A Vida Acontece; ou: A Primeira Vista | Duanne Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
39766 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> El sueño de la razón
>>> Machado de Assis dos folhetins ao Orkut
>>> Super Campeões, trocas culturais de Brasil e Japão
>>> Daumier, um caricaturista contra o poder
>>> Daumier, um caricaturista contra o poder
>>> Curtas e Grossas
>>> Ribamar, de José Castello
>>> Whoopee
>>> Caso Richthofen: uma história de amor
>>> Os Romances de Mainardi
Mais Recentes
>>> Resumo de Direito Penal (Parte Geral) C oleção Resumos 5 de Maximilianus Cláudio Américo Fuhrer et alii pela Malheiros (2004)
>>> À Margem da lagoa Prateada 5 de Laura Ingalls Wilder pela Record (1967)
>>> Resumo de Direito Comercial (Empresarial) Coleção Resumos 1 de Maximilianus Cláudio Américo Fuhrer pela Malheiros (2005)
>>> Blue Bloods - Vampiros em Manhattan de Melissa De La Cruz pela Moderna (2010)
>>> Responsabilidade civil e sua interpretação jurisprudencial de Rui Stoco pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> A Menina que Roubava Livros de Markus Zusak pela Íntriseca (2013)
>>> O anjo do Adeus de Ignacio de Loyola Brandão pela Global (1995)
>>> Iniciação ao Direito do Trabalho de Amauri Mascaro Nascimento pela LTr (2005)
>>> O verde Violentou o Muro de Ignacio de Loyola Brandão pela Global (1984)
>>> o Dia em Que Comeram o Ministro de Fausto Wolff pela Codecri/ RJ. (1982)
>>> o Dia em Que Comeram o Ministro de Fausto Wolff pela Codecri/ RJ. (1984)
>>> Nancy Maria Mendes de Apesar do Tempo... pela Scriptum/ Belo Horiznte
>>> Recados da Lua - Amor e Romantismo de Helena Jobim pela Record/ RJ. (2001)
>>> Inovação -A Arte de Steve Jobs de Carmine Gallo pela Lua de Papel (2010)
>>> Machado de Assis de Augusto Meyer pela Globo/ Porto Alegre (1935)
>>> Os Putos de Altino Total pela Livr. Sá daCosta/ Lisboa (1980)
>>> Vinte E Quatro Horas na Vida de uma Mulher e outras Novelas de Stefan Zweig pela Record/ RJ. (1999)
>>> Empresas de ComércioInternacional: Organização e Operacionalidade de Dalton Daemon pela Edit. da FURBE (1993)
>>> Princípios e procedimentos notariais de Odelmir Bilhalva Teixeira pela Russell (2009)
>>> Elogio da Loucura de Erasmo de Roterdam pela Ediouro/ RJ.
>>> Os Possessos 2 Volumes de Dostoiewsky pela Livraria Progredior Porto
>>> Em Busca da Arca de Noé de Dave Balsiger Charles E. Sellier Jr pela Record (1976)
>>> Noite de Erico Verissimo pela Globo (1954)
>>> O Discípulo de Paulo Bourget pela Irmãos Pongetti (1944)
>>> O mito da neutralidade científica de Hilton japiassu pela Imago (1975)
>>> Curso de direito civil brasileiro 7 volume responsabilidade civil de Maria helena diniz pela Saraiva (2001)
>>> Patrícia Bins de Janela do Sonho pela Nova Fronteira/ RJ. (1986)
>>> Introdução ao estudo do direito de Tercio sampaio ferraz jr pela Atlas (1994)
>>> Themen 2- Lehrwerk Für Deustsch als Fremdsprache - Kursbuch de Hartmut Auderstrabe/ Heikop Bock/ Helmut Müller pela Max Huber/ EPU (1993)
>>> Organon da arte de curar de Samuel hahnemann pela Ihfl (1995)
>>> Noite na taverna de Alvares de azevedo pela Klick
>>> Mini) Reforma Tributária: Reflexões Sobre a Lei N. 10. 637/2002 (... de Fábio Junqueira de Carvalho (...) Coord. pela Mandamentos (2003)
>>> Vademecum do direito de família e sucessões de Márcia Cristina Ananias Neves pela Jurídica brasileira (2006)
>>> Guida Allo Studio Della Linguistica Storica (i) Profilo Storico... de Benvenuto Terracini pela EdizioneDell Ateneo/ Roma (1948)
>>> Curso de direito civil brasileiro 5 volume direito da família de Maria helena diniz pela Saraiva (2000)
>>> Escola, Estado e sociedade de Bárbara freitag pela Corte (1979)
>>> Las Lenguas y los Pueblos Indoeuropeos - Con Mapas En Colores de P. Kretschmer y B. Hrozný pela Madrid (1934)
>>> La Parola Quale Mezzo D Espressione de Vittorio Bertoldi pela Raffaele Pironte & Figli/ Ital (1946)
>>> Archivio Glottologico Italiano (vol. X L - Fascícolo I) de Benvenuto Terracini/ Bruno Migliorini...Diretto pela Casa Editrice Felice Mounier/ Firenze (1955)
>>> Archivio Glottologico Italiano (vol. X L - Fascícolo I I) de Benvenuto Terracini/ Bruno Migliorini: Diretto pela Casa Editrice Felice Mounier/ Firenze (1955)
>>> O Abismal de Maria Helena Nóvoa pela Melhoramentos/ Bienal Nestlé (1986)
>>> Prática dos registros públicos de Ozeias J. Santos pela Fapi (2007)
>>> Fordlândia de Eduardo Sguiglia pela Iluminuras (1997)
>>> Não Verás Nenum País Como Este: Um Relato Cronlógico da Violência e do Arbítrio - A Censura, As Negociatas, a Corrupção Impune de Sebastião Pereira da Costa pela Record/ RJ. (1992)
>>> Novo Código civil explicado e aplicado ao processo 2 volumes de Wilson Gianulo pela Jurídica brasileira (2006)
>>> Novo dicionário de economia de Organização; Paulo Sandroni pela Best Seller (1998)
>>> Um Velho Velhaco e Seu Neto Bundão de Lourenço Cazarré pela Atual/ Sp. (1993)
>>> A Vingança do Timão de Carlos Moraes pela Brasiliense/ SP (1982)
>>> Um Herege Vai ao Paraíso: Cosmologia de um Ex- Colono Condenado P/ Inquisição (1680-1744) de Plínio Freire Gomes pela Companhia das Letras/SP. (1997)
>>> Sociedade pós-capitalista de Peter Drucker pela Pioneira (1999)
COLUNAS

Terça-feira, 8/1/2013
A Vida Acontece; ou: A Primeira Vista
Duanne Ribeiro

+ de 2800 Acessos

A Primeira Vista é uma peça que trata das - como se diz? - coisas da vida. É engraçada, tocante, superficial, com um diálogo divertido e ágil bem tocado pelas atrizes Adriana Lima e Drica Moraes, que protagonizam o enredo. Desconhecidas que se encontram por acaso e se aproximam por mal-entendidos, amantes de uma noite, amigas de longa época, desafetos pelas circunstâncias mas só fragilmente, porque alguma coisa permanece... acompanhamos essa aventura cotidiana e comum, e nós identificamos às vezes, pois há muito de nós no que é comum e cotidiano. Além da sensibilidade e da empatia, a montagem se lança também ao simbólico e à interpretação de como tocamos essa odisseia prosaica: do jeito que dá, com tanta incerteza, com alegria, com tristeza, com alegria e tristeza misturadas...

Com direção de Enrique Diaz e roteiro de Daniel Maclvor, o espetáculo foi encenado neste último novembro no Itaú Cultural, em São Paulo. O título original, A Beautiful View, indica uma fantasia central para a história e sua relação com a morte. A adaptação brasileira traz à mente a construção típica "à primeira vista", ou seja, uma impressão só inicial, ou mesmo "amor à primeira vista", da paixão repentina e definitiva. Sem a crase, como que só aponta um momento no tempo - e dada a variação de pontos de vista sobre o outro, acaba-se com um gosto de que existem várias primeiras vistas, várias partidas. Mais ou menos como em um trecho do filme Dança Comigo?, em que um personagem diz: "É possível amar a mesma pessoa a vida inteira?" - e um outro responde: "Se fosse a mesma pessoa...".

As duas protagonistas se encontram pela primeira vez por conta de um hobbie em comum: em uma loja de produtos para acampamento. Conversa regulamentar com estranhos de um lado, extroversão de coração aberto do outro, as coisas param por aí. Outro dia, se veem em um show de rock - mais um gosto compartilhado - simpatia excessiva pra uma, surpresa gratificante pra outra, barulho alto ao redor, o diálogo anda como pode. Uma delas diz algo só por dizer, ou algo que era bacana de dizer a alguém, fala o que não queria, se enrosca e acaba tendo de procurar a outra noutra ocasião. Tropeçam numa intimidade e se amam sem saberem bem como chegaram até ali e sem saber lidar com o que decorreria disso. Aquela do regulamento e da reserva até teria ido em frente. Mas era imprevisto demais para aquela da extroversão, da simpatia e do coração aberto. Ela foge.

Mas a vida acontece - como a própria peça diz, e é interessante essa fórmula que explica tudo e não explica nada e quer dizer: é tudo tão fora do nosso controle! Do mesmo modo que o whatever works de Woody Allen... - a vida acontece, e depois de tantos anos, fatos e pessoas novas, até um casamento, se reencontram e se tornam amigas. Com aquele amor que não foi engasgado de leve, a cumplicidade que o substituiu. Aí então mais fatos e pessoas novas, mais com que se engasgar; e outros reencontros.

A interpretação das atrizes define bem a personalidade das personagens, construindo rápido algumas idiossincrasias, de maneira que sabemos "o jeito" delas, e nesse reconhecimento há espaço para gostar ou não gostar. Estamos também na situação da loja de camping, e o que é que pensamos dessas duas? Talvez seja por isso que haja duas formas de comunicação na economia própria da montagem - em uma, a narrativa, as anedotas, os acontecimentos que vão nos levando; em outra, as falas dirigidas à nós, como que discursos ou depoimentos. As diferenças de entendimento ficam então evidentes, mas apenas para a plateia. As distâncias entre uma e outra, e entre qualquer uma e seus desejos, são cada vez mais concretas e quiçá irreversíveis. E é em algo de mais sutil que podem se reunir novamente; não resolvendo os conflitos e as mágoas passadas, porém as deixando de lado de uma vez, sem pensar.

Nada é Suficiente
O título brasileiro tem a qualidade de indicar uma característica importante do espetáculo: a ideia da abundância da palavra, de como a aparência pode esconder uma multiplicidade. A frase, logo no início, algo como "isso pelo menos nos estabelece como duas mentirosas" - tem um quê de metalinguística, não só pondo em dúvida tudo o que vem depois, mas talvez se referindo à própria condição teatral. Outra frase que surge aí e que reaparece em diversos outros momentos é "nada é suficiente". Eis uma chance de autoteste aqui, leitor: o que você entende à primeira vista sobre essa proposição? A peça a ressignifica de duas maneiras: uma, no sentido que nada nos basta e nunca seremos satisfeitos; duas, que nada já está bom, que o vazio já nos preenche. Uma dialética entre extremos, ou nem tanto.

Além da abundância, a insuficiência da palavra. Como contei acima, uma personagem diz o que não queria - mas precisamente porque queria dizer alguma coisa, e o que ela disse no fim das contas era uma casca oca, que no entanto servia à intenção. Há também a frase que é dita, mas não era bem aquilo que se queria dizer, era quase... e, ainda outra, o silêncio que contém em si vários discursos represados. Podemos sentir esse gênero de ideia em canções como "Sinal Fechado", do Paulinho da Viola, "Girl Afraid", do The Smiths , "Onze Dias", do Los Hermanos, entre outras. Não exatamente uma incomunicabilidade, mas...

E o que vale para as palavras parece valer para as pessoas. Uma cena central de A Primeira Vista é a da execução de "Come as you are", do Nirvana, pela banda que as protagonistas formam: as Ukulaladies (porque tocam ukulelês). A música diz: Venha como você é, como você era, como eu quero que você seja, como amigo, como velho inimigo, como uma velha memória. As posições relativas são múltiplas, e os descompassos mútuos também.

Em outra cena, a de maior alcance simbólico, as duas amigas interagem com uma instalação. Trata-se de uma caixa de luz, um ambiente etéreo e fugaz, e quero entender, pelo contexto e dialogo nesse momento, que o que ele representa é o caráter circunstancial de uma relação. Naquele instante elas estavam dentro do mesmo espaço, rodeadas do mesmo fascínio. Cruzando essa linha de uma época e ambiente específicos, são duas pessoas assim tão distantes.

O Sentimento Como Urso
Ainda um último elemento simbólico que desejo destacar: o urso. Como em A Pantera, o animal representa por um lado um medo concreto e, por outro, delineia os riscos de todos os relacionamentos humanos tratados na história. Expressamente, o urso surge feito metáfora a representar os sentimentos, na medida de sua intensidade adormecida ou explosiva. Existe a vontade pontual, objetiva - quero comer, quero beber - e existe esse descontrole.

Nesse sentido, o diretor Enrique Diaz escreveu sobre a peça: "O afeto é terrível e violento, surpreendente, porque se não for para arriscar, aí não tem afeto, aí são só fortalezas e verdades paradas e sem vida. Pois Daniel [Maclvor] é assim, ele fala do afeto: ele fala, me parece, daquele lugar entre as pessoas em que elas percebem que não 'são' uma coisa em si, mas que 'são' naquilo que se mistura com os outros. E aí é um deus-nos-acuda porque a gente quer e não quer, a gente se mistura, mas quer o nosso cantinho bem arrumado, reconhecível. E não é assim que a banda do Daniel toca".

Em vários elementos constitutivos da peça, o que temos é o instável, incluído no estável. É isso, mesmo se resvalando no clichê: você está em paz, de repente vem um urso e desmonta a quietude. E a moral, se há uma moral, é de que talvez não haja valor em conter o ataque - quem sabe a vitória seja, sim, ceder a ele.


Duanne Ribeiro
São Paulo, 8/1/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas de Heloisa Pait
02. Crônica de Aniversário de Julio Daio Borges
03. O bom e velho formato site de Fabio Gomes
04. Tirem as Viseiras! de Heloisa Pait
05. A verdade somente a verdade? de Adriane Pasa


Mais Duanne Ribeiro
Mais Acessadas de Duanne Ribeiro em 2013
01. As Aventuras de Pi - 19/2/2013
02. Discutir, debater, dialogar - 29/1/2013
03. Margarita Paksa: Percepção e Política - 12/3/2013
04. Passe Livre, FdE e Black Blocs - enquanto Mídia - 10/9/2013
05. American Horror Story: Asylum - 13/8/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A INSPETORA E A COROA DA MADONA
SANTOS DE OLIVEIRA
EDIOURO
(1975)
R$ 99,00



SANGUE FRESCO
JOÃO CARLOS MARINHO
OBELISCO
R$ 6,77



SUPERINTERESSANTE A VERDADE SOBRE CHE Nº 261
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2009)
R$ 6,99



AFRODIÁSPORA 1 - 3º ONGRESSO DE CULTURA NEGRA DAS AMÉRICAS
VÁRIOS
IPEAFRO
(1983)
R$ 30,00



A HISTÓRIA DE EDGAR SAWTELLE
DAVID WROBLEWSKI; JOSÉ RUBENS SIQUEIRA
INTRINSECA
(2009)
R$ 7,00



TEORIA E POLÍTICA DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
CELSO FURTADO
ABRIL
(1983)
R$ 20,00



REFORMA ESPIRITUAL
MIGUEL THOMAZ
DO AUTOR
(2004)
R$ 10,00



AMANTE RENASCIDO
J. R. WARD
UNIVERSO DOS LIVROS
(2012)
R$ 39,90
+ frete grátis



ANSIEDADE E GRAVIDEZ
NADIR FARAH (DEDICATÓRIA)
FACULDADE DE MEDICINA
(1964)
R$ 18,82



ENCONTRO DIÁRIO COM DEUS - 2012
FREI EDRIAN JOSUÉ PASINI (ORG.)
VOZES
(2012)
R$ 8,81





busca | avançada
39766 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Cannot connect to POP3 server