Gustavo Rezende: uno... duplo... | Humberto Pereira da Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
57428 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Zé Guilherme recebe o pianista Matheus Ferreira na série EntreMeios
>>> Chamada Vale recebe cadastro de cerca de 3 mil projetos
>>> Lançamento do Mini Doc Tempo dell'Anima
>>> Cinema in Concert com João Carlos Martins une o cinema à música sinfônica em espetáculo audiovisual
>>> Editora Unesp lança 20 livros para download gratuito
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Nem tudo é pessoal
>>> Jeff Beck em Big Block
>>> 10 de Fevereiro #digestivo10anos
>>> Chama Atenção
>>> 9 de Fevereiro #digestivo10anos
>>> Scott Weiland (1967-2015)
>>> 7 de Setembro
>>> Sobre jabutis, o amor, a entrega
>>> Hiperbóreo nos trópicos: a poesia de Oleg Almeida
>>> Imagens do Grande Sertão de Guimarães Rosa
Mais Recentes
>>> A Dança do Viúvo de Rick Riordan pela Record (2014)
>>> O Ladrão de Raios - Percy Jackson e os Olimpianos 1 de Rick Riordan pela Intrínseca (2010)
>>> Vá Em Frente! Não Deixe Nada Pra Depois de Zibia Gasparetto pela Evd/ Vida e Consciência (2016)
>>> O Último Olimpiano - Percy Jackson e os Olimpianos 5 de Rick Riordan pela Intrínseca (2010)
>>> A Criança e Seus Jogos de Arminda Aberastury pela Artes Médicas (1992)
>>> A Batalha do Labirinto - Percy Jackson e os Olimpianos 4 de Rick Riordan pela Intrínseca (2010)
>>> O Construtivismo na Sala de Aula de Vários Autores pela Ática (2001)
>>> A Função do Filho – Espelhos e Labirintos da Infância de Esteban Levin pela Vozes (2001)
>>> A Infância em Cena – Constituição do Sujeito e Desenvolvimento Psicomotor de Esteban Levin pela Vozes (2002)
>>> Psicologias – Uma Introdução ao Estudo de Psicologia de Ana M. Bahia Bock, Odair Furtado e Maria de Lourdes T. Teixeira pela Saraiva (1999)
>>> Vigiar e Punir - História da Violência nas Prisões de Michel Foucault pela Vozes (1998)
>>> Psicanálise & Pedagogia de Lino de Macedo e Bernadete Amêndoa de Assis (Orgs.) pela Casa do Psicólogo (2002)
>>> Os Segredos da Mente Milionária de T. Harv Eker pela Sextante (Gmt) (1992)
>>> Ensaio sobre a cegueira de Jose Sarmago pela Companhia Das Letras (2004)
>>> Poesia na varanda de Sonia junqueira pela Autentica
>>> O Ano da Morte de Ricardo Reis de José Saramago pela Caminho (1984)
>>> Dorme,menino,dorme de Laura herrera pela Lm
>>> A culpa e da pipoca de Dayse torres pela Papirus
>>> Talisma do tibet de Anna flora pela Ftd
>>> Quinho e o seu caozinho,um caozinho especial de Lae de souza pela Eco arte
>>> O umbigo do mar de Lucia martinez pela Brasil s.a
>>> O trem e o maquinista nos trilhos da fantasia de Sandra zeni carli pela Giordani (2012)
>>> Lino de Andre neves pela Callis
>>> A terra vista do alto de Fernando carraro pela Ftd
>>> Menino gato de Pablo david sanches pela Aletria
>>> Super fotos especiaç--as grandes fotos publicadas em superinteressante de Abril pela Abril
>>> Vida boa de Fabio zimbres pela Zarabatana
>>> As máscaras de Deus - Volume 3 - Mitologia ocidental de Joseph Campbell pela Palas Athena (2004)
>>> As máscaras de Deus - Volume 2 - Mitologia oriental de Joseph Campbell pela Palas Athena (1994)
>>> As máscaras de Deus - Volume 1 - Mitologia primitiva de Joseph Campbell pela Palas Athena (2010)
>>> Pulsão - Tempo Psicanalítico Nº 25 de Sociedade de Psicanálise Iracy Doyle pela Spid (1991)
>>> Educação Biocêntrica: um movimento de construção dialógica de Ruth Cavalcante; Cezar Wagner; Fatima Diógenes; Cristiane Arraes; Cássia Regina pela Cdh (2007)
>>> Mamória de minhas putas tristes de Gabriel Garcia Marques pela Record (2007)
>>> Emmanuel Levinas: Um estudo sobre a ética da alteridade de Abimael Francisco do Nascimento pela Brazil Publishing (2020)
>>> Coleção folha grandes vozes Tom Jobim - Wave nº 5 de Folha de São Paulo pela Mediafashion (2012)
>>> A Colonização - uma Mancha no Espaço de Felippe Siciliano pela Multifoco (2017)
>>> Uma História do Capitalismo: das origens até a primeira guerra mundial de Osvaldo Coggiola pela Brazil Publishing (2020)
>>> A questão social e a cidadania no neocapitalismo de Evandro Prestes Guerreiro pela Brazil Publishing (2020)
>>> Coleção folha grandes vozes Dean Martin nº 24 de Folha de São Paulo pela Mediafashion (2012)
>>> Fortaleza Avançada - Uma Mancha no Espaço II de Felippe Siciliano pela Anthology (2017)
>>> Um dia: vinte anos, duas pessoas de David Nicholls pela Intrínseca (2011)
>>> A Coragem de Ser Imperfeito de Brené Brown pela Sextante (Gmt) (2016)
>>> O Que Eu Sei de Verdade de Oprah Winfrey pela Sextante (2014)
>>> O Mundo Pós-Americano de Fareed Zakaria pela Companhia das Letras (2008)
>>> Brasileiro Baiano Pobre - uma Conspiração de Esforço, Carisma e Sorte de Carlito ( Carlos Alves da Silva ) pela Sextante (2005)
>>> Coleção folha grandes vozes Anita Ó Day de Folha de São Paulo pela Mediafashion (2012)
>>> Revisões sistemáticas da literatura: guia prático de Graziela de Luca Canto pela Brazil Publishing (2020)
>>> Falsa Submissão de Laura Reese pela Record (2013)
>>> Coleção folha grandes vozes Tom canta Vinicius / The composer of Desafinado Plays de Folha de São Paulo pela Mediafashion (2012)
>>> Cultura Rj - Caminhos Cheios de Bossa ... de Vários Autores pela Daidorim (2014)
COLUNAS

Quarta-feira, 22/1/2014
Gustavo Rezende: uno... duplo...
Humberto Pereira da Silva

+ de 4300 Acessos

O imperador e seu Dorso

O imperador e seu Dorso, 1991, madeira, 98 X 70 X 12 cm, foto de Eduardo Brandão

A exposição Gustavo Rezende: Mergulho, curadoria de Ivo Mesquita, está aberta ao público na Pinacoteca de São Paulo desde 9 de novembro e vai até 26 de fevereiro. Nela estão reunidos cerca de 40 trabalhos, realizados da década de 1980 até os dias de hoje, que exibem diferentes momentos e inquietações do artista. Assim, nos trabalhos iniciais de Rezende predominam o uso de materiais como madeira, bronze, gesso e chumbo; já a partir dos anos de 1990, há uma ampliação de suportes: ele passa a explorar novas possibilidades de linguagem por meio de mangás, colagens com fitas crepe etc.; na exposição, destaque também para suas experiências com fotografia, que ganham densidade em sua trajetória no final dos anos de 1990.

A exposição também foi ocasião para o lançamento do livro Gus (Ed. Martins Fontes, 270 pág.), que reúne parte de sua obra e textos de Felipe Chaimovich, Fernando Oliva, Juliana Monachesi, Regina Teixeira de Barros e Tadeu Chiarelli. São redações curtas, mas instigantes e que procuram desvelar pontos cardeais das obras e das motivações implícitas do artista; com destaque, principalmente, para o lugar que ele ocupa no cenário artístico brasileiro nas duas recentes décadas. Nesse ponto, vale ressaltar, o modo como a obra de Rezende reflete os impasses da arte contemporânea: premida entre a ideia do artista como criador e injunções sociais e de mercado que colocam em xeque sua autonomia criativa.

Sendo assim, deve-se ter em vista em sua obra a persistência de duas constantes: a profusão de duplos de Gustavo Rezende e o caráter hermético na relação entre título de obra e obra referida pelo título.

Na primeira constante, os muitos "autorretratos" - ou imagens de Gustavo - são identificados com nomes próprios: Maxwell, Allan, Thompson, Gus...; ou um substantivo, como Hero. Para um olhar sem a devida cautela, a impressão de que o nome revelaria um processo de despersonalização: Maxwell seria um personagem, portanto, uma criação imaginária, com existência própria independente do artista (nesse sentido, do mesmo modo que Shakespeare e Hamlet não são o mesmo). Mas não é essa a ideia que está por trás do processo de nomeação de Gustavo Rezende. Sagaz, sua obra propõe um instigante e enigmático jogo entre a dimensão ontológica do nome e este tomado por mera etiqueta.

Seu próprio corpo é o meio que permite a nomeação. Sendo assim, Gustavo Rezende não se confunde com o corpo que lhe serve de nome; assim como seu corpo não se confunde com a imagem deste. Do mesmo modo, Maxwell não se confunde com a imagem que recebe este nome; tampouco, com o corpo que serve de modelo para a imagem. Contudo, da mesma maneira que o rosto - físico - de Gustavo Rezende não se confunde com o corpo que o prende, tal rosto assim considerado compõe com outros membros para que se tenha, efetivamente, o corpo. Assim, pelo menos, é como ele se expressa: "Não, não acho que seja eu, mas (ali) também tem eu. Às vezes é meu corpo, mas é claramente outra pessoa".

Ora, o nome "Maxwell", como o rosto no corpo, bem pode se separar do nome "Gustavo Rezende" e ganhar autonomia própria; do contrário, "Maxwell" é parte do que, na soma, é "Gustavo Rezende"; ou ainda, "Gustavo Rezende" é parte do que é "Maxwell". Certo, mas não é só a questão de se saber o que é "Maxwell", que está em jogo na obra do artista Gustavo Rezende. Nessa opção, na criação de personas, o nome concebido como etiqueta.

Se assim se deve considerar, levemos em conta a relação entre o nome e uma mercadoria exposta na prateleira de um supermercado. No nome, na etiqueta, está subsumido o valor. No nome, portanto, o quanto um produto se oferece como objeto de fetiche. A etiqueta pode separar, assim, o que na soma de incidentes traduz o mesmo sentido: saciamos a sede com água, ou com uma garrafa de coca-cola.

Ao jogar com duplos de si, assim me parece, a obra de Gustavo Rezende traz, justamente, um elemento de ambiguidade para se pensar a sociedade de consumo; o nome (a etiqueta) escolhido casualmente não é senão o sinal que aponta para uma coisa (um produto); mas, do ponto de vista simbólico - o campo dos chamados significados - essa coisa se adensa e carregá-la implica movimentar um peso que agrega mais do que a mera denotação.

Maxwell seria, então, apenas um nome a mais que se agregaria com outros duplos de Gustavo Rezende; sua obra, contudo, sugere que, assim como uma garrafa de coca-cola, esse não é o caso. O significado de "Maxwell" transborda, ao lado de Allan, Thompson, Gus..; como coca-cola ao lado de pepsi, sprite...

Maxwell sentado

Maxwell sentado, 2012, ferro fundido, madeira, folha de ouro, 33 X 19 X 17 cm

Outra constante que chama a atenção na obra de Gustavo Rezende refere-se ao caráter hermético dos títulos que ele dá. Tadeu Chiarelli observa que numa obra como "O imperador e seu dorso" não se percebe conexão entre "o imperador" e "seu dorso". Para ele, estas expressões não são equivalentes, nem com respeito ao significante nem quanto ao significado. Mas a questão interpretativa se estende ainda - mesmo que não observada por Chiarelli - ao nexo entre título e obra. Esta, uma escultura em madeira, com a forma de duas jarras de chope interligadas pelas alças.

Nada impede o apreciador em visita à Pinacoteca de buscar aproximação entre a forma da escultura e seu título. Com isso, uma possível significação. Mas para Chiarelli o enigma está no próprio título, cujas partes estariam desconectadas. Tenho, contudo, outro viés de observação: a obra está lá, autônoma em si mesma, inefável às palavras. Estas não explicam, ou esclarecem o que ela significa, pois a obra tão somente se mostra. Tentar significá-la é retirar dela seu caráter místico, conforme o filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein.

Se a pista sugerida por Wittgenstein for sensata, eis um dado para se pensar no nexo entre título e obra no conjunto de trabalhos de Gustavo Rezende. O título apenas sugere, revela traços imprecisos, oferece senhas falsas. Assim, a inefabilidade da obra se exibe por meio do título, que por sua vez se exibe como nonsense. Ora, por trás desse jogo entre procura de sentido e suspeita de absurdo, algo similar à relação entre Gustavo Rezende e seus duplos; entre Gustavo Rezende e Maxwell: ambos são e não são o mesmo. Ou seja, os sibilinos títulos de suas obras referem-se e não se referem às obras designadas.

Um observador atento poderá ver na junção de duas jarras de chope um dorso - uma questão de "ver como" wittgensteiniano; assim como poderá indagar sobre a "nobreza" da madeira que serve de suporte para a forma obtida. Mas se ele vir outra forma - e disser o que viu -, isso indica como as palavras são inefáveis para "dizer" sobre a obra (outro título podia ser pensado, algo como "O imperador e duas jarras de chope"...).

Esse dado inquiridor, constantemente presente na obra de Gustavo Rezende (no título e sua extensão material), desafia o olhar do observador; mas igualmente importante para perceber a relevância de seus propósitos, sua sagacidade para lidar com a tensão entre autonomia de criação e sujeição ao mercado (essas duas possibilidades são afirmadas e negadas, num paralelismo de espelhos cujas imagens se refletem ao infinito), assim como sobre os limites do que uma obra "queira dizer", com sentido, tendo por referência o mundo. Um tanto wittgensteiniano, "O imperador e seu dorso" está lá, e assim se mostra àqueles que visitem a exposição "Gustavo Rezende: Mergulho".

O título da exposição, por sinal, talvez inadequado; sem sentido, mas num nível diferente do nonsense dos títulos das obras. "Mergulho" sugere a tradução literal de "Hero", imagem de Gustavo Rezende nadando. Mas por um lado isso limita o alcance do que é exposto; e por outro sugere um sentido ausente no trajeto do artista (mais adequado, quiçá, "Mergulho e a vã busca de sentido para as palavras"...). Já o título do livro, "Gus", carrega o mesmo nonsense dos títulos das obras "retratadas", os duplos do que se vê na exposição.

Hero

Hero, 2000, fotografia sobre triedro [painel giratório com acabamento em aço inox] 200 X 140 X 12cm


Humberto Pereira da Silva
São Paulo, 22/1/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Correio de Elisa Andrade Buzzo
02. Um Cântico para Rimbaud, de Lúcia Bettencourt de Jardel Dias Cavalcanti
03. Discutir, debater, dialogar de Duanne Ribeiro
04. A ilha do Dr Moreau, de H. G. Wells de Ricardo de Mattos
05. Senhora Victor de Guilherme Pontes Coelho


Mais Humberto Pereira da Silva
Mais Acessadas de Humberto Pereira da Silva em 2014
01. Tectônicas por Georgia Kyriakakis - 13/8/2014
02. O medo como tática em disputa eleitoral - 8/10/2014
03. Gustavo Rezende: uno... duplo... - 22/1/2014
04. Monticelli e a pintura Provençal no Oitocentos - 5/2/2014
05. O momento do cinema latino-americano - 11/6/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SÃO MARCOS DE PALESTRA ITÁLIA
CELSO DE CAMPOS JR.
REALEJO
(2011)
R$ 50,29



NA LEI OU NA MARRA - 1964-1968 – VOL. 1
PAULO MARKUN
SARAIVA
(2014)
R$ 33,00



BELONA, LATITUDE NOITE
MOACIR C. LOPES
CÁTEDRA
(1975)
R$ 15,00



GAROTADA CRIATIVA DESENHO ARTISTICO
KAT RAKEL - FERGUSON
MADRAS
(2006)
R$ 37,00



O HOMEM E SUA INDIVIDUALIDADE
ALZIRA ALVES PINTO
NÃO ENCONTRADA
(2005)
R$ 5,99



DRAGON SLAYER SEJA VOCÊ TAMBÉM UM ALQUIMISTA
DRAGON SLAYER - ROLE PLAYING GAME
ESCALA
R$ 8,90



SEGREDOS DA MAGIA DE UMBANDA E QUIMBANDA
W. W. DA MATTA E SILVA ( MESTRE YAPACANI )
ÍCONE
(2017)
R$ 66,95



CARA OU COROA TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE MONARQUIA REPÚBLICA
ÁLVARO PEREIRA
GLOBO
(1993)
R$ 5,00



LIBERTIGINICIDA VERSI E PROSA
URSULINO DOS SANTOS ISIDORO
CONE
(2000)
R$ 7,00



ISSO É GREGO PARA MIM!
MICHAEL MACRONE
ROTTERDAN
(1994)
R$ 29,90





busca | avançada
57428 visitas/dia
2,1 milhões/mês