O Valor da Ideia | Daniel Bushatsky | Digestivo Cultural

busca | avançada
39554 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Eleições 2010

Segunda-feira, 4/10/2010
O Valor da Ideia
Daniel Bushatsky

+ de 3300 Acessos
+ 2 Comentário(s)


LIANA TIMM© (http://timm.art.br/)

Como mudar uma ideia? O filme A Origem, com Leonardo DiCaprio, discute não só isto, mas também qual é o valor de uma ideia. No thriller, que tem direção e roteiro de Christppher Nolan, o personagem de DiCaprio precisa entrar no sonho do herdeiro de uma grande empresa para que este dê outro destino para os negócios do pai, em vez do que está pré-definido no testamento, que é a continuidade da empresa. É uma espionagem industrial de última instância. Não é somente roubar a "novidade", mas sim alterá-la.

Isto só seria possível caso eles conseguissem entrar em uma terceira dimensão do sonho, ou seja, o sonho dentro do sonho dentro de outro sonho. A ideia central é que só atingindo o subconsciente você consegue alterar a raiz de um pensamento primário, como, no caso do filme, manter/alterar o império construído pelo pai.

Alterar pensamentos das pessoas é dificílimo. Imagino que dê no mesmo se a pessoa é estudada ou não. A primeira terá vários meios de barrar a invasão do sonho, questionando as novas verdades plantadas. Já a segunda, pela potencial simplicidade, terá verdades pré-estabelecidas, verdadeiros dogmas a serem transpostos.

Os candidatos desta eleição deveriam ver o filme. Pois das duas, uma: ou seria de grande valia para as campanhas pararem de achar que somos muito ingênuos e que ouvir os filhos da Marta Suplicy dizerem que a mãe é legal ajuda a conquistar eleitores e que o pagode de Netinho pode convencer uma pessoa a votar nele, ou realmente está muito fácil convencer a sociedade a votar.

Na verdade, acho que a segunda opção é mais real. Poucos dão valor às ideias. Votamos pela aparência, carisma ou poder do candidato, sem nos questionar se suas propostas são válidas ou factíveis.

A pensadora política Hannah Arendt, no seu livro Entre o Passado e o Futuro discute com maestria que valor é um bem social e depende da época: "Valores são bens sociais que não têm significado autônomo, mas, como mercadorias, existem somente na sempre fluída relatividade das relações sociais e do comércio. Através desta relatividade, tanto as coisas que o homem produz para seu uso como os padrões conforme os quais ele vive sofrem mudança decisiva: tornam-se entidades de troca e o portador de seu valor é a sociedade e não o homem que o produz, usa e julga".

Interessante pensar que, se o valor da ideia muda dependendo dos costumes da sociedade, os candidatos poderiam ter um leque maior de propostas criativas em diferentes momentos. Será que isto realmente acontece?

Acho que sim. Aristóteles pregava que a democracia da pólis servia para dar "uma boa vida aos cidadãos", mas não ligava de subjugar mulheres e de ter escravos. Ao contrário, eram necessários para que houvesse a possibilidade do exercício da democracia.

Hoje isso seria impossível. Escravos, em tese, não existem. E as mulheres, também em tese, não são subjugadas. Mudou-se a época e os valores.

Mas se os valores são bens sociais e estamos elegendo candidatos que em nada nos representam, o que está acontecendo? A verdade é que o preço da ideia está custando "zero real".

Vivemos em uma sociedade massificada e alienada. O importante é consumir e, não, pensar. O comportamento deve ser uniforme, automatizado, o que deixa fácil para os publicitários a campanha política. Eles não precisam entrar nem na primeira camada de sonho para convencer a maior parte da população. Basta fazer afirmações vazias e uma boa maquiagem. É a ideia sem valor!

Para isto mudar, uma verdadeira revolução deveria acontecer. Uma tomada de consciência. Teríamos que ter vontade de mudar, pensar em soluções e propostas recebidas ou por nós ofertadas e, por fim, julgá-las. Utópico, não?

O preço da sua ideia somente subirá quando ele for um bem difícil de conseguir. Um luxo! Hoje, ela seria vendida nas lojinhas de 1 real.

Para as eleições ou qualquer outra tomada de decisão precisamos seguir o caminho da verdade; seria o apego à verdade (satyagraha) pregado por Gandhi para conseguir a independência da Índia. O bonito da história é que a independência veio não pelo uso da violência, mas sim pelo uso da razão.

Ou seja, está longe de o preço de uma boa ideia subir. Enquanto isso não acontece, vou sonhando, profundamente, com o valor desta ideia!


Daniel Bushatsky
São Paulo, 4/10/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas de Heloisa Pait
02. Lembrança de Plínio Zalewski de Celso A. Uequed Pitol
03. Fragmentos de Leituras e Sentido de Ricardo de Mattos
04. Noturno para os notívagos de Ana Elisa Ribeiro
05. Dos papéis, a dança de Elisa Andrade Buzzo


Mais Daniel Bushatsky
Mais Acessadas de Daniel Bushatsky em 2010
01. Big Brother da Palmada - 9/8/2010
02. Simplicidade ou você quer dormir brigado? - 31/5/2010
03. A interpretação dos chatos - 1/3/2010
04. Simplesmente tive sorte - 8/2/2010
05. Dilma e o Big Mac - 1/11/2010


Mais Especial Eleições 2010
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
11/10/2010
13h39min
O que precisamos ficar atentos, nos filmes de época, é nos costumes e na filosofia de mundo em que eles viviam. Não podemos ver um filme que fale do perídodo antigo colocando no contexto valores do mundo contemporâneo. Esse cuidado é preciso para entendermos a História.
[Leia outros Comentários de Manoel Messias Perei]
11/10/2010
15h19min
Os valores são "símbolos" sociais, acredito que estão enraizados em uma determinada história e mudam de acordo com as diversas novas cirunstâncias. Porém, o pensamento, a ação de "pensar" (e consequentemente de agir), não foi sempre tomado como um "valor"; outrora surgiu como aptidão inata do homem (o valor mais puro possível), outrora foi posto e "prostituído" em seu próprio ciclo dialético. A ideia surge como "valor" literalmente, capitalizada. Ao longo do tempo, os valores e os princípios não foram relegados, simplesmente passaram a viver em outros "registros" sociais. E se hoje o "valor de uma ideia" é um simples jogo de publicidade eleitoral (em jogo outros valores agregados, foram prostituídos igualmente) é culpa dos símbolos pregados em nossa vida cotidiana. É díficil apresentar um novo futuro para os "valores" sem pensar em um novo futuro para a sociedade, e consequentemente para as ideias, para o pensamento, e também para os sonhos.
[Leia outros Comentários de Juliano Kruger Lessa]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FREUD E O PROBLEMA DO PODER
LEÓN ROZITCHER
ESCUTA
(1989)
R$ 51,85



TRADUÇÃO DO NONO MUNDO DAS ESCRITURAS SAGRADAS
WATCH TOWER BIBLE AND TRACT SOCIETY
AUTOR
(1967)
R$ 29,00



PSICANÁLISE E EDUCAÇÃO
EDUARDO LUCAS ANDRADE
ARTIGO A
(2017)
R$ 27,00



A PUNIÇÃO DE BOURNE
ERIC VAN LUSTBADER
ROCCO
(2011)
R$ 19,00



PIGMENTS (PART 1) (TREATISE ON COATINGS, VOLUME 3)
RAYMOND R MYERS AND J S LONG
MARCEL DEKKER
(1975)
R$ 65,28



ÉTICA E CULTURA
DANILO SANTOS DE MIRANDA (ORG.)
PERSPECTIVA / SESCSP
(2011)
R$ 18,00



LA SOCIETA APERTA E I SUOI NEMICI
K. R. POPPER
ARMANDO EDITORE
(1981)
R$ 190,00



LEITURA & COLHEITA
LUIZA DE MARIA
VOZES
(2002)
R$ 24,00



O DUELO RÚSSIA X U.S.A
SUZANNE LABIN
RECORD
(1964)
R$ 6,28



PRODUÇÃO GRÁFICA
JAMES GRAIG
MOSAICO/ EDUSP SP
(1980)
R$ 20,00





busca | avançada
39554 visitas/dia
1,3 milhão/mês