Especial Terror nos EUA | Digestivo Cultural

busca | avançada
49702 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> De Kombi na Praça - Pateo do Collegio
>>> Primeiras edições de Machado de Assis são objeto de exposição e catálogos lançados pela USP
>>> Projeto lança minidocumentário sobre a cultura do Gambá na Amazônia
>>> Cinema itinerante leva sessões gratuitas a cidades do Sudeste e do Sul
>>> Artistas abrem campanha de financiamento para publicação de graphic novel
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
Colunistas
Últimos Posts
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
Últimos Posts
>>> Direitos e Deveres, a torto e a direita
>>> Os chinelos do Dr. Basílio
>>> Ecléticos e eficazes
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Descartável
>>> Sorria
>>> O amor, sempre amor
>>> The Boys: entre o kitsch, a violência e o sexo
>>> Dura lex, só Gumex
>>> Ponto de fuga
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Hasta la vista, baby
>>> O amor é importante, porra
>>> Por uma arquitetura de verdade
>>> O criador do algoritmo do YouTube
>>> Cisne Negro: por uma inversão na ditadura do gozar
>>> Filosofia teen
>>> Extraordinary Times
>>> O melhor programa cultural
>>> As estrelas e os mitos
>>> Open Culture
Mais Recentes
>>> Maria a Vida Toda de Paulo Castelo Branco pela Dom Quixote (2004)
>>> Sociedades tribais de Marshall D. Sahlins pela Zahar (1983)
>>> União soviética: Há socialismo nisto? de Vladimir Palmeira pela Marco zero (1982)
>>> Nacionalismo, Retórica "socialista" e Marxismo na América Latina de Juan Dal Maso pela Iskra (2013)
>>> Gringo de Airton Ortiz pela Record (2012)
>>> Veronika decide morrer de Paulo Coelho pela Klick (1998)
>>> O outro davos de François Houtart e François Polet pela Cortez (2002)
>>> Brasília Ideologia e Realidade Espaço Urbano Em Questão de Aldo Paviani pela Cnpq (1985)
>>> Brasil: Radiografia de um modelo de Nelson Werneck Sodré pela Vozes (1975)
>>> Trabalhadores pobres e cidadania de Nair Heloisa Bicalho de Sousa pela EDUFU (2007)
>>> País brilhantes, professores fascinantes de Augusto Cury pela Sextante (2003)
>>> I Fratelli Karamàzov Vol Primo de Fedor M Dostoevskij pela Club Degli
>>> A semana II - Obras completas de Machado de Assis pela Globo
>>> Um reformismo quase sem reformas de Valério Arcary pela Sundermann (2011)
>>> A esquerda e o movimento operário 1964-1984 volume 3 de Celso Frederico pela Oficina de livros (1991)
>>> Casório?! de Marian Keyes pela Bertrand Brasil (2005)
>>> As esquinas perigosas da história de Valério Arcary pela Xamã (2004)
>>> O Zahir de Paulo Coelho pela Rocco (2005)
>>> Marxismo Soviético - uma Análise Crítica de Herbert Marcuse pela Saga (1969)
>>> A Fortaleza de Sharpe de Bernard Cornwell pela Record (2005)
>>> O demônio e a srta. Prym de Paulo Coelho pela Rocco (2003)
>>> A carga de Mary Westmacott pela Nova fronteira (1956)
>>> A energia do dinheiro de Glória Maria Garcia Pereira pela Gente (2001)
>>> O Combate Sexual da Juventude Comentado de Gilson Dantas pela Iskra/centelha Cultural (2011)
>>> As armas da crítica de Emir Sader e Ivana Jinkings pela Boitempo (2012)
ESPECIAIS

Quarta-feira, 26/9/2001
Terror nos EUA
Colunistas



Telhado de vidro
>>> Os regimes democráticos caem reféns da ilusão de imparcialidade, de verdade cristalina, de ausência de interesses. Para mim, os meios de comunicação de massa fazem tanta propaganda política quanto fazem anúncio comercial. Sua propaganda pode não ser tão exagerada ou maquiavélica quanto a soviética ou a fascista. Por outro lado, por ser tão convincente em sua "transparência", é muito mais insidiosa.
por Daniela Sandler
Leia Mais

Paranóias Persecutórias
>>> No dia do atentado ao WTC, a Wal-Mart registrou um aumento substancial nas compras de água e gêneros de primeira necessidade. Cessados os estrondos, os itens campeões de venda, no dia seguinte, foram bandeirinhas e ornamentos de teor nacionalista. Dois dias depois, o que cresceu foi o consumo de armas. Um amigo meu fez, com raciocínio jocoso, a seguinte interpretação: “Primeiro, a gente se defende; depois, arruma uma boa desculpa para poder sair matando os outros”.
por Rafael Lima
+ 4 comentário(s)
Leia Mais

Origem do Terror
>>> O povo americano alienado e sem culpa - nem mesmo nas eleições de Bush, eleito pelos colégios eleitorais e não pelo voto direto - não faz idéia das atrocidades cometidas por seu país para atingir a confortável posição de império. Como bem disse um palestino em NYC: "As ruas eram uma versão exata de Kashmira, Kuwait, Teerã, Vietnã... pela primeira vez os americanos puderam ver em sua casa as atrocidades que cometem há décadas."
por André Pires
Leia Mais

O dia do caçador
>>> A tradição islâmica, principalmente naquela região da Ásia Central, dita que um hóspede jamais pode ser maltratado por seu anfitrião, muito menos sumariamente expulso; ainda mais quando esse hóspede doou milhões de dólares em armamentos e participou ativamente das lutas de independência do Afeganistão (com ajuda da CIA e da SAS, diga-se de passagem). Seria uma ofensa imperdoável da parte dos afegãos entregarem bin Laden “de bandeja” aos americanos, e algo que duvido que acabe ocorrendo.
por Rafael Azevedo
Leia Mais

A Arte de Odiar
>>> Desde terça-feira passada tenho pensado muito no ódio. Ele existe — não há como negar. Os neo-pentencostais afirmam que não é algo humano. É coisa do dito-cujo, do cramunhão, do esquerda, do incompreendido, do mentiro, do tacanho, do manco, do travesso, enfim. Qualquer pessoa que tenha dois neurônios, no entanto, sabe que o mal é apenas a face oposta do bem. Jung afirmava que, supondo o inconsciente infinito, poder-se-ia supor um bem infinito e, logo, um mal infinito, coabitando o infinito da mente humana.
por Paulo Polzonoff Jr
Leia Mais

EUA, Ano Zero
>>> Na ideologia reinante, a repetição monotemática das tevês serviu para reforçar o caráter de “divisor de águas” do ataque, para dar ainda mais grandiosidade ao evento e para intensificar o sentimento solene em relação ao futuro do país. Nós, espectadores, fomos cortados do resto do mundo. Quem confia em tevê aberta para ter notícias internacionais ficou sabendo apenas que tal ou tal país manifestou apoio aos Estados Unidos ou que, na Palestina, alguém comemorou o ato terrorista.
por Daniela Sandler
Leia Mais

A dor do inexplicável
>>> Desde o ano passado, que sinto enorme apreensão com a guerra no Oriente Médio. Eu tinha amigos morando lá e por meses só queria vê-los de volta ao Brasil. Passa o tempo e você “acostuma” a viver o risco de quem ama, mas a experiência me fez sentir ainda mais a dor que milhares de pessoas estão sofrendo nesse momento, com seus amigos e parentes desaparecidos. Acho que toda aquela apreensão que eu sentia mais latente no ano passado, ganhou forma na terça-feira.
por Vera Moreira
Leia Mais

O abismo olhou
>>> Essa guerra, da convivência entre opostos, do cotidiano civilizado, parece que já está perdida. Não que estivesse mais perto de ser ganha, mas o estado de Paz armada na Guerra Fria, ou de Pax Americana depois, enganava muito bem com sua impressão de segurança, contanto que certos limites fossem respeitados. Mas os assaltantes estão nos sinais, os canibais estão na sala de jantar, e os terroristas já derrubam os maiores prédios do mundo. É quando se olha para o abismo, e o abismo olha de volta.
por Rafael Lima
Leia Mais

A barbárie contra-ataca
>>> Diante do horror dos acontecimentos, vejo as imagens de refugiados palestinos no Líbano, comemorando freneticamente as explosões e mortes. É revoltante. Deveriam ser eles os mortos, deveriam ser aqueles bigodudos oferecendo tortas e cumprimentando-se, aquelas estúpidas crianças e seus sorrisos imbecis, aquela mulher horripilantemente feia, com seus dentes e óculos gigantescos envoltos por uma túnica negra. E não os inocentes que jamais desejaram mal a ninguém.
por Rafael Azevedo
Leia Mais

Idiotice Internacional
>>> Gostaria de rebater críticas de pessoas desinformadas que gostam de falar de países que mal conhecem. Em primeiro lugar, o Pentágono não é mais o centro principal de nada. Os principais estrategistas foram mudados para novas bases, anos atrás. Outra coisa: acho que os responsáveis pelo atentado não são americanos. Esses americanos de milícias locais querem sua liberdade para comprar e carregar armas a fim de caçar e proteger suas fazendas e famílias. E Bush é um deles.
por Juliano Maesano
Leia Mais

Não quero esquecer
>>> Não tenho a pretensão de ter emoções ou observações mais originais que as das outras pessoas. Como todo mundo, fiquei chocada. As pessoas, incrédulas, não sabem muito bem como lidar com a situação. Percebem que os limites estão se expandindo cada vez mais, que em breve não haverá mais nada que nos proteja, ou princípios que sejam válidos. Mais tarde, quando tiver filhos, vou querer contar a eles a verdade, e não as mentiras que aparecem nos livros de História.
por Adriana Baggio
Leia Mais

Nada de novo no front
>>> Eram onze da manhã aqui em Rochester, que fica a uma hora de vôo de Nova York. Todo mundo parou em volta de tevês. As notícias iam caindo como os aviões: Washington! Pittsburgh! O que virá depois? O país me pareceu extremamente frágil sob o céu aberto e devassado: quantos aviões ainda estão no ar? Eu havia acabado de dar aula. Discutíamos as falhas da arquitetura modernista. Liguei o computador. Tudo mudou. O aluno, a explicação e o livro sumiram.
por Daniela Sandler
Leia Mais

Do Caos, Dalí e os idiotas
>>> Nenhuma ideologia ou religião, sob qualquer justificativa, explica a morte de inocentes. Os ataques terroristas realizados nos Estados Unidos, sob a bandeira do anti-imperialismo, da anti-globalização, da resistência islâmica, são a marca de uma guerra que em muito extrapola o que se pode considerar "civilização". A guerra sempre fez parte da história da Humanidade. Mas um ataque não pode ser desferido sem uma declaração formal de guerra.
por Paulo Polzonoff Jr
+ 1 comentário(s)
Leia Mais

Mais Especiais
Julio Daio Borges
Editor
topo


Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Teorias e Políticas de Gênero na Contemporaneidade
Marlene Tamanini
Ufpr
(2017)



Start a craft - Decoupage
Lesley Player
Apple
(1996)



A ladeira da saudade
Ganymédes José
Moderna
(1983)



Os cadernos de don Rigoberto
Mario Vargas Llosa
Companhia das Letras
(1997)



A Qualificação da Escola
F. Javier Murillo
Artmed
(2007)



The Puppy Place - Maggie and Max
Ellen Miles
Scholastic
(2007)



Clássicos da Democracia 12 - a Democracia Em Ação
Francis Hankin
Ibrasa
(1963)



Fora de Série
Morris West
Círculo do Livro



O Que é Capital Internacional - Coleção Primeiros Passos
Rabah Benakouche
Brasiliense
(1982)



7 Orações Que Vão Mudar Sua Vida
Stormie Omartian
Thomas Nelson Brasil
(2007)





busca | avançada
49702 visitas/dia
2,0 milhão/mês