O cavalo e as moscas | Rafael Azevedo | Digestivo Cultural

busca | avançada
64948 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Alívios diamantinos
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Ser intelectual dói
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Distribua você também em 2008
>>> A proposta libertária
>>> Sátiro e ninfa, óleo s/ tela em 7 fotos e 4 movies
>>> Capitu, a melhor do ano
>>> As fronteiras da ficção científica
Mais Recentes
>>> Com Olhos de Criança de Francesco Tonucci pela Instituto Piaget (1988)
>>> Revista Neuro Educação – Nº 4 – Dormir Bem Para Aprender Melhor de Vários Autores pela Segmento (2015)
>>> de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2018)
>>> Revista Ciência & Vida Psique – Ano 1 – Nº 2 – Psicopedagogia Pra Que? de Vários Autores pela Escala
>>> Revista Crescer em Família – Ano 7 – Nº 74 - Primeiro Ano do Bebê de Vários Autores pela Globo (2000)
>>> Revista Mente e Cérebro – Ano XVI – Nº 197 – As 5 Idades do Cérebro de Vários Autores pela Duetto (2009)
>>> Poder, Política e Partido de A. Gramsci pela Brasiliense (1992)
>>> Gramsci : Cem anos de um pensamento vivo - coleção P&T de J. Luiz Marques e Luiz Pilla Vares (Orgs.) pela Palmarica (1991)
>>> Memórias da Resistência de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2019)
>>> Supercapitalismo Como o capitalismo tem transformado os negócios, a democracia e o cotidiano de Robert B. Reich pela Campus (2008)
>>> Marx Engels - História -Coleção Grandes Cientistas Sociais 36 de Florestan Fernandes (Org.) pela Ática (1983)
>>> Começo de Conversa – Orientação Sexual de Osny Telles Marcondes Machado pela Saraiva (1996)
>>> Ciclos de Formação Proposta Político-Pedagógica da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 9 de Vários Autores pela SmedPoA (1999)
>>> Ciclos de Formação Proposta Político-Pedagógica da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 9 de Vários Autores pela SmedPoA (1996)
>>> A dieta dos 17 dias Um método simples para perder barriga de Mike Moreno pela Sextante (2011)
>>> O Especialista em Educação na Perspectiva da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 10 de Vários Autores pela SmedPoA (1996)
>>> Dez Leis Para Ser Feliz - Ferramentas par se apaixonar pela vida de Augusto Cury pela Sextante (2008)
>>> Projeto Revista de Educação – Nº 1 - Ano 1 de Vário Autores pela Projeto (1999)
>>> O Carvalho de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2020)
>>> Dicionário do Pensamento Marxista de Tom Bottomore - Editor pela Jorge Zahar (2001)
>>> Um tango para 5 Rainhas de Jony Wolff pela Edição do autor (2018)
>>> O Carvalho de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2020)
>>> Os Clássicos da Política vol. 1- Mquiavel-Hobbes-Montesquieu- Rousseau de Francisco C. Welfort (Org.) pela Ática (2006)
>>> Nacionalismos - O estado nacional e o nacionalismo no século XX de Montserrat Guibernau pela Jorge Zahar (1997)
>>> Bibliografia Estudos Sobre Violência Sexual Contra a Mulher:1984-2003 de Kátia Soares Braga - Elise Nacimento (Orgs.) pela Letras Livres - UNB (2004)
>>> O reino de James T. harman pela Restauração (2013)
>>> A importancia da cobertura de Lance Lambert pela Classicos (2013)
>>> O Reino Entre Nós de Não Informado pela O Lutador
>>> Como Realizar a Aprendizagem de Robert M. Gagné pela Mec (1974)
>>> Yoga para a Saúde do Ciclo Menstrual de Linda Sparrowe/ Patrícia Walden pela Pensamento (2004)
>>> Pequenos Segredos da Arte de Escrever de Luiz A. P. Victoria pela Ouro (1972)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1988)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1989)
>>> Paca, Tatú...Contos Infantis de Malba Tahan pela Cruzada da Boa Imprensa (1939)
>>> A Marquesa de Reval de May Logan pela Anchieta (1944)
>>> Camilo Compreendido Tomo 1 e 2 de Gondim da Fonseca pela Martins (1953)
>>> Técnicas de Yoga de Dr.M.L.Gharote pela Phorte (2007)
>>> A Essência da Alma de Sônia Tozzi (psicografia) pela Lúmen (2006)
>>> Minutos de Oração de Legrand (coord) pela Soler (2007)
>>> A Norma Jurídica de Tercio Sampaio Ferraz Jr. E Outros pela Freitas Bastos (1980)
>>> Le Bateau Ivre Análise e Interpretação de Augusto Meyer pela São José (1955)
>>> Franz Kafka Os Filhos Rossmann Bendemann e Samsa de Ruth Cerqueira de Oliveira Röhl pela Universidade de São Paulo (1976)
>>> Fios de Ariadne - Ensaios de interpretação marxista de Centro de Estudos Marxistas pela Universidade de Passo Fundo (1999)
>>> Três Momentos Poéticos de Nelly Novaes Coelho pela Conselho Estadual de Cultura
>>> A Luz Perdida de Murillo Araujo pela Pongetti (1952)
>>> História e Consciência Social de Leôncio Basbaum pela Globo (1985)
>>> Dostoievsky de David Magarshack pela Aster
>>> Asanas de Swami Kuvalayananda pela Phorte (2009)
>>> A Ciência do Yoga de J.K.Taimni pela Teosófica (2006)
>>> Osso no seu Osso indo além da imitação de cristo de F. j. Huegel pela Restauração (2019)
COLUNAS

Quinta-feira, 26/4/2001
O cavalo e as moscas
Rafael Azevedo

+ de 1800 Acessos
+ 1 Comentário(s)

"A fly, Sir, may sting a stately horse and make him wince; but one is but an insect, and the other is a horse still." - Samuel Johnson.

É notável e louvável, embora beire o exagero, a disposição do governo Fernando Henrique Cardoso em aceitar e tolerar os ataques infundados e as ofensas injustificáveis lançadas sobre ele pela sua oposição política, que, sob o disfarce da tão-invocada "liberdade de expressão" julgam-se no direito de ofender e caluniar qualquer um que se ponha entre eles e seus interesses. Fernando Henrique tem suportado calado toda espécie de difamação, vinda tanto da extrema direita representada por Antônio Carlos Magalhães e seus asseclas até a extrema esquerda dos PSTU da vida, passando por moderados como José Genoíno e seus jagunços, e figuras carimbadas como o genial Aldo Rebelo, que agora quer realizar uma reforma completa na língua de nosso país, abolindo certos "estrangeirismos" (aqueles que, segundo ele, ainda não foram definitivamente assimilados à língua - de acordo com o critério dele...), o que, se levado a sério, e seguido à risca, provavelmente nos obrigaria a falar a língua paleolítica da Luzia, aquele fóssil de 30.000 anos descoberto na Bahia, primeiros habitantes conhecidos do território brasileiro.
Mas, como não poderia deixar de ser, é da esquerda que as críticas mais ofensivas e infames vêm. Tem se tornado a coisa mais comum hoje em dia ver na TV petelhos, comunistas, integrantes da intelligentsia do MST e outros seres fisicamente repulsivos reclamando aos brados na televisão sobre a necessidade de se afastar do poder (Fora FHC) o presidente que foi, pela primeira vez na história do país, eleito pela maioria do voto popular por dois mandatos consecutivos. Isso, por si só, já seria considerado subversão ou algo similar em qualquer país minimamente civilizado; é inimaginável que um partido político inicie uma campanha nos EUA com o slogan "Out with Clinton!" ou "Raus Schröder!", na Alemanha... tais pessoas, se tivessem uma idéia tão esdrúxula, e se por um acaso conseguissem botá-la em prática, já estariam sendo devidamente indiciadas criminalmente, e respondendo por todas as bobagens que falaram... não consigo imaginar uma coisa dessa acontecendo em nenhum outro lugar do mundo, com a possível exceção da Itália, cuja política é uma tremenda palhaçada como a nossa. Mas desconfio que mesmo lá "eles" não têm essa audácia e tamanha cara-de-pau. Ultrapassam sem pudor algum esta tão pouco tênue linha que existe entre a crítica racional e a ofensa pessoal. Confundem, ou fingem confundir, liberdade de expressão, preceito básico de uma democracia, e a liberdade para ofenderem e esculhambarem quem bem entenderem. O que é inaceitável. Não se pode ofender de tal maneira os governantes justamente eleitos de um país desta maneira; não estamos falando de sátiras humorísticas, ou simples e inofensivas críticas - são sim virulentos ataques à pessoa, à honra e à dignidade da pessoa escolhida pela grande maioria dos brasileiros pelo voto direto. E o pior é que estes esquerdistas trapalhões, embora ainda não consigam convencer a maioria das pessoas a votar neles, têm grande poder de influência junto à mídia, especialmente a imprensa escrita, tomada por hippies petistas de pochete na cintura e livro do Che embaixo do braço. Assim, faz-se a população crer que a situação está terrível, que atingimos o "fundo do poço", ignorando a estabilidade econômica visível e palpável, e as notáveis benesses que o governo atual trouxe ao nível de vida de grande maioria dos brasileiros, numa bizarra e grotesca tentativa de se mudar a realidade, que seria engraçada, não surtisse ela razoável efeito, derrubando a cada dia os índices de popularidade do sr. Cardoso. É óbvio que o Brasil está longe de ser um país próspero e agradável para se viver, mas é inegável que, apesar de tudo, vivemos um dos melhores, ou melhor, um dos "menos piores" momentos de nossa história recente. Ou alguém duvida que as coisas estão melhores que há alguns anos? Se duvida, deve ser jovem ou burro (quem sabe os dois...) demais para se lembrar dos planos Sarney e Collor, e outras relíquias de nosso passado não muito remoto.
E ainda assim, para reforçar ainda mais a idéia de que o brasileiro espera tudo de (e credita todas as responsabilidades em) seu único governante, boa parte das pessoas põe cada vez mais toda e qualquer culpa, por toda e qualquer desgraça e problema que aflija nossa terra, no "todo-poderoso" presidente - o que faz de nós mais monarquistas e sebastianistas do que Portugal jamais foi! - sem que estas pessoas se lembrem, no entanto, que este mesmo presidente está lutando contra uma máquina administrativa sobrecarregada, um sistema político arcaico e corrupto, e uma economia afetada por décadas de mau gerenciamento. Na falta de argumentos, os "esquerdinhas" de nossa política recorrem aos batidos argumentos de sempre - Fernando Henrique é um entreguista, está vendendo nossos recursos para os imperialistas, e se desfazendo das empresas "estratégicas" (sempre quis saber por quê certas coisas são "estratégicas" pra essa gente!) a preço de banana, em suma, vendendo o nosso país. Enquanto isso, brigam para defender coisas absolutamente injustificáveis, como a manutenção de privilégios inaceitáveis para funcionários públicos, sistemas de previdência pública completamente ineficientes, concessões duvidosas e exclusivistas, e todo tipo de entraves arcaicos que ainda prendem nosso país à época de Getúlio Vargas, quando não à tempos ainda mais distantes. E tudo, os mais escusos e ilícitos interesses, mascarados pela sacrossanta desculpa da "defesa dos interesses nacionais". Se, como disse Samuel Johnson, o patriotismo é o último refúgio do canalha, ele nunca o foi mais em nenhum lugar e época da humanidade do que no Brasil.
Há alguns anos, passei uma temporada com minha banda em Sorocaba, e dividimos por algumas semanas uma casa com uns amigos de lá, entre eles um integrante do PC do B local. Os comunistas sorocabanos são conhecidos por sua "ferocidade", por exemplo, o sujeito que bombardeou o ministro Serra com um ovo certa vez era de lá. Pois bem, pude perceber numa série de conversas com essa pessoa o total despreparo dos "militantes" (e ele era uma pessoa bem "posicionada" na ala jovem do partido!), alguém que desconhece cabalmente os assuntos aos quais ele se propõe a devotar toda sua existência. Eu, se quisesse me tornar engenheiro, procuraria estudar engenharia. Se quisesse me formar um médico, estudaria a medicina. Agora somente na política podem existir pessoas que desejam seguir essa carreira, sem no entanto ter as mais remotas noções do que acontece nos âmbitos políticos, sociais e econômicos do mundo que os cerca. São baderneiros, profissionais do quebra-quebra e do oba-oba, legítimos representantes do "Hay gobierno? Soy contra." Inevitavelmente, em nossas conversas, o sujeito acabava sem argumentos e era obrigado a admitir, constrangido, que botar a culpa de tudo no "FHC" - como eles, de maneira quase infantil, chamam o presidente - era uma "tática de oposição", em suas palavras, ou seja: uma maneira de direcionar o ataque ao principal dos inimigos. Táticas de guerra, quase. Pelo menos tão sujas quanto.
Um outro integrante do PC do B, este mais notório, o sr. Aldo Rebelo pode ser visto xingando o presidente numa das vinhetas de seu partido, junto com mais uma penca de comunistas engravatados. Figuras ensandecidas, totalmente fechadas à qualquer discussão de idéias, e que, uma vez no poder, anseiam por exercê-lo com um vigor totalitário, fora de limites toleráveis, tal qual Stálin, Fidel e Mao fizeram; a proposta de banir palavras estrangeiras da nossa língua (como se uma língua pudesse ser controlada por leis e medidas!) é só uma pequena amostra do que a esquerda brasileira seria capaz de fazer se um dia chegasse ao poder. Graças a Deus, isto não poderia estar mais longe de acontecer.


Rafael Azevedo
São Paulo, 26/4/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto de Jardel Dias Cavalcanti
02. Lançamentos de literatura fantástica (1) de Luís Fernando Amâncio
03. Omissão de Ricardo de Mattos
04. Uma livrada na cara de Guilherme Carvalhal
05. A melhor Flip de Marta Barcellos


Mais Rafael Azevedo
Mais Acessadas de Rafael Azevedo em 2001
01. A TV é uma droga - 23/11/2001
02. Os males da TV - 6/7/2001
03. A primeira batalha do resto da guerra - 30/11/2001
04. Só existe um Deus, e Bach é seu único profeta - 2/11/2001
05. A Má Semente - 19/2/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
28/6/2002
11h35min
Em outros tempos, lá pelos meus 17, 18 anos, época em que era esquerda rôxo, acharia que este texto foi escrito por um correligionário do Jean-Marie Le Pen, mas hoje lendo-o do alto de meus 35 anos de idade, ele faz sentido. Já que vc citou minha cidade, Sorocaba, só posso concordar contigo pois mesmo a cidade sendo muito bem administrada ao longo de dois bem sucedidos mandatos pelo Sr. Renato Amary (PSDB), um dos melhores já ví em toda a minha vida, que transformou completamente a cidade, fazendo uma verdadeira cirúrgia plástica, rasgando belíssimas avenidas, reformando parques e praças, canalizando córregos, despoluindo o rio (fato raro no país), implantando iluminação pública de última geração, elevando o número de escolas municipais em 5 vezes, enfim tornando-a uma das melhores do interior paulista, sem favelas e mendigos em cruzamentos, com um transporte coletivo de dar inveja a muitas capitais, elogiada em toda a mídia, memso assim há os do contra que criticam assintosamente o coitado do prefeito. Qualquer obra que a Prefeitura vá executar, prontamente caem de porrete no homem, dizendo que vai prejudicar o trânsito, atrapalhar o sossêgo, etc. Uma das maiores virtudes do nosso prefeito é justamente o seu pulso firme, a là Felipão, para comandar o município rumo ao desenvolvimento pleno, só que muitos (principalmente os da esquerda ressentida e invejosa) julgam ver nisso um sinal de despotismo, tirania. Já lí artigos de críticos do prefeito, alguns muito influentes na sociedade sorocabana, dizendo que favelas fazem parte do cotidiano brasileiro, que o prefeito não pode proibí-las ou transferir famílias de áreas de risco para assentamentos. É um completo absurdo, que só pode partir daqueles que em filmes do Tarzan torcem para jacaré.
[Leia outros Comentários de Antonio Fernandes]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ
THEREZINHA BITTENCOURT E VITOR LIMA RAIMUNDO
ODORIZZI
(2011)
R$ 10,00



TEM AQUELA DO...
CHICO ANÍSIO
CÍRCULO DO LIVRO
(1978)
R$ 8,38



SOMBRAS QUE ASSOMBRAM - O EXPRESSIONISMO NO CINEMA ALEMÃO
SESC
SESC
(2013)
R$ 7,27



NOVAS GEOPOLÍTICAS
JOSÉ WILLIAM VESENTINI
CONTEXTO
(2011)
R$ 18,00



PROSPERIDADE EM 42 DIAS
HUMBERTO PAZIAN
BUTTERFLY
(2008)
R$ 19,00



FILHOTES - OS CUIDADOS NOS PRIMEIROS ANOS DE VIDA DO SEU CÃO
SCOTT MILLER
MANOLE
(2008)
R$ 25,00



EXEGESE DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL-04 VOLUMES-CRÍTICA-INTER-JUR 9429
ANTONIO PEREIRA BRAGA
MAX LIMONAD
R$ 143,00



OS SEIS LIVROS DA REPÚBLICA - LIVRO SEGUNDO - 1ª EDIÇÃO
JEAN BODIN
ÍCONE
(2011)
R$ 34,95



O CRIME DO PADRE AMARO
EÇA DE QUEIRÓS
W. BUCH
(2009)
R$ 14,90



OS EXTRATERRESTRES - OS PRIMEIROS POVOADORES DA TERRA ?
HEBER CASAL SÁENZ
PLANETA
(2005)
R$ 12,90





busca | avançada
64948 visitas/dia
2,1 milhões/mês