Orkut, ame-o ou deixe-o | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
89721 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Castelo realiza piqueniques com contemplação do pôr do sol ao ar livre
>>> A bailarina Ana Paula Oliveira dança com pássaro em videoinstalação de Eder Santos
>>> Festival junino online celebra 143 da cidade de Joanópolis
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> Virtual: Conselheiro do Sertão estreia quinta, 24
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A literatura contra o sistema
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Uma vida para James Joyce
>>> As Classes e as Redes Sociais
>>> Crônica de um jantar em São Paulo
>>> Defesa eloqüente do Twitter
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Margarita Paksa: Percepção e Política
>>> A primeira ofensa recebida sobre algo que escrevi
>>> Perguntas sagradas
Mais Recentes
>>> Noli me tangere e poemas selecionados de José Rizal pela Ex libris (1886)
>>> América Pré-colombiana de Joathan Norton Leonard pela José Olympo (1967)
>>> Lixo e limpeza urbana: entender para educar. de Emílio Maciel Eigenheer e João Alberto Ferreira pela UERJ: Depext (2011)
>>> Enciclopédia dos Museus. Museu de Belas-artes Boston de Diversos Autores pela Mirador (1969)
>>> Fumar ou não fumar. A decisão é sua. de Lair Ribeiro pela Prestígio (2001)
>>> 70 Anos - Gerações a Serviço da Advocacia de Aasp. - Associação dos Advogados de São Pauço pela Dba (2013)
>>> A Droga da Obediência de Pedro Bandeira pela Moderna (1997)
>>> The heart of the city towards the humanisation of urban life de Varios Autores pela Lund humphries (1952)
>>> Bagagem de Adélia Prado pela Record (2012)
>>> Dicionário de Símbolos de Jean Chevalier Alain Cheerbrant pela José Olympio (1991)
>>> Figuras de Linguagem, Col. Tópicos de Linguagem, Gramática de Hélio de Seixas Guimarães e Ana Cecília Lessa pela Atual (1988)
>>> O Ritmo da Vida de Matthew Kelly pela Sextante (2006)
>>> Kama Sutra para lésbicas. Para viver livremente a sexualidade. de Alicia Gallotti pela Planeta (2005)
>>> Operação Cavalo de Tróia 5 - os Outros Mundos de J. J. Benitez pela Mercuryo (1996)
>>> Folclore do Brasil de Luís da Câmara Cascudo pela Fundo de Cultura (1967)
>>> O Ladrão de Raios - Percy Jackson e os Olimpianos Livro Um de Rick Riordan pela Intrínseca (2009)
>>> O Ponto Cego de Lya Luft pela Record (2004)
>>> Um Jogo Chamado Futuro de Douglas Rushkoff pela Revan (1999)
>>> América Pré-colombiana de Joathan Norton Leonard pela José Olympo (1967)
>>> Vampiros Emocionais - Como Lidar Com Pessoas Que Sugam Você de Albert J. Bernstein pela Campus (2001)
>>> Mesopotâmia: o Berço da Civilização de Samuel Noah Kramer pela José Olympio (1969)
>>> Alimentos Prejudiciais como Substituí-los de Rômulo França pela Do Autor (2008)
>>> Deus quer que Você seja Feliz de Fábio Teruel pela Do Autor
>>> Antologia Mediúnica do Natal de Francisco Cândido Xavier pela Feb (1943)
>>> Como Evitar Preocupações e Começar a Viver de Dale Carnigie pela Companhia Nacional (1987)
COLUNAS >>> Especial Orkut

Sexta-feira, 27/1/2006
Orkut, ame-o ou deixe-o
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 8900 Acessos
+ 5 Comentário(s)

No Orkut é assim: procurei, encontrei e entrei em uma comunidade sobre barroco mineiro, construída por um poeta que, por sua vez, anexou ao seu endereço, entre tantas comunidades de seu interesse, a comunidade sobre a poeta Alejandra Pizarnik, comunidade esta que, por sua vez, é visitada por duas pessoas, uma que traduziu alguns poemas de Pizarnik e outra que publica o endereço virtual onde podemos ler uma entrevista que a poeta fez com Jorge L. Borges. Bom, eu queria apenas conversar com pessoas sobre o barroco mineiro, mas fui agraciado por estas outras descobertas, traduções de uma poeta impressionante e uma entrevista com um dos maiores escritores do século XX.

É pouco? Sim. Pois o Orkut nos dá mais: é um site de encontro de pessoas dos mais variados gostos e de criação de espaços comunitários dos mais variados assuntos ao qual você pode escolher participar como observador, debatedor, trocando idéias, informações ou o que quiser.

Você gosta do contrabaixista Jaco Pastorius e quer trocar idéias sobre a música dele? Mais: está enlouquecido tentando encontrar aquela gravação rara de um show do músico ou aquele vídeo que nunca viu, mas que morre de vontade de ver? Com certeza vai encontrar alguém em uma das centenas de comunidades sobre Pastorius que terá o registro e o vídeo para trocar, vender ou mesmo ceder para você através de cópia o que você tanto desejou encontrar por vários anos.

Estes são apenas alguns exemplos do que uma comunidade como o Orkut pode fazer por você. Quer discutir poesia francesa? Quer encontrar apaixonados por música erudita contemporânea? Quer encontrar um casal disposto a uma experiência de troca de casais? Quer encontrar seus velhos colegas da escola onde estudou? As pessoas da sua cidade natal que deixou para trás? Quer discutir a revolução francesa? Quer vasculhar os interesses de seus inimigos? Quer encontrar ateus como você e partilhar suas idéias filosóficas? No Orkut tudo isso e muito mais é possível.

Existe um complicador (ou não), que é o fato de que nada pode ficar escondido, pois todas as trocas podem ser lidas por qualquer pessoa filiada ao site. Quer mandar uma carta de amor melodramática se declarando a uma pessoa? Pois saiba que todos poderão ler o que você escreveu. Mas as pessoas que frequentam o Orkut parecem não se preocupar com isso. Lá se pode ler o perfil dos freqüentadores: idade, onde mora, que língua fala, que livros gosta, que filmes admira, que culinária o apetece, que esportes pratica, etc. A partir deste quadro, você pode procurar pessoas por interesses culturais ou outros. Não quer dizer que uma imagem não esteja sendo construída antes de ser exibida, já que tudo será visível para todos. A escolha da melhor foto, que vai apresentá-lo como bonito, interessante, dentro das qualidades que você julga importantes. A escolha de um cardápio cultural que seja uma máscara de cultura sofisticada, um gosto supostamente refinado em culinária, etc. Quem, por exemplo, anexaria à suas comunidades as comunidades sobre sexo bizarro que tanto gosta de visitar? Ora, isso seria uma mancha na sua imagem. Por isso, nem tudo é tão abertamente livre. Trata-se também de, como na vida social, criar-se uma máscara para se exibir em público.

Mas isso é o de menos. O que importa são os encontros importantes que selamos no Orkut, os espaços onde nossos interesses possam ser debatidos, onde pessoas de nossas facções (melhor dizer "nossos pares", para ser politicamente correto) possam se reunir para comentar, discutir ou revelar interesses novos para nós.

Há pessoas que pensam que o Orkut não passa de uma bobagem. Alguns conheceram e se decepcionaram, outros não viram e nem querem ver o espaço, outros chegam a confundir o nome com Yakult e como detestam a famosa bebida láctea imaginam que deve ser a mesma coisa. Alguns pensam: se quero saber sobre queijos franceses compro logo um livro e leio, para que ficar de lero-lero na internet perdendo meu tempo? Se quero conhecer alguém interessante vou a um bar ou boate e pronto, ao menos será alguém de carne e osso. E assim e de outras formas se constrói uma oposição ao Orkut.

O Orkut tem seus perigos também. Por isso, caros amigos, todo cuidado é pouco. Notícias de prisões por racismo, tráfico de drogas e armas, formações de quadrilhas (torcidas violentas de futebol incluso), exposição de fotos por pedófilos, registros de violências variadas... tudo isso já foi mapeado pela polícia, que encontra no Orkut uma rica fonte de informações sobre atividades marginais.

Pesando-se os prós e os contras do Orkut, no fim das contas o resultado é positivo. O espaço, apesar das bobagens quase quadrúpedes que também se pode ver nele, tem sido usado como um veículo de comunicação entre todas as faixas etárias da sociedade, compondo um agrupamento de pessoas interessadas em discutir assuntos importantes para suas vidas, não importa se política, ecologia, sexualidade, literatura, culinária, religião, nolstalgias familiares, etc.

E cada comunidade criada passa a ser um ponto de encontro salutar para a inteligência ou para o mero divertimento onde pessoas trocam suas fantasias e idéias em busca do que é a mais importante das aventuras humanas: encontrar um conhecimento sobre o outro e sobre si mesmo... mais, sobre o mundo que estamos criando.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 27/1/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Fugindo do apocalipse de Celso A. Uequed Pitol
02. A brasileira de Elisa Andrade Buzzo
03. Um rancho e um violão de Eduardo Carvalho
04. 1964: entre o passado e o futuro de Fabio Silvestre Cardoso
05. Os desafios de publicar o primeiro livro de Luis Eduardo Matta


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2006
01. Guimarães Rosa: linguagem como invenção - 12/4/2006
02. Orkut, ame-o ou deixe-o - 27/1/2006
03. Bienal 2006: fracasso da anti-arte engajada - 24/11/2006
04. Renato Russo: arte e vida - 26/7/2006
05. Eleições: democracia como um falso slogan - 25/9/2006


Mais Especial Orkut
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
27/1/2006
03h41min
Gente, eu sempre procuro ver as coisas pelo lado positivo, sabe, e o orkut é um site legal onde agente deixa recado, troca idéias, sabe das novidades, hehe, e até ajuda a polícia em investigações conforme foi citado acima... é tudo de bom! vamos parar de ser do contra e ver defeito em tudo, rsrs.
[Leia outros Comentários de kezia oliversl]
27/1/2006
14h28min
Concordo com tudo que foi escrito, só acho que tem um problema a mais: o orkut deveria se visto também como uma nova droga da modernidade, pois causa uma falsa sensação da realidade e, quando falha a conexão, dá crise de abstinência.
[Leia outros Comentários de Marcos Ribeiro]
30/1/2006
21h58min
por muitos é visto como uma coisa boa, eu também acho (em termos); porém, é só mais um meio do Pentágono nos vigiar constantemente...
[Leia outros Comentários de Andre Cardoso]
31/1/2006
09h26min
uma conspiração infernal? será que o pentágono perde tempo com o gosto musical, sexual, esportivo de toda a humanidade? ainda mais sabendo que o gosto da maioria já é dirigido pelas campanhas publicitárias?
[Leia outros Comentários de jardel]
26/7/2006
19h51min
Até que enfim encontro algo positivo escrito por alguém sério a respeito do Orkut!!! Acredite, é um imenso prazer! Penso que a maior parte das pessoas que critica o Orkut nunca teve esse tipo de experiência que vc cita, de conhecer pessoas com interesses comuns e iniciar a partir daí uma troca construtiva!
[Leia outros Comentários de sidnei pimentel]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Shortcuts 1re B1 Nouveau Programme Com Cd
Laurent Duhaupas/claude Rollet
Hachette
(2011)



Transações Extrajudiciais Cíveis e Trabalhistas Nas Demissões Voluntár
João Carlos da Silva
Juarez de Oliveira
(2000)



A Decadência do Povo Americano
Norberto R. Keppe
Proton (sp)
(1986)



Inside Web Dynpro For Java
Chris Whealy
Galileo Press
(2007)



Pablo Neruda e Sua Poesia Eterna
Antonio Olinto (coordenação)
Depto Geral Comunicação Pref R
(2004)



Fascinação do Amor
Condessa Dorsay
Empresa
(1938)



Os Saltimbancos da Porciúncula
Antonio Carlos Villaça
Record
(1996)



A Guerra do Lobisomem
Carlos Moraes
Quinteto Editorial
(1984)



Memorial do Apocalipse
Haroldo Ramanzini
Escrituras
(2001)



A Bíblia Segundo o Gato
Philippe Geluck
Nemo
(2014)





busca | avançada
89721 visitas/dia
2,7 milhões/mês