Marçal Aquino: o Rei do Clima | Rennata Airoldi | Digestivo Cultural

busca | avançada
44089 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 4/9/2002
Marçal Aquino: o Rei do Clima
Rennata Airoldi

+ de 2300 Acessos

O Teatro é um meio muito especial de transformar a realidade, ou, até mesmo, expô-la de maneira nua e crua. Depende sobre e o que se fala. Hoje, tenho a honra de colocar, de maneira direta, uma entrevista com um autor muito especial. Chamado por muitos de "o rei do clima", Marçal Aquino é um autor brilhante e, eu diria, visceral! Ele também teve alguns contos adaptados por Mário Bortolotto e transformados na peça "Faroestes", que está em cartaz toda terça- feira, às 21 hrs., no Centro Cultural São Paulo, como parte da "II Mostra de Teatro 'Cemitério de Automóveis'". Para quem ainda não conhece a obra desse autor, não pense duas vezes em correr a uma livraria e adquirir um dos seus exemplares. Escritor e roteirista, o mais famoso deles talvez seja "O Invasor", que virou roteiro e um filme premiadíssimo, dirigido por Beto Brant. Outra grande obra, sem dúvida, "O Amor e outros objetos pontiagudos", publicado em 1999, lhe rendeu o prêmio Jabuti. Assim, é um enorme prazer poder, de certa forma, apresentá-lo a todos vocês, caríssimos leitores. Além de ser um autor intocável, o Marçal é uma das celebridades mais acessíveis que eu conheço. (Desculpe, caro amigo, mas você já é uma celebridade, no bom sentido...)

Um pedido meu, que se transformou numa boa conversa via Internet. Ah, aqui devo ser grata as altas tecnologias que tornam possível a comunicação direta e irrestrita. Apesar da ausência do olho-no-olho há sem dúvida informações preciosas neste breve bate-papo digital.

Ass.: Rennatíssima (aliás, devo dizer que existem duas pessoas que me chamam assim, isso é sem dúvida uma honra, o Marçal e o editor deste site. Interessante, não? Muito obrigado, mais uma vez, caro amigo Marçal!)

Como você conheceu o Mário Bortolotto?

Conhecia o Mário de nome já, tinha lido um conto dele, antigo. Daí ele apareceu aqui em casa pra me entrevistar. E ficamos amigos. Não lembro o ano. Mas agora parece que eu o conheço (e gosto dele) desde sempre.

Como é ter um texto seu adaptado por outro autor? Há um certo receio, medo ou até mesmo ciúme?

Tranquilo. Olha, a partir da minha experiência com cinema, em que a adaptação é um negócio coletivo, eu tive uma única expectativa quando o Mário falou que ia adaptar os contos: o teatro é diferente do cinema, é vivo, ali, na hora.

Qual sensação de assistir a peça?


Maravilhosa. Assistindo a "Faroestes", percebi nuanças inesperadas nos textos, que se evidenciaram a partir da leitura que o Mário fez deles. Me senti muito feliz.

Já pensou em escrever para teatro?

Minha única incursão no teatro foi um esquete que escrevi para a Renata Melo, incluído na peça Boteco. Tenho um convite da Fernanda D'Umbra e da Jerusa Franco pra escrever outro esquete agora - que seria encenado juntamente com outro esquete, escrito pelo Bonassi. É um desafio pra mim a coisa do teatro. Tudo muito diferente da literatura, que é a minha casa, ou dos roteiros de cinema. E gosto de ser desafiado. O único problema neste momento é que minha vida tá muito complicada, falta tempo de uma forma brutal. Mas vou fazer.

Como é o seu processo para a criação de um roteiro?

Converso muito com o diretor antes. Quero entender como ele vê aquilo que vai ser materializado no roteiro. A partir daí, vamos descobrindo a história à medida em que escrevemos. Um processo difícil, mas delicioso.

Onde o Mário errou e onde acertou na adaptação que fez de seus contos para o Teatro?

Ah, não tenho condição de avaliar isso em relação ao "Faroestes". Aquilo foi um presente que recebi do Mário e da Fernanda. Fiquei emocionado na estréia - fui pra casa andando a uns dois centímetros do chão.

O que, daquilo que você viu em cena, é mais próximo do que você imaginou na hora de escrever os contos?

Clima. A Fernanda sempre me diz que eu sou o "rei do clima" (putz, podia trabalhar na meteorologia do Jornal Nacional; bricandeirinha). Reconheci os climas que imaginei quando escrevi as histórias. Perfeito. E quando falo em clima, estou falando não só da atmosfera proposta cenicamente e dos atores, mas de tudo aquilo que é adicionado e que evidencia ainda mais esse aspecto - falo de trilha, direção de atores etc. Mário foi mil grau, como diz o Sabotage.

Qual texto seu que você gostaria de ver adaptado para cinema ou teatro?

Pergunta problemática. Sempre que penso em algo pra escrever, estou pensando em literatura. É sempre assim. Nunca penso: ah, isso dá um roteiro ou uma peça. São sempre os outros que acham que aquilo pode ser adaptado. E sempre me surpreendo, porque, inicialmente, nunca acho que aquilo pode ser transposto pra outra linguagem, já que foi pensado literariamente.

Onde você mais se realiza profissionalmente: escrevendo roteiro, conto, romance?

Fácil: literatura. Aí o gênero importa pouco, se conto, novela, romance.

Ansiedade, felicidade, o que sentiu o Marçal no momento dos aplausos finais na estréia da peça?

Eu estava muito relaxado, na verdade, relaxado e feliz. No final, me senti muito homenageado. Nunca vou me esquecer da Fernanda se emocionando ao falar de mim. Fiquei arrepiado de honra e felicidade.

Um pensamento, uma frase, um sentimento e um sonho.

Ser humano é assustador.

Qualquer literatura que se preze é feita de riscos. Escritores com medo deveriam aguardar que, mais tarde, alguém se disponha a psicografá-los.

Tesão pela vida e pelas pessoas.

Gostaria de continuar contando minhas histórias. Nada mais. É o que tenho que mais se aproxima de um sonho.

(A todos aqueles que quiserem conferir a programação da "II Mostra de Teatro do 'Cemitério de Automóveis'" é só acessar o site: www.cemiteriodeautomoveis.hpg.ig.com.br. A mostra segue, em grande estilo, até dia 29 de setembro. Ao Marçal Aquino (quase impossível não jogar confete!), muito obrigada pela atenção dispensada! Um grande abraço a todos, Ass.: Rennatíssima!)


Rennata Airoldi
São Paulo, 4/9/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O palhaço no poder de Luís Fernando Amâncio
02. Entrevista com Gerald Thomas de Jardel Dias Cavalcanti
03. Coisa Mais Linda de Marilia Mota Silva
04. A Vida dos Obscuros de Marilia Mota Silva
05. As Lavadeiras, duas pinturas de Elias Layon de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Rennata Airoldi
Mais Acessadas de Rennata Airoldi em 2002
01. Cartas que mudaram a História! - 10/4/2002
02. Do primeiro dia ao dia D - 13/3/2002
03. Enfim: Mário Bortolotto! - 25/9/2002
04. A Nova Hora, A Hora da Estrela! - 6/3/2002
05. Uma conversa com Reinaldo Moraes - 18/9/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




BRINQUEMOS COM O CORPO E A IMAGINAÇÃO
LIDIA VAZQUEZ
PAULUS
(2000)
R$ 8,28



LEIS 8.112/90 E 8.666/93 COLEÇÃO CONCURSOS PÚBLICOS O PASSO DECISIVO PARA SUA APROVAÇÃO
ISABEL MORAES (COORD)
GOLD
(2008)
R$ 10,00



A FERA NA SELVA
HENRY JAMES
ROCCO
(1985)
R$ 18,00



REALISTIC ILLUSTRATIONS IN JAPAN 2
G. SHA
BOOKS NIPPAN
(1987)
R$ 85,00



UM CASAMENTO SEM AMOR
DORIS LESSING
RECORD
(1964)
R$ 7,00
+ frete grátis



DA RECONVENÇÃO NO DIREITO DO TRABALHO
OSÍRIS ROCHA
REVISTA DOS TRIBUNAIS (SP)
(1965)
R$ 19,28



OS DOZE MANDAMENTOS
SIDNEY SHELDON
RECORD
(2011)
R$ 3,00



ISRAEL DO SONHO À REALIDADE
CHAIM WEIZMANN
IBRASA
(1969)
R$ 5,00



THE ADVENTURES OF HUCKLEBERRY FINN - COM CD
MARK TWAIN
PEARSON
R$ 25,00



SEXO E DESTINO
FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER & WALDO VIEIRA
FEB
(1972)
R$ 20,00





busca | avançada
44089 visitas/dia
1,2 milhão/mês