Cantei parabéns para o Tom | Vitor Nuzzi | Digestivo Cultural

busca | avançada
58257 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Sessão Única com Jogo de Escape Game e debate do filme 'Os Bravos Nunca se Calam' em SP
>>> OBRAS INSPIRADAS DURANTE A PANDEMIA GANHAM DESTAQUE NO INSTITUTO CERVANTES, EM SÃO PAULO
>>> Sempre Um Papo com Silvio Almeida
>>> FESTIVAL DE ORQUESTRAS JUVENIS
>>> XIII Festival de Cinema da Fronteira divulga Programação
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
>>> Sem chance
>>> Imcomparável
>>> Saudade indomável
>>> Às avessas
>>> Amigo do tempo
>>> Desapega, só um pouquinho.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> iPad
>>> iPad
>>> iPad
>>> Sátiro e ninfa, óleo s/ tela em 7 fotos e 4 movies
>>> poeta del vacío existencial
>>> Croft & Kidman
>>> Histórias de gatos
>>> Whitesnake, 1987
>>> Por que Dilma tem de sair agora
>>> A árvore da vida
Mais Recentes
>>> Memórias de Adriano de Marguerite Yourcenar pela Record (1951)
>>> O Investidor Inteligente de Benjamin Graham pela Harper Collins (2017)
>>> Livro - O Boi Cor-de-rosa de Jorge Miguel Marinho pela Peirópolis (2007)
>>> O herói improvável da sala 13B de Teresa Toten pela Bertrand Brasil (2016)
>>> Estrela Distante - Coleção Folha Literatura Íbero-Americana de Roberto Bolaño pela Folha de S. Paulo (2012)
>>> Livro - A Fábula da Convivência de Lecticia Dansa; Salmo Dansa pela Ftd (2002)
>>> Obras de Edgar Allan Poe de Edgar Allan Poe pela Pandorga
>>> Livro - Meu Primeiro Livro de Contos de Fadas de Mary Hoffman pela Companhia das Letrinhas (2014)
>>> Atlas da Culinária na Baía de Todos os Santos de Jailson de Andrade, Vanessa Hatje, Gal Meirelles, Núbia Ribeiro pela Edufba (2013)
>>> Morri Para Viver de Andressa Urach pela Planeta (2015)
>>> Livro - A Civilização Inca de Rosana Bond pela Atica (2015)
>>> Abril Vermelho de Santiago Roncagliolo pela Alfaguara (2007)
>>> Ansiedade 3 Ciúme o medo da perda acelera a perda de Augusto Cury pela Benvirá
>>> Marx (Sem Ismos) de Francisco Fernández Buey pela Ufrj (2022)
>>> Livro - A Ave-maria de Natália Maccari pela Paulinas (2013)
>>> A Arte de ter Razão de Arthur Schopenhauer pela Martins Fontes (2017)
>>> Um pedido às estrelas de Priscille Sibley pela Benvirá (2013)
>>> Livro - Sambura de Lendas de Blandina Franco e José Carlos Lollo pela Leya (2011)
>>> Em má companhia/ O músico cego - 2 volumes de Vladimir Korolenko pela Carambaia (2016)
>>> Conversas com Gestores de Ações Brasileiros de Luciana Seabra pela Penguin (2018)
>>> Pérolas Negras Primeiros Fios: Experiências Artísticas e Culturais nos Fluxos Entre África e Brasil de Roberto Conduru pela EdUerj (2013)
>>> Socorro, caí dentro do videogame de Dustin Brady pela Milk Shakespeare (2021)
>>> Livro - X-Men - Mutant Genesis de Chris Claremont, Jim Lee pela Marvel
>>> Livro - Dicionário Infantil Ilustrado de Douglas Tufano pela Moderna (2011)
>>> O Conde de Monte Cristo de Heloisa Prieto pela Ftd (2014)
COLUNAS >>> Especial Tom Jobim 80

Quinta-feira, 1/2/2007
Cantei parabéns para o Tom
Vitor Nuzzi

+ de 7100 Acessos

É verdade. Foi em 25 de janeiro de 1991, quando São Paulo completou 437 e Tom Jobim, 64 anos (alguém aí lembrou de "When i'm sixty four", dos Beatles?). Assim como eu, Chico Buarque e Milton Nascimento também estavam lá, batendo palmas. Tudo bem que naquela noite havia outras milhares de pessoas no ginásio do Ibirapuera, e que eu estava a vários metros de distância do aniversariante. Não importa. Só lembro que apareceu um bolo e todo mundo levantou para cantar parabéns ao Tom, que Chico chamou de "meu maestro soberano" na música "Paratodos". Como paulistano, gosto de imaginar que Tom e São Paulo nasceram no mesmo dia.

Foi um show apenas, para celebrar a criação da Universidade Livre de Música, da qual Tom foi patrono. Quem viu não há de esquecer. Nem a acústica ruim do ginásio conseguiu atrapalhar esse encontro, com direito a ouvir Milton em forma, cantando - sem acompanhamento instrumental - "Olha Maria", de Tom, Vinícius e Chico. Uma interpretação impressionante. Com meus ouvidos leigos, penso que jamais ouvirei nada igual, por mais que a música brasileira renda frutos.

Como já se percebeu, sim, gosto de Tom. Lembro que Vinícius considerava Tom e o argentino Astor Piazzolla os dois grandes músicos da América Latina. "Mas como não gosto nada de critérios competitivos, digo simplesmente que acho o Tom genial", completou o amigo. Certamente outros vão observar que a fama de Tom ultrapassou essa fronteira e chegou aos Estados Unidos. Por falar em datas, em 2007 completam-se 40 anos da gravação do disco de Tom e Frank Sinatra. Segundo reportagem publicada em 21 de janeiro pelo jornal Folha de S. Paulo, esse LP (Francis Albert Sinatra & Antonio Carlos Jobim) foi considerado o melhor de 1967 pela crítica americana e só perdeu em vendas naquele ano para Sgt. Pepper´s Lonely Hearts Club Band, dos Beatles. Consta que o músico brasileiro estava no Veloso, bar que hoje tem o nome de Garota de Ipanema (e fica na rua Vinícius de Moraes), quando recebeu o telefonema de um "gringo", convidando-a a gravar.

Deve ser verdade. Bares eram habitat de Tom, Vinícius e companhia. Na fachada do prédio de número 107 na rua Nascimento Silva, em Ipanema, a placa que indica que naquele local morou Tom Jobim é assinada pela "Confraria do copo furado". E no recente (2005) documentário dedicado a Vinícius de Moraes, dirigido por Miguel Faria Jr., podemos ver a dupla seriamente alcoolizada tentando cantar "Pela luz dos olhos teus". Em seguida, enquanto Vinícius ria, Tom debochava da "revolta" das esposas com o consumo de uísque de seus maridos. A ironia ia para a música, como mostra a versão do próprio Tom Jobim para Carta ao Tom, de Toquinho e Vinícius. A letra original:

Rua Nascimento Silva, 107
Você ensinando pra Elizeth
As canções e canção do amor demais
(...)
Mesmo a tristeza da gente era mais bela
E além disso se via da janela
Um cantinho de céu e o Redentor
É, meu amigo, só resta uma certeza
É preciso acabar com essa tristeza
É preciso inventar de novo o amor


Em mistura de bom humor e alguma amargura, com uma pequena ajuda dos amigos, Tom compôs uma versão em que, já nos anos 70, apontava a violência e a especulação imobiliária como males que tomariam conta (também) do Rio.

Rua Nascimento Silva, 107
Eu saio correndo do pivete
Tentando alcançar o elevador
Minha janela não passa de um quadrado
A gente só vê Sérgio Dourado
Onde antes se via o Redentor
É, meu amigo, só resta uma certeza
É preciso acabar com a natureza
É melhor lotear o nosso amor


Tudo bem. Mesmo com esses e outros problemas, a gente foi levando, como dizia outra canção. Mas também é preciso lembrar da polêmica que envolve Tom e a Bossa Nova, que o crítico José Ramos Tinhorão definiu não como um gênero musical, "mas uma maneira de tocar" (Pequena história da música popular - Da modinha à canção de protesto, Editora Vozes, 1975). A controvérsia chegou à clássica composição "Águas de Março", que segundo Tinhorão é um tema originário do nosso folclore. Da mesma forma, a Bossa Nova volta e meia sofre críticas pela suposta veia ianque. Sem habilitação técnica para entrar em tal debate, simplesmente faço o registro.

"Águas de Março" remete sempre à gravação de Elis Regina e Tom, e aqui cabe outra lembrança: agora em janeiro, completam-se 25 anos da morte de Elis. É pau, é pedra, é o fim do caminho.

O músico e o poeta
Já que o texto traz tantas reminiscências, pode ser fechado com uma história que me foi contada recentemente pelo poeta Thiago de Mello, hoje com os 80 anos que Tom ficou longe de completar e habitante da floresta amazônica, para onde o maestro possivelmente gostaria de ir, desde que pudesse levar o piano e o uísque, não necessariamente nessa ordem. "Três ou quatro dias antes de viajar (para os Estados Unidos), saindo de uma farmácia no Leblon, abraçou-me muito", lembra Thiago. Por saber que o amigo havia sido operado do coração, Tom fez-lhe algumas recomendações, como não fumar. E arrematou, para as gargalhadas de Thiago: "O que importa mesmo é a adequada perfusão dos corpos cavernosos". Uma frase, digamos, poética, para um problema que tanto atormenta os homens. Dias depois, Tom viajou - e voltou sem vida ao Brasil. "Ele tinha saído para cantar com os anjos", explica Thiago.


Vitor Nuzzi
Rio de Janeiro, 1/2/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Senhor Amadeu de Ana Elisa Ribeiro
02. Aquarius, quebrando as expectativas de Guilherme Carvalhal
03. Pendurados no Pincel de Marilia Mota Silva
04. Leblon de Marta Barcellos
05. Canção de som e fúria de Carina Destempero


Mais Vitor Nuzzi
Mais Acessadas de Vitor Nuzzi
01. Geraldo Vandré, 70 anos - 27/9/2005
02. No início, era o telex - 23/11/2005
03. Boa nova: o semi-inédito CD de Chico - 2/5/2006
04. Cantei parabéns para o Tom - 1/2/2007
05. Um imenso Big Brother - 6/2/2006


Mais Especial Tom Jobim 80
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Mulher - Dicas para Construir o Sucesso Feminino
Catalina Isnardi Morgenthaler
vozes
(1999)



O Feiticeiro e seu Aprendiz - Escritos Herméticos Desconhecidos
S. L. MacGregor Mathers e J. W. Brodie-Innes
pensamento
(1983)



A Cidade de Quatros Portas
Doris Lessing
Record
(1969)



Muito Prazer! Eu Sou a Felicidade
Diverso
Clareon
(2007)



Eu Mexi no Seu Queijo
Darrel Bristow Bovey
Bertrand Brasil
(2000)



O Piloto de Hitler - A vida e a época de Hans Baur
C. G. Sweeting
Jardim dos Livros
(2011)



Livro - Suave é a Noite
F. Scott Fitzgerald
Nova Cultural
(2003)



Lady Frida
M. Maryan
Gautier & Languereau
(1927)



O Outro Jesus Segundo os Evangelhos Apócrifos
Antonio Piñero
paulus
(2002)



A Profecia das Pedras
Flavia Bujor
Planeta Jovem
(2003)





busca | avançada
58257 visitas/dia
1,6 milhão/mês