O Afeto Autoritário de Renato Janine Ribeiro | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
Mais Recentes
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
>>> O Espião que saiu do Frio de John Le Carré pela Abril cultural (1980)
>>> A Primeira Reportagem de Sylvio Pereira pela Ática (1988)
>>> Distúrbios Psicossomáticos da Criança de Haim Grunspun pela Atheneu
>>> Aprenda Xadrez com Garry Kasparov de G. Kasparov pela Ediouro (2003)
>>> Poemas para Viver de P. C. Vasconcelos Jr. pela Salesiana Dom Bosco (1982)
>>> A Casa dos Bronzes de Ellery Queen pela Círculo do livro (1976)
>>> Warcraft Roleplaying Game de Christopher Aylott e outros pela Blizzard / Arthaus / wizards (2004)
>>> A Dama do Lago de Raymond Chandler pela Abril cultural (1984)
>>> ABC do Vôo Seguro de Manoel J. C. de Albquerque Filho pela O Popular (1981)
>>> A Relíquia de Eça de Queirós pela Klick (1999)
>>> Manual Completo de Aberturas de Xadrez de Fred Reinfeld pela Ibrasa (1991)
>>> Para Sempre - Os Imortais - volume 1 de Alyson Noel pela Intrínseca (2009)
>>> A Máscara de Dimítrios de Eric Ambler pela Abril cultural (1984)
>>> Rômulo e Júlia - Os Caras-Pintadas de Rogério Andrade Barbosa pela Ftd (1993)
>>> O Nariz do Vladimir de José Arrabal pela Ftd (1989)
>>> Perigosa e Fascinante de Merline Lovelace pela Nova Cultural (2002)
>>> Brincar de Viver de Maggie Shayne pela Nova Cultural (2001)
>>> O Grande Conquistador de Rita Sofia Mohler pela Escala (1978)
>>> Comédias para se Ler na Escola de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2001)
>>> As 21 Irrefutáveis Leis da Liderança de John C. Maxwell pela Agir (2007)
>>> Dungeon master guide de Jonathan Tweet / Skip Williams pela Core Rulebook II (2000)
>>> Disfunção Cerebral Mínima de Antonio Branco Lefévre - Beatriz Helena Lefevre pela Sarvier (1983)
>>> Viagem Fantástica II - Rumo ao Cérebro de Isaac Asimov pela Best Seller (1987)
>>> Tpm Número 57 Maio 2009 de Caetano Veloso pela Trip (2009)
>>> Incorporações Imobiliárias de J. Nascimento Franco/ Nisske Gondo pela Revista dos Tribunais (1984)
>>> Cavalo-Marinho no Céu de Edmund Cooper pela Hemus
COLUNAS

Terça-feira, 22/11/2005
O Afeto Autoritário de Renato Janine Ribeiro
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 6100 Acessos

O professor Renato Janine Ribeiro é persona corriqueira na TV, tanto na aberta como na fechada (ou a cabo). A seu favor, pode-se dizer que, entre seus pares, é um dos poucos a encarar o debate político frente às câmeras em atrações como Globonews Painel, quando trata de política internacional e política doméstica, e também no Café Filosófico, da TV Cultura, no qual, se não me engano, já palestrou sobre Maquiavel, entre outros temas. Tais aparições não devem ser recebidas com descrédito, principalmente porque, hoje em dia, há uma longa fila de intelectuais que prefere o silêncio em vez da discussão. Nesse sentido, à primeira vista, a coletânea de textos reunida em O Afeto Autoritário (Ateliê Editorial, 2005, 215 págs.) seria leitura obrigatória a todos aqueles que pretendem analisar a TV sob uma perspectiva crítica e criteriosa de um pensador presente nas telas. Entretanto, não é isso o que acontece. Num texto impecável do ponto de vista retórico, Janine faz da TV um trampolim para suas interpretações políticas e/ou sociológicas, mas deixa de lado o objeto primeiro de sua análise.

O livro é dividido em três partes. A primeira traz os artigos escritos por Janine para o suplemento "Telejornal", d'O Estado de S.Paulo, entre 2000 e 2001. Em seguida, ainda sob o recorte da "imprensa", há alguns artigos escritos para a revista Bravo!. Por último, ainda há um longo ensaio, este mais acadêmico, em que Janine analisa a cultura e a democracia com foco na TV. Já nessa divisão nota-se, para o bem e para o mal, uma diferença na natureza dos artigos.

Na primeira seção, Janine se volta à crítica mais ligeira, quase como analista em tempo real, uma vez que seus textos são produzidos no calor da hora ou, mais apropriadamente, no momento em que os respectivos programas comentados estão no ar. Aqui, é patente como Janine tenta construir um raciocínio em seqüência, seja ao fazer referência às colunas anteriores publicadas no mesmo espaço (que, à época, ele dividia com Gabriel Priolli, em regime quinzenal), seja ao escrever artigos tratando os temas em série. Ao remeter às colunas anteriores, o autor não só era redundante e caía não só nos assuntos da moda, mas também referendava as opiniões da moda.

Exemplo disso é quando ele escreve que a Rede Globo tem como estratégia principal contratar as estrelas de outras emissoras para, então, congelá-los em horários pouco nobres. Ou que a mesma Rede Globo não conseguia interagir com o novo e que, por isso, o programa de Cazé, à época saído da MTV, não tinha dado certo. Já nos temas em série, o professor da USP repetia sempre a cantilena antiamericana, antiimperialista e anticapitalista ao abordar a relação entre Cultura e entretenimento da TV. Chega a ser até risível, tendo em vista os acontecimentos nos subúrbios de Paris, a maneira como ele se dispõe a relacionar os europeus, os franceses em especial, a uma certa tolerância "à preservação das culturas nacionais, regionais, locais". Não é isso que as notícias e os debates acerca da Constituição da União Européia mostram. As folhas do jornal não perdoam nem mesmo os filósofos.

A propósito, no que se refere aos artigos selecionados da revista Bravo!, há mais consistência naquilo que Janine escreve. Talvez a razão seja o fato de Janine poder dissertar sem a necessidade de arrematar tão logo o artigo por falta de espaço, sem mencionar que os temas na revista eram um pouco mais perenes do que no jornal. Entretanto, mesmo nesses artigos Janine prefere esconder seus argumentos por trás da polarização extremista direita/esquerda. Para o autor, direita e esquerda concordam em criticar a superexposição da sexualidade na TV: mas enquanto a direita faz isso porque acha que falar de sexo é um mal, a esquerda, sempre progressista, enxerga que o problema jaz justamente em não trazer o debate à tona.

Em verdade, essa não é a única vez em que ele traz o debate político para a esfera televisiva. É possível afirmar, com efeito, que a raiz de suas teses reside na sociologia e na ciência política. É com esse olhar estrangeiro que ele determina a qualidade (ou a falta) de alguns programas. Ao refletir sobre o comportamento dos telejornais, por exemplo, Janine escreve que os noticiários da TV passam mal na prova de ética. Quem lê um pouco dos argumentos do autor, logo observa que, se os telejornais não passam nessa prova, é mais porque o professor - no caso, o próprio Janine - faz uma prova absolutamente subjetiva, e com base em critérios particulares para analisar um universo efêmero por excelência.

Na última parte, o autor dedica um longo espaço para a reflexão do papel do Estado em relação à televisão. Em outras palavras, Janine ataca o fato de o Poder público estar ausente na, digamos, organização dos meios de comunicação. Se o leitor acompanhou esta resenha com atenção, logo percebe que este argumento estava ensaiado em outro artigo, lá atrás. Constata-se, assim, que o autor possui as mesmas idéias fixas que serviriam, a um só tempo, à inovação, ao aprimoramento da ética, à regulação da TV e a melhora da qualidade da programação, sempre tendo como pedra fundamental a perspectiva ideológica. Se a TV é, de fato, um espaço público, conforme sugerem os adeptos da Escola de Frankfurt, Renato Janine Ribeiro utiliza a crítica como trincheira de batalha.

Em contrapartida, ao longo do livro são poucas as vezes em que o autor se propõe a observar e a analisar a linguagem televisiva (câmera e edição), tendo como base de comparação a dinâmica européia ou norte-americana. Quando ele decide falar da estética do videoclipe, falta-lhe parâmetro para fazer um comentário sólido, sobram-lhe os achismos; do mesmo modo ocorre quando ele decide analisar a minissérie Os Maias, levada ao ar em 2001 por Luiz Fernando Carvalho. Nesta última, por sinal, ele repete os mesmos chavões dos bem-pensantes: "vejo Os Maias, e pergunto porque essa linda série, certamente um dos pontos altos da TV este ano, não emplaca como deveria". Em vez de tentar explicar o "fracasso de audiência" (coloco as aspas porque a média de audiência da minissérie foi de 22 pontos, acima de todos os outros concorrentes no mesmo horário naquela época), ele poderia ter se debruçado um pouco no aspecto técnico, um dos grandes destaques daquela atração, por sinal.

Em que pese a dedicação, o estilo e o método empreendidos pelo autor, O Afeto Autoritário peca justamente naquilo que identifica como fator preponderante na influência de corações e mentes de telespectadores Brasil afora. Ao acusar o autoritarismo na TV, Janine reputa que sua interpretação do fenômeno televisivo estaria correta porque ele, e mais ninguém, vê como e por que a TV oprime a maioria (basicamente, porque não é regulada pelo Estado, e está nas mãos do mercado, refletindo uma tendência americana que é, por extensão, imperialista). Contudo, é preciso observar que ele mesmo pode exercer, ainda que sem querer, um olhar autoritário em relação à TV.

Para ir além






Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 22/11/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Subjuntivo Subiu no Telhado de Marilia Mota Silva
02. Esquecendo de mim de Marta Barcellos
03. Cisne Negro: por uma inversão na ditadura do gozar de Lucas Carvalho Peto
04. Choque de realidade no cinema de Débora Carvalho
05. Quem destruiu Anita Malfatti? de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2005
01. Brasil e Argentina: uma História Comparada - 3/5/2005
02. Os Clássicos e a Educação Sentimental - 8/2/2005
03. O século da canção - 5/4/2005
04. Estudo das Teclas Pretas, de Luiz Faccioli - 22/2/2005
05. O Afeto Autoritário de Renato Janine Ribeiro - 22/11/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PROSPECÇÃO DE JAZIDAS LÍTICAS EM ARQUEOLOGIA: PROPOSTA METODOLÓGICA
ULISSES CYRINO PENHA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 321,00



ASSISTENTES VIRTUAIS INTELIGENTES E CHATBOTS
LEÔNCIO TEIXEIRA CRUZ, ANTONIO JUAREZ ALENCAR, EBER ASSIS SCHMITZ
BRASPORT
R$ 80,00



O EVANGELHO SEGUNDO O FILHO
NORMAN MAILER
RECORD
(1998)
R$ 13,39



ATUALIDADES VESTIBULAR GUIA DO ESTUDANTE
GUIA DO ESTUDANTE - VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2009)
R$ 5,00



A QUESTÃO AMBIENTAL E AS CIÊNCIAS SOCIAIS
IDÉIAS ANO 8 (2) DE 2001
UNICAMP (CAMPINAS SP)
(2001)
R$ 26,82



MÁRIO DE ANDRADE - LITERATURA COMENTADA
JOÃO LUIZ LAFETA
NOVA CULTURAL
(1990)
R$ 5,00



CADERNO DE APOIO ESTATÍSTICA APLICADA À GESTÃO
CRISTINA VILHENA DE MENDONÇA J. CALDEIRA
UNIVERSIDADE ABERTA
(1997)
R$ 73,64



GUIA COMPLETO DO FUNCION DE UMA EMPRESA : MICRO MÉDIA E GRANDE 7239
ROGR BARKI JOSY ALZOGARAY
VOZES
(1985)
R$ 11,00



SEM TEMPO PARA CHORAR
MARILUSA MOREIRA VASCONCELLOS
RADHU
R$ 28,00



RAIO X DO LIVRO ESPIRITA
EURÍPEDES KUHL
ALIANÇA
(2003)
R$ 5,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês