A dor do inexplicável | Vera Moreira | Digestivo Cultural

busca | avançada
38289 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Terror nos EUA

Terça-feira, 18/9/2001
A dor do inexplicável
Vera Moreira

+ de 2200 Acessos

Há vários meses circula no Oriente Médio um videoteipe no qual o saudita Osama Bin Laden recita um poema sobre o atentado de outubro contra o submarino americano USS Cole em Áden. no Iêmen, que matou 17 militares americanos, e depois faz um chamado às armas: "A todos os combatentes: seus irmãos na Palestina estão esperando por vocês, é hora de penetrar na América e em Israel e atingi-los onde dói mais."(Agência Estado, 13.09.2001).

Desde o ano passado, que sinto enorme apreensão com a guerra no Oriente Médio. Eu tinha amigos morando lá e por meses só queria vê-los de volta ao Brasil. Passa o tempo e você "acostuma" a viver o risco de quem ama, mas a experiência me fez sentir ainda mais a dor que milhares de pessoas estão sofrendo nesse momento, com seus amigos e parentes desaparecidos ou já confirmados mortos nessa barbárie da última terça-feira nos Estados Unidos. Seja quem for o autor - as evidências maiores apontam mesmo para Bin Laden - conseguiu ferir com a precisão de um bisturi, atingiu, de fato, onde mais dói. Acho que toda aquela apreensão que eu sentia mais latente no ano passado, uma coisa como uma anunciação, ganhou forma na terça-feira.

Este caldeirão está fervendo já faz muito tempo e o inimigo é muito maior do que um Bin Laden. Estamos à mercê de uma doença muito séria, o fanatismo. As imagens dos boeings naquela velocidade se arremessando contra as torres do World Trade Center se bastam em si mesmas para entendermos o tamanho do fanatismo de quem estava na sua condução. O fanatismo é um inimigo impalpável, uma força sobrenatural que nos atinge onde mais dói, porque não existe qualquer explicação possível, qualquer justificativa, é o irracional na forma mais primitiva, o monstro interno desperto. Uma catástrofe natural, como um terremoto, um furacão, que dizima a vida de milhares de pessoas e destrói cidades tem o poder de nos consternar, mas jamais vai nos causar a dor que uma ação terrorista destas nos causa, a dor da impotência e medo, muito medo do que é capaz a mente humana, a maldade do homem.

Eu estava no computador lendo uma entrevista que o meu colega Paulo Polzonoff mandara para o grupo, quando recebi o telefonema contando sobre o atentado e fui para a TV ver o que nem mais de 100 anos poderá apagar da minha memória. Nessa entrevista, o escritor Michel Houellebecq, falando de seu novo romance, Plateforme, para a revista Lire deste mês de Setembro Negro de 2001, respondia:

Lire - O senhor escreve também: "A humanidade me repugna".
M.H. - É claro que existem vítimas dentro dos conflitos do Terceiro Mundo, mas são eles que provocam estes conflitos. Se isso os diverte, o fato de estarem sempre se matando, estes pobres imbecis, deixemos que se matem. Os nacionalistas são primatas. Se as pessoas são suficientemente imbecis em sonhar com uma Grande "Serbie", que eles morram, é o melhor que eles têm a fazer. E os culpados não são os ditadores, são os indivíduos de base que só pensam em brigar. Eles adoram ter um fuzil nas mãos, eles amam matar, eles são ruins. Qualquer um que pega uma arma para defender uma causa, seja ela qual for, me parece essencialmente desprezível. Eu tenho uma grande admiração pelos tailandeses que evitaram se envolver em todas as guerras que os entornavam.

Lire - As vezes, é preciso se defender?
M.H. - Eu diria que não. Enfim, sim, sim... é preciso se defender. Mas nenhum beligerante terá jamais minha simpatia. Eles têm tal prazer em matar. São essencialmente grotescos.

Lire - Quando o senhor descreve a violência dos bairros e em particular a nova cidade de Evry, cercada por hordas de bárbaros, o senhor tem um discurso "securitário".
M.H. - Ah, isso... isso não é novo... é o meu lado "chevénementiste"! É evidente que a polícia deve agir quando as pessoas têm um comportamento que não é conforme o estabelecido moralmente. A manutenção da ordem é uma coisa normal. Não há razão para estar ameaçado na vida cotidiana. No romance existe este aforismo que eu gosto muito: "A delegacia é um humanismo". Isto que dizer, eu não sou tão repressivo, como homem. A abolição da pena de morte é muito boa... mas eu não faço disso uma questão de princípios.

Eu estava frente à TV, segurando as lágrimas de estupefação e me lembrava disso: "Não há razão para estar ameaçado na vida cotidiana." Temos direito à vida, à paz, à infância, ao amor. Deveríamos ter, não temos mais. Estamos numa luta de vida ou morte. Deus permita que a civilização vença.


Vera Moreira
Gramado, 18/9/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Entrevista com o poeta mineiro Carlos Ávila de Jardel Dias Cavalcanti
02. Super-heróis ou vilões? de Cassionei Niches Petry
03. Três filmes sobre juventude no novo século de Guilherme Carvalhal
04. A selfie e a obsolescência do humano de Marta Barcellos
05. Os dinossauros resistem, poesia de André L Pinto de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Vera Moreira
Mais Acessadas de Vera Moreira em 2001
01. Para pecar, vá de manga - 16/10/2001
02. Pense no que vai engolir - 24/7/2001
03. Proibida ou não, é musa inspiradora - 11/9/2001
04. Fome de ler - 31/5/2001
05. Magia Verde - 19/2/2001


Mais Especial Terror nos EUA
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




OS LEOPARDOS DE KAFKA
MOACYR SCLIAR
COMPANHIA DAS LETRAS
(2000)
R$ 10,00



OS TRÊS MOSQUETEIROS
BENJAMIN SANTOS
SERV NACIONAL DO TEATRO (RJ)
(1972)
R$ 31,28



A DAMA DOS CRAVOS - 9ª EDIÇÃO
A. J. CRONIN
RECORD
(1976)
R$ 7,00



ATLAS GEOGRÁFICO MUNDIAL
FOLHA DE SÃO PAULO
NEMO
(1988)
R$ 10,00



IL TROVATORE - GIUSEPPE VERDI - TEMPORADA 2014
THEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO
THEATRO MUNICIPAL
(2014)
R$ 16,30



ATLAS DE CIRURGIA OCULAR
NORMAN S. JAFEE ORG
MANOLE
(1991)
R$ 126,50



CIAK SI MANGIA: DIZIONARIO DEL CINEMA IN CUCINA
SALVATORE GELSI
TRE LUNE
(2000)
R$ 60,00



AS BOAS COISAS DA VIDA
RUBEM BRAGA
RECORD
(1988)
R$ 25,90



O OUTRO LADO DO PODER
HUGO ABREU
NOVA FRONTEIRA
(1979)
R$ 15,00



CURA PROFUNDA - A PERSPECTIVA HOLOTRÓPICA
STANISLAV GROF
CAPIVARA
(2015)
R$ 239,90





busca | avançada
38289 visitas/dia
1,4 milhão/mês