Palácio dos sabores 5/5 | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
74121 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Povo Fulni-ô Encontra Ponto BR
>>> QUEÑUAL
>>> Amilton Godoy Show 70 anos. Participação especial de Proveta
>>> Bacco’s promove evento ao ar livre na Lagoa dos Ingleses, em Alphaville
>>> Vera Athayde é convidada do projeto Terreiros Nômades em ação na EMEF Ana Maria Benetti sobre Cavalo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
Últimos Posts
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Pelas curvas brasileiras
>>> A pintura admirável de Glória Nogueira
>>> A Flip como Ela é... I
>>> Convivendo com a Gazeta e o Fim de Semana
>>> Eu & Ferrugem
>>> A perfeição de Spike Lee
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Guinga = Gênio
>>> Espectador idiota
>>> Os burocratas e a literatura
Mais Recentes
>>> AnaLytica - a ethica nicomachea de aristóteles vol 8 n 2 de Varios Autores pela Analytica (2004)
>>> AnaLytica - Aristóteles e Kant vol 6 n 1 de Varios Autores pela Analytica (2001)
>>> AnaLytica - De Leibniz a Kant : meditações metafísicas vol 5 n 1 de Varios Autores pela Analytica (2000)
>>> AnaLytica - Tempo e eternidade na filosofia Medieval vol 7 de Varios Autores pela Analytica (2003)
>>> AnaLytica - Kant Metafísica Contemporânea vol 11 n 2 de Varios Autores pela Analytica (2007)
>>> AnaLytica - A questão do sujeito na filosofia - vol 1 n 1 de Varios Autores pela Analytica (1993)
>>> As Múltiplas Faces De Os Servos Da Morte, De Adonias Filho de Thereza da C. A. Domingues pela UFv (2006)
>>> Analytica vol 1 numero 2 de Varios Autores pela Analytica (1994)
>>> Passatempo - Coleção Frenesi de Francisco Alvim pela Fon-fon (1974)
>>> Livro Oficina De Leitura: Teoria & Prática de Angela Kleiman pela Pontes (2012)
>>> Para Entender O Texto de José Luiz Fiorin, Francisco Platão Savioli pela Ática (1995)
>>> A Arte Da Entrevista - Uma Antologia De 1823 Aos Nossos Dias de Fábio Altman pela Scritta (1995)
>>> Francisco Julião - Uma Biografia de Cláudio Aguiar pela Civilização Brasileira (2014)
>>> A Historia - A Bíblia Contada Como Uma Só Historia Do Começo Ao Fim de The Zondervan pela Sextante (2009)
>>> O Segundo Grande Elo de Elizabeth Pereira pela Vivaluz (2013)
>>> Gramática Metódica da Língua Portuguesa de Napoleão Mendes de Almeida pela Saraiva (1961)
>>> Administração De Marketing 373 de Philip Kotler pela Prentice Hall (2002)
>>> Mil Dias Seis Mil Dias Depois 373 de Carlos Eduardo Lins da Silva pela PubliFolha (2005)
>>> Reiventando a Liberdade A Abolição da Esxravatura no Brasil 373 de Antonio Torres Montenegro pela Atual (1989)
>>> O Brasil da Abertura de 1974 à constituinte 373 de Marly Rodrigues pela Atual (1990)
>>> 2010 Uma odisséia no espaço II 373 de Arthur C. Clarke pela Nova Fronteira (1982)
>>> História da América Latina 373 de Halperin Donghi pela Círculo do Livro
>>> Legend A Verdade Se Tornara Lenda 373 de Marie Lu pela Rocco Jovens Leitores (2014)
>>> Livro Alta Traição: Poemas Selecionados e Traduzidos por Carlos Felipe Moisés de Livro Alta Traição: Poemas Selecionados e Traduzidos por Carlos Felipe Moisés pela Unimarco (2005)
>>> Conversas Com Animais 373 de Marta Sofia Guerreiro pela Lua de Papel
COLUNAS

Quinta-feira, 10/12/2009
Palácio dos sabores 5/5
Elisa Andrade Buzzo
+ de 3600 Acessos

Nesta altura, minha convivência em Bordeaux já havia mudado o modo como enxergava e degustava a comida. Uma vez que você experimenta alimentos frescos e bem temperados, perceberá que aquele macarrão de saquinho ou a lasanha congelada simplesmente não tem gosto de verdade, mas um alto teor de sal para que algum sabor enfim apareça. Ervas e especiarias são muito usadas pelos franceses para incrementar carnes, por exemplo, é o caso do alecrim ou do anis, que Gilles colocava no frango. O tempero, tão importante quanto o prato em si, geralmente aparece na descrição dos menus na culinária francesa. No inverno, o chef proporcionava aos clientes pratos mais substanciais, "copieux", dizia Coralie. O cordeiro ao leite vinha num prato fundo, forrado por uma guarnição de legumes cozidos e bastante caldo. O aroma da carne leitosa subia em movimentos de vapor tênue e me enchia de ânsia. Ainda assim, era encantador sentir aquele prato agradavelmente quente no inverno.

Voltemos ao tempo, Gilles Boulet entrou na sala em mangas curtas, era outono quando experimentei o gigotin de canard avec galette de pomme de terre et carottes (pato com batatas fatiadas e cenoura). Tornou-se meu prato preferido, embora na época o escolhi na expectativa de experimentar a carne mais apreciada do país: a do pato. Este nada tem a ver com o pato doméstico. É o pato-real, o mesmo que nada tranquilamente no lago do Jardin Public, facilmente reconhecido pelo colarinho branco e pescoço de um verde-escuro intenso. "Attention, c'est chaud!" (atenção, está quente), diz Coralie. Eis o prato alongado e branco como a tela de um artista. Naquele palácio de sabores, os sentidos ficavam a toda prova: o aroma da combinação dos ingredientes e a apresentação do prato culminavam na vontade de experimentar, enfim, aquela oferenda. O gigotin enrolado, enrijecido com um palito e recheado com ervas (mostarda, alecrim etc.) tinha um tom rosa-escuro, a carne era firme e saborosa. Ao lado, a batata ralada em finas lascas, formando uma treliça de casca crocante e interior suculento. Por fim, palitinhos de cenouras cozidas, que em contato com a língua desmanchavam numa entrega quase amorosa.

Antes, ao atravessar a porta de vidro do bistrot, Coralie apareceria saltitante "Bonsoir! C'est pour dînner?" (boa noite, vão jantar?), entenderia-se o chef na cozinha, o som do rádio inundando a sala, já não se sabia quando era o cantor ou sua voz fina cantarolando distraidamente os refrões. Era como se já nos esperassem, sim, era possível, tão vazio o restaurante à noite, aberto para o jantar apenas às sextas e sábados. Domingo fechava religiosamente, como a maior parte do comércio na França. Muitas vezes éramos os únicos e Coralie contava grandes histórias da Normandia, região de onde vinham, da filha única morando em Paris. Vez ou outra Gilles aparecia, os olhos azuis contraídos, e agradecia a presença. Um casal ou outro nos olhava pela vitrine, voltava-se para o cardápio e enfim se decidia a entrar, ou então desaparecia na rua mal iluminada. Em restaurante muito vazio ou muito cheio a gente se sente meio mal - acuado ou encurralado; muito à vista ou sobremaneira escondido, os garçons te olham demais ou nunca te atendem. Agora me ocorre que o Palais de Saveurs era bem frequentado à noite por casais, talvez tivesse mesmo feições de um ambiente privativo, pois a lotação era de apenas cerca de vinte pessoas. E também por gente solitária e tímida, que se afundava na poltrona, procurando a mesa mais longe possível das que estivessem ocupadas. No entanto, lá nós nos sentíamos em casa - admirando as reproduções nas paredes, envolvidos pelo aquecedor e pelo carpete, pelas mãos de Gilles e pela conversa de Coralie ―, como se fóssemos convidados estrangeiros tendo lições daquela civilização.

A noite gelada toma conta de meu corpo assim que deixo o Palais de Saveurs, não sem um último olhar à vitrine. Sua luminosidade amarelada deforma a silhueta do corredor de prédios na rua do Palais Gallien. É o amor que abala os sentidos e confunde as histórias, pois o palácio ― dedicado à Galiene, esposa de Carlos Magno ―, que dá nome a esta rua, nunca existiu. A não ser na imaginação e nas placas. Dobro a rua do Coliseu, aproximando-me da provável versão da história. Arcos decepados pelo tempo escapam das paredes em vestígios de tijolos. Destruída pelos bárbaros, a ruína se ergue hoje vitoriosa e protegida, ainda que mansa, servindo de morada a capim e pombos. Quiçá a plateia vociferava num espetáculo com leões e carne humana fresca, como tudo é naquele restaurante em pleno anfiteatro romano. Havia, sim, um outro palácio, afeito a outros quitutes, igualmente para saciar fomes.

Nota do Editor
Leia também "Palácio dos sabores 1/5", "Palácio dos sabores 2/5", "Palácio dos sabores 3/5" e "Palácio dos sabores 4/5".


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 10/12/2009

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Lares & Lugares de Ricardo de Mattos
02. Sobre a Umbanda e o Candomblé de Ricardo de Mattos
03. O tempo de Arturo Pérez-Reverte de Celso A. Uequed Pitol
04. De cadelos e cachorras de Ricardo de Mattos
05. O rock não acabou de Rafael Rodrigues


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2009
01. Inútil, o filme e a moda que ninguém vê - 22/1/2009
02. USP: 75 anos de histórias várias - 12/2/2009
03. A Mulher Invisível ou a literatura como salvação - 20/8/2009
04. A profundidade aparente do concreto - 30/4/2009
05. Polly - 28/5/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Cristianismo Primitivo
Ismael Armond
Aliança
(2004)



Fazendo a diferença colônia de férias 1 338
Chrisssie Perry
Fundamento
(2010)



Livro Literatura Estrangeira Lola e o Garoto da Casa ao Lado A Fórmula Perfeita Para Paixão e o Humor
Stephanie Perkins
Novo Conceito
(2012)



As aventuras do Sr. Piokwiok
Charles Dickens
Abril Cultural
(1970)



Petição Inicial no Direito de Família
Adhemar Mombrum de Carvalho Filho
Solivros
(2001)



Dan and the Hong Kong Mystery
Richard MacAndrew
Helbling
(2016)



O Espião Cícero
Elyesa Bazna
Flamboyant
(1965)



Curso de Liturgia
Joãozinho
Loyola
(2010)



Os soberanos azuis 392
Perry Rhodan
Ediouro



Livro Literatura Brasileira Marcela Onde For
Paulo Egreja
Do Autor
(2021)





busca | avançada
74121 visitas/dia
2,4 milhões/mês