Antítese da metodologia | Carlos E.F. Oliveira

busca | avançada
58445 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Céu se apresenta no Sesc Guarulhos
>>> Projetos culturais e acessibilidade em arte-educação em cursos gratuitos
>>> Indígenas é tema de exposição de Dani Sandrini no SESI Itapetininga
>>> SESI A.E. Carvalho recebe As Conchambranças de Quaderna, de Suassuna, em sessões gratuitas
>>> Sesc Belenzinho recebe cantora brasiliense Janine Mathias
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
Colunistas
Últimos Posts
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
>>> Como declarar ações no IR
Últimos Posts
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
>>> Sexta-feira santa de Jesus Cristo.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Um conto-resenha anacrônico
>>> A concisão dos meus poemas
>>> 13 de Novembro #digestivo10anos
>>> O altar das montanhas de Minas
>>> Dez obras da literatura latino-americana
>>> Prelúdio, de Júlio Medaglia
>>> Soul Bossa Nova
>>> Bill & Melinda Gates #Code2016
>>> A proposta libertária
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
Mais Recentes
>>> Coleção Harvard de Administração 19 de Vários pela Nova Cultural (1986)
>>> Globo de Bolso - aos Meus Amigos de Maria Adelaide Amaral pela Globo Antigo (2009)
>>> 1001 Maneiras de Premiar seus Colaboradores de Bob Nelson pela Sextante (2007)
>>> Brazil in United Nations 1946-2011 de Luyis Felipe de Seixas Corrêa ( Org.) pela Fundação Alexandre de Gusmão (2013)
>>> O Segredo de Chimneys de Agatha Christie pela Círculo do Livro
>>> Verdades Devem Ser Ditas ? ! de Marcio Marino pela All Print (2009)
>>> Fabricação Classe Universal de Richard J. Schonberger pela Futura (1997)
>>> O Livro dos Viloes de Carina Rissi; Diana Peterfreund; Ryta Vinagre pela Galera Record (2014)
>>> Sincronismo Organizacional: Como Alinhar a Estrategia os Processos e As Pessoas de Paulo Rocha pela Saraiva (2006)
>>> Lira Largada ao Vento de Marina Stella Quirino Marchini pela Roswitha Kempf (1985)
>>> O Tratado de Proibição Completa dos Testes Nucleares (CTbT): perspectivas para sua entrada em vigor e para a atuação diplomática brasileira de Maria Feliciana Nunes Ortigão de Sampaio pela Fundação Alexandre de Gusmão (2012)
>>> 3ds Max 8. Guia Autorizado Autodesk de Vários Autores pela Elsevier (2006)
>>> Sinal Verde de Francisco Cândido Xavier pela Cec (2003)
>>> A Única Coisa Que Importa de Karl Albrecht pela Thomson Pioneira (1997)
>>> Buriti Ciencias Historia e Geografia 2º Ano Fundamental Professor de Vários Autores pela Moderna (2017)
>>> O Que Acontece Com o Trabalho? de Ladislau Dowbor pela Senac São Paulo (2002)
>>> Gregor e a Profecia de Sangue Vol 3 de Suzanne Collins pela Galera Record (2011)
>>> O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec pela Lake (2005)
>>> Coleção Harvard de Administração - 2 de Vários Autores pela Nova Cultural (1987)
>>> Minha Guerra Particular de Masuda Sultan pela Nova Fronteira (2006)
>>> Programa do Livro-Texto 63 Contabilidade de Alessanda Cristina Fahl e outros pela Anhanguera Educacional, Pearson (2008)
>>> Os sertões e os desertos: o combate à desertificação e a política externa brasileira de André Heráclio do Rêgo pela Fundação Alexandre de Gusmão (2012)
>>> Mastering Data Mining de Michael J. A. Berry pela Wiley (1999)
>>> Girls Who Gossip - as Patricinhas Contra-atacam de Theresa Alan pela Bertrand Brasil (2008)
>>> 02 Neurônio Almanaque para Garotas Calientes de Jô Hallack; Nina Lemos; Raq Affonso pela Conrad Livros (1999)
COMENTÁRIOS

Domingo, 29/7/2007
Comentários
Leitores


Antítese da metodologia
Ana, a prática da redação, como tudo nos direciona para um sentido de excelencia insuspeitado. A nossa formação sebastianista ou messianica aponta para uma valorização do talento em detrimento do trabalho arduo de desenvolver um pendor ou uma vocação. Alguns professores que tive primavam por me apresentar os obstáculos para a produção de textos, eram geniais ao demolir qualquer tentativa de expressão, que é o possível naquela idade, e com a frágil relação com a produção de textos. Os canones eram adorados, e aquela época se falava pouco do texto contemporaneo. Tínhamos professores avaros que eram bem sucedidos no intento de constranger a iniciação de futuros redatores. Foi então que abandonei a mão dos professores e busquei o ambiente do leitor obsessivo que consolidou por intuição e por contato com outros como eu, num estudante que poderia experimentar a produção de textos, partindo de uma relação mais aberta e independente com a literatura, então por isso lhes sou grato.

[Sobre "Dar títulos aos textos, dar nome aos bois"]

por Carlos E.F. Oliveira
29/7/2007 às
11h44 189.24.115.174
(+) Carlos E.F. Oliveira no Digestivo...
 
genial, um gênio, fantástico!
Guga, você é genial, um gênio, fantástico! O seu texto me faz saudosista de um Rio que não conheci, mas que aprendi a amar através das letras e melodias cheias de Tom do Jobim. Bjs

[Sobre "Dentro do Tom"]

por Flávia Serretti
29/7/2007 às
10h01 200.255.80.190
(+) Flávia Serretti no Digestivo...
 
Não estamos longe disso
A sub-cultura da auto-ajuda, que despreza o bom texto, vem tentando com insistência - e conivência das grandes editoras - assassinar a literatura. Acho que a morte da literatura está mais vinculada a essa sub-cultura do que à saída de moda da ficção e da poesia, uma vez que isto é consequência da primeira hipótese. E tudo está ligado à sobrevivência heróica do homo sensibilis e à proeminência medíocre do homo robotis. No dia em que a literatura de ficção morrer, a literatura em si já terá suspirado há muito tempo. E, sinceramente, não acho impossível isso acontecer. Ou seja: verdadeiros escritores, guardiãs da arte, subsistirem numa camada subterrânea da sociedade e da cultura, como os primeiros cristãos nas catacumbas...

[Sobre "A literatura de ficção morreu?"]

por Joel Macedo
29/7/2007 à
01h20 200.222.36.170
(+) Joel Macedo no Digestivo...
 
CaleidoSampa
Elisa, que belo retrato de nossa cidade-caleidoscópio! Chamou-me a atenção uma das preciosidades recuperadas: "os entalhes sutis de mil novecentos e bolinha". Ah! Como já perambulei por ruas paradas no tempo e no espaço, examinando fachadas, à procura dos "entalhes sutis", admirando-as e imaginando de onde teriam vindo seus autores, esses artesãos/artistas, que também se perderam, no tempo e no espaço... Como gostaria de ver preservada essa memória, ainda que virtualmente!

[Sobre "Cidade limpinha"]

por Eiji Arata
28/7/2007 às
23h50 201.76.82.127
(+) Eiji Arata no Digestivo...
 
Uma palavra-chave eliminada
Gostei muito desse seu texto, Ana Elisa. Ele me fez lembrar de muitas situações semelhantes que vivenciei. Uma especialmente, mais recente: o editor alterou o título de um livro por não "gostar" de uma palavra-chave usada pelo autor, não só no título como em todo o livro. Isto para mim chama-se prepotência...

[Sobre "Dar títulos aos textos, dar nome aos bois"]

por simone
28/7/2007 às
18h21 201.62.190.170
(+) simone no Digestivo...
 
Estratégia literária
Edu, gostei do texto, mas não concordo com algumas colocações acima. Acho mais válido equipar sua biblioteca e deixar bons títulos à disposição, do que impor leituras. Lembro-me que minha mãe tinha uma boa estratégia. Quando ela queria que lêssemos alguma coisa, ela deixava livros espalhados estrategicamente pela casa. Uma hora ou outra, eu e meus irmãos sempre dávamos uma olhada, no mínimo.

[Sobre "Um plano"]

por Diogo Salles
http://www.diogosalles.com.br
28/7/2007 às
13h27 189.33.10.57
(+) Diogo Salles no Digestivo...
 
Lição mal assimilada
Bom artigo, boa reflexão para leitores e escritores em potencial. Só acho que a mania de frases curtas etc é mais uma herança (negativa, em muitos casos) ou uma lição mal assimilada, do nosso Modernismo. Modestamente, só faltou o meu nome entre os pioneiros. Mantive uma oficina literária permanente durante 18 anos, a partir de 1974. Perdi a conta do número de alunos (muitos escritores, hoje) que passaram por ela. Parei há alguns anos, mas continuo achando que oficina pode ajudar, sim, e que talento, claro, não se compra em butiqe nem em supermercado. Abraço.

[Sobre "De vinhos e oficinas literárias"]

por Moreira da Costa
28/7/2007 às
11h55 200.179.248.79
(+) Moreira da Costa no Digestivo...
 
O jornalismo passa...
Caro André: discordo totalmente da sua tese. Na minha opinião, o jornalismo, o velho, não está morrendo e, se estiver, fico com a frase do Arthur Sulzberger, dono do New York Times, citada aí mesmo: não me importo. Na verdade junto aqui os dados do artigo ótimo do Rubem Fonseca, neste mesmo numero do Digestivo. Enquanto se falava na morte da literatura de ficção altos autores escreviam seus romances. Evidente que está havendo uma revolução na midia - mas encontrar jornalistas que saibam escrever, tenham cultura, leiam, saibam fazer uma reportagem e usem todos os recursos das novas midias vai ser dificil. Teremos talvez bons vídeos e péssimos ou medíocres textos, belíssimas fotos com simples legendas. Não sei, mas vamos em frente: como as pessoas, nada morre antes do tempo. Enquanto isso, fico aqui escrevendo minhas matérias. Como a caravana, do velho provérbio, o jornalismo passa, enquanto os cães ladram....

[Sobre "O velho jornalismo está morrendo"]

por Ana L.Vasconcelos
http://www.cronopios.com.br
28/7/2007 às
11h32 201.82.185.27
(+) Ana L.Vasconcelos no Digestivo...
 
Sempre haverá literatura
Num planeta habitado por pessoas que escrevem e outras que lêem, ainda que ocasionalmente - como quando caem de cama e param com sua rotina, por exemplo -, sempre haverá escritores e leitores, assim como sempre haverá mercadores de alimentação e gente para se alimentar. Portanto, a pergunta em questão, sempre refeita, já está se tornando retórica...

[Sobre "A literatura de ficção morreu?"]

por isa fonseca
http://www.hisafarr.zip.net
28/7/2007 às
11h25 200.226.148.19
(+) isa fonseca no Digestivo...
 
Viva a ficção!
Excelente. Escritores sabem por que escrevem, mesmo que não saibam para quem. Fazer compras, ver TV, usar computador, ir ao cinema, namorar, nunca preencherão a alma de alguns; nem ler, nem escrever, mas estes são recursos que aliviam a angústia de quem consegue fácil ou aprendeu com esforço a criar, pensar, questionar o que está posto, determinado pelos antecessores, líderes, especialistas. Muito boa a frase do García Márquez, a criação nos faz humanos, nunca morrerá, ou morreremos. Talvez mudem as formas de fazer, inventar, inovar, mas não o ato de tentar fazer, algo pessoal, que nos aproxime dos outros ao nos diferenciar deles. Os homens (incluindo mulheres) têm necessidades que vão além da sobrevivência, da posse material, ou do lazer padronizado. Exigentes? Insatisfeitos? Desajustados? Ou apenas humanos?! São assim os escritores, as pessoas criativas, todos que tenham oportunidade de ver mais do que o permitido pelos padrões e modelos prévios de agir, de viver.

[Sobre "A literatura de ficção morreu?"]

por Cristina Sampaio
28/7/2007 às
10h38 201.50.237.184
(+) Cristina Sampaio no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Contratando e Mantendo as Melhores Pessoas
Peter Cappelli
Record
(2003)



Nações do Mundo - Israel
Martin Mann (editor)
Cidade Cultura
(1987)



1942 - Guerra no continente
Hélio Silva
Civilização Brasileira
(1972)



Entrevista de Seleção Com Foco Em Competências: Comportamentais
Valeria dos Reis
Qualitymark Ltda
(2003)



Moderna Enciclopédia do Sexo 4 - Volume IV
Edward Tully Knox
Fase



International Investments
Bruno Solnik
Addison-wesley
(2000)



Novo Atlas do Corpo Humano - Vol. 3
Thomas Mccracken e Richard Walker
Agora
(2001)



Dinâmica da História
Cláudio de Cicco
Palas Athena
(1985)



Mamma Mia! (lacrado)
Daniel Couri
Panda Books #
(2011)



Ce Que Jai Vraiment Dit a Zidane
Marco Materazzi
Rocher
(2006)





busca | avançada
58445 visitas/dia
1,8 milhão/mês