Melhores de 2010 | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
33365 visitas/dia
862 mil/mês
Mais Recentes
>>> Em agosto, o Largo do Machado receberá a segunda edição do Hoje é dia de comer na rua
>>> ÀTMA - De que tamanho é o teu deserto?
>>> Vivo EnCena traz Paulo Betti a São Paulo com Autobiografia Autorizada
>>> EAS, novo filme de ação brasileiro tem toque de Hollywood
>>> Memória da Eletricidade realiza a terceira edição do Preserva.ME
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Apontamentos de inverno
>>> Literatura, quatro de julho e pertencimento
>>> O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico
>>> Um caso de manipulação
>>> Brasil, o buraco é mais embaixo
>>> Nós que aqui estamos pela ópera esperamos
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker
>>> Retratos da ruína
>>> Notas confessionais de um angustiado (VI)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
Últimos Posts
>>> Quanto às perdas III
>>> O pão nosso de cada dia
>>> Os opostos se atraem
>>> Coração de mãe
>>> Mascarando a dor
>>> Quanto às perdas II
>>> Pesquisa e blog discutem "Marca Amazônia"
>>> Náiades
>>> Equino
>>> Vágado
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sobre a leitura dos clássicos
>>> Renato Russo: arte e vida
>>> Fragmentos para a História da Filosofia, de Schopenhauer
>>> O inventário da dor de Lya Luft
>>> Auto lá!
>>> Seu minuto, meu segundo
>>> A internet e os blogs
>>> Cleópatra, a rainha enigmática
>>> Sempre cabe mais um
>>> De fato e ficção
Mais Recentes
>>> Peça e Sera Atendido
>>> As Sete Leis Espirituais do Sucesso
>>> A Saude Da Mulher
>>> A magia da Arrumação
>>> Contos de Pânico
>>> Piadas Oxigenadas
>>> O grande desafio
>>> O Gênio do crime
>>> CSI: Investigação da cena do crime. Jogo duplo
>>> Fala sério, mãe
>>> O Mito de Maria. Uma abordagem simbólica
>>> Mal. O lado sombrio da realidade
>>> Puer Aeternus. A luta do adulto contra o paraíso da infância
>>> O Caminho da Transformação segundo C. G. Jung e a alquimia
>>> A Prostituta Sagrada. A face etern do feminino
>>> Bíblia e Psique. Simbolismo da individuação no Antigo Testamento
>>> A Doença que somos nós. A crítica de Jung ao cristianismo
>>> Psicologia Profunda e Nova Ética
>>> A Psique como sacramento
>>> A menina que descobriu o Brasil
>>> Tempo de menino
>>> Um país chamado infância
>>> Tintino o espetáculo continua
>>> O Conde Futreson
>>> Fala sério, professor
>>> Amor não tem cor
>>> Que país é este?
>>> O Assassinato de Cristo
>>> Análise do Caráter
>>> Escuta Zé Ninguém
>>> Ensinar a pensar
>>> Man Repeller (novo)
>>> Pedir Agradecer Admirar - As três orações essenciais
>>> Sobre formigas e cigarras
>>> 50 Regras de Ouro para Emagrecer
>>> O Castelo Interior
>>> Trilogia Completa A Seleçao
>>> A Escolha (da trilogia A Seleção)
>>> A Vida do Toxicômano
>>> O Livro que revela Deus Tao - te King
>>> Ela disse, Ele disse: o namoro - Nova Ortografia
>>> Hotel Atlântico
>>> Jung e Astrologia
>>> Breve História das Heresias
>>> Apócrifos. Os proscritos da Bíblia
>>> Meditação e Gnose - Como Desenvolver Tranquilidade e Sabedoria
>>> O Evangelho É a Força de Deus que Salva
>>> Arte como Terapia
>>> A Vida Eterna hoje;
>>> Qualidade e Produtividade nos Transportes
COLUNAS >>> Especial Melhores de 2010

Segunda-feira, 3/1/2011
Melhores de 2010
Gian Danton

+ de 5200 Acessos
+ 3 Comentário(s)

2010 foi marcado pelo final de duas sagas, mais tentativas de censura (agora com Monteiro Lobato) e por uma resposta irônica ao politicamente correto.

Lost e Toy Story finalmente tiveram a parte final de suas histórias contadas. Mas enquanto Toy Story encantou tanto os velhos fãs quanto os novos, renovando o interesse pelos dois filmes anteriores, Lost foi uma decepção total.

O interessante de Toy Story 3 é justamente o fato de que o garoto, dono dos bonecos, cresceu, assim como as crianças que assistiram ao primeiro filme. Isso gera uma interessante reflexão que arrancou lágrimas de muitas pessoas no cinema. A Pixar mostrou mais uma vez que bom cinema de animação se faz com ação misturada com humor, personagens carismáticos e um ótimo roteiro. Toy Story 1 causou uma revolução no mercado de animação, mas a maioria dos filmes que vieram depois, como Shrek, pegaram da fórmula apenas a ação e o humor. Assim, assistir a Toy Story 3 é reconfortante.

Lost decepcionou em sua última temporada. A série acabou e deixou dezenas de pontas soltas, verdadeiros furos no roteiro. Não foi explicado, por exemplo, porque "os outros" pareciam ter super-poderes na primeira temporada e depois, nas temporadas seguintes, se tornaram pessoas normais. Na última temporada, abundaram personagens sem motivação real, com função puramente narrativa, como é o caso de Wildmore e sua esposa. Ambos parecem bonecos colocados na trama apenas como uma desculpa para os roteiristas esticarem a série por mais um tempo.

De todos os episódios, só o que se salvou foi o que conta a origem de Richard. Muito pouco para uma série que prometia muito e entregou quase nada.

Em 2010, a polêmica sobre os quadrinhos dominou a mídia. O jornalista Dioclécio Luz, no Observatório da Imprensa, chegou a sugerir que as histórias da Turma da Mônica estimulavam o bullying. Muitas vozes se levantaram contra essa análise equivocada, mas a melhor delas foi o irônico site Porra, Mauricio!. Os autores, Pablo Peixoto e Fernando Marés, mostraram com humor que, com um olhar maldoso, é possível ver qualquer coisa em um quadro de quadrinhos descontextualizado. "Queremos provar que com um pouco de má intenção qualquer um pode ver malícia em qualquer coisa, por mais inocente que seja. O segredo é tirar do contexto. Um fragmento da história sem situar o leitor, um frame do desenho animado sem mostrar seu porquê. Aí fica fácil achar pelo em ovo ou chifre em cabeça de cavalo", explicou Pablo Peixoto. Em uma sequência, por exemplo, a mãe da Mônica perguntava se ele tinha levado a farinha e o texto sugeria que a turma tinha entrado para o tráfico de drogas.

Se, por um lado, Mauricio de Sousa era alvo de toda essa polêmica, por outro ele recebia uma bela homenagem. O álbum MSP 50, no qual 50 quadrinistas parabenizaram Mauricio pelos seus 50 carreira foi um dos melhores lançamentos de 2009. O álbum MSP+50 seguiu a mesma linha e se tornou um dos lançamentos mais importantes de 2010. Sem a obrigação de ser uma homenagem, esse segundo álbum conseguiu ser ainda melhor que o primeiro. Artistas do Rio Grande do Sul ao Amapá desenvolveram histórias com os personagens de Mauricio de Sousa sem fugir de seus próprios estilos. O sucesso desse segundo álbum foi tão grande que ele já virou uma franquia. Para 2011, será lançado o MSP Novos 50 e a divulgação dos selecionados tem colocado em euforia o fandom.

2010 foi também o ano dos filmes espíritas. Dois deles estiveram entre as maiores bilheterias: Chico Xavier, de Daniel Filho, baseado na biografia escrita pelo jornalista Marcel Souto Maior, e Nosso Lar, filme de Wagner de Assis.

Depois do sucesso do fraco Bezerra de Menezes, os cineastas parecem ter despertado para esse filão e o fizeram com competência técnica e bons roteiros. Usando um estilo simples, mas eficiente, com um roteiro cheio de flashbacks, Daniel Filho conseguiu agradar mesmo os não-espíritas. Já Nosso Lar tem sido visto como uma ótima película de ficção científica por aqueles que não acreditam na crença kardecista. Em suma: são dois bons filmes e não simplesmente peças de propaganda religiosa.

Fábrica de Chocolates

Uma outra novidade interessante é um filme de 2009, mas que saiu por aqui em DVD em 2010. Trata-se de Ágora, um belíssimo filme de Alejandro Amenábar, sobre a filósofa Hipátia, uma das mentes mais brilhantes de sua época e que acabou morrendo nas mãos dos cristãos depois de ter sido torturada e humilhada por eles.

A película permite uma reflexão sobre vários assuntos e torna-se, desde já, grande candidato a ser exibido em aulas de história e filosofia, à semelhança de O nome da Rosa.

Além das questões filosóficas levantadas no filme (curioso ver os filósofos discutindo o sistema de Ptolomeu, em que os planetas tinham uma órbita em torno da terra e uma outra órbita em torno de si mesmos), há as questões teológicas e históricas.

Os cristãos daquela época eram o equivalente hoje aos fanáticos islâmicos. A destruição da Biblioteca de Alexandria pelos cristãos foi um crime contra humanidade equivalente ou até maior que a destruição do World Trade Center. Em termos culturais, maior, pois muito do conhecimento acumulado à época se perdeu. Na cena, Amenábar simplesmente inverte a câmera para mostrar que o mundo virou de cabeça para baixo.

O mais triste é perceber que as lições de Ágora ainda não foram aprendidas. Esperamos que o ser humano evolua mais nesse sentido em 2011 e a humanidade se torne mais tolerante.


Gian Danton
Macapá, 3/1/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 1. À Beira do Abismo de Heloisa Pait
02. Como uma Resenha de 'Como um Romance' de Duanne Ribeiro
03. Em defesa da arte urbana nos muros de Fabio Gomes
04. Metallica e nostalgia de Luís Fernando Amâncio
05. Preparar Para o Impacto de Marilia Mota Silva


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2011
01. Monteiro Lobato, a eugenia e o preconceito - 28/2/2011
02. Hells Angels - 20/6/2011
03. Medo e Delírio em Las Vegas - 9/5/2011
04. Melhores de 2010 - 3/1/2011
05. Leitura e escola - 31/1/2011


Mais Especial Melhores de 2010
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
3/1/2011
23h23min
Eu adoro o "Porra, Maurício!". Ele me fez lembrar o quanto eu gostava da Turma da Mônica e como eu saí do público alvo das revistinhas. Comprei tanto o "MSP 50" quanto o "+50" e recomendo pra todos, já que é voltado pro público mais velho que cresceu com a Turma da Mônica.
[Leia outros Comentários de Rafael Monteiro]
26/1/2011
22h14min
Só de você ter criticado o final de Lost valeu todo o texto!
[Leia outros Comentários de Guilherme Ferreira]
2/2/2011
05h38min
Texto sem sentido, sem rumo. Ficou até parecido com o roteiro de Lost... :)
[Leia outros Comentários de Carolina Costa]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TEX Nº 194 - GRITO DE GUERRA 
SERGIO BONELLI
GLOBO
(1985)
R$ 5,00



CAPITÃES DA AREIA OBRAS ILUSTRADAS DE JORGE AMADO
JORGE AMADO
LIVRARIA MARTINS
(1970)
R$ 5,00



COMO APRIMORAR AS VENDAS - SEU GUIA DE ESTRATÉGIA PESSOAL
ROBERT HELLER
PUBLIFOLHA
(2000)
R$ 5,00



DISPUTA DE GUARDA E VISITA: NO INTERESSE DOS PAIS OU DOS FILHOS?
LIDIA ROSALINA FOLGUEIRA CASTRO
GRUPO A
(2016)
R$ 25,00



A CIDADE E AS SERRAS
EÇA DE QUEIROZ
FTD
(1995)
R$ 13,65
+ frete grátis



A MOSQUETA - ANGELO BEOLCO (RUZZANTE) - TEATRO ITALIANO
ANGELO BEOLCO (RUZZANTE)
EDITORIAL ESTAMPA
(1973)
R$ 15,00



TEMPOS DE PLANÍCIE
JOSÉ DIRCEU
ALAMEDA
(2011)
R$ 10,00



ALTERNATIVAS PARA O TEATRO INFANTIL (EXPERIÊNCIAS NA ALEMANHA FEDERAL)
INSTITUTO GOETHE DO BRASIL
INSTITUTO GOETHE DO BRASIL
(1976)
R$ 12,00



CONAN Nº 6
BUSIEK NORD YEATES STEWART
MYTHIS
R$ 15,00



HISTÓRIA DO ESTRUTURALISMO - O CANTO DO CISNE, DE 1967 A NOSSOS DIAS
FRANÇOIS DOSSE
ENSAIO
(1994)
R$ 79,00





busca | avançada
33365 visitas/dia
862 mil/mês