Discos eruditos fundamentais | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
87759 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Projeto 8x Hilda reúne obra teatral de Hilda Hilst em ciclo de leituras online
>>> Afrofuturismo: Lideranças de de Angola, Cabo Verde e Moçambique debatem ecossistemas de inovação
>>> Ibraíma Dafonte Tavares desvenda preparação e revisão de texto
>>> O legado de Roberto Burle Marx é tema de encontro online
>>> Sala MAS/Metrô Tiradentes - Qual é a sua Cruz?
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Kate Dias vive Campesina em “Elise
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Homenagem a Fred Leal, do podcast É Batata
>>> A melhor companhia para o Natal
>>> A proposta libertária
>>> Semana da Canção Brasileira
>>> Mashup Camp Day One
>>> Estranha coincidência
>>> Aula com Suassuna
>>> O pingente que deu certo
>>> Fidelio, primeira parte
>>> Um brasileiro no Uzbequistão (III)
Mais Recentes
>>> Cultura Insubmissa (Estudos e reportagens) de Rosemberg Cariri/Oswald Barroso pela Nação Cariri (1982)
>>> Globalização, democracia e terrorismo de Eric Hobsbawn pela Cia. das Letras (2007)
>>> A Produção Cultural para a Criança de Regina Zilberman (Org.) pela Mercado Aberto (1982)
>>> Desenvolvimento e Educação da Criança - Aplicação de Piaget na sala de aula (Pedagogia/Educação) de David Elkind pela Zahar (1978)
>>> Pedagogia do Risco - Experiências anarquistas em Educação (Pedagogia/Educação) de Sílvio Gallo pela Papirus (1995)
>>> Recordando Paulo Freire: Experiências de Educação Libertadora na Escola (Pedagogia/Educação) de Maria Oly Pey (Org.) pela Achiamé (2007)
>>> O Anarquismo Hoje - Uma reflexão sobre as alternativas libertárias de Jorge E. Silva pela Achiamé (2007)
>>> História da Língua Portuguesa – II. Século XV e Meados do Século XVI de Dulce de Faria Paiva pela Ática (1988)
>>> Discurso sobre o Filho-da-Puta (Sociologia/Antropologia) de Alberto Pimenta pela Achiamé (1997)
>>> Propaganda Ideológica e Controle do Juízo Público de Noam Chomsky pela Achiamé (2003)
>>> A Pedagogia Libertária na História da Educação Brasileira (Pedagogia/Educação) de Neiva Beron Kassick/Clovis Nicanor Kassick pela Achiamé (2004)
>>> Vygotsky, quem diria?! Em minha sala de aula (Pedagogia/Educação) de Celso Antunes pela Vozes (2002)
>>> Educação: Projetos e valores (Pedagogia/Educação) de Nilson José Machado pela Escrituras (2021)
>>> Guia Prático do Português Correto – Volume 2 Morfologia de Cláudio Moreno pela L&PM Pocket (2003)
>>> Arte e Anarquismo de Pierre Ferrua/Michel Ragon/Gaetano Manfredonia/Dominique Berthet/C. Valenti pela Imaginário (2001)
>>> A propriedade é um roubo e outros escritos anarquistas (Filosofia) de Pierre-Joseph Proudhon pela L&pm (2008)
>>> Moderna Plus. Matemática Paiva 3 de Manoel Paiva pela Moderna Plus (2010)
>>> Moderna Plus. Matemática Paiva 2 de Manoel Paiva pela Moderna Plus (2010)
>>> Gramática do Texto – Texto da Gramática de Samira Yousseff Campedelli & Jésus Barbosa Souza pela Saraiva (2001)
>>> Moderna Plus. Matemática Paiva 1 de Manoel Paiva pela Moderna Plus (2010)
>>> Matemática volume único ensino médio de Gelson Iezzi, Osvaldo Dolce e David Degenszajn pela Atual (2011)
>>> As Ilhas da Corrente de Ernest Hemingway pela Nova Fronteira (1970)
>>> Aprender e Praticar Gramática – Edição Renovada de Mauro Ferreira pela Ftd (2007)
>>> Poesia Sobre Poesia - Com Dedicatória de Affonso Romano de Santanna pela Imago (1975)
>>> A Agonia do Grande Planeta Terra de Hal Lindsey e C. C. Carlson pela Mundo Cristão (1973)
>>> A Chave de Rebeca de Ken Follett pela Record (1980)
>>> The Golden Tarot de Liz Dean pela Cico Books (2008)
>>> O Universo Numa Casca De Noz de Stephen Hawking pela Mandarim (2002)
>>> Novíssima Gramática Ilustrada Sacconi de Luiz Antonio Sacconi pela Nova Geração (2008)
>>> O Que Fiz para Merecer Isto? a Incompreensível Justiça de Deus de Anselm Grün pela Vozes (2007)
>>> Gramática - Português Fundamental de Douglas Tufano pela Moderna (2001)
>>> Antonio Lizárraga - Quadrados em Quadrados de Maria José Spiteri pela Edusp (2004)
>>> E se? de Randall Munroe pela Companhia das letras (2014)
>>> A outra vida de Susanne Winnacker pela Novo Conceito (2013)
>>> Você está pronta para ficar rica? de Jean Chatzky pela Elsevier (1998)
>>> Você está pronta para ficar rica? de Jean Chatzky pela Elsevier (1998)
>>> Você está pronta para ficar rica? de Jean Chatzky pela Elsevier (1998)
>>> A garota que você deixou para trás de Jojo Moyes pela Intrínseca (2014)
>>> Uma longa jornada de Nicholas Sparks pela Arqueiro (2013)
>>> Pântano de Sangue de Pedro Bandeira pela Moderna (2009)
>>> Hellsing - Volume - 1 EAN: 9788545700319 de Kohta Hirano pela Jbc (2015)
>>> Tentação sem limites de Babi Glines pela Arqueiro (2014)
>>> Diálogos III a República - Coleção Universidade de Platão pela Ediouro
>>> Uq Holder! - Vol. 1 EAN: 9788545701644 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Mindful eating: Comer com atenção plena de Cynthia Antonaccio e Manoela Figueiredo pela Saúde (2018)
>>> Mitologias de Roland Barthes pela Bertrand Brasil (1989)
>>> Os Planelúpedes de Garcia de Paiva pela Brasília (1975)
>>> Uq Holder! - Vol. 3 EAN: 9788545702030 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Criando prosperidade de Deepak Chopra pela Alaúde (2009)
>>> O Cravo de Mozart é Eterno de José Lins do Rego pela José Olympio (2004)
COLUNAS >>> Especial Discoteca Básica

Terça-feira, 31/5/2011
Discos eruditos fundamentais
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 8100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

A minha relação com a música encontra paralelo teórico nas idéias dos estetas românticos, principalmente Nietzsche, Hegel e Schopenhauer. Antes de indicar aos leitores alguns discos que acho essenciais aos amantes da música, falarei um pouco sobre esta estética.

Nietzsche dizia que a vida sem a música só poderia ser um engano. E interrogava: "Existe vida após a música, mas nós a suportaremos?" Para ele, a verdadeira vida é a música, pois quando entramos em sintonia com ela pertencemos de fato ao Ser.

É a música que nos leva ao coração do mundo, segundo o filósofo, pois sua vivência é que produz o arrebatamento do estado dionisíaco que rompe os limites e fronteiras comuns da existência. E a intensidade da experiência pode por vezes ser tão intensa que tememos pelo nosso pobre eu, ameaçado de sucumbir ao canto das sereias, ao "orgasmo musical". Diante da música de Richard Wagner ele escreveu: "em relação a essa música cada fibra, cada nervo estremece, e há muito não tive um sentimento tão duradouro de alheamento".

Já Hegel dizia que "a música traduz sentimentos profundos e imprecisos, movimentos de alma por assim dizer imateriais a que não se pode atribuir conteúdo nem pensamento". Por isso, a música difere das formas de pensamento (filosofia, ciência e religião) pelo poder de dar às idéias elevadas uma representação sensível e de torná-las acessível através do som. Diz o filosofo que "a missão principal da música consiste em fazer ressoar o eu mais íntimo, a sua mais profunda subjetividade, a sua alma ideal... porque ela é sustentada apenas pela interioridade subjetiva e não existe se não por e para ela".

Além de gerar uma liberação da alma para regiões insuspeitadas, ela pode suavizar os mais cruéis e trágicos destinos, transformando a dor em prazer, nos fazendo atingir um alto grau de libertação. É por isso que a música é tão importante em nossa vida, intensificando sentimentos, gerando catarses, nos fazendo evadir dos estados mornos da realidade.

Há uma série de discos que me apaixonam e aos quais sempre ouço, mas o espaço aqui é pequeno para elencar todos. Indicarei alguns aos leitores do Digestivocultural, sofrendo pelos que deixarei de mencionar. Farei uma seleção apenas de discos de música erudita, abandonando os de jazz, rock e musica popular brasileira que aprecio também.

Começo indicando o CD "The three piano sonatas", do compositor francês Pierre Boulez, com as peças interpretadas pelo pianista Paavali Jumppanem, gravado pela Deutsche Grammophon. A obra expressa seu conteúdo poético e sensual através de uma rigorosa organização dos elementos sonoros (sua técnica ficou conhecida como serialismo). Segundo observação de Tiago Charters de Azevedo, "na última sonata, inspirada no livro-projeto de Mallarmé, Boulez evoca três imagens ou ideias que dirigem a obra: a ideia de obra aberta, que cabe ao executante resumir/acabar, a de work in progress e a de infinitude e permutatividade; a ideia de labirinto; e, por último, a ideia de um universo em expansão (as equações de Einstein em sua Teoria da Relatividade Geral ressoam nas simetrias que Boulez impôs à sua terceira sonata para piano e cuja ideia, a de um universo em expansão, tem nas equações do físico uma das soluções mais relevantes para a compreensão da evolução do universo)".

Outra indicação é "Piano Works" (4 vols), de Erik Satie, interpretadas pela pianista Klára Koermendi (Naxos Gravadora). Músicas inclassificáveis, que vão do deboche ao intimismo, com peças minimalistas (as vezes apenas seis notas), onde a repetição é por vezes solene e sem desenvolvimento, como um instante para sempre prolongado; outras vezes a repetição é mecânica e ainda dramática. Um nonsense que abusa de títulos absurdos, como "embrião ressecado", que se traduz em situações sonoras divertidas, tristes, vulgares, etc.

Compositor oficial da Rosa-Cruz, Satie produziu para a Ordem músicas irracionais, com acordes dissonantes. O tempo das peças varia entre 1 minuto e meio e 4 minutos. Mas vale registrar uma apresentação de John Cage, em 1963, de "Vexations" de Satie, pequena partitura que levaria dois minutos para ser executada, se não aparecesse a informação no alto da partitura: "tocar o tema 840 vezes". Andy Warhol assistiu a apresentação e se inspirou nela para seu vídeo de 8 horas no Empire State. Nesse disco de Satie eu tenho uma preferência particular pelas 4 "Ogives".

Indico duas obras de Arnold Schoenberg, que são "Noite Transfigurada" e "Pelleas e Melisandre", ambas com a Orquestra Filamônica de Berlin, sob a regência de Herbert Von Karajan (Deutsche Grammophon). Há ainda uma ótima edição da gravadora Naxos de "Pelleas und Melisande", com Robert Craft na regência. Schoenberg caracterizou sua música atonal como um gesto de resistência à cultura popular predominante, fazendo música dissonante, com linhas cromáticas que se emaranham contrapontísticamente, e como Wagner, não deixa os acordes se resolverem, criando sufocos, texturas diáfanas, gestos impetuosos. Mas vai além de Wagner, Debussy, Strauss e Malher, que apesar de suas dissonâncias e acordes incomuns, não quebraram de vez o pescoço da tonalidade, que é o que Schoenberg dizia ter feito.

De Gustave Malher é imprescindível ouvir "Das lied Von der Erde" (As canções da terra). Obra inspirada nos poemas chineses de Li Tai Po, expressa movimentos que vão das alegrias da juventude ao pessimismo diante da morte, sendo seu último movimento "Der Abschied" (O Adeus), depois de "Amor e morte" de "Tristão e Isolda", uma das músicas mais comoventes de que se tem notícia. A edição que eu indico é a da Orquestra Sinfônica de Ljubljana, com os solistas Zeger Vandrsteene (tenor) e Glenys Linos (mezzosoprano).

Do compositor americano John Cage, tenho apreço por "Music for prepared piano", dois volumes, da Naxos, interpretadas pelo pianista Boris Berman. Nas suas músicas ressoa uma busca espiritual pela forma concisa, derivadas da música de vanguarda européia (como não pensar em Satie e a Escola de Viena?) cruzada com interesses filosóficos pelo Zen Budismo, o I Ching e Induísmo. Vale ressaltar a composição "Music for Marcel Duchamp", que demarca também a área de interesse neodadaísta de Cage. Uma das características de sua música são os silêncios extensíssimos, com retornos sonoros de grande exatidão, inspirado no teatro Nô japonês. O Piano preparado consiste na introdução de vários acessórios dentro de um piano normal, que produz uma variada e renovada gama de sons.

A obra de Edgar Varèse, apresentada pela New York Philarmonic e Ensemble InterContemporain, sob regência de Pierre Boulez (Sony Classical) é imperdível. Pode-se ouvir "Ionisation", "Density 21.5", "Intégrales", dentre outras peças importantes do compositor. Rompendo com a estrutura melodia/harmonia/ritmo, princípio sob o qual se faz música até as vanguardas, Varèse cria a idéia de espaço a partir do ajuste entre tensão/ relaxamento, concentração/dissolução sem perder a idéia de mistério, liberdade e tensionamentos (que por vezes ressoa Stravinsky da "Sagração da Primavera").

De Richard Wagner não se pode deixar de ouvir "Tanhauser", mas sugiro a ópera "Tristão e Isolda", ao qual indico a gravação de 1952, regida pelo maestro Wilhelm Furtwägner, editada pela Folha de São Paulo e que tem sido vendida em bancas de jornais. Em "Tristão e Isolda", estamos na forma da ópera como o apaixonado está na forma do seu delírio amoroso. Os estados interiores variam irracionalmente e Wagner faz o mesmo com a música, quando então entramos no tempo do sonho ou do pesadelo, da embriaguês e do incomensurável, no reino do inapreensível. Wagner leva o espectador para o universo dos sobressaltos, gerando incertezas, e estados de alma que são verdadeiras suspensões inconclusas. Música sublime e de abismos profundos.

De Stravinsky é "A Sagração da Primavera" que destaco (sobre o qual já dediquei um texto aqui no digestivo). Obra polêmica no momento de sua primeira apresentação, que pareceu brutal aos educados ouvintes parisienses, talvez seja tão atual quanto qualquer obra contemporânea pela sua energia futurista, seus cortes bruscos, sua alternância de estados emocionais. Possuo várias gravações, mas sugiro três, uma pela Orquestra de Minnesota, sob regência de Stanislaw Skrowaczewski (Au Coeur Du Classique), outra sob regência de Pierre Boulez (da Sony) e, por último, pela Philarmonica Slavonica, regida por Hanspeter Gmür (Del Prado).

As sugestões acima apresentam os principais aspectos da música erudita moderna e oferecem momentos de grande prazer através de composições ousadas e instigantes. Boa audição!


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 31/5/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Reunião de pais, ops, de mães de Ana Elisa Ribeiro
02. Palácio dos sabores 3/5 de Elisa Andrade Buzzo
03. Outra palavra, da cidade Coração de Vitor Nuzzi
04. Babenco traz sua visão do país Carandiru de Lucas Rodrigues Pires


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2011
01. Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I) - 20/12/2011
02. A arapuca da poesia de Ana Marques - 22/11/2011
03. Wagner, Tristão e Isolda, Nietzsche - 13/9/2011
04. Vantagens da vida de solteiro - 23/8/2011
05. Discos de Jazz essenciais - 28/6/2011


Mais Especial Discoteca Básica
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
25/6/2011
00h10min
Anotadas muitas das sugestões.
[Leia outros Comentários de Marcos Ordonha]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Sic Est in Provérbio: Assim Diz o Provérbio
Carlos Bachinski
Juruá
(2006)
R$ 51,28



Alma em suplício
James M. Cain
Horizonte
(1984)
R$ 15,00



La Vie Française À Travers les Âges - 2ª Edição
La Documentacion Française
La Documentacion Française
(1962)
R$ 9,82



Geoatlas - Conforme Novo Acordo Ortográfico
Maria Elena Simielli
Ática
(2010)
R$ 35,10



Encontro no Nevoeiro
J. M. Simmel
Nova Fronteira
(1977)
R$ 5,00



Criando Uma Nova Civilização - A Política da Terceira Onda
Alvin e Heide Toffler
Record
(1995)
R$ 7,50



O Grande Deserto
James Ellroy
Record
(2001)
R$ 23,05



Conquiste Aquele Cara Em 60 Dias
Blake Lavak
Gente
(2016)
R$ 10,00



Razão do Poema: Ensaios de crítica e de estética
José Guilherme Merquior
É Realizações
(2014)
R$ 40,00



Brincando nos campos do senhor
Peter Matthiessen
Companhia das letras
(1991)
R$ 15,00





busca | avançada
87759 visitas/dia
2,4 milhões/mês