Das sombras | Ram

busca | avançada
49568 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COMENTÁRIOS

Terça-feira, 1/3/2005
Comentários
Leitores


Das sombras
Talvez o demerito nao seja da autora, mas sim de quem critica um romance nao pela trama ou pela qualidade da escrita, mas pelas referencias utilizadas... Afinal e ficcao, nao e? Mas acho que no caso, os ardilosos criticos nacionalistas vao gostar do livro. Afinal, e um livro de terror, e com personagens sordidos e mesquinhos, bem diferente do que somos aqui no Brasil...

[Sobre "Um romance de terror e de sombras"]

por Ram
1/3/2005 às
14h39 68.127.202.133
(+) Ram no Digestivo...
 
você aceita parceria?
Caro Julio: para finalizar seu brilhante texto, faltou mencionar a frase que inicia toda tentativa de expoliação profissional: "você aceita parceria?" A partir dessa pergunta, logo vem a ladainha das dificuldades econômicas - que enigmaticamente não se traduzem no trânsito coalhado de carros novos frequentando shopping-centers que cobram os olhos da cara pelo simples estacionamento - terminando por deixar claro que a divisão da parceria é assim: eles entram com a idéia e você com o trabalho, quando não, também com capital inicial! Esse foi o motivo que me levou a desistir de uma empresa na área de webdesign. Picaretas, muitos pilantras, maus-pagadores e caras-de-pau de todos os tipos, a me lembrar que a Lei de Gérson neste país vigora com força extrema em todos os níveis, todos querem levar vantagem desde a fila para o ticket do café até a fila do pedágio, passando pelos acostamentos que se tornaram pista de ultrapassagem. A crise é moral, ética, e já está merecendo um artigo seu a respeito. Ou você achou que eu não iria dar palpite e dizer o que é melhor para você? Abraços, Marcelo Zanzotti

[Sobre "Eu sei o que é melhor pra você"]

por Marcelo Zanzotti
28/2/2005 às
15h40 200.206.72.162
(+) Marcelo Zanzotti no Digestivo...
 
Sobre o texto de Elis
Realmente o apelo comercial hoje em dia, esta cada' vez mais exigindo certas posturas... por exemplo, depreciar qualquer outro artista ou cantora brasileira e exaltar exageradamente Elis Regina... Não quero colocar aqui em questão o potencial de uma cantora como Elis Regina. Meu caro, a MPB atual esta' um pouco escondida, mas é só prestar um pouco de atenção. Temos excelentes cantoras e porque não dizer completas!!! Não esqueça que tivemos, que tivemos não!, que temos a Nara Leão, que é absolutamente indiscutível, Maria Bethânia, que sempre produziu trabalhos impecáveis, hoje independente contínua mostrando a que veio! E Maisa? E Dolores Duran? Silvia Telles? Etc... Hein? Será que você saberia me dizer qual dessas não é completa? Você teria coragem? Isso porque não fui mais além para falar de outras como Araci de Almeida e até mesmo Ângela Maria, tão pouco apreciada e tão pouco respeitada hoje em dia, a qual Elis nesse mesmo “Ensaio” elege como a sua maior referencia... Acho que apelo comercial tem limite! Você deve concordar comigo!! Obrigado

[Sobre "Digestivo nº 216"]

por Marcos
2/3/2005 às
09h40 200.155.206.64
(+) Marcos no Digestivo...
 
Elis e Maria Rita
Julio, sabemos que Maria Rita não tem a estatura da mãe Elis Regina, mas não seria ela, ainda assim, uma luz no fim do tunel na caverna cada vez mais tenebrosa do vazio musical brasileiro ou mesmo mundial (nos termos que voce coloca)?

[Sobre "Digestivo nº 216"]

por jardel
2/3/2005 às
18h04 200.218.227.54
(+) jardel no Digestivo...
 
Foi você mesmo que escreveu?
Andrea, eu que tive uma vida não realizada no que seriam minhas mais sinceras paixões, que fiz as escolhas erradas por que eram as certas, que perdi a pouca noção de quem eu era para ser o que escolhi achando ser o "certo", contemplo os seus escritos e por um momento alço meu vôo. Um momento aqui, outro lá, em meio às receitas e aos pacientes, ouço a uma pequena voz que insiste. Palavras, sons, idéias que se esvairão no próximo segundo, quando eu pensar nas ordens insossas para o almoço de hoje, ou onde está a conta da luz?!! E elas se foram para sempre. Me conformo ao pensar: de que serviriam? Afinal quem se interessa por minhas palavras escritas? Novamente tudo recomeça. Agora são os sons de outro idioma que me perseguem insistentes, poesias que se me impõem! Mas como? escrevo tão mal em portugues e muito pior em outro?? Mas não há explicação, não posso evitar. Tem que ser assim. As palavras mais bravas chegam ao papel finalmente. Olho os escritos surpresa, amorosa e comovida, como se olhasse à um filho no berço. Guardo-as para mim secretamente. O pudor me impede de mostrar tantas tonterias, obscuridades de minha alma aparentemente simples e acomodada à sina. Aparências enganam, sabemos... As mais selvagens e exigentes enfrentam obstáculos e se mostram. Nua diante do leitor que me olha surpreso, ouço a pergunta? Foi você mesmo que escreveu? Bolas claro que fui e por que não poderia, sorrio complacente. Assim é escrever, escrever para não morrer ou pelo menos para sobreviver.

[Sobre "Escrever para não morrer"]

por Gaivota
27/2/2005 às
16h21 201.9.97.25
(+) Gaivota no Digestivo...
 
Os Mesmos e Outros Amigos
Eh eh eh!!! Andréa, é um texto divertidíssimo este. Para quem gosta de literatura, um prato cheio. Mas queira desculpar-me pelo longo período distante. Deixe-me contar algumas estórias. Conheço bem o casal Daza e Ariza. Não se preocupe, que eles vivem muito felizes por aqui e acolá. Assim me disse um amigo meu que viajou com eles recentemente. Quanto ao Coronel Buendía, ele freqüenta meu lar. Está sempre a falar de uma certa moça do interior do Paraná que é uma de suas grandes paixões. Agora, este seu professor de javanês, ora... eu descobri que ele é um grande charlatão, desculpe-me a franqueza! Às vezes vejo Stephen por aí. Este Dedalus vive a rezar, e eu o considero meio tolo. Deveria fazer como o Gregor Samsa e se isolar em sua estranheza, ou então viajar como Gulliver. A senhorita Eugénie, eu não a conheço. Já ouvi a respeito de sua fortuna e de como ela é disputada. Quanto a mim, eu já estive às voltas com uma certa rapariga chamada Mona. Na verdade, ainda tenho estado com ela por perto, mas me desagrada sua amiga russa, que é pintora. Quando estive no nordeste, conheci uma família de retirantes, que vinha tentar a sorte no sul, e o que mais me encantou foi uma cadelinha chamada Baleia. Parecia gente a bichinha... quanto ao chefe da família, era um tipo meio acabrunhado, não gostei muito dele. Era um bicho, no fim das contas... Também travei contato com uma moça estranhíssima, que fazia estranhas digressões a respeito de baratas, do tempo e do universo. Não soube mais dos que as iniciais do seu nome, G.H. Quando saio em busca de novas aventuras, vou à casa de um cientista amigo meu e sento-me numa máquina de atravessar o tempo. Conheci os Morlocks, por exemplo. Seres assustadores... É isto que seremos? Como além de tudo, gosto de futebol, foi assistir a uma partida cujo resultado foi Corinthians 2, Palestra 1. Não gostei, absolutamente!!! Por fim, fiquei impressionado com a beleza de um certo rapaz chamado Dorian Gray. A despeito disso, me parece um ser abominável. Ouvi algum rumor sobre ele esconder um terrível segredo... Por fim, quando me canso, vou trabalhar um pouquinho, o que é meu novo brinquedo. Preciso um pouco da não-magia dos dias comuns... enfim, tudo isso tem me mantido um tanto ocupado, além de certas rusgas com placas de memória e afins, que me forçou a adquirir outra máquina como a que agora utilizo. Por isso, peço-lhe desculpas por minha ausência. Certamente, falaremos mais sobre nossos amigos em comum ou não. Beijão!!!

[Sobre "Carta aos de Além do Jardim"]

por Alessandro de Paula
27/2/2005 às
15h29 200.225.147.84
(+) Alessandro de Paula no Digestivo...
 
se ninguém se candidata...
Excelente a oportunidade de resgatar a memória de Simonal. Pode ter incomodado muita gente, e por certo incomodou, e foi, no final dos anos 60, um fenômeno, basta ver a apresentação no Maracanãzinho, onde regeu um publico de mais de 20.000 pessoas. Quando será que publicarão um livro sobre Simonal, se ninguém se candidata, de repente, eu vou tentar.

[Sobre "Wilson Simonal: o rei do Pa-tro-pi"]

por Marco Antonio
27/2/2005 às
13h29 200.164.171.69
(+) Marco Antonio no Digestivo...
 
A parte e o todo
Bildung, expressão alemã que se traduz em português por "formação", é um conceito assaz complexo que envolve discussões sobre cultura, política, economia etc. A propósito, Kant, em Reflexões sobre a educação, entende que Bildung, como subdivisão da educação, abrange a instrução e a "conduta". Desse modo, faz sentido o significado atribuído ao termo de "romance de formação", isto é, o de desenvolvimento intelectual.

[Sobre "Os Clássicos e a Educação Sentimental"]

por Fabio S. Cardoso
25/2/2005 às
10h58 200.232.62.193
(+) Fabio S. Cardoso no Digestivo...
 
Variações Sobre o Mesmo Tema
Certa vez eu estava pensando quais as dificuldades cotidianas, além das financeiras, um site poderia enfrentar. Não perguntei por e-mail, pois isto é assunto para ser tratado pessoalmente e com tempo. No fim, você escreveu a coluna e respondeu.(Telepatia?) Incrível a cara de pau das pessoas. Muitas chegam cá no escritório e já abrem a boca dizendo: eu quero "entrar" com tal ação, mas só pago o senhor quando eu receber do Fulano. Ou: "você faz a cobrança e inclui suas custas nas depesas do locatário" (ou seja, se o devedor não paga, eu também não recebo). Como não vivo de graça, mando procurar a justiça gratuita. Antes eu era mais subtil, atualmente falo e levanto para despachar a pessoa. Mundo imundo, desculpe o jogo de palavras. Grande abraço, parabéns pela coluna, RM

[Sobre "Eu sei o que é melhor pra você"]

por Ricardo de Mattos
23/2/2005 às
11h59 200.98.118.100
(+) Ricardo de Mattos no Digestivo...
 
Romance de formação
O termo "romance de formação" não se refere às obras capitais para o desenvolvimento intelectual -- uma das qualidades atribuídas aos "clássicos". Romance de formação, ou de aprendizagem, é um subgênero do romance -- é como dizer, numa comparação meio boba, mas enfim, romance de aventura, ou de capa e espada... A característica principal desse tipo de romance é ter por tema o desenvolvimento de seu protagonista. A obra que "inaugura" o termo é o "Wilhelm Meister", de Goethe -- daí outro nome para a coisa ser alemão: "Bildungsroman". Outros exemplos conhecidos são "O retrato do artista quando jovem", de Joyce, e, no Brasil, obras como "Encontro marcado", de Fernando Sabino.

[Sobre "Os Clássicos e a Educação Sentimental"]

por Francesca
21/2/2005 às
22h42 201.141.94.64
(+) Francesca no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




GUIA DE RESTAURANTES - SÃO PAULO - 2007
JOSIMAR MELO
DÓREA BOOKS
(2007)
R$ 11,00



ROYAL PHILHARMONIC ORCHESTRA + CD!
RICHARD WAGNER
PUBLIFOLHA
(2005)
R$ 13,00



PEQUENA VIAGEM PELO MUNDO DA PINTURA
HILDEGARD FEIST
MODERNA
(2005)
R$ 15,00



HISTÓRIAS DE JACK (LONDON)
JACK LONDON
CULTRIX
(1964)
R$ 13,00
+ frete grátis



LANCE MAIOR
SYLVIO BACK
IMAGO
(2008)
R$ 4,00



CORAÇÕES SUJOS
FERNANDO MORAIS
CIA DAS LETRAS
(2000)
R$ 42,00



MEMÓRIAS DE GUERRA - O VATICANO E A ITÁLIA NAS DUAS GUERRAS MUNDIAIS
CARLOS MAGALHÃES DE AZEREDO
ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS
(2004)
R$ 20,00



Nº 625 - REVISTA X-9
NORMAN A. DANIELS / BENTON BRADEN / OUTROS
RIO GRÁFICA
R$ 8,11



A BRUXA DE PORTOBELLO
PAULO COELHO
PLANETA
(2006)
R$ 8,00



MUITO BARULHO POR NADA - SÉRIE REENCONTRO - 1ª ED.
WILLIAM SHAKESPEARE / LEONARDO CHIANCA (TRAD.)
SCIPIONE
(2000)
R$ 14,00





busca | avançada
49568 visitas/dia
1,2 milhão/mês