Juventude alquebrada | Bruno Garschagen | Digestivo Cultural

busca | avançada
82559 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Máscaras Decoloniais: Dança e Performance (edição bilingue)
>>> Prêmio Sesc de Literatura abre hoje inscrições para edição 2021
>>> Jovens negros e indígenas são público-alvo de laboratório gratuito para curtas-metragens
>>> Peças de teatro serão transformadas em “radionovelas”
>>> Concurso literário vai premiar novos escritores locais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Kate Dias vive Campesina em “Elise
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> O primeiro mico para o resto de nossas vidas
>>> O feitiço do tempo
>>> Antologia poética, de Carlos Drummond de Andrade
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Artificial
>>> Uma análise sociossemiótica do trabalho
>>> Novos Melhores Blogs
>>> Poesia em Xadrez, BH
>>> O filósofo da contracultura
Mais Recentes
>>> Contagem Regressiva de Ken Follett pela Arqueiro (2018)
>>> Manuel Bandeira - as Cidades e as Musas de Antônio Carlos Secchin Organização pela Desiderata (2008)
>>> Pequeno Segredo - A Lição de Vida de Kat para a Família Schurmann de Heloisa Schurmann pela Agir (2012)
>>> Doidas e Santas de Martha Medeiros pela L&pm (2008)
>>> Pelas Praias do Mundo de Pablo Neruda pela Bertrand Brasil (2005)
>>> Caim de José Saramago pela Companhia das Letras (2009)
>>> Abc de Rachel de Queiroz de Lilian Fontes pela José Olympio (2012)
>>> As Espiãs do Dia D de Ken Follett pela Arqueiro (2015)
>>> Coleção Abc Meus primeiros passos na Leitura e aprendizagem A Estação das Folhas secas o Outono de Malgorzata Strzalkolska pela Salvat (2011)
>>> Arquitetura & construçao--setembro de 2006--dossie cimento de Abril pela Abril (2006)
>>> Arquitetura & construçao--julho de 2008--renove as paredes de Abril pela Abril (2008)
>>> Arquitetura & construçao--março de 2001--pre-fabricada de madeira. de Abril pela Abril (2001)
>>> Arquitetura & construçao--outubro de 2012--como usar e onde comprar madeira sustentavel. de Abril pela Abril (2012)
>>> Os 13 Porquês de Jay Asher pela Ática (2009)
>>> Superando os Desafios Íntimos de Robson Pinheiro pela Casa dos Espíritos (2006)
>>> Sua Alteza Real (Royals 2) de Rachel Hawkins pela Alt (2020)
>>> A República Cantada do Choro ao Funk, a História do Brasil Através da Música de André Diniz e Diogo Cunha pela Zahar (2014)
>>> Uq Holder! - Vol. 5 EAN: 9788545702429 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Peça e Será Atendido de Esther e Jerry Hicks pela Sextante (2007)
>>> Uq Holder! - Vol. 4 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Mata-me de Prazer de Nicci French pela Record (2002)
>>> O Escaravelho do Diabo 2ªd. de Lúcia Machado de Almeida pela Ática (1974)
>>> Cangaceirismo do Nordeste de Antônio Barroso Pontes pela O Cruzeiro (1973)
>>> Uq Holder! - Vol. 2 de Ken Akamatsu pela Jbc (2016)
>>> Bíblia Sagrada de Não informado pela Presbiteriana (1993)
>>> Gramática Reflexiva de William Cereja e Thereza Cochar pela Atual (2013)
>>> Jornadas.geo: geografia 9º ano de Marcelo Moraes Paula e Ângela Rama pela Saraiva (2016)
>>> Magi: O labirinto da magia - Vol. 25 de Shinobu Ohtaka pela Jbc (2016)
>>> As Aventuras de Tibicuera de Erico Verissimo pela Globo (1997)
>>> I-World 4 de Michael Downie, David Gray e Juan Manuel Jimenez pela Edições SM (2018)
>>> Mulheres do Evangelho de Robson Pinheiro pela Casa dos Espíritos (2009)
>>> To Love Ru - Vol. 16 de Kentaro Yabuki e Saki Hasemi pela Jbc (2018)
>>> Retórica de Aristóteles pela Edipro (2013)
>>> Planejamento na Sala de Aula de Danilo Gandin e Carlos Henrique Carrilho Cruz pela Sem Identificação (1995)
>>> Língua Portuguesa 9 de Everaldo Nogueira, Greta Marchetti e Mirella L. Cleto pela Edições SM (2019)
>>> Quarta-feira de Eric Nepomuceno pela Record (1998)
>>> Araribá Plus - Ciências - 9 de Obra coletiva pela Moderna (2018)
>>> Saúde na Terceira Idade de Hermógenes pela Nova Era (1996)
>>> Estudar História - das origens do homem á era digital - 9º de Patrícia Ramos Braick e Anna Barreto pela Moderna (2018)
>>> Geografia 9º ano de Fernando dos Santos Sampaio e Marlon Clovis Medeiros pela Edições SM (2019)
>>> Logistica e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição de Novaes Antonio Galvão pela Campus (2005)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 8 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
>>> Matemática 9º ano de Luiz Roberto Duarte e Fernando Viana pela Ática (2019)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 7 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
>>> Literaturas Brasileira e Portuguesa – Volume Único de Samira Yousself Campedelli pela Saraiva (2010)
>>> Fazendo meu filme - 1 A estreia de Fani de Paula Pimenta pela Gutenberg (2012)
>>> Sabedoria para Viver Bem de Louise L. Hay pela Sextante (2009)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 6 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
>>> Cavaleiros do Zodíaco - Saintia Shô - Vol. 5 de Masami Kurumada e Chimake Kuore pela Jbc (2016)
>>> A Rainha Herege de Michelle Moran pela Suma de Letras (2011)
COLUNAS

Terça-feira, 16/4/2002
Juventude alquebrada
Bruno Garschagen

+ de 2000 Acessos

Dia desses fui surpreendido por um colega de jornal com um questionário (que não é o do Proust). O cabra precisava de respostas para compor um trabalho da escola. Cursa o segundo ano do ensino médio. Reticente, fiz a ele mais perguntas do que ele havia me pedido para responder. Não é por nada não. É precaução simples e pura que a faculdade de direito nos cobra e vicia. Depois de devidamente respondido, respondi, de pronto, com a seriedade que Zeus me deu:

Na sua visão, como você, sinteticamente, faria uma análise do jovem de ontem?
Além de um dia mais velho, o mesmo pulha de hoje, com a vantagem de que no passado as drogas tinham mais graça, a inexistência de variados meios de comunicação obrigava-os a, pelo menos, ler o jornal, e não havia a desculpa de que a camisinha tinha furado.

E o jovem de hoje?
De certa forma, pior do que o de ontem, apesar de considerar o jovem, no geral, um pulha em qualquer época. O que fascina no jovem é, justamente, a juventude e a curiosidade em querer saber as coisas pelo simples desconhecimento. Quando adulto, vemos claramente que certas coisas são para não serem descobertas. A fascinação pela juventude é algo efêmero, claro, até porque o elixir da longa vida ainda está para ser descoberto e o último que tentou ficar jovem para sempre envelheceu no quadro (leiam "O Retrato de Dorian Gray", de Oscar Wilde). Então, a juventude é algo que se esvai no tempo (perdoem-me o óbvio, mas, por vezes, é necessário esteticamente). É impossível conservar o vigor físico com o passar dos anos e as drogas que invariavelmente consumimos. A curiosidade e ingenuidade, geralmente, são características admiradas pelos adultos porque, não raro, perdem-nas em busca de uma pretensa responsabilidade chata. Então, o normal é crescer e virar um chato de galocha. Por isso, o alto consumo de álcool (droga com muita graça) e outras drogas menos sofisticadas (e, por isso, sem graça) entre a população adulta. Chega-se a um incômodo tal que se torna impossível suportar-se a si mesmo e a quem está em volta.

O que essas gerações têm em comum?
A vontade quase uníssona em conquistar a garota mais bonita da turma; perder a virgindade antes dos colegas (no caso dos homens); ficar com um garoto mais velho e de outra escola (caso das mulheres); parecer adulto; falar gírias; ser imortal e jovem, sempre.

Quais foram os conflitos do jovem de ontem?
Para determinar uma época, fiquemos na juventude dos anos 50 e suas perturbações quase existenciais:
1) Quando terei dinheiro para comprar uma Levi's?
2) Será que minha namorada será igual a Marilyn Monroe?
3) Será que meu topete será igual ao do James Dean?
4) Será que trago ou sopro a fumaça do cigarro?

E quais os conflitos do jovem de hoje?
1) Será que troco o cano de descarga da minha Biz?
2) Será que tiro o retrovisor da minha Biz?
3) Será que o pessoal da escola vai gostar da minha Biz?
4) Será que, finalmente, aquela gata lá da sala vai querer dar uma voltinha na minha Biz?

Qual é a parcela de culpa da sociedade que "vê o jovem como problema" e não abre caminho para ele ser do jeito que sonhou?
Apesar de não ter entendido bem a pergunta, vou elaborar uma resposta no mesmo nível, o que corresponde a falta de. A culpa, se que é que existe, é pela necessidade de renovar a tropa de burros de cargas para o mercado de trabalho; inveja por ter crescido; esperança que ao atribuir responsabilidades ao jovem ele deixe de ser o chato que é; falta do que fazer.

Ascensão e queda de uma província capixaba

É difícil alguém da minha geração (1975) imaginar Cachoeiro de Itapemirim como a principal cidade do Espírito Santo. Nesta terra desolada culturalmente, com essa elite refrigereco e arquitetura feita a reboco, soa a gozação ouvir alguém dizer que o município manteve durante décadas o poder político, um reconhecimento intelectual e uma força econômica invejável nestes tempos em que o esvaziamento da economia é assunto recorrente quando daqui se fala. Mas a Cachoeiro do final dos anos 20, tinha comércio forte, serviços, agricultura em pleno desenvolvimento, pecuária, companhia de construção civil, cinemas e um banco fundado por cachoeirenses. E uma cena cultural tão viva que parecia levada à base de energéticos. É o que mostra o livro "Memórias de Cachoeiro de Itapemirim - Encontros com que viveu o século 20", do jornalista colaborador do caderno Prosa e Verso, de O Globo, escritor e biógrafo de Rubem Braga, Marco Antonio de Carvalho, que negocia com editoras cariocas o lançamento de sua obra para este ano.

Nas 25 entrevistas com personalidades que viveram as histórias do início do século passado, feitas entre 1994 e 1999 para a biografia de Rubem, Marco, um entrevistador refinado, conseguiu extrair confissões (como a de que Rubem namorou Tonia Carrero), desabafos (Nelson Sylvan: "sou o último integralista de Cachoeiro"), histórias curiosas (Roberto Carlos era levado pela mãe para Rádio Cachoeiro, onde iniciou sua carreira), engraçadas (Maninho Leal, soldado que foi à guerra na Itália, conta que os brasileiros gritavam que vinha tiro só para ver o general Dutra se jogar na lama), trágicas (a morte de duas pessoas no tiroteio entre comunistas e integralistas na estação ferroviária) e melancólicas (Hélio Atahayde: "quando volto a Cachoeiro, não encontro um conhecido nas ruas. Estão todos no cemitério ou em cadeira de balanço").

A que mais me comoveu nem trata da cidade. Foi com a irmã do Rubem, Yeda Braga, onde ela conta sua convivência com a intelligentsia do Rio de Janeiro, e o encontro com Carlos Drummond de Andrade, Mário de Andrade entre outros.

Da música à política no início do século passado; do ambiente cultural no Rio e sua influência em Cachoeiro de Itapemirim; da convivência nada amistosa entre integralistas e comunistas; da personalidade de Rubem e Newton Braga; das bandas de música da cidade; dos bailes no Caçadores Carnavalescos Clube que ouriçavam a elite; os entrevistados falam de tudo, inclusive do porquê da importância da cidade no início do século 20. "Cachoeiro teve uma superioridade cultural no estado desde o final do século XIX. (...) Toda a região de Cachoeiro teve estrada de ferro, energia elétrica, telefone, antes da capital do estado. E Cachoeiro se ligou mais ao Rio que a Vitória. Vitória só se tornou uma cidade importante a partir dos anos 60", disse o cronista e romancista Ormando Moraes, um dos entrevistados.

Só ficou faltando no livro informações de alguns personagens citados, essenciais a quem não conhece esse período da história de Cachoeiro (como algumas datas e pequenas biografias de alguns políticos) e o corte de algumas perguntas que soaram repetitivas ao longo do trabalho. Mesmo assim dá gosto ler as indagações que obrigam o entrevistado a conceder respostas inteligentes (o que é raro no jornalismo daqui).

Trata-se de uma obra de leitura rápida, pela disposição em perguntas e repostas, mas fundamental àqueles que desejam saber como uma pequena cidade ao Sul do Espírito Santo conseguiu ascender e ruir de forma tão grave. Ou para o lamento inócuo ou para perceber que é possível um desenvolvimento econômico e intelectual íntegro numa terra aparentemente estéril. Cachoeiro de Itapemirim anda cheia de choramingas.

Eufemismo
Espirituoso é como chamamos o chato que pretende em cinco minutos, numa festa, se tornar um amigo de infância.

Máximas
Algumas das grandes descobertas, com o tempo, se tornam artigos tão óbvios que nos fazem duvidar dos gênios que as conceberam com a máxima simplista de que eles estavam à frente de seus tempos.


Bruno Garschagen
Cachoeiro de Itapemirim, 16/4/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras (3) de Marilia Mota Silva
02. O corpo em que nasci, de Guadalupe Nettel de Ricardo de Mattos
03. Clube de leitura da Livraria Zaccara: um ano! de Eugenia Zerbini
04. O grande jogo de Billy Phelan de Rafael Rodrigues


Mais Bruno Garschagen
Mais Acessadas de Bruno Garschagen em 2002
01. O romance da desilusão - 6/8/2002
02. Eu quero é rosetar - 12/2/2002
03. Niilismo e iconoclastia em Thomas Bernhard - 26/2/2002
04. Anauê - 21/5/2002
05. Paz é conto da Carochinha - 28/5/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Nostradamus E O Inquietante Futuro
Ettore Cheynet
Círculo Do Livro
(1989)
R$ 8,00



Deadpool Extra Jogo Mortal! Volume 9
Panini Comics
Panini Comics
(2017)
R$ 18,50



O Bndes Em um Brasil Em Transição
Ana Cláudia Duarte de Além, Fabio Giambiagi
Bndes
(2010)
R$ 24,82



Wolverine Max Vegas
Starr e Outros Autores
Panini Comics
R$ 16,50



Between Two Worlds
Stephen Rabley
Penguin Readers
(1998)
R$ 20,00



Pediatria Prática Vol 20 Fasc. 1
Gomez de Mattos e Pedro Refinetti
Não Informado
(1949)
R$ 22,66



Jezabel, La Reina Pintada
Olga Hesky
Novela
(1976)
R$ 15,00



Confissões de um Turista Profissional
Kiko Nogueira
Novo Conceito
(2011)
R$ 5,89



Jane Eyre
Charlotte Brontë
Lafonte
(2019)
R$ 23,00



Sete Faces do Humor
Marcia Kupstas
Moderna
(1992)
R$ 12,00





busca | avançada
82559 visitas/dia
2,4 milhões/mês