A Ditadura e seus personagens (I) | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
35423 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Michael Jackson Tweeting
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Troca-troca
>>> Harry, Rony e Hermione
>>> A comédia de um solteiro
>>> O palhaço, de Selton Mello
>>> Ronnie James Dio (1942-2010)
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
Mais Recentes
>>> Kit Terapia da Vida, da Aceitação, do Perdão de Lisa Engelhardt/david W. Schell pela Paulus (2019)
>>> O Mundo O Brasil O Homem de Darcy Bessone de Oliveira Andrade pela UFMG (1966)
>>> O Mundo O Brasil O Homem de Darcy Bessone de Oliveira Andrade(Autografado) pela UFMG (1966)
>>> Para Enriquecer, Pense como um Milionário de Howard E.Hill pela Ibrasa (1969)
>>> Domine o Seu Sistema Nervoso de David Harold Fink, M.D. pela Cientifica
>>> O Ateneu (Crônica de Saudades) - Série Bom Livro de Raul Pompéia pela Ática (1976)
>>> A Relíquia - Biblioteca Folha nº 6 de Eça de Queiroz pela Ediouro (1997)
>>> O Caçador de Nuvens - Poemas de Messias Marcelino Lopes pela Casa do Novo Autor (2011)
>>> Do Renascimento ao Impressionismo através das obras do... de Alberto Tassinari pela Berlendis & Vertecchia (1995)
>>> As 25 Leis Bíblicas do Sucesso de William Douglas e Rubens Teixeira pela Sextante (2012)
>>> Rezar os Salmos Hoje de Francisco Teixeira / Carlos Mesters pela Livraria Duas Cidades (1970)
>>> Cristo está Vivo de Michel Quoist pela Livraria Duas Cidades (1973)
>>> Padres e Bispos Auto-Analisados de João Mohana pela Livraria Agir (1967)
>>> Sofrer e Amar (Psicologia do Sofrimento) de João Mohana pela Livraria Agir (1966)
>>> O Mundo e Eu de João Mohana pela Livraria Agir (1967)
>>> Amor e Responsabilidade de João Mohana pela Livraria Agir (1966)
>>> O Encontro de João Mohana pela Livraria Agir (1976)
>>> Obras de Eça de Queiroz Vol. XI - Edição do Centenário - 1947 - Formato Grande de Obras de Eça de Queiroz pela Lello & Irmão (1947)
>>> Obras de Eça de Queiroz Vol. IX - Edição do Centenário - 1947 - Formato Grande de Obras de Eça de Queiroz pela Lello & Irmão (1947)
>>> Obras de Eça de Queiroz Vol. XIII ...- Edição do Centenário - 1948 - Formato Grande de Obras de Eça de Queiroz pela Lello & Irmão (1948)
>>> Obras de Eça de Queiroz Vol. III... - Edição do Centenário 1946 - Formato Grande de Obras de Eça de Queiroz pela Lello & Irmão (1946)
>>> Santa - Helena de Octave Aubry pela Irmãos Pongetti
>>> O Retrato de Valentina de Afonso Schmidt pela Inst.Progresso Ed. (1948)
>>> Sainte Thérèse d'Avila/Lazarillo de Tormès/Christophe Colomb de Georges Haldas et José Herrera Petere pela Rencontre Lausanne (1963)
>>> Desenvolvimento Sustentável no Amapá: Uma visão crítica de Alain Ruellan/ Manuel Cabral e Nilson... pela Fund.João Mangabeira (2007)
>>> As Intermitências da Morte de José Saramago pela Companhia das Letras (2005)
>>> A Verdade Acima de Tudo de Eric Knight pela Universitária (1941)
>>> A Oração Pode Mudar Sua Vida de José Lázaro Boberg pela EME (2008)
>>> O Analista de Bagé de Luís Fernando Veríssimo pela Círculo do Livro
>>> Noventa e Três de Vitor Hugo pela Livraria Chardron
>>> Hacia La Estación de Finlandia de Edmund Wilson pela Alianza Ed.Madrid (1972)
>>> O Poder da Mente Humana em 9 volumes de Vários Autores pela Loyola
>>> Direito Penal em 4 volumes de E.Magalhães Noronha pela Saraiva (1973)
>>> Curso de Eletrônica volume 1 de U.S.Navy, Bureau of Naval Personnel... pela Hemus (1976)
>>> Superdicionário Língua Portuguesa de Francisco Fernandes/ Celso Pedro Luft pela Globo (1999)
>>> E Se Fosse Com Você? de Sandra Saruê pela Melhoramentos (2011)
>>> Deu no New York Times de Larry Rohter pela Objetiva (2007)
>>> Mega Dicionário de Termos Técnicos e Populares: da Saúde de Eduardo Nogueira pela Rovelle (2007)
>>> Rosas do Brasil de Sérgio Schaefer pela Edunisc (2006)
>>> Rosas do Brasil de Sérgio Schaefer pela Edunisc (2006)
>>> Novo Curso de Direito Civil Volume I Parte Geral de Pablo Stolze Gangliano e Rodolfo Pamplona Filho pela Saraiva (2007)
>>> Uma Execucao na Familia: a Jornada de um Filho de Pais Condenados A... de Robert Meeropol pela Casa Amarela (2006)
>>> Vexame -os Bastidores do Fmi na Crise Que Abalou o Sistema Financeiro de Paul Blustein pela Economia (2002)
>>> Vexame -os Bastidores do Fmi na Crise Que Abalou o Sistema Financeiro de Paul Blustein pela Economia (2002)
>>> Vexame -os Bastidores do Fmi na Crise Que Abalou o Sistema Financeiro de Paul Blustein pela Record (2002)
>>> A Dinâmica da Estratégia Competitiva de George S. Day e Outros pela Campus (1999)
>>> Travessia do Pantanal de Luís M. Neto - Maria T. Büchele pela Nova Letra (2006)
>>> Veronika Decide Morrer e o Zahir - Dois Livros de Paulo Coelho pela Sextante (2012)
>>> Direito Constitucional e Direito Administrativo de Aglair Figueiredo Villas Couto pela Impactus (2006)
>>> O Livro de Ouro da Mitologia - Historias de Deuses e Herois de Thomas Bulfinch pela Agir (2019)
COLUNAS

Terça-feira, 20/7/2004
A Ditadura e seus personagens (I)
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 8400 Acessos
+ 1 Comentário(s)

No seu "aniversário" de 40 anos, a Ditadura Militar ainda rende assunto para intermináveis polêmicas. Tome-se como exemplo as reparações financeiras para as vítimas da Ditadura. Por conta disso, o jornalista Carlos Heitor Cony esteve no centro das atenções, uma vez que sua pensão mensal ficou estipulada em R$ 19 mil, sem mencionar a quantia retroativa de R$ 1,14 milhão, conforme consta na reportagem da revista Carta Capital da semana passada (14/07). E a polêmica tende a aumentar. Isso porque ninguém mais ninguém menos que o ex-marinheiro José Anselmo dos Santos, o Cabo Anselmo, também está atrás da indenização e tudo indica que, a princípio, nada impede que ele receba os direitos. Para quem não sabe, José Anselmo dos Santos é mais conhecido por ter deflagrado o golpe de 64 e, após ter participado dos principais movimentos de resistência, não apenas trocou a militância de esquerda, mas também ajudou a caçar os principais nomes que, à época, estavam envolvidos na luta armada. A trajetória de Cabo Anselmo e a sua versão dos acontecimentos sobre o ocaso da Ditadura Militar estão presentes no depoimento Eu, cabo Anselmo (Ed. Globo, 262 págs), escrito pelo jornalista Percival de Souza.

Lançado em 1999 (e relançado agora, por ocasião do aniversário de 40 anos do Golpe), o livro é o que se pode chamar de furo de reportagem. Tanto pelo que tem para revelar como pelo que fez, cabo Anselmo é um personagem difícil de ser encontrado. Assim, ele é fruto da pesquisa obsessiva de Percival de Souza, que o encontrou por acaso, quando fazia pesquisa sobre a vida de Sérgio Paranhos Fleury, outra peça-chave para que se possa entender o período de forte repressão da polícia política. É preciso que se diga, ainda, que Eu, cabo Anselmo é uma das principais fontes citadas pelo jornalista Elio Gaspari no livro A Ditadura Escancarada, que é parte da série "As Ilusões Armadas".

Com efeito, as lembranças do Cabo Anselmo são mananciais de informações sobre o antes, o durante e, até certo ponto, o depois do Golpe Militar. E o leitor passa a acompanhar a história como se fosse um thriller policial, graças ao estilo empregado por Percival de Souza. Contudo, o jornalista faz isso sem dar trégua aos fatos, que são sua matéria-prima, antes de se importar com o "tempero" da narrativa. Assim, em vez de abusar da adjetivação ou até mesmo da descrição exagerada das cenas, como se fosse um roteiro de cinema, Percival escolhe outra forma de dar veracidade aos fatos: mantém trechos inteiros com o depoimento do Cabo Anselmo.

Nesse sentido, o principal núcleo da reportagem é a mudança de lado de Cabo Anselmo. São inúmeras as passagens em que Anselmo prepara o terreno para explicar como, quando e, principalmente, por que essa mudança aconteceu. Ele sugere uma certa ingenuidade aliada à insegurança pelo fato de ter tomado algumas decisões na juventude, tais como ir para Cuba e adotar os mesmos princípios de esquerda, por conta da influência de alguns nomes importantes para o movimento revolucionário na época, como Brizola: "Não tinha toda a clareza e a profundidade do que significava Cuba nesse contexto, do que representava a revolução cubana, do que era realmente o comunismo na prática dentro de um país. Então, vamos para lá. Os intelectuais que a gente lia falavam da maravilha que era aquele tipo de coisa. Uma sociedade igualitária! A cada um segundo o seu trabalho! E depois, a cada um segundo sua necessidade. O marxismo ainda era nesses tempos, com a formação que recebíamos, algo muito incipiente. Eu nem mesmo podia compreender como Brizola poderia se aliar a Fidel Castro e ter condições para mandar treinar gente em Cuba. Não dava para entender esse tipo de coisa com clareza".

Mesmo não entendendo, Anselmo partiu a Cuba e viu as "maravilhas" que os então revolucionários louvavam. E é interessante notar, como se lê no livro, que Anselmo só vai ter a consciência do que estava fazendo quando participa de uma intrincada rede de conexões entre os agentes da esquerda. Só ali, afirma, ele pôde compreender quais eram os (muitos) erros de um núcleo que tentava alcançar o poder, assim como seu personalismo e suas contradições. Percival de Souza sabe, e faz com que o leitor tome conhecimento também, que se trata de alguém que possui profundos ressentimentos com o grupo que critica. Ainda assim, não há como não perceber a lucidez de Anselmo ao analisar as contradições de um projeto que, embora presumisse a tomada do poder, não tinha sequer teorias próprias, apenas idéias fora do lugar.

Assim ocorre quando o ex-marinheiro vai para Cuba com o objetivo de receber treinamento de guerrilha na ilha governada por Fidel Castro. Lá, para o bem ou para o mal, ele descobre como a situação do povo, para quem a revolução foi feita, é precária, a despeito da educação e do sistema de saúde que são modelos. Anselmo assinala, também, a "contrapartida" que os habitantes deveriam prestar para com o regime: "Nos bastidores, sabia-se que comparecer à praça em dia de discurso [de Fidel Castro] contava pontos na escola ou nos locais de trabalho. Recusar-se a comparecer era visto como ofensa, passível de futuros constrangimentos".

O ex-marinheiro usa e abusa das ironias à medida que o depoimento se aproxima do ponto crucial. E, aos poucos, ele mostra como perdeu suas esperanças na revolução que "libertaria o Brasil do imperialismo norte-americano e do capitalismo". Em um desses momentos, ele aponta qual foi o momento em que teve a noção do equívoco no qual estava metido: "Em Cuba, conheci e tive a oportunidade de conversar com chineses, coreanos, vietnamitas, africanos, europeus, latino-americanos, e percebi que o discurso de cada um era carregado por uma crença comum: construir um mundo melhor, mudando a maneira de pensar e agir de bilhões de pessoas (...) Um mundo de ovelhas clonadas à imagem do todo-poderoso presidente do partido único". Embora nem o autor nem Anselmo revelem, essa passagem talvez seja o ponto-chave para que se entenda o motivo da "conversão" do rebelde de 1964 ao sistema que havia antes combatido.

Apesar de polêmico, o depoimento de José Anselmo dos Santos não possui excessos de nenhum dos lados, e essa sobriedade se deve ao fato de Percival de Souza não ter se envolvido demais com a história, como se fosse um acerto de contas com o passado. Sua única preocupação foi ser o mais fiel possível ao relato de seu personagem, cruzando os detalhes com outras informações, além de contextualizar e pontuar os trechos mais interessantes. Um bom exemplo de jornalismo.

Para ir além






Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 20/7/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 10 coisas que a Mamãe me ensinou de Julio Daio Borges
02. Canção de som e fúria de Carina Destempero
03. Sidney Lumet, invisível de Vicente Escudero
04. Marina Silva (a terceira via?) de Rafael Rodrigues
05. Homens x Mulheres, ainda de Marcelo Spalding


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2004
01. Desonra, por J.M. Coetzee - 21/12/2004
02. Teoria da Conspiração - 10/2/2004
03. Cem anos de música do cinema - 8/6/2004
04. Eleições Americanas – fatos e versões - 9/11/2004
05. Música instrumental brasileira - 12/10/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
22/7/2004
21h28min
É o único depoimento do personagem de importância pontual durante março de 1964. Cabo Anselmo serviu para reforçar o rancor do segmento conservador, remetido ao “Encouraçado Potenkim”, dentre outros episódios que culminaram no golpe. É inverossímil honestamente inserir-se num projeto igualitário, e posteriormente, justificar-se como iludido pelas lideranças contrapostas. O medo de ser “justiçado” e a traição desvelaram o caráter do recruta, artífice do desaparecimento de jovens sonhadores. Não via o “arrependido da ilha”, que a relação de forças era brutalmente favorável ao regime. Hoje, a indenização seria a oportunidade derradeira? Ou cabe como acerto de contas viver os últimos momentos na clandestinidade, confinado ao seu disfarce, e amargurado pela lembrança dos que covardemente tombaram.
[Leia outros Comentários de Fábio]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




UM POETA RECORDA - SE, MEMÓRIAS DE UMA VIDA
ARMINDO RODRIGUES
COSMOS
(1998)
R$ 55,83



A PRÁXIS DO MARTÍRIO: ONTEM E HOJE
NÃO INFORMADO
PAULINAS
(1980)
R$ 13,00



QUEM AMA, EDUCA!
IÇAMI TIBA
GENTE
(2002)
R$ 24,79
+ frete grátis



GEOMICROBIOLOGY - 5ª ED.
HENRY LUTZ EHRLICH
CRC PRESS
(2008)
R$ 380,00



AMOS E MASMORRAS - A MISSÃO
LENA VALENTI
UNIVERSO DOS LIVROS
(2017)
R$ 16,99



UM HOMEM EM MOVIMENTO
ROBERTO CUNHA

R$ 10,00



MEDIAR, MEDICAR, REMEDIAR: ASPECTOS DA TERAPÊUTICA NA MEDICINA
JANE DUTRA SAYD (2ª EDIÇÃO - 2011)
EDUERJ
(2011)
R$ 18,28



ELEMENTOS DE PSICOLOGIA
IVA WAISBERG BONOW
EDIÇÕES MELHORAMENTOS
(1970)
R$ 7,00



INTRODUÇÃO AOS DERIVATIVOS - 2ª EDIÇÃO - 2 ED.
PIONEIRA
PIONEIRA
(2005)
R$ 25,00



DISCUTINDO A HISTORIA - A REVOLUÇAO INDUSTRIAL
LETICIA BICALHO CANEDO
ATUAL
R$ 5,00





busca | avançada
35423 visitas/dia
1,3 milhão/mês