



Tem Alguem Ai?
Marian Keyes
Bertrand Brasil
(2009)



Livro - Minha Razão de Viver
Montans e Adriano Magrinelli
Dácio de Moura Montans
(2008)



As Armadilhas da Flexibilidade. Trabalho e Gênero no Setor de Tecnolog
Bárbara Castro
Annablume
(2016)



Petalas de Amor
Alves Christianne
Da Autora
(2000)



Ciência Proibida
Salvador Nogueira
Abril
(2015)



Custos - Análise e Controle - Col. Empresarial 2ª Ed.
João Passareli e Eunir de Amorin Bomfim
Thomsom
(2003)



Vivendo no Mundo dos Espíritos - Confira !!!
Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho; Patricia
Petit
(1993)



A Estrela-Semente A Vida no Terceiro Milênio
Ken Carey
cultrix
(1995)





busca | avançada
67290 visitas/dia
2,0 milhão/mês