Vou ter que ir até Ubachuva! | Ivo Samel

busca | avançada
83024 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Renato Morcatti transita entre o público e o íntimo na nova exposição “Ilê da Mona”
>>> Site WebTV publica conto de Maurício Limeira
>>> Nó na Garganta narra histórias das rodas de choro brasileiras
>>> TODAS AS CRIANÇAS NA RODA: CONVERSAS SOBRE O BRINCAR
>>> Receitas com carne suína para o Dia dos Pais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Deep Purple em Nova York (1973)
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
Últimos Posts
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
>>> Rogai por nós
>>> Na cacimba do riacho
>>> Quando vem a chuva
>>> O tempo e o vento
>>> “Conselheiro do Sertão” no fim de semana
>>> 1000 Vezes MasterChef e Nenhuma Mestres do Sabor
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Autores & Ideias no Sesc-PR I
>>> One Click, a História da Amazon, de Richard L. Brandt
>>> Anos Incríveis
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Filas
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Nem cobra, nem aranha: peçonhenta é a burocracia
>>> Amores & Arte de Amar, de Ovídio
>>> Ao pai do meu amigo
Mais Recentes
>>> Vazante de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (1969)
>>> Aventuras no Camel Trophy: dois brasileiros no inferno de Bornéu de Carlos Probst e Tito Rosemberg pela José Olympio - JO (1986)
>>> Filadélfia de Christopher Davis pela Record (1994)
>>> Mulheres Que Mudaram O Mundo de Gabriel Chalita pela Nacional (2005)
>>> Gestão estatuto, pensamento e criação 3 volumes de Gildenir Carolino pela Unicamp (2005)
>>> As organizações escolares em analise de Antônio Novoa pela Dom quixote (1995)
>>> Assassinatos na Academia Brasileira de Letras de Jô Soares pela Companhia das Letras (2005)
>>> Cesare Beccaria. Precursor Do Direito Penal Moderno de La Fonte pela La Fonte (2021)
>>> Ceticismo e Política de Giz pela Giz (2021)
>>> Céu Azul de Boa Nova pela Boa Nova (2021)
>>> Chamados Para Promover A Fé de Árvore da Vida pela Árvore da Vida (2021)
>>> Chamando Vencedores de Árvore da Vida pela Árvore da Vida (2021)
>>> Chapeuzinho Vermelho - Clássicos Das Virtudes de Pé da Letra pela Pé da Letra (2021)
>>> Os Tambores Silenciosos: romance de Josué Guimarães pela Globo (1977)
>>> Chico Xavier - O Espiritismo No Brasil de Nova Sampa pela Nova Sampa (2021)
>>> Churchill: Uma vida - Volume 2 de Leya pela Leya (2021)
>>> Churchill Vai À Guerra de La Fonte pela La Fonte (2021)
>>> A Rainha de Navarra de Heloísa Maranhão pela José Olympio (1986)
>>> Churrasco De Picanha de La Fonte pela La Fonte (2021)
>>> Cicero de La Fonte pela La Fonte (2021)
>>> Cidade da Lua Crescente de Record pela Record (2021)
>>> Dom Casmurro - Coleção o Globo de Machado de Assis pela Globo Klick (1997)
>>> Meninas do Barulho - a Historia Real das Irmãs Fox de Lamartine Palhano Jr pela Lachâtre (2013)
>>> Inside Out de Marjorie Housepian Dobki & Jean Cullen pela Ivy Books (1989)
>>> Amazon - Guerreiros da Amazônia - as Armaduras Sagradas - Vol. 2 de Ronaldo Barcelos pela Rjr (2012)
COMENTÁRIOS

Segunda-feira, 26/2/2007
Comentários
Leitores


Vou ter que ir até Ubachuva!
Adriana, fiquei com água na boca. Mas eu tenho que ir até Ubachuva!!! Aqui no Rio de Janeiro ainda não encontrei uma pizzaria legal. Moro em Niterói e as pizzas daqui são daquelas fininhas e eu gosto das massudas com bastante mussarela e massa tipo biscoito. Valeu! Ivo Samel

[Sobre "Pizzaria São Paulo"]

por Ivo Samel
26/2/2007 às
10h40 201.51.194.22
(+) Ivo Samel no Digestivo...
 
Procurando o diabo
Pois é, Ram, foi o que aconteceu no ano passado, quando procurei "Memórias de um diabo na garrafa", de Alexandre Raposo, que acabei só encontrando em livrarias virtuais, mesmo assim foi bem demorado. O livro é excelente, faz um tour histórico-artístico pelo mundo e com senso de humor. Cadê ele???

[Sobre "Vale a pena publicar de novo"]

por Ana Flores
26/2/2007 às
09h56 200.255.42.66
(+) Ana Flores no Digestivo...
 
Uma leitura diferente...
O colunista, a certa altura, trai seus próprios argumentos: "há passagens inteiras que poderiam ser transformadas em (brilhantes) colunas jornalísticas"? Waaal! É o elogio mais sinuoso que eu já li sobre Paulo Francis. Quer dizer, em linhas gerais, que, como romancista, o texto de Francis se aproxima da melhor produção jornalística? Confuso...

[Sobre "Romancis"]

por Fabio Cardoso
26/2/2007 às
07h05 200.229.196.190
(+) Fabio Cardoso no Digestivo...
 
Ninguém agüenta a TV Globo
Realmente a cobertura da Globo no carnaval do Rio foi das piores, sempre foi. Entrevistas e mais entrevistas chatas. Ninguém agüenta. Assisti o desfile de domingo na arquibancada e posso afirmar que a TV não mostra nada nada nada. A grandiosidade do desfile mais espetacular do mundo some na telinha da TV. Ivo Samel

[Sobre "Cobertura do carnaval"]

por Ivo Samel
25/2/2007 às
23h39 201.51.195.200
(+) Ivo Samel no Digestivo...
 
estou sempre lendo
Fiquei aborrecido agora com tantos exemplos de gente que encara a leitura como algo crucial em suas vidas. Estava satisfeito com uns 20 livros anuais, na verdade não faço a menor idéia de quantos livros leio (deve estar por volta desse número), o que sei é que estou sempre lendo. Mas é claro que gostaria de fazer mais, não me imagino lendo algo grandioso como Victor Hugo. Talvez porque a leitura nunca foi encarada com respeito em minha família, sou o único que quebra as tradições e leva no mínimo dois exemplares pra viagem de fim de ano da casa de minha avó. Eu imagino que jamais consiga ler tantos livros (com os 70 de Jorge) e talvez nem mesmo queira, acho que um livro deve ser saboreado aos poucos e com cuidado, e o mais interessante é imaginar como essa leitura pode influenciar nossas vidas, é claro que isso também tem a ver com a habilidade de cada um. Realmente gostei de como você exemplificou os diferentes hábitos de leitura, Ana. Abraços.

[Sobre "Leituras, leitores e livros — Parte II"]

por Arthur Alves
25/2/2007 às
17h05 201.58.72.129
(+) Arthur Alves no Digestivo...
 
Comitragédia de ser brasileiro
Quem se reconhece no comportamento descrito? Quem de nós tem orgulho dele? Seremos nós? Quem recusou vantagem ilegal? Um povo é feito de identidades, alimentadas em atos, omissões e vontades, somos a média destas opções; quando não disseminamos valores e eles são equilibrados e éticos, quando não oferecemos referências e elas são honestas; ficamos à mercê de qualquer valor, digo maus e bons valores, ainda que a omissão nos coloque à sorte de valor qualquer. Educar bem meninos, salva homens. Praticar valores que dissemina, oferecer informação ao desinformado, discutir com respeito a formação do outro, não manipular, não praticar deslealdades. Tudo muito difícil nesta neo-sociedade detergente, que descobriu um produto que limpa o caráter de qualquer um. Os heróis são gangstêres; quanto de mídia se oferece ao maluf (em minúsculo mesmo), é o modelo que estimulamos. Que país é este? É a soma de todos os medos; vícios dos médios e gente de terceira num país de terceira, se sentindo reis...

[Sobre "No Brasil, de braços abertos?"]

por Carlos E. F. Oliveir
25/2/2007 às
14h53 201.65.37.4
(+) Carlos E. F. Oliveir no Digestivo...
 
acordando um gigante
Não precisa dizer (ou precisa?): quem faz este pais somos nós; cabe aos brasileiros mudar o que está aí errado. Burrocratas são minoria, felizmente. vamos criticar, vamos mudar, vamos acordar.

[Sobre "No Brasil, de braços abertos?"]

por Camilo Martucheli
24/2/2007 às
22h01 200.159.211.206
(+) Camilo Martucheli no Digestivo...
 
profundo e comovente
O seu texto é profundo e comovente. Penso no meu velho pai que se foi. Realmente a vida ficou mais sem graça sem ele, perdeu um pouco a magia. Acho que as pessoas, que não se relacionam de uma forma mais ou menos afetiva com os pais, ficam um pouco perdidas e revoltadas, sem saber direito o que fazem no mundo, sei lá! Gostei muito!

[Sobre "O pai e um violinista"]

por adriana
24/2/2007 às
17h00 201.58.186.165
(+) adriana no Digestivo...
 
Algum lugar em mim
Poderia, facilmente, ser a resenha de uma vida inteira. Quanta leveza e intensidade; teus textos chegam em mim plenos, em forma e conteúdo e desvendam cenas e desejos cotidianos com uma perene humanidade. Se alguém me perguntar agora sobre o sentido das coisas ou para onde vou, não terei dúvidas; vou para a leveza, de carona, rumo à mim mesmo. Até no sobressalto das doenças de assalto, superados e celebrados sem a vitoriosa arrogância. É uma carona gostosa, um prazer antigo, adormecido de não me lembrar. Não posso deixar de mencionar a clareza e objetividade sem excessos maneiristas que, às vezes, sucumbimos por imaturidade, vaidade ou mesmo vício. Gosto de ler assim, teu pulso e tua intenção; gosto dos teus verbos, do uso dos adjetivos, que não maltrata o leitor e oferece uma dinâmica, um curso simples, onde todos acabam encontrando suas próprias referências. O ano bom é inventário de uma vida boa, construída na relação com este mundo de saberes e entregas. Toma o sol e vai por aí...

[Sobre "Resenha particular sobre um ano bom"]

por Carlos E. F. Oliveir
24/2/2007 às
07h22 201.65.37.4
(+) Carlos E. F. Oliveir no Digestivo...
 
No tempo suspenso das cartas
Sou orfão dos carteiros, que levavam as saudades vencidas em troca de mordidas de cachorro; que eram cúmplices nas cartas de amor confesso e foram se transformando em funcionários de cobranças de um tempo miserável. Noutros tempos, conduziam saudades e confissões, agora trazem urgência telegráfica; a avareza das cobranças em boletos. Quero de novo a ânsia de seus passos, a expectativa em envelopes vermelhos, que era a cor que ela usava e nos revelava em todo meu desespero. Quero de volta o ritual das cartas, que estancava o tempo em caixas de papelão, onde depositava minhas frágeis paixões e suspendia minha memória para ,algum tempo depois, novamente me emocionar. Neste tempo e-mail, o amor chega com a urgência seca das cobranças, inventariado, sem histórico e envolvido na posse do egoísmo sem memória. Perdido o romantismo, a musa onírica é somente egoísta e passional, deseja somente minha posse. Quando antigamente ela por carta teria, confesso, toda minha fé, meu ardor e meu desespero...

[Sobre "A brasileira"]

por Carlos E. F. Oliveir
24/2/2007 às
06h35 201.65.37.4
(+) Carlos E. F. Oliveir no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Dicionário de Zoologia II
José Thomé e Thales de Lema
Globo
(1973)



Sans Frontieres - Level 3 Students Book 3
M & M Verdelhan Bourgade; Philippe Dominique
Cle International
(1984)



Campeão da Liberdade
Tom Galt
Saraiva
(1960)



Insight Guides England
Discovery
Discovery Channel
(2005)



Código Tributário Nacional
Juarez de Oliveira - Org
Saraiva
(1988)



As Florestas do Silencio - Deltora Quest
Emily Rodda
Fundamento
(2005)



Responsabilidade Civil Acidente de Trabalho
Sebastião Luiz Amorim
Saraiva
(2001)



A Derrama Contemporânea
Flávio Rocha
Topbooks
(1992)



Quilombo no Leblon, um - 1ª Edição
Luciana Sandroni
Pallas
(2011)



Premier Dictionnaire En Images
Pierre Fourré
Bertrand
(1962)





busca | avançada
83024 visitas/dia
2,4 milhões/mês