Estevão Azevedo e os homens em seus limites | Guilherme Carvalhal | Digestivo Cultural

busca | avançada
38320 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Acordei que sonhava
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Um Furto
>>> Nasi in blues no Bourbon
>>> De vinhos e oficinas literárias
>>> Michael Jackson: a lenda viva
>>> Gente que corre
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 10/8/2017
Estevão Azevedo e os homens em seus limites
Guilherme Carvalhal

+ de 1600 Acessos



Pensar a literatura brasileira sempre foi perceber uma produção que se associou aos panoramas da sociedade de sua época. O ímpeto pela construção de um sentimento nacionalista levou a obras ufanistas como O Guarani e Iracema. O prenúncio de uma cidade complexa e repleta de conflitos como o Rio de Janeiro ficou estampado em O Cortiço. O modernismo e sua antropofagia igualmente mostravam uma busca por um modelo artístico nacional, condizente com as características do país, em consonância com os questionamentos artísticas que surgiam pela Europa.

Um movimento literário de grande força e que marcou a literatura nacional foi o chamado regionalismo. Marcado através de nomes como José Lins do Rêgo, Rachel de Queiroz, Graciliano Ramos, Autran Dourado, e cujas influências se estenderam até autores mais atuais como João Ubaldo Ribeiro, esse movimento primou por mostrar o Brasil pelo seu viés rural, aspecto majoritário dessa época, muitas vezes se referindo a problemas de caráter social do país.

O processo de urbanização do país provocou mudanças na literatura. À medida em que a população das cidades crescia e a realidade nacional migrava da fazenda para os prédios, o foco da literatura também mudou. Tanto que nos tempos atuais, majoritariamente a nossa literatura não é apenas urbana, como também globalizada, com muitas obras apontando personagens que moram no exterior ou até mesmo se passando em outros países (como no caso da série Amores Expressos).

Assim sendo, Tempo de Espalhar Pedras, de Estevão Azevedo, é uma grata surpresa ao resgatar esse estilo que, apesar de representar uma importantíssima parte da nossa literatura, perdeu bastante espaço nos últimos tempos. E some a isso duas outras qualidades. Uma delas é o estilo de prosa do autor, brilhantemente desenvolvida. A outra, por retratar um ambiente bastante presente na nossa história e não retratada pela literatura: o garimpo.

A história se passa em uma vila cuja única sustentação econômica é o garimpo de diamantes. No período abordado, as pedras escassearam e a falta de perspectivas começa a afetar as pessoas. As relações jurídicas carecem de instituições formais e as pendengas são resolvidos pelo coronel, que possui direito de juiz e de vida ou morte sobre as pessoas. O coronel também detém o comércio local, tornando todos os garimpeiros seus dependentes, além de proibir através da força que vendam diamantes a outros compradores que não ele.

É nesse ambiente que um núcleo variado de personagens interage entre si. Homens desesperados atrás de pedras, esposas, filhas e outras mulheres que vivem em torno deles, um modelo de justiça inteiramente baseado no princípio da honra pessoal e toda forma de relação que advém desse tipo de sociedade. O fim de sua sustentação econômico torna essa rede de relações cada vez mais tensa, incitando a desconfiança e a violência.

O marco maior que guia sua narrativa são as restrições que envolvem todos os personagens. Faltam possibilidades de ganho financeiro, e isso leva a contendas violentas, desconfianças e inimizades. Falta o poder público, e isso cria um relativismo de regras que termina sempre na palavra do coronel.

Nesse meio de tantas restrições que Rodrigo tenta provar seu valor para o pai e em que o rezador Silvério conquista corações desafortunados com suas pregações. É o ser humano posto em uma situação um tanto quanto limítrofe, onde há cada vez menos alternativas e o desespero toma conta de todos.

A prosa de Estevão Azevedo remete à oralidade interiorana. Ele reconstrói, com qualidade poética, os modos de falar regionalistas, e nesse aspecto remete bastante a autores do modernismo, como Autran Dourado. Se vemos em muitos prosistas contemporâneos a busca pelo linguajar de periferia e outros modelos de dialetos urbanos, aqui encontramos a valorização de outra expressão calcada na fala, uma que tem se tornado mesmo expressiva nos tempos modernos.

O resgate realizado por Estevão proporcionou uma bela pérola literária para os tempos atuais. Em termos do que o brasileiro lê e do que temos em produção literária, ele foge da onda de autoficções e de literaturas urbanizadas que muitas vezes dão as costas para o Brasil e tentam ser mais estadunidenses e europeias do que brasileiras (sem contar o sonho da tradução). Ele resgata um pedaço precioso de nossa literatura e o faz com um livro rico e bem atual em seus dilemas, colocando o ser humano em seus limites.


Guilherme Carvalhal
Itaperuna, 10/8/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A vida se elabora no Ano Novo de Elisa Andrade Buzzo
02. Veja e Cachoeira: relações perigosas de Gian Danton
03. Os desajustados de Elisa Andrade Buzzo
04. Eu, tu, íter... de Guga Schultze
05. E-mails a um jovem resenhista de Rafael Rodrigues


Mais Guilherme Carvalhal
Mais Acessadas de Guilherme Carvalhal em 2017
01. Sabemos pensar o diferente? - 21/9/2017
02. Aquarius, quebrando as expectativas - 6/4/2017
03. A pós-modernidade de Michel Maffesoli - 8/6/2017
04. Mais espetáculo que arte - 16/3/2017
05. Literatura, quatro de julho e pertencimento - 20/7/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O MONSTRO E OUTROS CONTOS
HUMBERTO DE CAMPOS
W M JACKSON
(1960)
R$ 5,00



O LUAR NA AVENIDA DA FÉ
GINA B. NAHAI
GERAÇÃO EDITORIAL
(2002)
R$ 4,00



GUIA DOS SUCOS - USOS TERAPÊUTICOS E PROPRIEDADES NUTRITIVAS
WILLIAM H LEE
ANGRA
(1997)
R$ 35,00
+ frete grátis



PÉRICLES, PRÍNCIPE DE TIRO DRAMA ROMÂNTICO
SHAKESPEARE REVISTO POR JOÃO GRAVE
LELLO EDITORES
(1976)
R$ 15,63



O REI QUE SE RECUSAVA A MORRER - OS ANUNNAKI E A BUSCA PELA IMORT
ZECHARIA SITCHIN
MADRAS
(2014)
R$ 49,90



RIBEIRÃO PRETO - O PASSADO MANDA LEMBRANÇA - VOLUME II
GRUPO AMIGOS DA FOTOGRAFIA
VILLIMPRESS
(2007)
R$ 35,00



VOCÊ É AQUILO QUE PENSA
JOSÉ SOMETTI
CIDADE NOVA
(1996)
R$ 29,90
+ frete grátis



REIKI UM SISTEMA UNIVERSAL DE CURA GUIA PRÁTICO PARA CANAIS I E II
CECÍLIA ANA CORTE WENTZCOVITCH
ATENIENSE
(1997)
R$ 26,00



INSÔNIA
GRACILIANO RAMOS
MARTINS
R$ 10,00



O IMPORTANTE É CATIVAR-(SE)
CARLOS AFONSO SCHMITT
PAULINAS
(1979)
R$ 6,00





busca | avançada
38320 visitas/dia
1,3 milhão/mês