Um dândi na bolha do tempo | Pilar Fazito | Digestivo Cultural

busca | avançada
53897 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Projeto Nascentes Criativas promove ações culturais gratuitas no interior de Minas
>>> Pekka Pylkkänen (FIN) - Brazil Tour 2024
>>> Domingo, 19, 17h, tem 'Canta Teresa' - Roda Cultural com os rappers Ramonzin e Emitê OG
>>> HOJE E AMANHÃ - JÁ ESTAMOS BEM - IMPROVISO DE DANÇA ABORDA ADOECIMENTO HUMANO E PLANETÁRIO
>>> Selvageria synth pop no Pantera Clube
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
Últimos Posts
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Room Full of Mirrors no Royal Albert Hall (1969)
>>> Machado e a AR-15
>>> Religioso, mágico, sofisticado, profano
>>> O iPod por Da Vinci
>>> Gleiser, o cientista pop
>>> Faustão sobre protestos #full
>>> As sobras completas, poesias de Jovino Machado
>>> 7 que sigo
>>> Quem tem medo de Gerald Thomas? (Parte I)
>>> Os 33 mineiros e nossa visão limitada
Mais Recentes
>>> Mônica Jovem Especial Lembranças de Érico Rodrigo Maioli Rosa pela Panini (2013)
>>> Memorias Do Subsolo de Fiodor Dostoievski pela Penguin (2021)
>>> Ensaio Sobre A Cegueira de José Saramago pela Companhia Das Letras (2021)
>>> Dicionário Prático De Regência Verbal de Celso Pedro Luft pela Atica (2011)
>>> Lambisgóia 5ª edição. (ilustrações de Eva Furnari) de Edson Gabriel Garcia pela Nova Fronteira (1984)
>>> Wider World 3 American Edition de Carolyn Barraclough, Suzanne Gaynor pela Pearson (2020)
>>> O Monstro Medonhento - coleção girassol 20ª edição. de Mário Lago pela Moderna (1992)
>>> O Livro da Psicologia de Clara M. Hermeto e Ana Luisa Martins pela Globo (2012)
>>> Uma Breve Historia da Literatura de John Sutherland pela LePM (2017)
>>> Fundamentos de Matemática Elementar 4 de Gelson Iezzi e Samuel Hazzan pela Atual (2013)
>>> Volume 1: Textos Compreensão, Interpretação e Produção de Antonio Simplício Rosa Farias; Agostinho Dias Carneiro pela Ao Livro Técnico (1987)
>>> Hitler - Volume Único de Joachim C. Fest pela Nova Fronteira (1976)
>>> Mandingas da Ilha Quilomba 4ª edição. de Ana Maria Machado pela Salamandra (1984)
>>> O Lado Escuro de Clara de Maria da Graça Ivo (ilustrações de Noemi Silva Ribeiro) pela José Olympio (1988)
>>> Mal-entendido Em Moscou de Simone de Beauvoir pela Record (2016)
>>> Leonardo da Vinci - A Alma de Um Gênio de Marislei Espíndula Brasileiro pela Lúmen (2004)
>>> O Corsário e a Rosa de Sveva Casati Modignani pela Círculo do Livro (1995)
>>> Como Era Verde o Meu Vale de Richard Llewellyn pela Círculo do Livro (1985)
>>> O Ultimo Templário de Raymond Khoury pela Ediouro (2006)
>>> O Tempo e o Vento - Volume 2 - O Retrato de Érico Veríssimo pela Círculo do Livro (1986)
>>> A Grande Cozinha - Saladas de Vários Autores pela Abril Coleções (2007)
>>> Hotel de Arthur Hailey pela Nova Fronteira (1966)
>>> O Tigre Branco de Aravind Adiga pela Agir (2015)
>>> Negociação: Fortalecendo o Processo de Eugenio do Carvalhal pela Vision (2004)
>>> Comunidade e Sociedade no Brasil de Florestan Fernandes pela Companhia Nacional (1974)
COLUNAS

Segunda-feira, 2/3/2009
Um dândi na bolha do tempo
Pilar Fazito
+ de 4100 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Estou no fim do mundo. Ou quase. Desde que vieram com esse papo de que a Terra é redonda, o início emenda com o fim e a coisa fica cíclica, de forma que a gente não sabe mais onde o planeta acaba. Então, não sei bem se posso dizer que estou no fim do mundo. Mas o certo é que estou num lugar em que o tempo parece ter parado. Perdida em meio à Chapada Diamantina, numa cidadezinha simpática, feita de pedras e de pessoas que cantam enquanto andam, crianças que brincam de amarelinha, cães que tomam sol no meio da rua o dia inteiro porque carro, aqui, necas de pitibiriba, e casas que vivem de portas e janelas abertas.

Neste universo paralelo existe um único telefone público e uma única lan house que pode ser qualificada, no mínimo, de insólita. São apenas dois computadores à disposição dos habitantes. Mais do que o suficiente para os poucos e tranquilos moradores de Igatu. Logo na entrada um cartaz explica as regras de uso: é proibido entrar em sites pornôs e criança só pode usar a internet fora do horário de aula. Em frente à lan house do João, existe uma loja de não-sei-o-quê, cuja plaquinha diz: "entre aqui e compre alguma coisa". Não dá para entender quais são os produtos à venda, já que eu não atendi ao apelo. Não foi por falta de querer, mas é que, toda vez que passo em frente ao lugar, o Amarildo não está. Aliás, não conheci pessoalmente o Amarildo, mas soube que é conhecido não só na cidade como também nas redondezas por ser o fã número um da Xuxa. Dizem que até a Camila Pitanga, quando passou por estas bandas, ficou impressionada com a dedicação dele pela rainha dos baixinhos e, assim como a Vânia, dona de uma simpática pousada, teve vontade de promover, facilitar ou até financiar o encontro com a loura.

Uma semana em cidade pequena basta para a gente saber de tudo o que se passa, conhecer as pessoas e os vira-latas pelo nome e saber da vida alheia. Nesses lugares, o tempo parece que parou ou foi metido dentro de uma grande bolha de sabão. Gente de cidade grande vira bicho esquisito em pouco tempo e depois acha graça de um estilo de vida simples como este, que deveria ser considerado normal. Aí, chega querendo se enturmar logo e acha que pode se tornar "um deles" com duas ou três doses de pinga, ou depois de passar uma tarde jogando conversa fora na soleira da porta.

Algumas pessoas não podem. Por mais que se esforcem, por mais que gostem de admirar a natureza, pegar uma trilha de terra aos sábados, uma cachoeira aos domingos, que se encantem com o cheiro de terra molhada, existem aqueles que não se dão muito bem quando se trata de escolher as serras em detrimento das cidades. É que depois de uma certa idade, fica difícil se adaptar a um estilo de vida mais... rústico? Não é questão de frescura, veja bem. Nem todo dândi é dândi porque quer. Uns, como eu, têm hérnia de disco. E vai botar essa gente para escalar pedras, fazer rafting, sentar em troncos de árvore ou dormir em redes... Não dá. É preciso respeitar o limite do corpo, o que não quer dizer que eu não seja capaz de andar um dia inteiro - em terreno plano, que fique bem entendido.

Outra coisa problemática para um dândi em cidadezinhas como esta é que a gente sempre se dá mal até quando faz o bem. Ontem, por exemplo, passei em frente a um muro alto, sobre o qual estava um menininho muito simpático que me pediu ajuda para descer. Maldita educação católica que nessas horas buzina na nossa consciência um "faça o bem sem perguntar a quem". Pergunte! Sempre pergunte! E dependendo da resposta, vá cuidar da sua vida. Eu não perguntei e veja no que deu: querendo ser gentil, ajudei o peralta a descer do muro, depois tomei meu rumo. Quando voltava para a pousada, já mais tarde, topei com a mãe do garoto. No meio da rua, levei um safanão bastante assustador e custei a entender por que, em vez de agradecer a ajuda que dei ao filho, a mulher reclamava e me xingava até a quinta geração. Ela dizia que eu não poderia ter feito isso porque o menino estava de castigo, por ter jogado pedras na casa de não sei quem. Eu disse que não sabia e pedi desculpas, mas ela foi arrastando o recalcitrante mirim pelo bracinho, falando que não havia desculpas para o que eu tinha feito.

Eu queria ter um ego mais bem resolvido para não me deixar afetar por esse tipo de coisa, mas confesso que fico aborrecida por dias até conseguir mandar tudo para as cucuias. A questão é que, por ter facilitado a fuga de um foragido da justiça materna - mais implacável do que qualquer outra -, não obtive perdão. Ainda tentei argumentar, dizendo que não sabia da condição do menino, mas a mãe babava e falava que ele só tinha cinco anos e que eu não poderia ter feito o que fiz. Então, meu coleguinha criminoso rebateu ofendido para ela: "eu não tenho cinco anos, tenho quatro!", como se isso bastasse para impor mais respeito. Foi a única frase disso tudo que me fez ter vontade de rir e achar que valeu a pena ter ajudado o mocinho.

Enfim, a mãe foi. O boyzinho foi. E eu fiquei arrasada no meio da rua. Mas hoje já estou indo também. Quem sabe eu consiga deixar para trás esse sentimento ruim de quando a gente é mal compreendido e não sabe o que poderia ter feito de diferente. Quando eu voltar a esta cidadezinha, certamente, isso já terá se diluído em meio às histórias e aos fantasmas que cobrem as paredes e as ruínas de pedras, remanescentes da época do garimpo. O Amarildo já terá conhecido a Xuxa pessoalmente e Igatu continuará a ser esta simpática bolha temporal, onde os vira-latas têm nomes.


Pilar Fazito
Igatu, 2/3/2009

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Olá, Lênin! de Daniela Sandler


Mais Pilar Fazito
Mais Acessadas de Pilar Fazito em 2009
01. Leis de incentivo e a publicação independente - 5/1/2009
02. O tamanho do balde - 2/11/2009
03. @mores bizarros - 6/4/2009
04. Plantar bananeira, assoviar e chupar cana - 20/7/2009
05. Guerra dos sexos: será o fim? - 1/6/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
26/2/2009
22h10min
Amarildo é um herói de verdade.
[Leia outros Comentários de Guilherme Montana]
3/3/2009
14h55min
Pilar: Adorei seu texto. Sabe que é assim mesmo? Exatamente como descreveu. Bom ler você. Sua descrição perfeita me fez viajar pela cidadezinha, ficar com vontade de conhecer o Amarildo. E ainda tem mais, dar a maior risada com a bronca que o meninhinho deu na mãe. Hehe! Não pude resistir.
[Leia outros Comentários de Anny(Anna)]
18/3/2009
08h25min
Cara Pilar... Gostei muito de seu texto. Parece um conto de ficção. Acho que você tem jeito para contista. Talvez até seja. Parabéns pelo belo e simples texto. Marcos
[Leia outros Comentários de Marcos Arrebola]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Sob as Cinzas do Tempo
Carlos A, Baccelli; Inácio Ferreira
Didier
(2009)



Tratado Teórico e Prático dos Contratos - Volume 4
aria Helena Diniz
Saraiva
(2002)



Forca Da Comunicacao
Frank M. Corrado
Makron Books
(1994)



Encruzilhadas da Liberdade
Walter Fraga Filho
Unicamp
(2006)



Breve Cartografia de Lugares Sem Nenhum Interesse
Marcilio França Castro
7Letras
(2011)



Princípio básico da felicidade
Masaharu Taniguchi
Seicho NO IE
(2012)



Arte Naïf: Adivinha o que é?
Edna Ande e Sueli Lemos
Edebê
(2017)



Auditoria da Qualidade dos Recursos Humanos - Teoria e Prática
Thadeu Do Couto
Qualitymark
(2022)



Mulheres solitárias enfrentando a realidade 310
Caio Fábio
Press Abba
(1995)



Calunga Tudo pelo Melhor
Luiz Antonio Gasparetto
Vida & Consciência
(1997)





busca | avançada
53897 visitas/dia
2,4 milhões/mês