o nosso lado pscologico | Patricia Rosa Lara

busca | avançada
50504 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Atom Pink Floyd faz show dia 1º e público usa óculos 3D no Teatro Alfa
>>> Musical Guerra de Papel reestreia dia 9 no Complexo Funarte
>>> Daniela Galanti autografa livro em São Paulo
>>> Death Note - O Musical reestreia no Teatro Miguel Falabella
>>> De Kombi na Praça - Pateo do Collegio
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
Colunistas
Últimos Posts
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
Últimos Posts
>>> Toilet Paper, Papel Sanitário
>>> Direitos e Deveres, a torto e a direita
>>> Os chinelos do Dr. Basílio
>>> Ecléticos e eficazes
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Descartável
>>> Sorria
>>> O amor, sempre amor
>>> The Boys: entre o kitsch, a violência e o sexo
>>> Dura lex, só Gumex
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Eis a questão
>>> Private Equity e coronavírus
>>> The Smiths em 1983
>>> Liam
>>> Caro Francis, documentário de Nelson Hoineff
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Quando a incapacidade é valorizada
>>> Do amanhecer ao adormecer: leitura, ato de amor
>>> Entrevista com Franklin Costa
>>> Curriculum vitae
Mais Recentes
>>> Não Posso Me Apaixonar de Bella Andre pela Novo Conceito (2013)
>>> As Meninas de Lygia Fagundes Telles pela Nova Fronteira (1985)
>>> O Jogo de Brad Meltzer pela Record (2005)
>>> O Filho do Brasil de Denise Paraná pela Xamã (1996)
>>> Nona de Erika Mattos da Veiga pela 7 Letras (2010)
>>> A Mulher V Moderna, à Moda Antiga de Cristiane Cardoso pela Unipro (2011)
>>> As Poderosas Rainhas de Amy Dickinson pela Ediouro (2009)
>>> Ecologia e socialismo de Michael Lowy pela Cortez (2005)
>>> Filosofia Política e Liberdade de Roland Corbisier pela Paz e Terra (1975)
>>> Nietzsche para estressados de Allan Percy pela Sextante (2011)
>>> La Visita de L a Anciana Dama de Friedrich Durrenmatt pela Gompania General Fabril (1960)
>>> A ideologia do trabalho de Paulo Sérgio do Carmo pela Moderna
>>> A invisível máquina do mundo de Marianne Wiggins pela Ediouro (2005)
>>> Chinese Medicinal Herbs of Hong Kong Vol. 2 Chinese / English de Vários pela Desconhecida (1984)
>>> The Prostate Cancer Protection Plan de Dr. Bob Arnot pela Little, Brown and Company (2000)
>>> Nueva Guia Completa del Museo del Prado de Antonio J. Onieva pela Mayfe (1980)
>>> Prestes Heroi e Caudilho de Valter Pedrosa pela Roteiro Editorial (1987)
>>> Memoria de mis putas tristes de Gabriel García Márquez pela Debolsillo (2008)
>>> Bandeira de bolso - Uma antologia poética de Manuel Bandeira pela L&PM (2010)
>>> A lacuna de Barbara Kingsolver pela Verus (2011)
>>> A Cabana de William P. Young pela Sextante (2008)
>>> Amityville de Jay Anson pela Darkside (2016)
>>> Eu fico Loko 2 de Christian Figueiredo de Caldas pela Novas páginas (2015)
>>> A queda As memórias de um pai em 424 passos de Diogo Mainardi pela Record (2012)
>>> O Diário de Anne Frank de Anne Frank pela Record (2016)
COMENTÁRIOS

Domingo, 12/2/2006
Comentários
Leitores


o nosso lado pscologico
Toda essa tecnoligia deixa a gente embriagada de tanta informação. O Orkut e' um exemplo disso. As relações humanas estão se transformando com tanta rapidez que o nosso lado pscologico talvez não esteje tão preparado...

[Sobre "Orkut: fim de caso"]

por Patricia Rosa Lara
12/2/2006 às
20h25 200.204.176.247
(+) Patricia Rosa Lara no Digestivo...
 
Valor eterno da arte
Acredito que a melhor definição de arte contemporânea é a famosa lenda de Andersem, dizem que só intelectual enxerga, isso quer dizer que quem não vê é ignorante, então muitos vêem o que não se vê. Os críticos, curadores e os artistas contemporâneos são os alfaiates da lenda, dominaram as instituições e o mercado, o público da Bienal na sua maioria é alimentado pelas faculdades de arte (onde os professores indicam ao aluno), ou os que vão em busca do espetáculo, e o que menos se vê é arte autêntica, ou seja, a que tem a função de ser arte, como num livro, filme, teatro, música ou um quadro: mudar uma vida.

[Sobre "O valor da arte contemporânea"]

por Marcos Ribeiro
11/2/2006 às
20h41 200.226.182.194
(+) Marcos Ribeiro no Digestivo...
 
Música de bolso
Julio: as informações que vc traz são um bom material preliminar para quem pensa em comprar um iPod, muito obrigado. Notei que vc é pródigo nas palavras e hábil no trato; sua citada e re-citada namorada não ficará com ciúmes do seu iPod? Tenho certeza de que comprando um vc teve uma realização bem maior do que se alguém lhe tivesse dado de presente.

[Sobre "E eu comprei um iPod; e a minha vida mudou"]

por jose antonio
11/2/2006 às
15h24 200.209.172.221
(+) jose antonio no Digestivo...
 
Tarso, o mito
Julio, concordo contigo. O Tarso era um cara de interesse e o livro é bem feito. Mas acho que Tom, dono de um texto limpo e direto, peca um pouco na isenção. O tom (sem trocadilhos cretinos) é um pouco elogioso e laudatório demais. O Tarso sai um pouco como um incompreendido, um cara "muito à frente de seu tempo". Era um pouco, sim. Mas faltou evidenciar mais suas contradições, seu declínio e sua queda no abismo do álcool (os últimos anos de sua vida passam rapidinho, rapidinho no livro). Enfim, com uma ou outra ressalva, é um documento importante sobre uma época muito importante da história recente do País.

[Sobre "Digestivo nº 265"]

por Guilherme Conte
10/2/2006 às
14h14 200.157.1.161
(+) Guilherme Conte no Digestivo...
 
O Orkut e eu
Eu estou no orkut há um ano, apenas. Estou lá com meu nome próprio, esse mesmo aí do lado. Tenho umas 40 comunidades, algumas só para delinear minha subjetividade, outras, de estudo, e uma – sobre Asterix – na qual me divirto à beça com o "quizz" (coisa de fã incondicional). 80% dos meus "amigos" conheço pessoalmente e já encontrei antigos colegas e pessoas "sumidas". Foi bom, muito bom. Já consegui um livro importado ("Il sont fous, ces humains") a preço de banana que, se fosse encomendar, sairia por preço de "foi gras". Foi um membro da comunidade "Asterix" que me proporcionou. E se tornou meu amigo, claro. Enfim, o orkut é mais um meio de eu, que vejo novela das oito e gosto de futebol e samba, me relacionar de maneira satisfatória com o mundo e com as pessoas e, até hoje, todos meus amigos mantêm intacto esse princípio.

[Sobre "Orkut: terra de ninguém"]

por Jacques Salvador
10/2/2006 às
13h39 192.168.133.51
(+) Jacques Salvador no Digestivo...
 
O Orkut para divulgação
Parabens Adriana. Sábias palavras... Talvez devessemos buscar soluções em coisas simples.. E essa ideia de utilizar o Orkut para divulgação de marcas e produtos é mto interessante. Talvez devessemos utilizá-lo tambem como divulgação de cultura, para debates etc.

[Sobre "Eles vão invadir seu Orkut!"]

por schirley
10/2/2006 às
12h26 201.8.159.196
(+) schirley no Digestivo...
 
O problema não está comigo!
Super legal o texto, bem humorado e verdadeiro! Concordo em gênero, número e grau! Estou de saco cheio das caras feias que os "intelectuais" fazem quando inocentemente digo que nunca li Nietzsche, que não sou expert nos assuntos relacionados a filosofia, enfim. Me sentia uma extra terrestre em meio a tantos cérebros extraordinários e pensantes!!! Parabéns pelo texto, adorei!

[Sobre "Como parecer culto"]

por Ana Carolina Moreira
10/2/2006 às
10h43 200.179.148.135
(+) Ana Carolina Moreira no Digestivo...
 
Orkut: há esperança!
Compreensível seu pessimismo ante o Orkut, Dani. Não tenho a mesma experiência internética que vc, mas posso afirmar que já pude presenciar dias melhores naquele site. Já houve debates interessantes, que além de nos trazerem informação, divertiam. Ainda existem, mas são microscópicos em relação a maciça quantidade de comunidades e fóruns absolutamente inúteis que só servem de palco para intrigas fúteis. Mantenho uma comunidade sobre a área automotiva que até hoje tem conseguido manter um bom nível de troca de informações e reunido pessoas sérias em torno do assunto. Embora pequena, é a minha "menina dos olhos". Pois certa vez uma criatura atreveu-se a criar um daqueles infames joguinhos orkutianos e imediatamente foi rechaçada pelos demais membros. Isso evidencia a seriedade que nos une, ali. Ainda existe esperança. E esperança, também, de que um dia as crianças – tanto as menores quanto as maiores de 18 anos – enjoem-se do "brinquedo" e deixem o Orkut.

[Sobre "Orkut, um sonho impossível?"]

por Ricardo Takeda
10/2/2006 às
08h17 200.155.197.161
(+) Ricardo Takeda no Digestivo...
 
Adorei o artigo!
Dois links para você: 1 e 2. Adorei o artigo!

[Sobre "Orkut: terra de ninguém"]

por Daniela Castilho
9/2/2006 às
21h53 200.162.197.5
(+) Daniela Castilho no Digestivo...
 
Parabéns ao Lisandro Gaertner!
É extremamente importante que se discuta assuntos como esse. O lance do contato e a forma como se apresentam as pessoas é algo que pode influenciar os desavisados. Como o texto relata, é um instrumento facilitador no contato e integração com o mundo. Todavia, não podemos esquecer de que corremos os ríscos do envolvimento sentimental, uns para com os outros. Embora, o que se deva ter certeza é do que estamos buscando. Fora isso, é maravilhoso fazer parte de um universo de informações, de uma Era onde o conhecimento está cada vez mais ao nosso alcance. Parabéns ao Lisandro Gaertner!

[Sobre "Orkut: fim de caso"]

por Daniel Menacho Lopes
9/2/2006 às
14h25 200.173.10.130
(+) Daniel Menacho Lopes no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Viaje a La Alcarria: Con los Versos de Su Cancionero Cada Uno En Lugar
Camilo José Cela
Destino
(1996)



Os Três Mosqueteiros
Laiz B. de Carvalho
Folha de S. Paulo
(2016)



Os Três Monges - Romance espirita
Luiz Carlos Carneiro
Lake
(1997)



Der Marchenkonig
Felix (Autor), Theo (Autor)
Langenscheidt
(2003)



A mocinha do mercado central
Stella Maris Rezende
Globo Livros
(2011)



Invisível
David Levithan; Cremer Andrea
Galera Record
(2014)



Sem Perdão
Frederick Forsyth
Record
(1982)



Foras da Lei Barulhentos
Vários Autores
Cosac & Naify
(2012)



O Melodrama - Debates Teatro
Jean-marie Thomasseau
Perspectiva
(2005)



O triângulo das bermudas
Charles Berlitz
Nova Fronteira
(1974)





busca | avançada
50504 visitas/dia
2,0 milhão/mês