O Nobel de Tranströmer | Luiz Rebinski Junior | Digestivo Cultural

busca | avançada
29267 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 9/11/2011
O Nobel de Tranströmer
Luiz Rebinski Junior

+ de 2200 Acessos

Um modo bastante eficiente de camuflar a ignorância é desqualificar àquilo que se desconhece. É mais ou menos assim que a imprensa brasileira agiu quando o sueco Tomas Tranströmer, um grande azarão segundo nossos especialistas, mas uma barbada nas casas de apostas europeias, ganhou o Prêmio Nobel de Literatura de 2011. Claro, é muito mais fácil falar daquilo que se conhece, por isso dá-lhe Philip Roth, que, ao que parece, vai sair dessa vida sem a condecoração e o chequinho em euros que a acompanha. Não porque não mereça, claro, pois o homem é um dos grandes de nosso tempo, mas porque seu país não é visto com bons olhos pelos chefões do Nobel, que sempre recorrem ao hermetismo editorial dos EUA para varrer pra debaixo do tapete a brilhante trajetória do criador de Nathan Zuckerman. Mas claro que isso não tem nada a ver com literatura, é apenas política. São especulações divertidas, como aquelas discussões pré-clássico, em que todos fazem suas apostas no time do coração.

Foi divertido ler alguns textos pré-certame, explicando por que certos autores não ganhariam o Nobel. Thomas Pynchon nunca levará, diziam alguns de seus fãs, porque o homem não apareceria para buscar seu checão, mandando certamente a mulher pegar a grana, que com certeza faria uma boa diferença no orçamento da família. Então, deixando o senhor Pynchon relegado às participações esporádicas nos Simpsons, a Academia não correria o risco de levar outro balão, como em 1964, quando foi humilhada pelo zarolho Sartre, que não apareceu para receber a homenagem. Outra vez a política ideológica varrendo a literatura para os cantos.

Pois bem, no tabuleiro literário da Academia, o nosso nobre continente, tão fértil em grandes escribas, também ficaria para depois. Com o prêmio de Vargas Llosa em 2010, vamos ter que esperar mais algumas décadas, ou até alguém escrever o novo Cem anos de solidão, para levar a honraria. Assim como qualquer prêmio literário, o Nobel também não tem muita lógica, então não dá para tomar a sua lista de ganhadores como uma bíblia da boa literatura mundial. Mas era possível perceber nas entrelinhas, o riso de escárnio de nossos literatos ao citar a nota da Academia para explicar a escolha por Tranströmer, que com "suas condensadas e translúcidas imagens, nos dá um novo acesso à realidade". Tá certo que a frase aí poderia estar em algum tratado surrealista, saído da pena do senhor Breton ou dito em uma mesa de algum bar catalão pelo bigodinho Dali, mas a maneira como foi citada pelos jornais foi sintomática de nossa arrogância.

"Quem é esse tal de Tranströmer?", era a pergunta que ecoava até mesmo nos textos que tentavam dizer quem era o velhinho "que surgiu do nada". Bem, do nada partimos nós, não os cinquenta países por onde a poesia do bardo sueco já andou. Que culpa tem o homem se apenas um de seus poemas chegou aqui, escondido em uma coletânea de versos que poucos leram? O castigo é nosso, que passamos longos anos sem ter conhecimento de um poeta que, se acreditarmos no bom gosto da Academia sueca, deve ser muito bom. Assim como não conhecíamos a senhora Wisława Szymborska, Nobel de 1996, que só agora tem um livrinho publicado entre nós. Foi preciso que uma professora da Universidade Federal do Paraná passasse uma temporada na Polônia para nos trazer a poesia da dona Szymborska, que não perde tempo e ri da própria falta de populariadade em um dos poemas do livro publicado recentemente pela Companhia das Letras: "Alguns -/ ou seja nem todos./ Nem mesmo a maioria de todos, mas a minoria./ Sem contar a escola onde é obrigatório/ e os próprios poetas/ seriam talvez uns dois em mil." Regina Przybycien, a tradutora responsável pela boa ação, fez de uma questão pessoal - o aprendizado da língua dos antepassados - o mote para reparar uma lacuna de nosso mercado editorial - e com isso diminuiu a nossa vergonha, descendentes de polacos que sequer sabíamos da existência da conterrânea ilustre. E é assim que muitas vezes as coisas se resolvem no inesgotável mar literário. Nem o mais dedicado dos críticos, o mais atento e poliglota, poderá conhecer todos os poetas, contistas ou romancistas do mundo. Então, a melhor saída é sempre a humildade em reconhecer que somos pequenos diante da grandiosidade da literatura.

Se não conhecemos os grandes escritores da África ou Ásia, pior para nós. Assim como devemos agradecer - e não lamentar - que apenas nós conhecemos a fundo escritores como Dalton Trevisan e João Guimarães Rosa. Pior para quem não conhece, para quem nunca vai saber da existência de Lima Barreto, João Antonio, Marçal Aquino e Sergio Sant'Anna. Só nos sobra a compaixão pelo editor do New York Review of Books, que não vai ler nossos escritores e, por consequência, seus leitores não vão conhecer a obra dessas figuras sensacionais de nossa literatura. Esses leitores vão continuar lendo o que os escritores da América têm a falar sobre a América, alimentando a ideia de que ilhota de Manhattan é o umbigo do mundo. Então, o Nobel para o senhor Tranströmer foi uma boa oportunidade para nos lembrarmos de que há vida literária para além da língua inglesa, cuja predominância em nossas estantes é inegável.


Luiz Rebinski Junior
Curitiba, 9/11/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Algo de sublime numa cabeça pendida entre letras de Elisa Andrade Buzzo
02. Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin de Jardel Dias Cavalcanti
03. Seis meses em 1945 de Celso A. Uequed Pitol
04. Preparar Para o Impacto de Marilia Mota Silva
05. Uma livrada na cara de Guilherme Carvalhal


Mais Luiz Rebinski Junior
Mais Acessadas de Luiz Rebinski Junior em 2011
01. O beatle George - 23/2/2011
02. Dostoiévski era um observador da alma humana - 7/12/2011
03. Os contistas puros-sangues estão em extinção - 4/5/2011
04. O mistério em Thomas Pynchon - 22/6/2011
05. O negócio (ainda) é rocão antigo - 20/4/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




THE GIVEN DAY
DENNIS LEHANE
WILLIAM MORROW
(2008)
R$ 35,00



TRATADO DE ANESTESIOLOGIA - VOLUMES 1 E 2
LUIZ MARCIANO CANGIANI E OUTROS
ATHENEU
(2006)
R$ 190,00



HISTÓRIA DA AMÉRICA
RAYMUNDO CAMPOS
ED. ATUAL
(1991)
R$ 4,90



COMÉRCIO INTERNACIONAL E LEGISLAÇÃO ADUANEIRA (ESQUEMATIZADO)
ROBERTO CAPARROZ
SARAIVA
(2014)
R$ 50,00



TEJE PRESO - CHICO ANÍSIO
CHICO ANÍSIO
ROCCO
(1975)
R$ 10,00



KAMA SUTRA - AS 101 POSIÇÕES MAIS SENSUAIS
ALICIA GALLOTTI
ACADEMIA
(2010)
R$ 25,00



MANDADO DE SEGURANÇA EM MATÉRIA TRIBUTÁRIA
HUGO DE BRITO MACHADO
DIALÉTICA
(2003)
R$ 10,00



POR CAUSA DO SR. TERUPT
JOHN IRVING
ROB BUYEA
(2015)
R$ 14,90



CASAS DE VAMPIROS
FLAVIO MEDEIROS
TARJA FECHOU
(2010)
R$ 35,00



PROJETO MULTIPLO - MATEMATICA 3
LUIZ ROBERTO DANTE
ATICA DIDÁTICOS
(2014)
R$ 37,90





busca | avançada
29267 visitas/dia
1,1 milhão/mês