Lúcio, parte 1 | Eduardo Mineo(Bloom)

busca | avançada
78907 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Teatro Sérgio Cardoso recebe As Conchambranças de Quaderna de Ariano Suassuna
>>> “Meus bichos do sertão”, da artista mineira Maria Lira, em exposição na AM Galeria
>>> Maurício Limeira fará parte do DICIONÁRIO DO PROFUNDO, da Ao Vento Editorial
>>> Longa documental retrata música e territorialidade quilombola
>>> De Priscila Prade, Exposição Corpo em Quarentena abre dia 4/10
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
Últimos Posts
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Hermann Hesse - um caso de amor à primeria palavra
>>> 7 de Julho #digestivo10anos
>>> Artista de Rua - Stand by Me
>>> Você conhece Boogarins? Então venha conhecer!!!
>>> Um lance de escadas
>>> Etapas da criação de uma pintura digital * VÍDEO *
>>> Deus & Filhos Cia. Ltda.
>>> Caso Richthofen: uma história de amor
>>> SOS: Mar Del Plata Urgente
>>> Freud e a mente humana
Mais Recentes
>>> Cidade no Além de Francisco Cândido Xavier; Heigorina Cunha pela Ide (1989)
>>> Coletânea do Além de Francisco Cândido Xavier pela Feesp (2001)
>>> Os Pilares Da Terra - Volume I e II de Ken Follett pela Rocco (1991)
>>> Os Mensageiros de Francisco Cândido Xavier pela Feb (1990)
>>> Homossexualidade - Da Opressão A Libertação de Hiro Okita pela Sundermann (2007)
>>> Prática da magia - Um Guia Introdutório à Arte de Draja Mickaharic pela E. Roka (1996)
>>> Diálogo dos Vivos de Francisco Cândido Xavier/J. Herculano Pires pela Geem (2018)
>>> Experiências com os florais de Saint Germain na educação de Rosana Souto pela 2019 (2019)
>>> Preconceito Contra a Origem Geográfica e de Lugar de Durval Muniz de Albuquerque Júnior pela Ed. 3 M (2012)
>>> Transgressões - As Ocupações De Reitoria E A Crise de Álvaro Bianchi pela Sundermann (2008)
>>> Mensagens De Inês De Castro de Francisco Cândido Xavier/Caio Ramacciotti pela Geem (2009)
>>> As doze casas de Howard Sasportas pela Pensamento (1985)
>>> Produção de Coelho - Caseira, Comercial e Industrial de Márcio Infante Vieira pela Nobel (1979)
>>> Mundo Paralelo - A Trajetória de Uma Mãe de Vera Lúcia Gonzalez M. da Silva pela Mundo Maior (2013)
>>> Astrologia- uma novidade de 6000 anos de Maria Eugênia de Castro pela Nova Fronteira (2007)
>>> Astrologia sem segredos de Sue Merlyn Farebrother pela Pensamento (2015)
>>> Coleção As Grandes Guerras Mundiais - Completa com 20 vol de Garry Sheffield pela Folha de S. Paulo (2014)
>>> Entrega-te a Deus de Divaldo Franco pela Intervidas (2015)
>>> El zorro- Comienza la leyenda de Isabel Allende pela Sudamericana (2005)
>>> O tarô mitológico de Juliet Sharman-Burke, Liz Greene pela Madras (2016)
>>> Guidelines for Safety de Divaldo P.Franco / J. Raul Teixeira pela Fráter (2003)
>>> Celular, doce lar de Rosana Hermann pela Sextante (2018)
>>> Os Sindicatos e a Luta Contra a Burocratização de José Maria de Almeida pela Sundermann (2007)
>>> The Violet Forest de Foster Perry pela Bear & Company (1998)
>>> Queda de gigantes- Primeiro livro da trilogia o século de Ken Follett pela Arqueiro (2010)
COMENTÁRIOS

Segunda-feira, 28/5/2007
Comentários
Leitores


Lúcio, parte 1
Lúcio, em primeiro, fico longe, sim, porque a invasão foi criminosa. O contra-argumento é que os decretos também foram criminosos, o que é discutível, mas uma coisa não anula a outra. Quando lhe roubam a carteira, significa que você pode sair por aí roubando carteiras? Em segundo, fico longe porque o motivo para a greve e para a invasão não existe. Expliquei bem isto no texto. E o que tem de preconceituoso alí, no começo? Ou você pensa que a população acha tranquilo bancar a USP e não ter acesso? "A USP é paga pelos impostos do povo." Não foi o que eu disse? Os alunos são bancados pelo imposto do povo para que estudem, não para passarem o dia brincando de movimento estudantil.

[Sobre "Exceção e regra"]

por Eduardo Mineo(Bloom)
http://iaad.blogspot.com
28/5/2007 às
09h41 201.6.253.3
(+) Eduardo Mineo(Bloom) no Digestivo...
 
não dá para debater assim
Eduardo: pode-se debater a greve da USP, mas seu texto começa com pressupostos de "banana de pijama", reacionários apenas ficam de longe criticando as greves e os movimentos. Os pressupostos com que você inicia o texto são preconceituosos; não dá para debater assim. A USP é paga pelos impostos do povo. Não é o leite burguês que o papai lhe dá na faculdade para você aprender a repetir dogmas neoliberais. Como disse o Marcelo Coelho, se não houvesse a invasão, ninguém daria atenção para a greve.

[Sobre "Exceção e regra"]

por Lúcio Jr
http://wwwpenetralia.blogspot.com
28/5/2007 às
09h01 200.97.92.133
(+) Lúcio Jr no Digestivo...
 
O crítico-espelho
Oi, Rafael, quanto a falar do que a gente gosta, deixo uma frase do Costa Lima sobre Barthes: "O crítico-espelho não é um crítico (...). Se a minha escrita é fundamentalmente um speculum, é um espelho da minha reação diante do texto, então não estou falando do texto, estou falando de mim a pretexto de falar do texto." Abraços do Lúcio Jr.

[Sobre "O bom, o ruim (e o crítico no meio)"]

por Lúcio Jr
http://wwwpenetralia.blogspot.com
28/5/2007 às
08h51 200.97.92.133
(+) Lúcio Jr no Digestivo...
 
Kafka: alemão, mas tcheco
O texto está muito bom e há de encontrar leitores além dos seus naturais. Só uma correçãozinha, pequena mesmo: Kafka foi educado em alemão, escreveu em alemão e tinha muito de alemão, mas era tcheco de nascimento. E, por sinal, era bom demais! Beijo.

[Sobre "Quando um livro encontra seu leitor"]

por André
28/5/2007 às
06h50 201.27.191.31
(+) André no Digestivo...
 
Críticos e resenhistas
Rafael, sempre vi a crítica com uma certa desconfiança, em alguns chega-se a perceber a exagerada irritabilidade com que se dirigem geralmente ao autor e raramente à obra analisada. Acredito que criticar esteja próximo de apreciar, valorar; e os critérios são tão subjetivos quanto singulares. Gostei muito do seu texto e da forma como tratou o tema, porém ficou faltando acentuar a necessária orientação educativa para a crítica, seja para o leitor ou mesmo para o autor em questão. A literatura é consequência de um sistema complexo e os críticos são leitores com um aparato intelectual desenvolvido para apontar determinadas características presentes nesta ou naquela obra. Torna-se necessário separar a informação avalizada dos gostos pessoais e das defecções que as relações de mercado propagaram. Foi muito correto você apontar que só resenha o que gosta, mas haverá quem veja nesta postura as trocas de gentilezas que têm sido prática entre autores e resenhistas em determinados veículos.

[Sobre "O bom, o ruim (e o crítico no meio)"]

por Carlos E. F. Oliveir
28/5/2007 às
02h40 201.65.37.4
(+) Carlos E. F. Oliveir no Digestivo...
 
bom pra danar!
Caro Rafael, embora não conheça os autores e obras citados, compartilho a sua idéia a respeito dos críticos a respeito de eles serem justos e não passionais em sua crítica. Mas, cá pra nós, criticar uma obra ou autor que são péssimos mesmo e dos quais não gostamos é bom para danar! Adriana

[Sobre "O bom, o ruim (e o crítico no meio)"]

por Adriana
27/5/2007 às
22h59 201.58.125.208
(+) Adriana no Digestivo...
 
Beckett: um chato de primeira
Julio, informações interessantes apresentadas em seu texto, mas não isentam Beckett de ser um chato de primeira grandeza, seja ele ou não discípulo de Joyce e que somente alguns iluminados consigam ou fingem entender o que ele escrevia. Se ele foi cair no teatro do absurdo, caiu muito raso. Deveria ter caído nas profundas do inferno, quem sabe Satanás o entenderia, ou então o jogaria definitivamente nas chamas eternas. OBS: Houve época em que frequentava certos grupos "intelectuais" e discutíamos Beckett e, pior, assistia à encenações de suas peças. Me pergunto: Como? Como? Como?

[Sobre "E se você me desse um beijo?"]

por Adriana
27/5/2007 às
22h51 201.58.125.208
(+) Adriana no Digestivo...
 
Narrativas orais no Ceará
Oi, Ana, aqui no Ceará a última bienal do livro foi dedicada aos descendentes da sherazade. Contadores de histórias deslindavam causos em várias tendas, o tempo todo. Era uma bienal do livro dedicada à tradição oral! Dá pra ver como a proposta ficou bonita aqui, ó... ps: a bienal juntava a cultura árabe com a cultura local. Do lado de lá, havia livros e palestras com escritores árabes. E do lado de cá, os contadores de história do sertão (e das histórias de Trancoso). Um abraço!

[Sobre "Quem não gosta de uma boa história?"]

por helana gurgel
http://assimdevera.blogspot.com
27/5/2007 às
21h50 201.9.55.182
(+) helana gurgel no Digestivo...
 
Beckett no teatro do absurdo
Conversando com Joyce sobre Hume e caindo nas graças de Cioram, ai, ai. Não para menos Beckett acabou no teatro do absurdo. Só causa estranheza que um desesperançoso como Vinícius não tenha se identificado com Beckett. Talvez porque Vinícius se desesperava com sua desesperança.

[Sobre "E se você me desse um beijo?"]

por mauro judice
27/5/2007 às
14h07 201.7.69.210
(+) mauro judice no Digestivo...
 
Nananinanão
Rose, a educação não está como está por causa de "pseudo-educadores" como eu porque, se eu fosse o responsável pela educação, as pessoas jamais usariam num texto um estilo tão feiosinho, tão tacanho como o seu. "Lambendo as botas", "Deus mercado"? Faça-me o favor. Uma pessoa que usa "Lambendo as botas" simplesmente está errada. Por sorte, pode até ter dito alguma verdade, mas a partir do "Lambendo as botas" ela invalidou tudo que disse.

[Sobre "Exceção e regra"]

por Edward Bloom
http://iaad.blogspot.com
27/5/2007 às
10h47 201.83.155.43
(+) Edward Bloom no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Tudo Que Voce Precisa Saber
Siro Darlan de Oliveira
Dp&a
(2004)



Nova Enciclopédia Ilustrada Folha Volume 2
Folha de São Paulo
Folha de São Paulo
(1996)



O Dia do Terror
Edgar Wallace
Francisco Alves
(1981)



Ócio do Ofício
Luis Olavo Fontes
Objetiva
(1993)



A Paixão de Lia
Betty Milan
Globo
(1994)



Tudo Valeu a Pena
Zibia Gasparetto
Vida e Consciencia
(2003)



O Menino Narigudo - Walcyr Carrasco (Teatroo Infantil)
Walcyr Carrasco
Moderna
(2003)



Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Infância
Cristina Maria Carvalho Delou e Outros
Iesde
(2010)



Adonis - Nascer. Morrer, Renascer e Progredir Sempre, Tal é a Lei
Zemaide da Luz
Êzito
(2002)



A Decima Segunda Casa
J. Gualberto Rocha
Rocco
(1994)





busca | avançada
78907 visitas/dia
2,2 milhões/mês