Estudo das Teclas Pretas, de Luiz Faccioli | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
50039 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 22/2/2005
Estudo das Teclas Pretas, de Luiz Faccioli
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 6300 Acessos

"A vida é um conto cheio de som e fúria", escreveu Shakespeare na célebre peça Macbeth. Esta frase, citada por inúmeros escritores e que foi a gênese do título do romance de William Faulkner, Som e Fúria, também poderia ser a epígrafe do romance Estudo das Teclas Pretas (Ed. Record, 171 págs, 2004), do escritor gaúcho e músico Luiz Paulo Faccioli. Muito simbólico, o nome da obra esconde uma trama repleta de tensões, conflitos, dramas, paixões, sempre pontuada pela música de concerto que não é só trilha sonora, mas também coadjuvante e, em alguns trechos, a personagem principal dessa história. É correto afirmar, ainda, que o autor não se propõe a fazer um livro de iniciação musical utilizando a narrativa para este fim. Trata-se de um detalhe que ocorre naturalmente, assim como o fato de o leitor sentir-se absorvido pelos acontecimentos do livro sem saber a razão, afinal, um livro que tenha a música clássica sugerida logo no título, nos nossos dias, tem tudo para ser professoral ou pedante, como alguns gostam de reclamar.

Desde o princípio, o leitor vai notar que o romance é narrado ora em terceira pessoa, por alguém, portanto, distante dos acontecimentos, ora em primeira pessoa, justamente pela personagem principal da obra, o pianista Paulo Amaro. É a respeito da infância dele que versa a história no início. Nesse período, o autor apresenta os acontecimentos que em boa parte explicam a personalidade taciturna e sombria de Paulo Amaro, bem como o início da paixão dele pela música. No primeiro caso, algumas ocorrências familiares, como a morte da mãe e a ausência do pai, fazem de Paulo uma figura distinta e cujos desejos se mostram assustadores e desprezíveis. É o que ocorre quando ele decide se separar de Vida, uma garota que se aproximara dele e que, com o tempo, se transformara num estorvo. A solução? "Tudo aconteceu muito rápido, e rápido também chegou o remorso. Ele sentiu uma dor aguda ao ver a menina lá embaixo, desmaiada, a cabeça ostentando o tenebroso corte, o sangue saindo farto, empapando-lhe os cabelos". Trata-se de uma lembrança que o acompanhará até o fim do livro. Assim como a Quinta Sinfonia de Gustav Mahler, quando pela primeira vez teve contato com a música erudita, que passaria a ser razão de viver de Paulo. E não foi só isso: "Era a coisa mais triste que eu já tinha ouvido na minha curta existência. Também a mais bela. (...) Tão longe eu estava, lançado pelo forte impulso da recente aventura [de ouvir Mahler], que não senti quando Carlos descansou a mão em minha perna não sei por quanto tempo. Tampouco eu estava preparado para adivinhar qualquer malícia". Dessa experiência, Paulo Amaral tirou a certeza: "foi no inverno de 1971 que decidi tornar-me músico, por obra e graça do Adagietto de Mahler".

Intercalado com a história da infância de Paulo Amaral, surgem outros personagens cruciais no livro: a violinista Lara, recém chegada da Europa, e o maestro Leo Kaufman, um dos mais respeitados músicos da região. Ambos possuem uma ligação fortíssima com a música, não obstante algumas frustrações. Lara, por exemplo, só voltou ao Brasil em virtude de problemas de saúde de seus pais. Seu intuito era permanecer pouco, mas logo se estabeleceu por tempo indeterminado. Já o maestro veio ao Brasil deixando para trás o horror da Alemanha nazista, não sem a angústia e a amargura de ter saído no auge da carreira na Europa. O laço que os une é a música. Com efeito, é a graças a ela que Lara desenvolve um afeto diferenciado para com Kaufman: "Lara encantava-se com a postura a um tempo refinada e viril daquele homem (...) Ela nunca tivera tempo ou paciência para namoros, tampouco deixara qualquer compromisso na Europa, e sentia agora uma certa estranheza ao fazer tais comparações". Na verdade, Lara possui uma paixão latente pelo maestro Kaufman. Em nenhum momento, isso fica explícito, a não ser quando, para fechar o triângulo, Paulo Amaral descobre que pulsa algo mais entre os dois do que a atração pela música. Nesse trecho, é curioso notar que Paulo não toma conhecimento desse sentimento por uma declaração ou atitude de Lara. Antes, é a forma que a violinista interpreta a peça regida pelo maestro: "Paulo Amaro pôs-se a matutar sobre qual seria a paixão que Lara expunha ali sem pudores. E lhe foi tão rápido e fácil descobri-la em Leo Kaufman, que chegou a pensar se não seria loucura de sua mente a perspicácia com que decifrara a trama"

A partir daí, o livro conta o ciclo deste triângulo amoroso. No centro está Paulo Amaral, um pianista virtuose e não menos taciturno que tem sua vida arrebatada pela paixão da violinista Lara e pelo rigor do professor e maestro Leopold Kaufmann. Se fosse aquele poema de Drummond, a história se poderia ser assim: "Paulo ama a violinista Lara, que admira o maestro Leo Kaufmann, que, apesar de casado, não ama ninguém, exceto a música". Contudo, nada é tão simples assim. A começar pelo protagonista, Paulo, que passa a travar um duelo com o maestro pela paixão de Lara. Esse embate se dá no campo da composição, quando o pianista decide ser o aluno especial de Kaufman nesta área. A um só momento, é a oportunidade de alcançar a violinista e também de conhecer melhor aquele por quem Lara nutre uma paixão recôndita. Mas, à medida que a atração de Paulo pela violinista cresce, aumentam os conflitos entre Kaufman e o pupilo. Aqui, graças à narração, ora em primeira, ora em terceira pessoa, o leitor descobre os detalhes da história de maneira mais abrangente. Assim, nos momentos em que Paulo tem a palavra, há uma exaltação das impressões e dos traumas pelos quais ele passa na paixão dolorosa por Lara. Já quando a narração é feita em terceira pessoa, nota-se o foco nas circunstâncias ao redor de Paulo: seus parentes, sua relação com a música e com as apresentações, a percepção do maestro e de Lara em relação a ele. Nesse jogo de espelhos e de vozes, a música parece ser a única a saber por completo a densidade dos conflitos. A maneira como os músicos executam suas peças é um detalhe recorrente no livro.

E são as peças executadas ao longo do romance que expressam a verdadeira força dos acontecimentos. A atração ocasionada pela Quinta Sinfonia de Mahler; a delicadeza da obra de Debussy; o mistério das peças de Béla Bartok; a dedicação obsessiva no toque dos arpejos por Lara. Em Estudo das Teclas Pretas, uma exemplar mostra de um estilo fluente e pungente, Luiz Paulo Faccioli escreve com requinte uma história que poderia ser um emaranhado de clichês. Tal como a música de concerto, o autor dosa força e sutileza, sem deixar que um sobreponha o outro. Por fim, fica a certeza de que a vida, apesar de tudo, é encantadora na sua imperfeição, assim como a Sinfonia Inacabada de Schubert. Uma constatação tão precisa quanto à de Macbeth: "a vida é um conto cheio de som e fúria e vazio de significado".

Para ir além






Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 22/2/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho de Renato Alessandro dos Santos
02. Minimundos, exposição de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti
03. Cidadão Samba: Sílvio Pereira da Silva de Renato Alessandro dos Santos
04. T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você) de Renato Alessandro dos Santos
05. Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2005
01. Brasil e Argentina: uma História Comparada - 3/5/2005
02. O século da canção - 5/4/2005
03. Os Clássicos e a Educação Sentimental - 8/2/2005
04. Estudo das Teclas Pretas, de Luiz Faccioli - 22/2/2005
05. O Afeto Autoritário de Renato Janine Ribeiro - 22/11/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A LUTA PELO DIREITO
RUDOLF VON IHERING
FORENSE
(2007)
R$ 21,00
+ frete grátis



POR QUE SEUS FUNCIONÁRIOS MAIS TALENTOSOS NÃO QUEREM FICAR?
LEIGH BRANHAM
ELSEVIER
(2012)
R$ 17,00



FALANDO AOS MORTOS
HELEN DUNMORE
RECORD
(1998)
R$ 13,39



ARTE NOS SÉCULOS VOL III O RENASCIMENTO NA EUROPA
VICTOR CIVITA (EDITOR)
ABRIL CULTURAL
(1970)
R$ 25,00



ECONOMIA POPULAR E SOLIDÁRIA - ALAVANCA PARA UM DESENVOLVIMENTO SUSTEN
JOÃO CLÁUDIO TUPINAMBÁ ARROYO/ FLAVIO CAMARGO SCHU
PERSEU ABRAMO
(2006)
R$ 16,10



O QUE MOLLY BLOOM ESQUECEU DE CONTAR
FURIO LONZA
TCHÊ
(1987)
R$ 8,94



X-MEN ANUAL - 4 - NOVAS AVENTURAS DOS PRIMEIROS X-MEN !
MARVEL
PANINI COMICS
(2009)
R$ 15,00



SCHOENE FERIEN CON CD AUDIO (NIVEL 2)
LEO & CO
LANGENSCHEIDT
(2008)
R$ 50,00



CLÁSSICOS DA POESIA BRASILEIRA
COLETÂNEA
KLICK
R$ 4,00



MIL E UMA NOITES, MIL E UMA IGUARIAS
ROSA BELLUZZO
UNESP
(2017)
R$ 47,90





busca | avançada
50039 visitas/dia
1,2 milhão/mês