Trem na Espanha | Eduardo Mineo | Digestivo Cultural

busca | avançada
60917 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Dentre Nós Cia de Dança estreia “Sagrado Seja o Caos”
>>> Teatro: Sesc Santo André traz O Ovo de Ouro, espetáculo com Duda Mamberti no elenco
>>> PianOrquestra fecha a temporada musical 2021 da Casa Museu Eva Klabin com o espetáculo online “Colet
>>> Primeira temporada da série feminina “Never Mind” já está completa no Youtube da Ursula Monteiro
>>> Peça em homenagem à Maria Clara Machado estreia em teatro de Cidade Dutra, na periferia de São Paulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
>>> O tempo é imbatível
>>> Consciência
>>> A cor da tarja é de livre escolha
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
>>> Oficinas Culturais no Fly Maria, em Campinas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O poder da idéia
>>> A cidade e as serras
>>> A falta de paciência com o cinema
>>> Feliz aniversário, envelheço na cidade
>>> Antonio Candido
>>> Sem música, a existência seria um erro
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Disciplinas isoladas
>>> Meus encontros e desencontros com Daniel Piza
>>> Pai e Filho
Mais Recentes
>>> O Homem do Castelo Alto de Philip K Dick pela Brasiliense (1962)
>>> Lições de Árabe de Olga Creidy pela Sulina (2000)
>>> Tratamento para Rejuvenescer de Manfred Kohnlechner pela Ediouro (1982)
>>> O Comandante Ianque de Mitch Weiss pela Record (2017)
>>> Perry Mason - The case of sulky girl de Erle Stanley Gardner pela Cardinal (1958)
>>> Artistas Famosos - Van Gogh de Obra Coletiva pela Obra Coletiva (1998)
>>> Conheces os Meus Amigos? - Livro Quebra-cabeça de Divo pela Divo (2013)
>>> O Diário de um Mago de Paulo Coelho pela Rocco (1987)
>>> O Verdadeiro, o Belo e o Bem de Jean Pierre Changeux pela Civilização Brasileira (2013)
>>> Filosofia de Paradigmas de Wesley E. Bjur, Geraldo R. Caravantes pela Age (2016)
>>> Recreio Fazendo Arte Atividades Iradas de Vários Autores pela Abril (2013)
>>> A Feira dos Casamentos de J. W. Rochester pela Correio Fraterno
>>> Frühlingsfeuer de James a Michener pela München, Wilhelm Heyne, (1977)
>>> Técnicas de Trabajo Individual y de Grupo En El Aula de Patricio Fuentes Perez, Jose Galan Cascales pela Pirámide (1997)
>>> Paixão, Drogas e Rocknroll (lacrado) de Daniela Niziotek pela Maquinaria (2010)
>>> George Sand de Alphonse Seche pela Edicoes Cultura Brasileira
>>> Castelo de Cartas (lacrado) de William D. Cohan pela Best Business (2010)
>>> Café o Sabor e o Prazer Coleção União de União pela União
>>> Capitão América os Hidra Arquivos de Warner Maria Stern pela Babel (2011)
>>> O Kit de Sobrevivência do Descobridor Português no Mundo Anticolonial de Patrícia Lino pela Macondo (2020)
>>> Gestão de Custos - Contabilidade, Controle e Análise (lacrado) de Raimundo Nonato Sousa Silva, Luiz dos Santos Lins pela Atlas (2017)
>>> Mercado Financeiro e de Capitais uma Introdução de Armando Mellagi Filho pela Atlas (1988)
>>> Essencial - Diabetes sem Segredos de Janice Florido pela Nova Cultural
>>> Jrduran de Não Identificado pela Francis (2006)
>>> As Duas Guerras de Vlado Herzog de Audalio Ferreira Dantas pela Civilização Brasileira (2012)
COLUNAS

Segunda-feira, 16/8/2010
Trem na Espanha
Eduardo Mineo

+ de 7000 Acessos

Estou viciado em Jeffrey Bernard, embora ele represente muito daquilo que eu desprezo, ou seja, o tipo canastrão, de valores flexíveis demais. Quer dizer, não tão flexíveis porque a gente se encontra em quase tudo o que ele escreve, mas as coisas ficam estranhas na medida em que o assunto caminha para mulheres, casamentos etc. Minha vida é terra firme e a dele flutua. De qualquer forma, ele me acompanhou durante toda a minha viagem pela Itália com seus Low Life e More Low Life, que reúnem as colunas que escreveu para a Spectator. E "Train in Spain" foi a coluna que mais me interessou, pois conta aquilo que eu estava vivendo no momento, mais ou menos da maneira como eu enxerguei também, embora no final das contas eu tenha gostado muito da minha viagem e também tive mais cuidado ao escrever sobre os imigrantes do que ele teve com os árabes. Cheguei até mesmo a tirar da minha tradução as partes mais ofensivas, e depois tentei suavizar o tom, mas o discurso ficou tão deficiente que preferi mantê-las e acreditar que os leitores terão senso de humor suficiente para rir delas como eu ri.

Trem na Espanha
por Jeffrey Bernard

É amplamente alegado que as palavras imortais "nunca dê uma chance a um otário" foi de W.C. Fields, mas não foi dele. Foi Deus quem as murmurou durante um cochilo na tarde do sétimo dia. Alguns milhões de anos depois, os árabes cunharam o provérbio "num minuto a vida está em suas mãos, no minuto seguinte, na sua bunda". E três semanas atrás, passei a noite toda acordado por dois rouxinóis que estavam cantando numa laranjeira no lado de fora da janela do meu quarto, na Espanha. Bom, o quarto não era exatamente meu, mas eu esperava que eles pelo menos tirassem os rouxinóis antes de me alugar um quarto nos Jardins da Espanha. Keats, Granados, de Falla? Não me faça rir.

Mas para começar do começo, me disseram "não vá de avião, veja a Espanha, pegue o trem em Madrid e conheça o interior". O que eles não me disseram foi que "se você for de trem, a viagem vai durar treze horas e você ficará cercado por camponeses marroquinos cagando no chão". Eu sei que esta última parte pode soar tão mal quanto um bêbado de dentadura tentando assoviar, mas é bem verdade. É realmente impressionante, essa gente. Me processe por racismo se quiser, mas estou aqui para te dizer que os árabes são bem medonhos. Não me importo se eles furtam a Marks and Spencer com £5.000 no bolso ― o dinheiro deve ser para autoindulgências ―, e não me importo se eles ficam de cócoras na frente da minha cabine devorando melões, mas depois de cuidar de seus rebanhos e vendê-los, eu queria que eles não embarcassem no meu trem. Enfim, eu levei meu pulmão direito à Espanha para pegar um ar, mas esta viagem tirou outro ano da vida dele.

Me recuperei após dois dias numa piscina só minha, debaixo de um Sol que iluminava a floresta de carvalho que ia até o mar cintilante, onde eu admirava do outro lado as montanhas azuis da África cheias de, sem dúvida, camponeses cagando perto de seus rebanhos. Era um sinal divino, mas Deus, onipresente e não querendo deixar por menos, colocou ainda alguns urubus sobrevoando aquele céu só por minha causa. Se não eram rouxinóis, eram urubus. Por que fui escolhido assim era a minha maior preocupação naqueles dias, enquanto eu vagava pelos bares de Tarifa. Também me ocorreu que, se Norman colocasse uns pedaços de polvo, chouriço e saladas no bar do Coach & Horses e se ele também servisse vodkas quádruplas por 45 centavos, tudo acompanhado pelo dedilhar de violões e batidas de castanholas, então talvez ele não fosse um cara tão infeliz.

Foi perto da piscina ― posta por Ele, já que eu não posso nadar ― numa tarde que conheci Helen, a viúva inglesa que morava ali. Uma encantadora e amigável senhora. Ela tinha apenas duas falhas que eu podia ver e ouvir: ela dizia "bom, é isso aí" em resposta a tudo que eu dizia, e ela estava sempre acompanhada por um cachorro chamado Roy. Como Alan Rawsthorne me disse uma vez, "nunca confie num cachorro de nome esquisito". E ele estava certo. Roy ficava na mesma rua de Keats, Granados e de Falla latindo para os rouxinóis na virada da noite. Mas Helen era excêntrica com cachorros e tinha um vira-lata por ali que ela alimentava todo dia. Toda manhã ela estacionava o carro precisamente na estrada da montanha, saía, assoviava e dava pedaços de presunto parma para esta coisa que vinha cambaleando de trás das pedras. Quero dizer, simplesmente não se dá presunto parma para cachorros! É como oferecer sanduíche a um gato. De qualquer modo, esta era a rotina toda manhã. Logo depois, ela ainda nos levava até o mercado de Tarifa, ou através da costa até um hotel que pertencia a nazistas criminosos de guerra, onde eu bebi coquetéis enquanto ela levava Roy para caminhar na praia e latir para turistas com peitos de fora. Pensando bem, eu acho que as pessoas não gostavam muito do Roy.

Então lá estava eu, pegando um bronzeado saudável no meio de um cinematográfico idílio alcoólico e culinário quando Aquele Que Deve Ser Amado jogou sua última carta das férias. Eu estava sentado perto da piscina numa tarde pensando se alguma das laranjas locais acabaria na barraquinha do Charlie na Berwick Street quando de repente eu tive esta terrível dor no peito. Eu supus que deve custar umas 500 libras por semana para ficar doente na Espanha e eu quero ser cremado na Inglaterra e não servir de alimento para os urubus ou para o Roy. A única forma de voltar para Londres era via Málaga e a única forma de chegar em Málaga era de táxi. Consegue imaginar 160 quilômetros num táxi? Minha carteira evaporou. Sem contar a passagem de avião para Madrid. Ainda assim, melhor que o cheiro dos camponeses marroquinos. Quando voltei, me senti melhor. Foi tudo uma zona, mas esta é a vida, ou, como diria Helen, é isso aí.


Eduardo Mineo
São Paulo, 16/8/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 11/9: o chão onde os pés tocaram não existe mais de Wellington Machado
02. Por que os blogs de jornalistas não funcionam de Julio Daio Borges


Mais Eduardo Mineo
Mais Acessadas de Eduardo Mineo
01. O físico que era médico - 23/4/2007
02. Projeto Itália ― Parte I - 1/6/2010
03. A comédia de um solteiro - 3/12/2007
04. A propósito de Chapolin e Chaves - 24/9/2007
05. Projeto Itália ― Parte II - 14/6/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Rock - An Illustrated History
Stephen Barnard
Orbis
(1986)



O Enigma do Quatro
Ian Caldwell & Dustin Thomason
Planeta
(2005)



Esaú e Jacó - Memorial de Aires
Machado de Assis
Nova Cultura
(2003)



A Criança de 6 e 7 Anos na 1ª Série
Selene Ribeiro Kepler
Mec
(1974)



A Ditadura da Moda
Nina Lemos
Conrad
(2009)



Googled
Ken Auletta
Agir
(2011)



Post-Mortem
Patricia D. Cornwell
Companhia das letras
(1999)



Introdução á ciência política
Darcy Azambuja
Globo



History as Text: the whriting of Ancient History
Averil Cameron (edit)
Duckworth
(1989)



The Best of Masterfile 22
Vários Autores
Masterfile Brasil
(1998)





busca | avançada
60917 visitas/dia
1,9 milhão/mês