Mulheres à beira de um ataque de nervos | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
36466 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 21/2/2002
Mulheres à beira de um ataque de nervos
Adriana Baggio

+ de 4600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Segunda-feira em João Pessoa. Pouca coisa para fazer, nenhuma vontade de ficar em casa. As opções no cinema também não estavam ajudando. Um estalone, um shuazeneguer e outras tranqueiras. Dentre estas, o "Avassaladoras". A curiosidade, somada à falta de opção (até parece o roteiro do filme...), me levou à sala 3 no Multiplex do Mag Shopping para encarar a película com Giovanna Antonelli e Reynaldo Gianecchini. Fui com uma amiga, para a gente, pelo menos, poder comentar sobre as besteiras que íamos assistir. Quanto a isso, não resta dúvidas. A maioria dos filmes sobre mulheres não conseguem fugir dos estereótipos.

Com "Avassaladoras" não é diferente. O filme tem uma abertura graficamente bonita, com uma música cantada por Paulo Ricardo (perfeitamente adequado...). Parecia mais o primeiro capítulo de alguma novela da Globo. As primeiras cenas servem para que a gente identifique o gênero do filme: ah!, é uma comédia. Uma Giovanna Antonelli fazendo o estilo bonita-desastrada aparece em sua workstation moderníssima em uma agência de design gráfico, em frente ao seu Mac. O galã cafa, de cafajeste e cafona, como escreveu o pessoal do Estadão, Reynaldo Gianecchini, está chamando para uma reunião. Laura (a personagem vivida por Giovanna) e sua outra amiga atrapalhada saem destrambelhadas pelos corredores, tropeçando e enroscando na porta da sala de reuniões. Fiquei me perguntando: precisava isso? O filme todo é cheio dessas atuações ridículas, constrangedoras, uma mistura de Didi (dos Trapalhões, é claro) com Meg Ryan.

Bem, o filme conta a história de Laura, uma mulher produto dos tempos modernos: bonita, independente, bem-sucedida profissionalmente, mas ainda sozinha aos 34 anos. Suas amigas, idem. A única que tem namorado talvez seja a que está em pior situação, porque o cara é um tipo brutamontes folgado. Outra é a típica executiva viciada em trabalho, e a última, uma perua no melhor estilo boutique-academia-clínica estética. Para não fugir ao sinal dos tempos, a perua trabalha junto com Laura, mas faz questão de esclarecer que não nasceu pra isso. Já a avó de Laura, coitada, parece ser uma daquelas folhinhas de antigamente, cheia de ditados tais como: cada tampa tem sua panela, o homem certo sempre aparece, o que for para ser será, tudo tem seu tempo. Um personagem desperdiçado, com certeza.

Continuando, Laura Antonelli começa a entrar em desespero por estar tanto tempo sozinha, sem namorado e sem sexo, e acaba procurando uma agência de casamentos. A dona da agência solta pérolas de dicas para conquistar os homens, tais como "nunca passe mais de cinco minutos ao telefone com ele, para que ele pense que você sempre tem algo mais interessante para fazer". Laura acaba conhecendo Miguel, vivido por Caco Ciocler, um árabe do tipo "diamante bruto", primo da dona da agência. Apesar de se darem bem, eles não têm muito a ver um com outro. Miguel é simples, autêntico. Laura é sofisticada, um pouco metida à besta. É aí que a gente começa a pensar que a diretora vai fazer com que as diferenças sejam superadas e passar a moral de que o amor supera até um abismo no vocabulário. Mesmo com as diferenças, os dois acabam iniciando um relacionamento e a vida de Laura muda depois de uma noite de amor com Miguel. É como aqueles comerciais de Vinólia, onde as mulheres estão todas de roupas sóbrias, exceto a que usa o sabonete. Assim é a nova Laura, mais leve, mais feliz, mais colorida. Mesmo não tendo certeza de querer levar adiante sua relação com Miguel, ela vai curtindo. Nesse meio tempo, o galã cafa de Giane descobre essa nova Laura, e eles transam. Resumindo: um dia, em uma festa em sua casa, Laura tem ao seu lado o galinha do Giane, e o tosco do Miguel. E percebe que não quer nenhum deles.

Toda essa apresentação é para dizer que, apesar de tudo, achei alguns aspectos do filme surpreendentes. Mesmo com todos os estereótipos, as frases feitas, a encenação patética, alguns pontos ficaram, senão realistas e verossímeis, pelo menos não tão óbvios. Laura, no fim das contas, não fica nem com Miguel, nem com Giane. Confesso que fiquei surpresa pela história não ter resvalado para um final previsível, tipo "vale a pena tentar superar as diferenças para viver um grande amor" ou "a moça íntegra que redime o galinha, instantaneamente transformado em um animal monogâmico". Na verdade, as experiências vividas com os dois homens serviram para ela desencanar, relaxar. Ajudou muito a orientação do escritor cujo livro fala sobre a solidão feminina. O escritor é gay, e é o único na história que entende a alma das mulheres. Da boca do personagem saem algumas idéias curiosas, tipo: com a independência financeira, as mulheres não precisariam mais procurar homens tão bem-sucedidos quanto elas; poderiam se dar ao luxo de aumentar o campo de escolha, para poder encontrar alguém de quem realmente gostassem, mesmo que tivessem que sustentar essa pessoa. A avó de Laura, em um dos raros diálogos sem clichês, fala algo parecido: por que as mulheres têm mania de olhar só pra cima, e procurar homens que sejam sempre melhores do que elas? Por que não olhar ao lado, ou para baixo?

De clichês em clichês, trapalhadas em trapalhadas, o filme segue até um final interessante, já que não previsível. Laura, na verdade, continua sozinha, mas agora está bem, feliz consigo mesma. Aprendeu a não ficar ansiosa por estar só; aprendeu que pode ser feliz mesmo sem estar com alguém; aprendeu que depende muito dela encontrar ou não um companheiro. Sua amiga perua casou com Miguel, o tosco. Na festa, a executiva leva cantadas de Giane, o safado, mais cafa do que nunca (ponto para o roteiro!). E a única que tinha namorado acaba ficando grávida dele (que tragédia...). Na verdade, pensando bem, as que ficaram solteiras ainda estão em melhor situação do que as que terminaram com alguém. Ah! Laura está em Nova York. As amigas mostram fotos dela durante a festa de casamento. Ficou um negócio meio estranho, abrupto. Parece que o contrato de Giovanna Antonelli acabou antes das filmagens, e eles tiveram que dar um jeito no final.

Mulheres: se vocês resolverem encarar "Avassaladoras", levem as amigas. Assistam o filme, dêem risada se conseguirem, e depois do cinema saiam para o boteco mais próximo. Mesmo sem um final muito previsível, a fita continua sendo daquelas que encaixa a mulher em estereótipos falsos, pré-moldados, preconceituosos. A melhor coisa é tomar umas e dar risada da própria vida, que pelo menos é autêntica. E nem perca tempo chamando seu namorado. Já está tão difícil arranjar um, pra que botar tudo a perder forçando a barra para um programa que ele vai odiar? Vá sozinha, divirta-se e ganhe bônus para gastar em oportunidades que valham mais a pena!


Adriana Baggio
Curitiba, 21/2/2002


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2002
01. Todos querem ser cool - 27/6/2002
02. Menos Guerra, Mais Sexo - 31/1/2002
03. Uma pirueta, duas piruetas, bravo, bravo! - 20/6/2002
04. Homens, cães e livros - 15/8/2002
05. No banheiro com Danuza - 28/11/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
22/2/2002
17h28min
Querida Adriana Qual o filme que você viu que mais se aproxima da condição feminina nestes tempos de vulguraridades,banalizações,etc,etc? Não vale dizer Infedelidade com a direção extraordinária de Liv Ulmann.Esse eu gostei muito. Grato Heraldo
[Leia outros Comentários de heraldo vasconcellos]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




15 MINUTOS E PRONTO
JAMIE OLIVER
GLOBO ESTILO
(2013)
R$ 35,00



ENTRE A CIÊNCIA E A CONSCIÊNCIA
JOÃO CARAÇA
CAMPO DAS LETRAS
(2002)
R$ 32,38



UMBANDA: A PROTO-SÍNTESE CÓSMICA - 1ª EDIÇÃO - REVISTA E ATUALIZADA
YAMUNISIDDHA ARHAPIAGHA ( FRANCISCO RIVAS NETO )
PENSAMENTO
(2014)
R$ 54,95



GUSTAVO PIQUEIRA
VENETA
AR CONDICIONADO
(2018)
R$ 22,41



SOCIEDADES POR QUOTAS
AGOSTINHO ANTONIO F. CADETE
ELCLA (PORTO)
(1992)
R$ 26,82



MULHERES LIBERADAS
BARBARA RASKIN
CÍRCULO DO LIVRO
(1986)
R$ 10,00
+ frete grátis



VALSA NEGRA
PATRÍCIA MELO
ROCCO
(2010)
R$ 31,00



SALERNO: FOOTHOLD IN EUROPE
DAVID MASON
BALLANTINE BOOKS
(1972)
R$ 16,82



FELICIDADE A PRÁTICA DO BEM ESTAR
MATTHIEU RICARD
PALAS ATHENA
(2012)
R$ 39,90



ORGANIZE-SE
JOHN CAUNT
CLIO
(2010)
R$ 13,00





busca | avançada
36466 visitas/dia
1,2 milhão/mês