A Vida Acontece; ou: A Primeira Vista | Duanne Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
35423 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Michael Jackson Tweeting
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Troca-troca
>>> Harry, Rony e Hermione
>>> A comédia de um solteiro
>>> O palhaço, de Selton Mello
>>> Ronnie James Dio (1942-2010)
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
Mais Recentes
>>> Kit Terapia da Vida, da Aceitação, do Perdão de Lisa Engelhardt/david W. Schell pela Paulus (2019)
>>> O Mundo O Brasil O Homem de Darcy Bessone de Oliveira Andrade pela UFMG (1966)
>>> O Mundo O Brasil O Homem de Darcy Bessone de Oliveira Andrade(Autografado) pela UFMG (1966)
>>> Para Enriquecer, Pense como um Milionário de Howard E.Hill pela Ibrasa (1969)
>>> Domine o Seu Sistema Nervoso de David Harold Fink, M.D. pela Cientifica
>>> O Ateneu (Crônica de Saudades) - Série Bom Livro de Raul Pompéia pela Ática (1976)
>>> A Relíquia - Biblioteca Folha nº 6 de Eça de Queiroz pela Ediouro (1997)
>>> O Caçador de Nuvens - Poemas de Messias Marcelino Lopes pela Casa do Novo Autor (2011)
>>> Do Renascimento ao Impressionismo através das obras do... de Alberto Tassinari pela Berlendis & Vertecchia (1995)
>>> As 25 Leis Bíblicas do Sucesso de William Douglas e Rubens Teixeira pela Sextante (2012)
>>> Rezar os Salmos Hoje de Francisco Teixeira / Carlos Mesters pela Livraria Duas Cidades (1970)
>>> Cristo está Vivo de Michel Quoist pela Livraria Duas Cidades (1973)
>>> Padres e Bispos Auto-Analisados de João Mohana pela Livraria Agir (1967)
>>> Sofrer e Amar (Psicologia do Sofrimento) de João Mohana pela Livraria Agir (1966)
>>> O Mundo e Eu de João Mohana pela Livraria Agir (1967)
>>> Amor e Responsabilidade de João Mohana pela Livraria Agir (1966)
>>> O Encontro de João Mohana pela Livraria Agir (1976)
>>> Obras de Eça de Queiroz Vol. XI - Edição do Centenário - 1947 - Formato Grande de Obras de Eça de Queiroz pela Lello & Irmão (1947)
>>> Obras de Eça de Queiroz Vol. IX - Edição do Centenário - 1947 - Formato Grande de Obras de Eça de Queiroz pela Lello & Irmão (1947)
>>> Obras de Eça de Queiroz Vol. XIII ...- Edição do Centenário - 1948 - Formato Grande de Obras de Eça de Queiroz pela Lello & Irmão (1948)
>>> Obras de Eça de Queiroz Vol. III... - Edição do Centenário 1946 - Formato Grande de Obras de Eça de Queiroz pela Lello & Irmão (1946)
>>> Santa - Helena de Octave Aubry pela Irmãos Pongetti
>>> O Retrato de Valentina de Afonso Schmidt pela Inst.Progresso Ed. (1948)
>>> Sainte Thérèse d'Avila/Lazarillo de Tormès/Christophe Colomb de Georges Haldas et José Herrera Petere pela Rencontre Lausanne (1963)
>>> Desenvolvimento Sustentável no Amapá: Uma visão crítica de Alain Ruellan/ Manuel Cabral e Nilson... pela Fund.João Mangabeira (2007)
>>> As Intermitências da Morte de José Saramago pela Companhia das Letras (2005)
>>> A Verdade Acima de Tudo de Eric Knight pela Universitária (1941)
>>> A Oração Pode Mudar Sua Vida de José Lázaro Boberg pela EME (2008)
>>> O Analista de Bagé de Luís Fernando Veríssimo pela Círculo do Livro
>>> Noventa e Três de Vitor Hugo pela Livraria Chardron
>>> Hacia La Estación de Finlandia de Edmund Wilson pela Alianza Ed.Madrid (1972)
>>> O Poder da Mente Humana em 9 volumes de Vários Autores pela Loyola
>>> Direito Penal em 4 volumes de E.Magalhães Noronha pela Saraiva (1973)
>>> Curso de Eletrônica volume 1 de U.S.Navy, Bureau of Naval Personnel... pela Hemus (1976)
>>> Superdicionário Língua Portuguesa de Francisco Fernandes/ Celso Pedro Luft pela Globo (1999)
>>> E Se Fosse Com Você? de Sandra Saruê pela Melhoramentos (2011)
>>> Deu no New York Times de Larry Rohter pela Objetiva (2007)
>>> Mega Dicionário de Termos Técnicos e Populares: da Saúde de Eduardo Nogueira pela Rovelle (2007)
>>> Rosas do Brasil de Sérgio Schaefer pela Edunisc (2006)
>>> Rosas do Brasil de Sérgio Schaefer pela Edunisc (2006)
>>> Novo Curso de Direito Civil Volume I Parte Geral de Pablo Stolze Gangliano e Rodolfo Pamplona Filho pela Saraiva (2007)
>>> Uma Execucao na Familia: a Jornada de um Filho de Pais Condenados A... de Robert Meeropol pela Casa Amarela (2006)
>>> Vexame -os Bastidores do Fmi na Crise Que Abalou o Sistema Financeiro de Paul Blustein pela Economia (2002)
>>> Vexame -os Bastidores do Fmi na Crise Que Abalou o Sistema Financeiro de Paul Blustein pela Economia (2002)
>>> Vexame -os Bastidores do Fmi na Crise Que Abalou o Sistema Financeiro de Paul Blustein pela Record (2002)
>>> A Dinâmica da Estratégia Competitiva de George S. Day e Outros pela Campus (1999)
>>> Travessia do Pantanal de Luís M. Neto - Maria T. Büchele pela Nova Letra (2006)
>>> Veronika Decide Morrer e o Zahir - Dois Livros de Paulo Coelho pela Sextante (2012)
>>> Direito Constitucional e Direito Administrativo de Aglair Figueiredo Villas Couto pela Impactus (2006)
>>> O Livro de Ouro da Mitologia - Historias de Deuses e Herois de Thomas Bulfinch pela Agir (2019)
COLUNAS

Terça-feira, 8/1/2013
A Vida Acontece; ou: A Primeira Vista
Duanne Ribeiro

+ de 2800 Acessos

A Primeira Vista é uma peça que trata das - como se diz? - coisas da vida. É engraçada, tocante, superficial, com um diálogo divertido e ágil bem tocado pelas atrizes Adriana Lima e Drica Moraes, que protagonizam o enredo. Desconhecidas que se encontram por acaso e se aproximam por mal-entendidos, amantes de uma noite, amigas de longa época, desafetos pelas circunstâncias mas só fragilmente, porque alguma coisa permanece... acompanhamos essa aventura cotidiana e comum, e nós identificamos às vezes, pois há muito de nós no que é comum e cotidiano. Além da sensibilidade e da empatia, a montagem se lança também ao simbólico e à interpretação de como tocamos essa odisseia prosaica: do jeito que dá, com tanta incerteza, com alegria, com tristeza, com alegria e tristeza misturadas...

Com direção de Enrique Diaz e roteiro de Daniel Maclvor, o espetáculo foi encenado neste último novembro no Itaú Cultural, em São Paulo. O título original, A Beautiful View, indica uma fantasia central para a história e sua relação com a morte. A adaptação brasileira traz à mente a construção típica "à primeira vista", ou seja, uma impressão só inicial, ou mesmo "amor à primeira vista", da paixão repentina e definitiva. Sem a crase, como que só aponta um momento no tempo - e dada a variação de pontos de vista sobre o outro, acaba-se com um gosto de que existem várias primeiras vistas, várias partidas. Mais ou menos como em um trecho do filme Dança Comigo?, em que um personagem diz: "É possível amar a mesma pessoa a vida inteira?" - e um outro responde: "Se fosse a mesma pessoa...".

As duas protagonistas se encontram pela primeira vez por conta de um hobbie em comum: em uma loja de produtos para acampamento. Conversa regulamentar com estranhos de um lado, extroversão de coração aberto do outro, as coisas param por aí. Outro dia, se veem em um show de rock - mais um gosto compartilhado - simpatia excessiva pra uma, surpresa gratificante pra outra, barulho alto ao redor, o diálogo anda como pode. Uma delas diz algo só por dizer, ou algo que era bacana de dizer a alguém, fala o que não queria, se enrosca e acaba tendo de procurar a outra noutra ocasião. Tropeçam numa intimidade e se amam sem saberem bem como chegaram até ali e sem saber lidar com o que decorreria disso. Aquela do regulamento e da reserva até teria ido em frente. Mas era imprevisto demais para aquela da extroversão, da simpatia e do coração aberto. Ela foge.

Mas a vida acontece - como a própria peça diz, e é interessante essa fórmula que explica tudo e não explica nada e quer dizer: é tudo tão fora do nosso controle! Do mesmo modo que o whatever works de Woody Allen... - a vida acontece, e depois de tantos anos, fatos e pessoas novas, até um casamento, se reencontram e se tornam amigas. Com aquele amor que não foi engasgado de leve, a cumplicidade que o substituiu. Aí então mais fatos e pessoas novas, mais com que se engasgar; e outros reencontros.

A interpretação das atrizes define bem a personalidade das personagens, construindo rápido algumas idiossincrasias, de maneira que sabemos "o jeito" delas, e nesse reconhecimento há espaço para gostar ou não gostar. Estamos também na situação da loja de camping, e o que é que pensamos dessas duas? Talvez seja por isso que haja duas formas de comunicação na economia própria da montagem - em uma, a narrativa, as anedotas, os acontecimentos que vão nos levando; em outra, as falas dirigidas à nós, como que discursos ou depoimentos. As diferenças de entendimento ficam então evidentes, mas apenas para a plateia. As distâncias entre uma e outra, e entre qualquer uma e seus desejos, são cada vez mais concretas e quiçá irreversíveis. E é em algo de mais sutil que podem se reunir novamente; não resolvendo os conflitos e as mágoas passadas, porém as deixando de lado de uma vez, sem pensar.

Nada é Suficiente
O título brasileiro tem a qualidade de indicar uma característica importante do espetáculo: a ideia da abundância da palavra, de como a aparência pode esconder uma multiplicidade. A frase, logo no início, algo como "isso pelo menos nos estabelece como duas mentirosas" - tem um quê de metalinguística, não só pondo em dúvida tudo o que vem depois, mas talvez se referindo à própria condição teatral. Outra frase que surge aí e que reaparece em diversos outros momentos é "nada é suficiente". Eis uma chance de autoteste aqui, leitor: o que você entende à primeira vista sobre essa proposição? A peça a ressignifica de duas maneiras: uma, no sentido que nada nos basta e nunca seremos satisfeitos; duas, que nada já está bom, que o vazio já nos preenche. Uma dialética entre extremos, ou nem tanto.

Além da abundância, a insuficiência da palavra. Como contei acima, uma personagem diz o que não queria - mas precisamente porque queria dizer alguma coisa, e o que ela disse no fim das contas era uma casca oca, que no entanto servia à intenção. Há também a frase que é dita, mas não era bem aquilo que se queria dizer, era quase... e, ainda outra, o silêncio que contém em si vários discursos represados. Podemos sentir esse gênero de ideia em canções como "Sinal Fechado", do Paulinho da Viola, "Girl Afraid", do The Smiths , "Onze Dias", do Los Hermanos, entre outras. Não exatamente uma incomunicabilidade, mas...

E o que vale para as palavras parece valer para as pessoas. Uma cena central de A Primeira Vista é a da execução de "Come as you are", do Nirvana, pela banda que as protagonistas formam: as Ukulaladies (porque tocam ukulelês). A música diz: Venha como você é, como você era, como eu quero que você seja, como amigo, como velho inimigo, como uma velha memória. As posições relativas são múltiplas, e os descompassos mútuos também.

Em outra cena, a de maior alcance simbólico, as duas amigas interagem com uma instalação. Trata-se de uma caixa de luz, um ambiente etéreo e fugaz, e quero entender, pelo contexto e dialogo nesse momento, que o que ele representa é o caráter circunstancial de uma relação. Naquele instante elas estavam dentro do mesmo espaço, rodeadas do mesmo fascínio. Cruzando essa linha de uma época e ambiente específicos, são duas pessoas assim tão distantes.

O Sentimento Como Urso
Ainda um último elemento simbólico que desejo destacar: o urso. Como em A Pantera, o animal representa por um lado um medo concreto e, por outro, delineia os riscos de todos os relacionamentos humanos tratados na história. Expressamente, o urso surge feito metáfora a representar os sentimentos, na medida de sua intensidade adormecida ou explosiva. Existe a vontade pontual, objetiva - quero comer, quero beber - e existe esse descontrole.

Nesse sentido, o diretor Enrique Diaz escreveu sobre a peça: "O afeto é terrível e violento, surpreendente, porque se não for para arriscar, aí não tem afeto, aí são só fortalezas e verdades paradas e sem vida. Pois Daniel [Maclvor] é assim, ele fala do afeto: ele fala, me parece, daquele lugar entre as pessoas em que elas percebem que não 'são' uma coisa em si, mas que 'são' naquilo que se mistura com os outros. E aí é um deus-nos-acuda porque a gente quer e não quer, a gente se mistura, mas quer o nosso cantinho bem arrumado, reconhecível. E não é assim que a banda do Daniel toca".

Em vários elementos constitutivos da peça, o que temos é o instável, incluído no estável. É isso, mesmo se resvalando no clichê: você está em paz, de repente vem um urso e desmonta a quietude. E a moral, se há uma moral, é de que talvez não haja valor em conter o ataque - quem sabe a vitória seja, sim, ceder a ele.


Duanne Ribeiro
São Paulo, 8/1/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O problema da Petrobras são vários de Julio Daio Borges
02. A novilíngua petista de Julio Daio Borges
03. Sobre a Umbanda e o Candomblé de Ricardo de Mattos
04. O Marceneiro e o Poeta de Yuri Vieira
05. A Folia de Reis de Ricardo de Mattos


Mais Duanne Ribeiro
Mais Acessadas de Duanne Ribeiro em 2013
01. As Aventuras de Pi - 19/2/2013
02. Discutir, debater, dialogar - 29/1/2013
03. Margarita Paksa: Percepção e Política - 12/3/2013
04. Passe Livre, FdE e Black Blocs - enquanto Mídia - 10/9/2013
05. American Horror Story: Asylum - 13/8/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




UM POETA RECORDA - SE, MEMÓRIAS DE UMA VIDA
ARMINDO RODRIGUES
COSMOS
(1998)
R$ 55,83



A PRÁXIS DO MARTÍRIO: ONTEM E HOJE
NÃO INFORMADO
PAULINAS
(1980)
R$ 13,00



QUEM AMA, EDUCA!
IÇAMI TIBA
GENTE
(2002)
R$ 24,79
+ frete grátis



GEOMICROBIOLOGY - 5ª ED.
HENRY LUTZ EHRLICH
CRC PRESS
(2008)
R$ 380,00



AMOS E MASMORRAS - A MISSÃO
LENA VALENTI
UNIVERSO DOS LIVROS
(2017)
R$ 16,99



UM HOMEM EM MOVIMENTO
ROBERTO CUNHA

R$ 10,00



MEDIAR, MEDICAR, REMEDIAR: ASPECTOS DA TERAPÊUTICA NA MEDICINA
JANE DUTRA SAYD (2ª EDIÇÃO - 2011)
EDUERJ
(2011)
R$ 18,28



ELEMENTOS DE PSICOLOGIA
IVA WAISBERG BONOW
EDIÇÕES MELHORAMENTOS
(1970)
R$ 7,00



INTRODUÇÃO AOS DERIVATIVOS - 2ª EDIÇÃO - 2 ED.
PIONEIRA
PIONEIRA
(2005)
R$ 25,00



DISCUTINDO A HISTORIA - A REVOLUÇAO INDUSTRIAL
LETICIA BICALHO CANEDO
ATUAL
R$ 5,00





busca | avançada
35423 visitas/dia
1,3 milhão/mês